quarta-feira, 30 de maio de 2018

Crédito a microempresas gerou mais de 79,6 mil empregos em 2017


Setor de construção civil registrou o melhor resultado, com 19.945 contratações diretas e 7.367 indiretas


Mais de 79,6 mil empregos diretos e indiretos foram criados em 2017 com os programas de fomento do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), divulgou o Ministério do Trabalho nesta terça-feira (29). Por meio do Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger), empreendimentos de pequeno porte receberam R$ 4,7 bilhões em crédito durante o ano passado.

O setor de construção civil foi o que registrou melhor resultado na geração de empregos, com 19.945 contratações diretas e 7.367 indiretas, seguido pelo comércio, com 7.896 empregos diretos e 1.318 indiretos e pelo setor de máquinas e equipamentos, inclusive, manutenção e reparos, com 3.123 diretos e 5.759 indiretos.

Entre os programas o Proger Urbano Capital de Giro foi o que contratou o maior valor, R$ 962,4 milhões em 13.344 operações. O Proger Urbano Investimentos financiou R$ 310,5 milhões em 4.626 contratos, enquanto a linha Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (FAT PNMPO) liberou R$ 197 milhões em 34.240 operações de crédito para pequenos empreendedores.

Proger
Presente em 4.899 cidades de todos os estados do Brasil, o Proger financia, entre outros itens, capital de giro, bens e serviços para a atividade da empresa, obras de reforma e adaptação, máquinas, móveis e equipamentos para pequenos negócios, cooperativas e associações de produção.

Os recursos do FAT são contratados por meio do Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).


Com Ministério do Trabalho

COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe