segunda-feira, 23 de maio de 2022

Municípios da Região Noroeste receberão unidades móveis da Casa do Trabalhador

Serviços sociais foram solicitados pelo deputado Anderson Alexandre ao governo estadual



Quatro municípios da Região Noroeste poderão receber a unidade móvel do programa Casa do Trabalhador/Sine. A solicitação do deputado estadual Anderson Alexandre (SDD) tem como objetivo ampliar os serviços sociais e as ofertas de emprego para moradores de Aperibé, Itaocara, Miracema, Pádua.

A unidade móvel da Casa do Trabalhador/Sine disponibiliza intermediação de mão-de-obra, orientação sobre carteira de trabalho digital e seguro desemprego, cadastro no aplicativo Mais Trabalho RJ, apoio na elaboração do currículo, entre outros serviços.



A solicitação foi formalizada pelo deputado estadual Anderson Alexandre ao governador Cláudio Castro e ao secretário estadual de Trabalho e Renda, Patrick Welber, através de indicações legislativas.

“Os municípios do interior também enfrentam índices alarmantes de desemprego. Toda ajuda para ampliar as oportunidades de trabalho se faz necessária e urgente. Através da unidade móvel da Casa do Trabalhador, o Estado fica mais presente, levando aos trabalhadores dessas cidades chances de emprego e qualificação, sem que as pessoas gastem dinheiro para se deslocarem até a capital e outros grandes centros”, justifica o deputado estadual Anderson Alexandre.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Encarte Semanal - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Noroeste Fluminense é a região com maior número de lixões ativos no estado, revela estudo da Firjan

 

 

Copapa atua junto a cooperativas de Pádua



Com seis dos oito lixões ativos do estado – e nenhum aterro sanitário –, o Noroeste Fluminense é a região que mais abriga esse tipo de descarte ambientalmente inadequado. Este é um dos resultados do “Mapeamento dos Fluxos de Recicláveis Pós-Consumo no Estado do Rio de Janeiro – Noroeste Fluminense”, realizado pela Firjan, com o objetivo de contribuir para o fortalecimento do ciclo de reciclagem e seus impactos econômicos, sociais e ambientais. Além disso, da fração de resíduos urbanos que segue adequadamente para aterros sanitários, grande parte do material poderia estar sendo reciclado: a região deixa de aproveitar anualmente R$ 14,6 milhões em materiais que poderiam seguir o caminho da reciclagem.

Somente em 2020, 43,9 mil toneladas – 31,3% do total gerado na região – foram depositadas em lixões ou vazadouros. Em termos de resíduos sólidos urbanos (RSU), o Noroeste tem a menor proporção de cobertura de coleta domiciliar do estado, com 12% dos habitantes da região sem acesso ao serviço. Entre as cidades não atendidas, as principais são São José de Ubá (44% da população), Laje do Muriaé (25%), Cambuci (24%), Itaocara (24%) e Santo Antônio de Pádua (24%).

Mas o problema pode ser ainda maior. O levantamento mostrou que a estimativa de geração de RSU contida no Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) está defasada. Em Itaperuna, por exemplo, que é o maior município da região – e, consequentemente, o maior gerador de resíduos –, o montante real é o dobro daquela estimada no Plano, o que reforça a importância de que os municípios reportem suas informações anuais em busca do aprimoramento da gestão de resíduos.

“A questão ambiental é uma urgência para a sociedade, para o poder público e para as empresas. Temos com orgulho grandes exemplos de iniciativas sobre este tema, mas é preciso haver ações concretas para estimular o ciclo de reciclagem junto ao cidadão comum, que está cada dia mais consciente dessa importância para o nosso futuro imediato”, disse o presidente da Firjan Noroeste.

Indústria aliada a cooperativa de catadores

A despeito dos desafios, vem de Pádua um dos grandes exemplos de incentivo à reciclagem, não só da região, como do estado. A COPAPA, produtora de papeis sanitários instalada na cidade, fez uma parceria com uma cooperativa de catadores de lixo há quase 10 anos. Nesse período, a indústria ajudou com uma série de investimentos como reforma nas instalações, cursos de qualificação, fornecimento de uniformes e confecção de adesivos que são colados nas residências de moradores adeptos da prática, a fim de facilitar a coleta dos catadores. Por fim, a COPAPA doou só no ano passado o montante mais de 346 toneladas de materiais recicláveis, o que representa cerca de 70% da renda da cooperativa.

“Com isso, garantimos renda mínima aos cooperados, além de proporcionar à empresa uma compensação de embalagens no processo de geração de resíduos. Os frutos são colhidos por ambas as partes, sem contar os benefícios proporcionados à natureza e à sociedade”, destacou o diretor-presidente da COPAPA, Antônio Fernando Pinheiro da Silva, que também é conselheiro da Firjan Noroeste Fluminense.

O projeto “Coleta Seletiva Solidário” é um dos finalistas do Prêmio Faz Diferença, uma iniciativa do jornal O Globo em parceira com a Firjan. Em 2021, a empresa já havia vencido o Prêmio Firjan Ambiental com o projeto “Carinho Eco Green”, que mudou o processo de produção de papéis sanitários de modo a gerar menor impacto no meio ambiente. Este ano a empresa conquistou também o Prêmio Tissue Online neste ano, na categoria produto tissue mais inovador.

Maior índice de coleta seletiva

Apesar de ser a região com o maior desafio para a disposição adequada de resíduos no estado, o Noroeste Fluminense tem o maior índice de coleta seletiva do estado – embora baixo: 2,8% do volume gerado é coletado seletivamente, mas acima da média estadual de 0,5%. Ao todo, sete dos 13 municípios realizam coleta seletiva de materiais recicláveis: Miracema (1.780 toneladas por ano); Santo Antônio de Pádua (434,8 toneladas por ano) Bom Jesus do Itabapoana (165); Porciúncula (349); Natividade (110,9); Itaocara (50); Itaperuna (140) e São José de Ubá (81,6). Desses sete, apenas os dois últimos não contam com a modalidade de coleta seletiva de porta em porta – sem contar, claro, Aperibé, Cambuci, Italva, Laje do Muriaé e Varre-Sai, que declararam não adotar nenhuma iniciativa do tipo.

Norte Fluminense

Já o Norte Fluminense perde anualmente R$ 43,1 milhões em materiais que poderiam seguir o caminho da reciclagem e gerar recursos para os municípios. A estimativa é de que a região enviou para o aterro 98 mil toneladas de resíduos que poderiam seguir para reciclagem em vez de serem depositados em aterros sanitários.

O Mapeamento identificou ainda que a geração de resíduos sólidos urbanos no Norte Fluminense mais do que dobrou entre 2019 e 2020. No período, o volume de resíduos sólidos urbanos (RSU) coletado na região saiu de 237 mil toneladas para 499 mil (+110,7%). Mas as realidades de cada município são bem distintas: só Campos coletou 300 mil toneladas (+189,4%), e Macaé 156 mil (+95,7%). Já Carapebus e São Fidélis reduziram para mais da metade a quantidade recolhida de um ano para outro – respectivamente, 2,6 mil (-66,9%) e 4,4 mil (-58,4%).

Sobre o estudo

O percentual de municípios que reportaram dados sobre resíduos às bases de dados oficiais subiu de 69,57%, em 2019, para 91,30%, em 2020. Os dados são um aprofundamento de estudo da Firjan divulgado no ano passado, que revelou que o estado do Rio enterra anualmente R$ 1 bilhão em materiais que poderiam seguir para a reciclagem. Realizado com base em dados públicos oficiais de órgãos ambientais, o estudo investigou a trajetória dos recicláveis pós-consumo (ou seja, materiais que saíram do ambiente produtivo e tornaram-se resíduos após o uso final, provenientes tanto de domicílios como de geradores empresariais). Com isso, a intenção é fornecer – aos investidores, gestores empresariais, formuladores de políticas públicas e outros tomadores de decisão – subsídios para a transformação do Rio em um estado reciclador e valorizador do material pós-consumo descartado.

Os resultados já foram apresentados nas representações regionais da Firjan Centro-Sul e Nova Iguaçu e serão levados também para todas as regiões. O setor empresarial está sendo ouvido para sugerir boas práticas que possam ser compartilhadas entre as regiões. “Estamos trabalhando na divulgação e debate dos resultados junto a formadores de opinião e formuladores de políticas. Nos fóruns em que temos assento, temos incluído aprimoramentos em normas e regulamentos que desburocratizam as etapas da reciclagem no estado”, informa Isaac Plachta, presidente do Conselho o Empresarial de Meio Ambiente da Firjan.

O estudo estava previsto no Caderno Regional de Ações Prioritárias para o Desenvolvimento do Noroeste Fluminense, que reúne o posicionamento do Conselho Empresarial da Firjan Noroeste e as propostas para o desenvolvimento da região de 2021 a 2024.

O estudo completo está disponível no link: www.firjan.com.br/reciclagem

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Ação educativa de combate ao mosquito Aedes aegypti é realizada em Itaperuna






Em Itaperuna, RJ, a equipe de Educação em Saúde, vinculada à Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde (CVAS) segue incansavelmente realizando trabalhos e ações em escolas do município.

Na última semana a equipe esteve com alunos e profissionais da Educação na Escola Municipal Vereador Elzo Galvão da França. Outras escolas já receberam a visita da equipe, dentre elas, Escola Municipal Santa Paz, no distrito de Raposo; Escola Municipal Nossa Senhora das Graças, trabalhando com alunos do Ensino Fundamental II; Escola Municipal José de Paula Nogueira; além de ter realizado ações na Escola Municipal Dr. Auto de Oliveira Pinto, Escola Municipal Lincoln Barbosa de Castro, Escola Municipal Sítio São Benedito; dentre outras unidades escolares.

Além de palestras e distribuição de material informativo, a equipe realiza um bate papo com os alunos, informando como evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue chikungunya e zika. O combate ao mosquito precisa ser uma luta de toda a sociedade, e uma simples vistoria no próprio quintal é muito importante.

Faça a sua parte nesta luta contra o mosquito!

Tampe as caixas d’água; mantenha as calhas sempre limpas; deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo; mantenha as lixeiras tampadas; deixe ralos limpos e com aplicação de tela; limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; limpe com escova ou bucha, os potes de água para animais; dentre outras ações. Assim sendo, a população estará ajudando a combater o mosquito.

Para outras informações, solicitação de atendimento específico, dentre outras questões relacionadas ao setor, dirija-se à Vigilância Ambiental em Saúde (Casa Verde), situada na Rua Júlio César, 99, Centro (em cima da Farmacinha do SUS). O e-mail do setor – cvasitaperuna@gmail.com – é outra forma de contato. Você ainda pode se dirigir à UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência e relatar algum problema ao agente comunitário de saúde, que ele passará a informação à Coordenação da Vigilância Ambiental em Saúde.

Decom Itaperuna

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Eleições: partidos têm até dia 31 para pedir registro de federações partidárias

Nova regra permite que duas ou mais siglas atuem em conjunto



Até o dia 31 deste mês, a Justiça Eleitoral encerra o prazo para a oficialização de federações partidárias. Inédita no país, a nova regra, criada depois de as coligações partidárias serem extintas para pleitos regionais e mantidas apenas para eleições majoritárias, permite que duas ou mais siglas atuem em conjunto. Inicialmente, a data final para o registro era 1º de março, mas uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou o prazo.

Diferentemente das coligações, onde a parceria poderia ser desfeita assim que se encerrasse o processo eleitoral, nas federações os partidos mantêm sua autonomia, mas deverão atuar como um só desde o período eleitoral, quando os candidatos vão concorrer a cargo político, até o fim dos quatro anos do mandato, caso sejam eleitos. O eventual descumprimento da regra poderá causar ao partido dissidente a impossibilidade de federar com outras siglas durante as duas próximas eleições, ou até completar o prazo mínimo remanescente.

Aprovadas pelo Congresso no ano passado, as federações foram criadas para tentar minimizar os problemas criados pela pulverização partidária no país, que tem 32 siglas de correntes variadas. Alguns desses partidos sequer conseguiram eleger representante no Parlamento. Unidas, as agremiações também fundem o tempo de televisão para propaganda eleitoral e recursos que recebem para campanhas e manutenção dos partidos.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Petrópolis: criança morre após se engasgar com maçã em creche

Prefeitura do município decretou luto oficial de três dias



A Prefeitura de Petrópolis, no Rio de Janeiro, decretou luto oficial de três dias em solidariedade aos pais, familiares e amigos de Maria Thereza Vitorino Ribeiro, de 1 ano.

A criança se engasgou com uma fatia de maçã, na sexta-feira (20), quando estava na creche. Segundo a prefeitura, ela foi imediatamente atendida pelos educadores, mas faleceu na manhã de hoje (22).

As causas da morte estão sendo investigadas. Maria Thereza era aluna do Centro de Educação Infantil Carolina Amorim, localizado em Cascatinha, um dos distritos da cidade. Ela se engasgou, segundo a unidade educacional, por volta das 14h de sexta-feira.

Maria Thereza foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Cascatinha, onde foi reanimada e intubada. Em seguida, ela foi transferida para internação no Hospital Alcides Carneiro.

Em nota, a prefeitura da cidade informou que abrirá uma sindicância para apurar os fatos ocorridos com a criança na creche.


A. Brasil

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

domingo, 22 de maio de 2022

Curso para artesãos em Aperibé





A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), em parceria firmada com a Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro (SECEC), lançou em Dezembro de 2021 o “Programa de Fortalecimento do Artesanato Fluminense” - PFAF.

Seguindo os princípios da Economia Criativa, o Programa visa fomentar o artesanato Fluminense a partir de pontos estruturantes, tais como a capacitação dos artesãos e a estruturação e produção de feiras de artesanato. As feiras serão realizadas nas 46 cidades impactadas pelo projeto.

A Prefeitura Municipal de Aperibé, por meio de suas Secretaria Municipal de Turismo e Lazer e Educação e Cultura, em parceria com o Governo do Estado do Rio e com a UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, trarão para o nosso município, o PFAF – Programa de Fortalecimento do Artesanato Fluminense.

O intuito é fomentar a produção artística artesanal do município ofertando capacitação para os artesãos do município em marketing e técnicas do artesanato, além da produção de estrutura para feiras.

Mais informações na Secretaria de Turismo e Lazer de Aperibé.

Não fique de fora!

Participe da seleção: Link para cadastro: https://bityli.com/DNzdW

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Italva participa do XXII Encontro Regional do Congemas



Estiveram no município de Atibaia – SP, a secretária Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Ângela Souza, a servidora Angélica Oliveira e o servidor Glauber Soriano representando o município de Italva, no XXII Encontro Regional do CONGEMAS - Sudeste, que ocorreu nos dias 17 e 18 de maio. Estiveram presentes representantes dos municípios dos Estados: Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Os temas discutidos foram: Impactos da crise, fome e desigualdades sociais na região Sudeste e o futuro da Assistência Social no Brasil.

Nossos representantes no Evento retornaram a nossa cidade demonstrando bastante esperança na conquista da ampliação da garantia dos direitos de cidadania dos nossos usuários, uma vez que a política da Assistência Social tem sofrido um grande processo de deterioração devido à diminuição dos recursos financeiros ao longo dos últimos dez anos, ou seja, a desproteção dessa política pública.
Ainda, fora discutido pelos municípios, várias formas de superar as dificuldades encontradas pelos mesmos e pelos estados em cumprir com os compromissos assumidos na superação da fome e das desproteções sociais.
Por fim, a bagagem do nosso município voltou desse Encontro com ainda mais força para executar, através de nossa equipe de trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), uma política verdadeiramente voltada para inclusão social de todos os nossos usuários que dela precisarem.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Estação meteorológica instalada em Venda das Flores





No último dia 18 houve a instalação da estação meteorológica no distrito de Venda Flores, com o intuito de fazer o monitoramento em tempo real das cabeceiras do ribeirão Santo Antônio, bem como auxiliar a agricultura; economia de água; controle de queimadas, entre outros benefícios.

Além disso, toda a equipe da secretaria de Defesa Civil passou por um rigoroso treinamento de uso e verificação dos equipamentos.

A instalação da estação garantirá maior precisão e visibilidade para que decisões estratégicas sejam tomadas em casos de chuvas intensas.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Presidente da Alerj pressiona Enel a melhorar fornecimento de energia para indústrias do Noroeste Fluminense

 



André Ceciliano anunciou que vai se reunir com o Ministério Público e que estuda propor uma CPI. Empresários criticam desde a oscilação de tensão até a falta de poda de árvores O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano (PT), pressionou representantes da Enel, empresa concessionária de fornecimento de energia que atende o Noroeste Fluminense, a promover melhorias no atendimento ao setor industrial da região. 

Em evento realizado pelo Fórum da Alerj de Desenvolvimento Estratégico do Rio, em Itaperuna, na sexta-feira (20), para falar sobre as perspectivas de desenvolvimento após a criação do Fundo Soberano, empresários locais denunciaram cortes irregulares, oscilações no fornecimento de energia e até mesmo a falta de poda de árvores. 

Ceciliano afirmou que vai se reunir com representantes do Ministério Público e disse que pode protocolar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) caso as demandas emergenciais não sejam atendidas pela concessionária. “Nós vamos fazer um grupo de trabalho no Rio e acionar a Comissão de Defesa do Consumidor e a Procuradoria da Alerj para começar a notificar a Enel e a Aneel. Também vamos nos reunir com o Ministério Público Estadual e Federal”, enfatizou. O presidente da Alerj acrescentou que pode solicitar uma investigação dos investimentos da empresa em todo o país. 

No encontro, que contou com a participação do prefeito de Itaperuna, Alfredo Paulo Marques Rodrigues, a principal reclamação do setor industrial foi a incapacidade de expansão da demanda energética dos empreendimentos e a irregularidade na transmissão da energia, com picos de tensão, suspensões não programadas e cortes do serviço mesmo com o débito em dia. Essa irregularidade impacta diretamente na produtividade dessas indústrias e, consequentemente, na geração de emprego e renda na região, como destacou o empresário Rafael Mangaravite, do setor de embalagens plásticas. “A gente quer trazer de fora máquinas que melhorem a nossa produção, mas não dá para ligá-las às redes da cidade porque temos de três a quatro oscilações de tensão por semana”, contou. “Estamos em 2022 e energia é fundamental. Não conseguimos gerar emprego e renda na cidade, e estamos perdendo competitividade para estados como São Paulo e Santa Catarina”, criticou. 

Já o empresário do setor têxtil, Luiz Agrepino Gregório, chegou a ter prejuízo por conta da irregularidade da transmissão. “A tensão foi tão forte que o estabilizador de uma das máquinas não aguentou e a placa queimou. Falta energia na cidade, e mesmo com um gerador próprio da fábrica ele não é suficiente”, contou.

 Problemas de atendimento 

As reclamações, no entanto, vão além da capacidade energética fornecida pela Enel às empresas da região. Os clientes contaram que enfrentam problemas básicos de atendimento, como falta de poda de árvores que encostam na fiação, o recebimento de contas atrasadas e a dificuldade em estabelecer acordos para melhorar o fornecimento de energia na região. Diretor de uma empresa de papel da região, Marlon Faria contou que já realizou 150 reuniões com a Enel desde 2002. “Trabalho com energia elétrica a vida inteira e esse é o pior momento da Enel nos meus 35 anos de profissão. Eu acho que, como cidadão do Noroeste Fluminense, na minha profissão de engenheiro eletricista, é inaceitável a postura da Enel”, criticou.

A prestação do serviço da Enel também foi questionada pelo presidente da Câmara dos Vereadores de Itaperuna, Sinei Menezes (PSC). “Todo dia nós recebemos reclamações da população. Os valores cobrados do contribuinte subiram 30% sem nenhuma justificativa, a Enel faz a poda das árvores e deixa os galhos pelas ruas. Nós pagamos uma fortuna de iluminação pública, mas a oscilação da tensão queima as lâmpadas com muita frequência. O jeito que a Enel trata a população é horrível”, disse. 

A diretora de Relações Institucionais da empresa, Andréia Câmara Andrade, reconheceu que a empresa precisa melhorar a logística e a forma de atuação. “Todas as demandas estão mapeadas e estamos trabalhando para resolvê-las. A ideia não é se desculpar, mas dizer que não há má-fé por parte da empresa. Temos limitações e inúmeras oportunidades de melhorias. Estamos trabalhando nelas”, afirmou.

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 21 de maio de 2022

Sacola Cheia - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões

 



A Mega-Sena sorteia neste sábado (21) um prêmio acumulado em R$ 53 milhões. As seis dezenas do concurso 2.483 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, na cidade de São Paulo.

O sorteio terá transmissão ao vivo pelas redes sociais das Loterias Caixa, no Facebook e no YouTube.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

De acordo com a Caixa, caso apenas um apostador ganhe o prêmio da faixa principal e aplique todo o valor na poupança, receberá R$ 332,7 mil de rendimento no primeiro mês.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Pádua realiza cadastro para o Transporte Universitário Gratuito

 

Foto: Divulgação


A Prefeitura de Santo Antônio de Pádua por meio da Secretaria de Assistência Social está realizando o cadastro dos universitários que irão utilizar o transporte gratuito para as faculdades da região. O serviço atende alunos do município de Pádua que estudam em faculdades fora da cidade.

O cadastro deve ser feito a partir desta segunda (23) na sede da Secretaria de Assistência Social localizada na Rua Doutor Ferreira da Luza, 44, no Centro. No ato do cadastramento é necessário apresentar o comprovante de matrícula, cópia e original do comprovante de residência, cópia e original do RG, cópia e original do CPF, duas fotos 3×4, comprovante de renda e o termo de compromisso preenchido

Mais informações podem ser obtidas diretamente no site da prefeitura de Santo Antônio de Pádua onde o aluno pode baixar o edital.

https://www.santoantoniodepadua.rj.gov.br/conteudo/47/transporte_universitario


Marco Sameiro

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Termina hoje o prazo de inscrição para o Enem 2022

Exame será aplicado nos dias 13 e 20 de novembro


Termina às 23h59 deste sábado (21), horário de Brasília, o prazo de inscrição para as versões impressa e digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022. Todos os interessados em fazer o exame, isentos ou não, devem se inscrever pela Página do Participante. O exame será aplicado em todos os estados brasileiros, nos dias 13 e 20 de novembro.

Pagamento

Pela primeira vez, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) possibilitou o pagamento da taxa por meio de PIX e cartão de crédito, além do tradicional boleto – Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança). Vale lembrar que, após selecionar a opção de pagamento, não será possível alterar a escolha. O prazo para pagar a taxa, no valor de R$ 85, vai até 27 de maio.

Nome social

O participante que se identifica e quer ser reconhecido socialmente pela sua identidade de gênero (participante transexual, travesti ou transgênero) e que já tem o respectivo nome cadastrado na Receita Federal será identificado pelo nome social no momento da inscrição. Contudo, será necessário confirmá-lo na Página do Participante, entre os dias 23 e 28 de junho.

Para os candidatos que querem ser identificados pelo nome social e não têm o respectivo nome cadastrado na Receita, o Inep orienta que seja feita a solicitação de tratamento após a inscrição, no período de 23 a 28 de junho, pela Página do Participante.

Para esse procedimento, será necessário apresentar uma lista de documentos de comprovação das condições que o motivam: foto atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares); e cópia digitalizada, frente e verso, de um dos documentos de identificação oficiais com foto, válido. Documentos enviados fora do prazo ou externos à Página do Participante não serão aceitos. Toda a documentação deverá ser anexada e enviada em formato PDF, PNG ou JPG, com tamanho máximo de 2 MB.


A.Brasil

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sexta-feira, 20 de maio de 2022

Sexta da Padaria - Supermercados Fluminense


 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Firjan Noroeste, Norte e Centro Norte promovem palestra online e gratuita sobre sinais de mudanças e macrotendências no ambiente de trabalho

Arquivo



As regionais da Firjan Noroeste, Norte e Centro Norte Fluminense promovem no dia 26 de maio a palestra: “Sinais de mudanças e macrotendências”, com Ana Carolina Machado Fernandes, Coordenadora do Laboratório de Tendências da Casa Firjan e Isabela Rangel Petrosillo, Analista de Conteúdo de Inovação Empresarial da Casa Firjan. O evento, online e gratuito, tem como objetivo orientar empresários sobre temas de impacto para os próximos anos, que podem auxiliar as empresas a manterem sua relevância competitiva, além de estimular o planejamento e ações no curto e no longo prazo. As inscrições podem ser feitas até o dia 24/5, no link: http://bit.ly/palestra-mudanca-macrotendencias-noroeste.

“É importante que as empresas estejam preparadas para as mudanças que já estão ocorrendo, e que prometem se intensificar nos próximos anos. E esta é uma oportunidade para que as estratégias sejam renovadas, garantindo a melhor competitividade dos negócios”, disse o presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Vargas Hoffmann.

A palestra foi elaborada a partir do “Report Macrotendências 2022-2023” e do Report Sinais de Mudança, estudos elaborados pelo Lab de Tendências da Casa Firjan, e que podem servir de base para o desenvolvimento de planejamentos estratégicos de muitas empresas.

Fruto dos chamados Estudos de Futuros e construído por uma equipe multidisciplinar, que utiliza pontos de análise variados para mapear tendências, o relatório leva em consideração as mudanças e rupturas do contexto social, econômico e cultural e indica temas em destaque para os próximos anos.

“Os últimos dois anos intensificaram a revolução tecnológica em nossa sociedade, no mercado de trabalho e na dinâmica dos negócios. E as mudanças previstas para esta década prometem se intensificar com a chegada, por exemplo, da tecnologia do 5G. É preciso que todos nós estejamos preparados para definir novas estratégias para encarar uma realidade que vai impactar sobremaneira as empresas e as relações comerciais de todo o mundo”, disse o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

“Os últimos dois anos trouxeram grandes mudanças de comportamento que impactaram diretamente no ambiente de trabalho, trazendo desafios em sua adaptação. Agora, é preciso que as empresas estejam preparadas e cientes de como serão os próximos meses e anos para que se planejem e desenvolvam a estratégia correta a curto, médio e longo prazo para garantir o bom desempenho e produtividade”, ressalta Marcia Carestiato, presidente da Firjan Centro Norte Fluminense.

Sobre o Lab de Tendências da Casa Firjan

O Lab de Tendências da Casa Firjan é um núcleo de pesquisa estratégica para apoiar empresas, indústrias e profissionais na antecipação de temas de impacto, promovendo novas abordagens e estimulando pensamentos e ações inovadoras de forma periódica e contínua para que as empresas mantenham sua relevância e competitividade.



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Arraiá Cultural RJ vai investir R$ 7,25 milhões na cultura fluminense; inscrições vão até 8 de junho

Edital vai premiar festivais e apresentações de quadrilhas juninas


Celebração que reúne dança popular, fogueira, comidas e brincadeiras típicas, a festa junina é sempre muito aguardada pelos brasileiros. E, neste ano, as comemorações em solo fluminense serão ainda maiores. A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj) publicou em Diário Oficial, nesta quinta-feira (19), o lançamento do edital "Arraiá Cultural RJ". A chamada pública vai aplicar R$ 7,25 milhões de investimento ao setor, com o total de 115 projetos contemplados. O processo de inscrição será pelo Sistema Desenvolve Cultura.

- Neste momento de retomada que estamos vivenciando no estado, nada melhor do que lançar um edital que, além de ser inédito no Rio de Janeiro, vai atender uma parcela da população muito afetada nos últimos dois anos: os produtores culturais de festas e quadrilhas juninas. Este é um segmento que representa tão bem não só a cultura fluminense, mas de todo o Brasil - ressalta a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Danielle Barros.

Os proponentes poderão escolher entre duas categorias: na A, dedicada à apresentação de quadrilhas juninas, serão contempladas cem propostas culturais, no valor de R$ 50 mil cada; já na B, voltada para festivais de quadrilhas juninas, o "Arraiá Cultural" vai atender 15 projetos, com o valor de R$ 150 mil para cada um.

O edital é voltado para pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, podendo ser Microempreendedor Individual (MEI), estabelecido no Estado do Rio de Janeiro, que seja comprovadamente representante de uma ou mais quadrilhas juninas. A proposta precisa ser executada presencialmente em território fluminense.

Seguindo o objetivo de universalizar o acesso à cultura, será respeitada a porcentagem de 40% do número de prêmios disponibilizados para a capital e 60% do número de prêmios a ser direcionado para os municípios das demais regiões, considerando o que dispõe o Sistema Estadual de Cultura. Proponentes contemplados em outros editais não estão impedidos de concorrer ao "Arraiá Cultural".

Entenda as categorias

Categoria A - Apresentação de Quadrilha Junina: o proponente vai precisar realizar, no mínimo, uma apresentação de quadrilha junina, composta por, pelo menos, 12 pares, desenvolvendo inúmeras figurações coreográficas, ordenadas por um "marcador", que orienta os movimentos dos participantes. A realização deve respeitar denominações e movimentos tradicionais e incorporar criações adaptadas pelos marcadores.

Categoria B - Festival de Quadrilhas Juninas: evento aberto ao público, reunindo apresentações de, no mínimo, cinco quadrilhas juninas, podendo ser ou não oriundas do mesmo município no qual o festival é realizado, a ser organizado por Associação, Federação ou Liga com comprovada atuação na área.

Serviço

Período de inscrição: 18h do dia 19/05 até as 18h do dia 08/06


Acesse o edital clicando aqui.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Pádua sanciona lei que proíbe fogos de artifício barulhentos

 


A prefeitura de Santo Antônio de Pádua sancionou a Lei de autoria da vereadora Eliana Blanc (PP). A proposta tem por finalidade a proibição de fogos de artifícios barulhentos em todo o território de Pádua.

Segundo a edil, o objetivo da proposta é a proteção dos animais que em alguns casos sofrem de problemas de saúde causados pelo estrondo dos fogos. Além dos animais, Eliana destacou o impacto negativo junto às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), que possuem hipersensibilidade sensorial ao barulho provocado por esses artefatos. 

Os ruídos dos fogos de artifício com estampido podem alcançar de 150 a 175 decibéis. Contudo, o limite suportado pelo ser humano é de 120 a 140 decibéis, considerado o limiar da dor.


Marco Sameiro

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 19 de maio de 2022

Carmo: homem é preso por violência contra a mulher

 

Foto: Divulgação


Um homem foi preso, nessa terça-feira (17/05), por policiais civis da 112ª DP (Carmo), pelos crimes de injúria, ameaça e violência psicológica contra a mulher.

A prisão aconteceu após a ex-companheira do homem relatar na delegacia que estava sendo ameaçada através de conversas em um aplicativo de mensagens. Ela estava chorosa e com o filho de três meses no colo. Após ser constatada a veracidade dos fatos, a equipe da unidade, com apoio da Polícia Militar, realizou diligências para prender o criminoso.

Ao ser encontrado, ele admitiu ter enviado as mensagens à vítima, e então foi preso em flagrante.


Fonte: PCERJ

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Quinta da Carne - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Câmara aprova MP que regulamenta homeschooling

 

Foto: Steven Weirather/Pixabay

 


A Câmara aprovou na noite de ontem (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da educação domiciliar no Brasil, também conhecida como homeschooling.

Os destaques da matéria ainda não foram votados, e serão analisados na próxima sessão, na quinta-feira. Para usufruir da educação domiciliar, o estudante deverá estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino, que acompanhará o desenvolvimento educacional durante o ensino.

Uma das exigências é que pelo menos um dos pais ou responsáveis tenha escolaridade de nível superior ou profissional tecnológica reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Outro requisito é a certidão negativa perante as justiças federal e estadual (o distrital).

Ensino em casa

Os pais interessados em ensinar os filhos em casa deverão seguir a Base Nacional Comum Curricular definida pelo MEC. Além disso, poderão ser incluídas matérias e disciplinas adicionais à rotina de ensino.

Os responsáveis terão de garantir a convivência familiar e comunitária do estudante e a realização de atividades pedagógicas para promover a formação integral do estudante, contemplando seu desenvolvimento intelectual, emocional, físico, social e cultural.

Será de responsabilidade dos pais manterem registros periódicos das atividades e encaminhar, na forma de relatórios, à instituição de ensino na qual o aluno está matriculado. O aluno também deverá participar de avaliações anuais de aprendizagem durante o ciclo de educação básica.

Nos ensinos fundamental e médio, além desses relatórios, deverá haver avaliação anual com base no conteúdo curricular, admitida a possibilidade de avanço nos cursos e nas séries, conforme previsto na Lei de Diretrizes e Bases (LDB).

Se o desempenho do estudante nessa avaliação anual for considerado insatisfatório, uma nova avaliação, em caráter de recuperação, será oferecida no mesmo ano.

C/ Agência Câmara


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Firjan IEL reúne especialistas do Brasil e do mundo para debater a análise de dados como estratégia para empresas


Getty Images


Reunir informações dos clientes, analisar esses dados e oferecer soluções para o aumento da produtividade de forma personalizada. É assim que a distribuidora de produtos para panificação, FlashRio, se apropria da cultura de dados e prova que este também é um assunto para pequenos negócios.

Uma das empresas confirmadas na Jornada Dados como Estratégia de Negócios, programa organizado pela Firjan IEL e Casa Firjan, a empresa vai mostrar como a implementação da cultura analítica tem trazido resultados expressivos nas vendas. O encontro on-line e gratuito acontece nesta sexta-feira, 20, a partir das 9 horas, e vai reunir especialistas do Brasil e do mundo para debater a temática.

"Foi na pandemia que sentimos a necessidade de mudar e inserir de forma estratégica a nova cultura operacional que nos auxiliou no aumento das vendas e ganho de mercado. Hoje, com essa cultura de dados implementada, calculamos junto aos clientes, de acordo com suas necessidades, o custo total de produção, desde os insumos básicos até os produtos finalizados para a venda, estimulando a redução de perdas pontuais e consequentemente obtendo maior rentabilidade operacional", conta Fernando Nunes, gestor de operações na empresa.


Além da FlashRio, o seminário executivo da Jornada Dados como Estratégia de Negócios também vai contar com a fala de Rebecca Nugent, head de Estatística e Ciência de Dados na Carnegie Mellon University. Segundo ela, em um futuro próximo, a competitividade das empresas de todos os tamanhos e setores dependerá de uma cultura analítica forte, conectada em rede, para aumentar a produtividade e prosperar em cenários cada vez mais incertos.

Conforme o estudo da Dell Technologies, realizado no último ano em 45 países - incluindo o Brasil -, a maioria das empresas (80%) ainda enfrenta dificuldades para capturar, analisar e identificar insights a partir dos dados encontrados.

“É importante que, nesse contexto, as empresas entendam que cultura analítica não é sobre tecnologia. A tecnologia ajuda, acelera, dá ferramentas para análise. Mas o pensamento analítico tem a ver com as pessoas tomando decisões olhando para dados, não para tecnologia”, diz Ricardo Cappra, fundador do Instituto Cappra e palestrante confirmado do evento.

“Análise de dados precisa começar pequena”

Presidente do Conselho Empresarial de Economia da Firjan e mediador do seminário, Rodrigo Santiago reforça que é importante entender que a gestão de dados não é mais uma questão só para grandes empresas ou startups, mas também das pequenas e médias, que estão se adaptando ao ambiente digital onipresente.

"É de suma importância que as lideranças saibam usar a cultura analítica a favor das empresas e dos negócios, se atentando à segurança dos dados individuais. Ou seja: usar as evoluções da tecnologia em prol das pessoas e do desenvolvimento".

O líder em engenharia de revisão da GE Celma e palestrante do evento, Fernando Cammarota, complementa que para dar o start em qualquer projeto que envolva a cultura de dados, é necessário começar pequeno.

“Na GE Celma, implementamos a cultura analítica com uma equipe de três pessoas em apenas uma linha de produção e depois fomos evoluindo. É por isso que eu digo: a análise de dados não nasce perfeita e estanca”, finaliza.

Além do seminário executivo, a Jornada Dados como Estratégia de Negócios também oferece uma capacitação exclusiva para associados Firjan, que oferecerá ferramentas e cases de empresas que implementaram dados como estratégia de negócios – e já colhem resultados a partir dessa transformação.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeito de Itaperuna participa da abertura da 1ª Olimpíada de Saúde Mental do Noroeste






Em Itaperuna, RJ, o prefeito Alfredo Paulo Marques Rodrigues, Alfredão, participou da solenidade de abertura da 1ª Olimpíada de Saúde Mental do Noroeste. O evento foi realizado na última quarta-feira, 18, nas dependências do Centro Poliesportivo de Itaperuna.

O prefeito Alfredão elogiou a todos os profissionais envolvidos na organização da 1ª Olimpíada de Saúde Mental do Noroeste.

“Este é um evento muito bacana e, nós precisamos valorizar a todos os profissionais envolvidos na realização dessa olimpíada. Parabenizo a Secretaria Municipal de Saúde, através da Coordenação Municipal de Saúde Mental, bem como ao pessoal da Secretaria de Esporte e Lazer. E como diz o lema do evento ‘Trancar não é tratar’, entendo que nós estamos no caminho certo, e esse momento de confraternização é muito importante”, destaca Alfredão.

A 1ª Olimpíada de Saúde Mental do Noroeste teve como participantes, delegações dos seguintes municípios: Itaperuna, Natividade, Bom Jesus do Itabapoana, Campos dos Goytacazes e Muriaé.

Rosimeire de Almeida, coordenadora Municipal de Saúde Mental, informou que no dia 18 de maio é comemorado o Dia Nacional da Luta Antimanicomial.

“Nós lutamos muito para que os usuários sejam tratados em liberdade. No passado, nos hospitais psiquiátricos e manicômios, os pacientes ficavam presos, sem atendimento humanizado. Hoje nós estamos aqui para festejar, trazendo os usuários da Saúde Mental para esse evento, e o nosso olhar é inserir esses pacientes junto à sociedade, para que eles possam ter os mesmos direitos, sem nenhum tipo de discriminação”, reforça a coordenadora.



Também participaram do evento o vice-prefeito Emanuel Medeiros, Nel; Adriana Levone, secretária Municipal de Saúde; Amanda da Aidê, secretária Municipal de Esporte e Lazer; equipes dos dispositivos de Saúde Mental do Município de Itaperuna, CAPS II, CAPS AD, CAPS i, Residências Terapêuticas, P. U. e Ambulatório Ampliado de Saúde Mental; demais autoridades e convidados.

Decom Itaperuna

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 18 de maio de 2022

Quarta Maluca - Supermercados Fluminense


 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Itaocara inicia Campanha do Agasalho 2022






A prefeitura Municipal de Itaocara através da Secretaria Municipal de Assistência Social lança a Campanha do Agasalho 2022 .

A campanha é uma iniciativa para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social ou em situação de rua a enfrentar o período de inverno.

Para amenizar o frio dessas pessoas e famílias, a Campanha visa arrecadar cobertores e agasalhos novos ou usados em bom estado de conservação, para diminuir os impactos das baixas temperaturas.

As doações poderão ser entregue nos (CRAS) Centro de Referência de Assistência Social de todo Município.

Doar é um ato de amor!

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

CVAS Itaperuna realiza cobertura de caixas d´água na Vinhosa





A Prefeitura de Itaperuna, RJ, através da Secretaria Municipal de Saúde com o apoio da Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde (CVAS) segue trabalhando no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

O cronograma de atividades com ações de combate ao mosquito contempla a eliminação de depósitos com água parada, campanhas educativas e informativas, dentre outras atividades. Além disso, as equipes da CVAS realizam o serviço de cobertura de caixas d´água, evitando assim, que esses recipientes possam se tornar criadouros do mosquito.

Na última segunda-feira, 16, uma das equipes esteve realizando o trabalho de cobertura de caixas d´água no Bairro Vinhosa. Esse tipo de serviço é realizando tanto em bairros, como nos distritos também. Para outras informações, solicitação de atendimento específico, dentre outras questões relacionadas ao setor, dirija-se à Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde (Casa Verde), situada na Rua Júlio César, 99, Centro (em cima da Farmacinha do SUS).

O contato também pode ser feito através de e-mail – cvasitaperuna@gmail.com – quando um membro da equipe irá providenciar as devidas orientações sobre as demandas que venham a surgir.

Ainda é possível se dirigir à UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência e relatar o problema em questão, ao agente comunitário de saúde, que passará a informação à Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde.

AJUDE A COMBATER O MOSQUITO - Para ajudar no controle da proliferação do mosquito, a orientação é manter os quintais sempre limpos, eliminando ou guardando longe da chuva, todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. Além disso, o lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Decom Itaperuna

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Deputado Anderson Alexandre pede castramóvel para municípios do interior do RJ





Preocupado com o abandono e aumento da população de animais nas ruas, inclusive em municípios do interior do Rio de Janeiro, o deputado estadual Anderson Alexandre (SDD) solicitou ao governo estadual o envio de unidades do castramóvel do programa RJPET aos municípios de Casimiro de Abreu, Itaboraí, Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá.

Os pedidos do deputado Anderson Alexandre foram formalizados ao secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Sandro Pedrosa Grillo, através de indicações legislativas publicadas no Diário Oficial de terça-feira (17).

Abandono é considerado crime de maus-tratos no Brasil, com punição que vai de multa e perda da guarda do animal a prisão. A legislação também prevê pena de detenção de três meses a um ano e multa para quem pratica violência contra animais.

Levantamento da Comissão de Direitos dos Animais da Câmara dos Vereadores do Rio registrou um aumento no abandono de animais de quase 250% no último ano. Em abril, esse número cresceu ainda mais, chegando a 357% em relação ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com o deputado Anderson Alexandre, no interior a situação é alarmante, devido aos apelos que chegaram ao seu gabinete com o relato de que ONGs e os protetores independentes de animais estão assoberbados e não têm mais condições de absorver novos bichos.

“Lamentavelmente os bichos também estão sofrendo as consequências perversas da pandemia da covid-19. A falta de dinheiro faz com que as pessoas tomem atitudes erradas, descartando os animais nas vias públicas, mas a sociedade tem que conscientizar que abandonar animal é crime”, afirma o deputado Anderson Alexandre.

A unidade do castramóvel conta ao todo com 20 profissionais, sendo 10 veterinários, atuando desde a castração até a devolução do cão ou gato para o tutor. Todo animal antes de ser castrado passa por uma avaliação para que a equipe possa saber se está apto para o procedimento.

“O envio de castramóvel aos municípios é uma forma de amenizar esse grave problema social que estamos enfrentando porque animais abandonados adoecem e podem transmitir doenças”, conclui o deputado estadual Anderson Alexandre.

Abandono é considerado crime de maus-tratos no Brasil, com punição que vai de multa e perda da guarda do animal a prisão. A legislação também prevê pena de detenção de três meses a um ano e multa para quem pratica violência contra animais.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 17 de maio de 2022

Inscrições para o Enem 2022 terminam no sábado

Provas serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro



Os interessados em participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm até o próximo sábado (21) para fazer a inscrição, habilitando-se para as provas que serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro.

As inscrições para o Enem 2022, tanto para a edição impressa como para a digital, devem ser feitas na Página do Participante. Para acessá-la, clique aqui. A taxa é de R$ 85, e poderá ser paga via PIX, cartão de crédito ou por boleto bancário até o dia 27 deste mês.

No momento da inscrição, o candidato escolhe se quer fazer a prova de língua estrangeira em inglês ou espanhol. Ele escolhe também se quer o exame impresso ou digital e informa se precisa de algum atendimento especial (acessibilidade, por exemplo).

O estudante também preenche um questionário socioeconômico informando se já concluiu o ensino médio e outras informações cadastrais.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Homem é preso por tráfico de drogas em Campos dos Goytacazes

 



Policiais civis da 134ª DP (Campos dos Goytacazes) prenderam, na última sexta-feira (13/05), um homem pelo crime de tráfico de drogas. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão condenatória.

Ele foi capturado no Centro de Campos, na Região Norte, após trabalho de inteligência e monitoramento. Após a ação, ele foi encaminhado para o sistema penitenciário.


PCERJ

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Projeto Horta Comunitária: Secretaria de Estado de Agricultura inaugura horta durante o programa do Governo do Estado, o Cidade Integrada

Iniciativa tem como meta incentivar a interação dos moradores da região com a natureza



Quem planta o bem, colhe o bem. A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento realizou a inauguração de uma horta comunitária, no sábado (14), durante o programa ‘Cidade Integrada’, no Jacarezinho. A iniciativa humanitária garante a sobrevivência de centenas de famílias da região. O objetivo principal é gerar segurança alimentar para as famílias que serão beneficiadas e aproximar a população das questões ambientais, além de fortalecer ainda mais a agricultura fluminense. A pasta da Agricultura está presente no programa com duas importantes vertentes: Hortas Comunitárias e Programa RJPET 100 mil castrações.
Com a doação de mais de duas mil mudas de hortaliças entre brócolis, alface, mostarda, salsa, beterraba e rúcula, a nova Horta Comunitária conta com um espaço total de 300 metros quadrados. Levando aos moradores do Jacarezinho um contato maior com o meio ambiente, senso de responsabilidade e um estímulo para uma alimentação saudável. Somando todos esses benefícios a criação da Horta Comunitária gera bons impactos na sociedade.

Em parceria com Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC), a Secretaria de Agricultura já inaugurou a primeira horta escolar no Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila. Os primeiros produtos da horta já foram distribuídos aos próprios alunos e o cultivo futuro será usado nas refeições servidas na escola, promovendo o bem-estar e a interação do estudante com a natureza.

- Essa aproximação é essencial! Além de ser educativo, esse projeto une a diversão com conhecimento de uma maneira bem interativa. Todos os moradores irão desfrutar de um projeto de conscientização, incentivando e despertando o interesse pelo meio ambiente. Tudo que será colhido nas duas primeiras hortas na região vão para a alimentação escolar e para os moradores, o que traz mais saúde para todos – destaca o secretário de Agricultura, Alex Grillo.

Para quem vai receber este grande projeto, o entusiasmo e gratidão estão estampados no rosto.

- Agradeço demais o nosso governador, Cláudio Castro, que trouxe para nossa comunidade essa horta maravilhosa. Desde o início do seu mandato muita coisa boa aconteceu e esse projeto foi uma delas. Esta iniciativa está mudando a cara da nossa comunidade. A família Jacarezinho está muito feliz e orgulhosos disso tudo que está acontecendo. Gerar um futuro com mais qualidade de vida saudável para nossa família é incrível. É muito bom fazer parte deste projeto, sou muito apaixonado pelo que eu faço e mais ainda pelo programa - conta o morador, Ezequiel Dias, que vem trabalhando na montagem das Hortas Comunitárias.

Toda essa ação faz parte do projeto Cidade Integrada, iniciativa do Governo do Estado que está levando uma série de ações para os moradores não apenas do Jacarezinho, mas também de Manguinhos e da Muzema, na Zona Oeste do Rio.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA