quinta-feira, 31 de maio de 2018

Foi abastecer, mas a gasolina está muito cara? Veja como denunciar

ANP diz que intensificou fiscalização nos pontos de venda suspeitos de abusos de preços

Reprodução/SPTV

Sexta completou o 10º dia consecutivo de greve, parte dos caminhoneiros segue a paralisação mesmo após acordo para encerrá-la. O governo cedeu a exigências da categoria e anunciou redução do preço do diesel nas refinarias, prazo mínimo de 30 dias para reajuste do preço do combustível, preço mínimo do frete, redução do frete para autônomos, isenção de pedágio para caminhões de eixos suspensos.
Em relação aos postos de combustível, as reclamações já superaram maio do ano passado. O processo de normalização do abastecimento já se iniciou e deve continuar nos próximos dias.
Os motoristas, que enfrentam filas enormes, reclamam de preços abusivos. Nos primeiros dias da paralisação, em Recife, o litro da gasolina chegou a ser vendido a R$ 8,99. Em Brasília, por até R$ 9,99.
ANP garante fiscalização
A ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) disse, por nota, que diante da possibilidade da adoção de preços abusivos no mercado de combustíveis, intensificou os trabalhos do Centro de Relações com o Consumidor (CRC) com canais específicos para o recebimento de denúncias e reforçou a fiscalização. 
“Com base nas denúncias recebidas, a Agência, em parceria com órgãos da defesa do consumidor, já está fiscalizando pontos de venda suspeitos de abusos de preços para reprimir essas práticas e responsabilizar os agentes responsáveis”, declarou. 
O órgão anunciou, no entanto, que as ações serão adotadas em caráter extraordinário, para proteger o consumidor, já que “os preços são livres e as medidas não têm o objetivo de interferir na liberdade do mercado para definir os preços, como estabelecido em lei”.
As denúncias sobre preços abusivos podem ser feitas pelo 0800 970 0267, através do Fale Conosco da ANP e no ReclameAQUI.
Motorista pode ser multado
Muitos motoristas podem não saber, mas segundo o artigo 180 do Código de Trânsito, ter o veículo imobilizado na via por falta de combustível gera uma infração média, multa e remoção. Por isso, é essencial conferir o nível do combustível antes de sair de casa!
Letícia Gamero


COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe