terça-feira, 31 de agosto de 2021

Governo Federal prevê salário mínimo de R$ 1.169 em 2022

Valor é R$ 22 maior que o aprovado na LDO



A alta da inflação nos últimos meses fez o governo elevar a previsão para o salário mínimo no próximo ano. O projeto da lei orçamentária de 2022, enviado hoje (31) ao Congresso Nacional, prevê salário mínimo de R$ 1.169, R$ 22 mais alto que o valor de R$ 1.147 aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) .

A Constituição determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo. Tradicionalmente, a equipe econômica usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano corrente para corrigir o salário mínimo do Orçamento seguinte.

Com a alta de itens básicos, como alimentos, combustíveis e energia, a previsão para o INPC em 2021 saltou de 4,3% para 6,2%. O valor do salário mínimo pode ficar ainda maior, caso a inflação supere a previsão até o fim do ano.

PIB

O projeto do Orçamento teve poucas alterações em relação às estimativas de crescimento econômico para o próximo ano na comparação com os parâmetros da LDO. A projeção de crescimento do PIB passou de 2,5% para 2,51% em 2022. Já a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, foi mantida em 3,5% para o próximo ano.

Outros parâmetros foram revisados. Por causa das altas recentes da Selic (juros básicos da economia), a proposta do Orçamento prevê que a taxa encerrará 2022 em 6,63% ao ano, contra projeção de 4,74% ao ano que constava na LDO.

A previsão para o dólar médio foi mantida em R$ 5,15.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Artistas e produtores fluminenses poderão contar com novo auxílio do Governo do Rio




Artistas e produtores fluminenses poderão contar com novo auxílio por parte da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Sececrj). Começam nesta terça-feira (31), às 18h, as inscrições para o edital “Cultura Presente nas Redes 2”, que, como sua versão anterior do ano passado, é voltado para pessoas físicas. Desta vez o número de beneficiários será dobrado. Serão 3 mil contemplados com R$ 2,5 mil por projeto, com investimento de R$ 7,5 milhões do Fundo Estadual de Cultura (FEC).

As inscrições serão realizadas pelo sistema “Desenvolve Cultura”, no site da Sececrj, e vão até o dia 29 de setembro, às 18h. Para concorrer, basta ser residente do Estado do Rio e ter mais de 18 anos, além de comprovar atuação na área cultural há pelo menos um ano.

- Este é o primeiro edital do nosso Pacto Cultural RJ, que foca na democratização do acesso aos recursos da cultura. Estamos garantindo vagas por município, com inscrição simplificada e apoio aos fazedores de cultura na ponta, valorizando a arte de cada cidade. Este edital é como uma porta de entrada para acessar novas chamadas públicas, por isso é fundamental que todos façam a leitura atenta do edital e realizem sua inscrição dentro dos 30 dias vigentes - ressaltou a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

Cultura Presente Nas Redes 2 com novidades

Diferentemente do edital anterior, o novo Cultura Presente Nas Redes possibilitará a realização de ativações com público, desde que respeitados os protocolos contra a Covid-19 e que o realizador também grave sua apresentação e gere um link, como forma de prestação de contas. O material digital também funcionará como legado do edital, pois as imagens poderão ficar disponíveis nas plataformas digitais para que o público veja, mesmo depois de encerrado o período de vigência.

Outra novidade do edital é a divisão das vagas por município, sendo que na capital as cotas serão proporcionais à população de cada uma das cinco Áreas de Planejamento da cidade. A medida possibilita uma distribuição mais democrática e transparente dos recursos. Em caso de não preenchimento das vagas, haverá redistribuição entre os aprovados na classificação regional e depois na classificação geral. O documento prevê como critério de desempate o proponente não ter recebido a premiação da primeira edição realizada no ano passado, nem em outros Editais Emergenciais da Sececrj de premiação à pessoa física nos anos de 2020 e 2021.

Para concorrer à premiação, o proponente precisa estar com seu CPF regular e a pessoa não pode estar inadimplente com a Secretaria. O edital cobre as áreas de música, dança, teatro, circo, artes plásticas, folclore, artesanato, fotografia e cinema.

Não há impeditivo para o proponente atuar em conjunto com outros artistas ou produtores, mas o valor será o mesmo por projeto apresentado e uma única pessoa fica responsável pela apresentação dos documentos e prestação de contas. Deverá ser apresentado uma produção cultural inédita por proponente. Não poderá proponentes diferentes se inscreverem para realizar uma mesma produção cultural.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Paduano e Búzios decidem a Série C do Cariocão no próximo fim de semana

Foto: Emerson Pereira/Divulgação


A Série C do Campeonato Carioca conheceu no último domingo as duas equipes finalistas do torneio. Com muita emoção e drama na reta final em ambos os jogos, Búzios e Paduano confirmaram suas classificações para a decisão e, consequentemente, o acesso à Série B2, que será disputada a partir de setembro.

O Búzios foi ao Estádio Nélio Gomes e empatou com o Belford Roxo, dono da casa, pelo placar de 2 a 2. Em jogo emocionante e com empate na reta final, a equipe da Região dos Lagos levou a melhor no confronto após vencer a primeira partida, realizada em Cabo Frio, por 2 a 1. O Belford Roxo era considerado o favorito ao título da competição pelo alto investimento para os padrões da divisão.

Em Moça Bonita, o Império Serrano, estreante no futebol, tentou de tudo, mas não conseguiu superar o Paduano. Em jogo nervoso, o Reizinho de Madureira saiu na frente, pressionou, mas levou o empate nos últimos segundos. Como o Paduano havia vencido o primeiro duelo por 1 a 0 e contava com vantagem do regulamento em igualdade no confronto, o placar para o Império ainda sim eliminava a equipe, que se lançou ao ataque e levou o gol de empate na reta final.

Paduano e Búzios decidem a Série C do Cariocão 2021 no próximo fim de semana. Como o Paduano tem melhor campanha na fase de classificação, terá o mando de campo no jogo único da grande final.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Secretaria do Ambiente de Itaperuna realiza coleta de sementes

 


Em Itaperuna, RJ, a Secretaria Municipal do Ambiente realizou coleta de sementes de jacarandá e paineiras brancas.

A coleta das sementes foi realizada em uma das áreas do projeto ‘Uma Criança, Uma Árvore’, na Beira Rio, nas proximidades do Itapuã Clube.

De acordo com Sérgio Zampiér, secretário Municipal do Ambiente, este trabalho realizado pelos técnicos da Secretaria é de extrema importância.

– Uma parte dessas sementes vai para a produção de mudas da própria Secretaria, e outra parte, nós enviamos ao banco de sementes do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), que fornece aos municípios sementes e mudas. É um trabalho de suma importância, que os nossos técnicos vêm realizando com bastante dedicação e empenho em nosso município - completa o secretário.

Ainda segundo Zampiér, o desejo do prefeito Alfredo Paulo Marques Rodrigues, Alfredão, é deixar um legado verde para as futuras gerações.

– O prefeito Alfredão vem trabalhando e não está medindo esforços, a fim de deixarmos uma Itaperuna muito mais verde para as próximas gerações. Nossos técnicos e demais membros da Secretaria Municipal do Ambiente buscamos seguir à risca a determinação do prefeito, para que juntos, possamos deixar um legado muito mais verde para o município. Itaperuna mais verde, precisa ser um compromisso de toda a população e contamos com o apoio de todos os munícipes nessa empreitada - finaliza o secretário Zampiér.



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

RJ atinge meta de vacinação contra a Febre Aftosa em 2021


Na primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa realizada no mês de maio deste ano, o estado do Rio de Janeiro imunizou 2,4 milhões de bovinos e bubalinos, registrando o índice de 92,30% animais vacinados contra a doença, ultrapassando a meta estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
 
- Mais uma etapa vencida! Estamos avançando rumo à retirada da vacinação contra a Febre Aftosa no estado do RJ, este é o nosso objetivo. Quero agradecer o empenho e colaboração dos produtores rurais, secretarias municipais de agricultura, sindicatos rurais, empresas vinculadas e servidores da Defesa Agropecuária. Essa parceria é valiosa – destaca o secretário de Estado de Agricultura, Marcelo Queiroz.
 
De acordo com o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Moraes, o índice vacinal alcançado no estado do RJ é de extrema importância para manter o status de área livre com vacinação e é um dos fatores exigidos para avançar para a área livre de Febre Aftosa sem vacinação.

- O resultado nesta última etapa foi melhor do que o obtido na 1ª etapa do ano passado, demonstrando a integração e o comprometimento de todos os envolvidos – acrescenta Moraes.

Este resultado confirma todo o cuidado e atenção dos produtores e servidores em relação à sanidade do rebanho, boas práticas e bem-estar animal. Vale lembrar que a participação durante as etapas de imunização é de grande relevância e a aplicação da vacina e a comprovação junto à defesa agropecuária são obrigatórias. O pecuarista que ainda não conseguiu comprovar a vacinação deverá enviar a declaração, mesmo após o encerramento da etapa, mas estará passível de penalização.
 

Em caso de dúvidas, entre em contato com o Núcleo de Defesa Agropecuária da sua região por meio deste link: https://bit.ly/2FUeQqT. 

Participação dos municípios fluminenses 

Ao longo da primeira etapa da campanha de vacinação vários municípios fluminenses superaram a marca de 95% do rebanho vacinado, além da cobertura vacinal ter atingido grande parte das propriedades existentes no estado.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Cordeiro realiza patrulhamento nos bairros


 

A Prefeitura de Cordeiro intensifica as ações voltadas para a segurança pública em todo o município. E para melhorar ainda mais foi reforçada a atuação nas áreas turísticas, intensificando as fiscalizações e orientações como frente de ação para a prevenção e o controle no aumento de casos da Covid-19. Sendo assim, a Secretaria de Segurança Pública e Trânsito está realizando mais rondas preventivas nesses locais.

A guarnição busca garantir a segurança do município e da população.

“Nós estamos intensificando o patrulhamento nas localidades da nossa cidade. Levando mais segurança para os moradores. Além disso, estamos protegendo o patrimônio público do município. A Secretaria está à disposição para qualquer eventualidade que venha ocorrer, seja na área urbana ou rural”, explicou Ricardo Sales, secretário de Segurança Pública e Trânsito.

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Aperibé dialoga para garantir proteção da população


 

O prefeito Roninho e o vice-prefeito Alexandre Sardinha encontraram-se com a coordenadora da Equipe de Imunização contra a Covid-19 no município, Sumaya Moraes, para conversar e parabenizá-la pelo trabalho prestado por ela e por toda a equipe.

Aperibé foi a primeira da região a atingir a meta de vacinação em primeira dose até a faixa dos 18 anos. Foram meses de trabalho e esforços para receber e conservar as doses, organizar o cronograma semanalmente e aplicar a vacina na população.

Os esforços da Equipe de Imunização e da Secretaria Municipal de Saúde continuam, no intuito de vacinar a população em segunda dose e a postos para novos grupos prioritários que sejam recomendados pelo Ministério da Saúde futuramente.

A prefeitura de Aperibé reconhece a importância de ter equipes empenhadas nesse momento tão necessário, que é o de combate a Covid e proteção da saúde da população.

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Terça Verde - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Governo do Estado garante tratamento gratuito para quem pretende parar de fumar

 


O Dia Nacional de Combate ao Fumo foi celebrado neste domingo, dia 29 de agosto, data que a Secretaria de Estado de Saúde (SES) aproveitou para reforçar que há no estado 447 unidades oferecendo tratamento para quem quer parar de fumar. O serviço integra a campanha mundial "Comprometa-se a parar de fumar durante a pandemia de Covid-19". Somente na capital, são 125 unidades com o serviço.

O cigarro possui mais de 7 mil substâncias tóxicas. Fumar é uma porta aberta para o coronavírus, que aumenta de duas a três vezes o risco de se desenvolver formas graves da Covid-19. Pesquisas mostram que a nicotina aumenta a expressão de uma enzima que serve de receptor para o vírus entrar na célula, a chamada enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2). Isso faz com que a carga viral no tabagista seja maior.

O tabagismo também aumenta o risco de infecções causadas por bactérias, vírus e fungo respiratórios porque reduz a capacidade de resposta do sistema imunológico. Somado a esses fatores, os fumantes ainda apresentam baixa oxigenação dos tecidos, alterações dos vasos sanguíneos e um estado de hipercoagulação que os predispõem à trombose, uma das possíveis complicações da Covid.

O suporte médico é oferecido pela rede do SUS e coordenado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), que classifica o tabagismo como uma doença causada pela dependência química da nicotina. Segundo o instituto, parar de fumar é um desafio que se tornou ainda maior com o estresse social e econômico adicional, advindos da pandemia.

Levando esse fato em consideração, Samir Feruti Sleiman, responsável pelo Programa Estadual de Controle do Tabagismo, trabalha junto a sua equipe e às coordenações municipais para facilitar o acesso da população ao tratamento.

— O mais importante da campanha deste ano é estimular que os tabagistas tomem conhecimento da existência do programa de tratamento gratuito e de qualidade no SUS para ajudá-los a parar de fumar. A partir daí, poderão procurar a unidade de saúde mais próxima para informações sobre o tratamento. Temos a relação no site da Secretaria de Estado de Saúde. O tabagismo, além dos danos causados à saúde, é uma doença que gera dependência química e, como tal, necessita de tratamento — afirma Feruti.

Feruti disse ainda que a qualidade de vida apresenta grande melhora ao parar de fumar, assim como a capacidade pulmonar, deixando a pessoa menos vulnerável a inúmeras doenças, dentre elas, a Covid-19.

Confira no link abaixo as unidades que oferecem tratamento contra o tabagismo: https://bityli.com/gKDig

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Saúde de Aperibé alerta população sobre a circulação da variante Delta

População deve seguir rigorosamente medidas protetivas, que demonstraram elevada efetividade na redução do risco de transmissão do novo coronavírus




A Secretaria Municipal da Saúde de Aperibé comunicou que no dia 28/08/2021 foram identificados 3 casos da variante Delta na cidade.

A pasta alerta à população para a importância do cumprimento rigoroso das orientações quanto as medidas protetivas, que demonstraram elevada efetividade na redução do risco de transmissão do novo coronavírus.

Medidas devem ser adotadas de forma sistemática, independente do estado vacinal contra a Covid 19:

•Obedecer às regras de distanciamento social;

•Evitar aglomerações;

• Usar máscaras que cubram nariz e boca;

• Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

• Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

• Evitar contato próximo com pessoas doentes.

• Cumprir a recomendação de quarentena, ou seja, permanecer em casa pelo período de isolamento de dez dias nos casos de suspeita ou confirmação de Covid-19, e 14 dias para aqueles que tiveram contato com o suspeito ou confirmado de Covid-19.

• Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

• Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

• Manter o ambiente limpo e arejado


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Defesa Civil de Trajano orienta população sobre incêndios nesta época do ano

 


O alerta vem mais uma vez como forma de chamar a atenção para um problema comum nesta época do ano: as queimadas. Quem sinaliza é o secretário municipal de Defesa Civil de Trajano de Moraes, Egmar Pecly Neto. Em junho deste ano, a Defesa Civil Municipal chegou a lançar uma campanha nas redes sociais da prefeitura solicitando a população mais cuidada neste período. Em pouco menos de uma semana, o município registrou e incêndios: um em Serra das Almas e outro em Tapera.

A proporção foi pequena, por conta da agilidade dos agentes que contaram com o apoio do Corpo de Bombeiros. O secretário, Neto, justifica as queimadas pela falta de chuvas e a baixa umidade relativa do ar. “Isso aumenta os focos de incêndio nessa época do ano. A Defesa Civil de Trajano de Moraes vem realizando através de monitoramento e alertas nas redes sociais oficiais da prefeitura um trabalho de conscientização. Desde que foi dada a largada para a chegada do inverno os trabalhos praticamente dobraram”, comentou.

Outro problema comum são as queimadas à beira de rodovias. Em situações como essas, o indicado segundo o secretário, é o condutor estacionar o veículo um pouco distante do incêndio e manter o pisca-alerta ligado. “Essa orientação é a mais correta. A gente explica assim para evitar que algum mal aconteça”, explicou.

Neto alerta ainda que com a estiagem, característica normal no período de inverno, a prática tende a aumentar em todo município, apesar do tempo úmido alguns dias por conta da baixa temperatura. Mas, devido ao período de estiagem, as queimadas em áreas de vegetação seca se tornam um risco eminente. Nesse período a vegetação começa a ficar seca, e qualquer contato com algo em combustão, provoca fogo com uma grande capacidade de alastramento e de queima.

“Sugiro que em caso de queimadas a Defesa Civil seja acionada urgentemente. E no caso de dúvida, os profissionais podem auxiliar. Há relatos de pessoas que acreditam poder controlar o fogo em áreas de vegetação, mas o problema é que o fogo se alastra rapidamente e pode acabar se tornando um ‘dantesco’ e consumir uma propriedade inteira”, explicou.

O fogo para limpeza de terrenos, queima de lixo, fogueiras, queimadas para fins agrícolas não autorizadas e até mesmo balões por conta da época de festas também aparecem na lista de causadores dos incêndios em rodovias. “Aqui em Trajano a gente não tem índice de incêndio com balões como nos grandes centros a exemplo, do Rio de Janeiro e São Paulo. Mas temos índices de queimadas criminosa e acidental”, concluiu.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Encarte Semanal - Supermercados Fluminense

 





COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Medicamento raro confirma forte ação contra a variante delta


Pílula tem efeito antiviral e anti-inflamatório

Imagem: Reprodução/HalGatewood/Unsplash


A aprovação e o uso de diversas vacinas não excluem a necessidade de encontrar tratamentos eficazes contra a Covid-19. Atualmente, já existem alguns medicamentos aprovados para a doença, mas nenhum com alta eficácia para combater diretamente o vírus. A maior parte atua nos sintomas da doença ou na chamada “tempestade de citocinas”, um efeito causado pelo próprio sistema imunológico. Por isso, diversos potenciais antivirais estão em desenvolvimento no mundo todo.

O opaganibe, uma pílula oral experimental com ação antiviral e anti-inflamatória é uma delas. Recentemente, o medicamento demonstrou forte ação contra a variante delta do coronavírus, identificada pela primeira vez no Reino Unido, Beta, originária da África do Sul, e Gamma, de origem brasileira.

De acordo com a RedHill Biopharma, biofarmacêutica israelense responsável pelo desenvolvimento do medicamento, diante destes resultados espera-se que o opaganibe mantenha efeito contra outras variantes que possam surgir. Acredita-se que seu efeito antiviral seja resultado da inibição seletiva da esfingosina quinase-2 (SK2), uma enzima produzida em células humanas que é utilizada pelo coronavírus para apoiar sua replicação no organismo.

“A potente atividade antiviral e anti-inflamatória do opaganibe oral potencialmente abordam a causa viral e os efeitos inflamatórios da Covid-19”, disse Reza Fathi, vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento na RedHill, em comunicado.

Apesar dos resultados acima serem referentes a testes pré-clínicos, realizados em laboratório ou animais, o medicamento já foi testado em humanos. Um estudo global de fase 2/3 avaliou sua eficácia no tratamento de 475 pacientes hospitalizados com Covid-19. Resultados deste estudo são esperados em breve.

O opaganibe também mostrou atividade anticâncer e tem o potencial de atingir várias indicações oncológicas, virais, inflamatórias e gastrointestinais.

VEJA

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

São José de Ubá recebe mais de R$ 284 mil para a saúde

 

Recurso destinado pela deputada Daniela do Waguinho foi pago pelo governo federal




O governo federal liberou verba para a Prefeitura de São José de Ubá, no Noroeste Fluminense, investir na área da saúde. Foram pagos R$ 284.558,00, oriundos de recursos extra orçamentários que foram solicitados pela deputada Daniela do Waguinho (MDB-RJ). Com o dinheiro, a prefeitura poderá custear a assistência ambulatorial de média e alta complexidade.

“O trabalho continua, sempre em busca de qualidade de vida para toda a população do Estado do Rio de Janeiro. Do interior à capital, e minha querida Baixada Fluminense, estamos atentos para ajudar na resolução de demandas”, afirma Daniela.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Jair Bittencourt acompanha o início das obras da RJ-152

 



O deputado estadual e vice-presidente da Alerj, Jair Bittencourt esteve presente em Itaocara, onde acompanhou o início das obras da RJ-152, que liga a cidade a Laranjeiras. “Queremos agradecer nosso governador, Cláudio Castro, pelo apoio em mais essa importante demanda do nosso interior e também ao diretor do Interior do DER-RJ, Newton Júnior” – disse Jair.

Na ocasião da visita o parlamentar esteve reunido com diversas lideranças da cidade e também de Aperibé, município vizinho. Na reunião estava presente o prefeito de Itaocara, Gyeves, o ex-prefeito Manoel Faria, o presidente da Câmara de vereadores, Luciano e com os vereadores Edson Sinuca, Jaderson Aleixo e Liomar Cavalinho.




Também esteve presente o gerente do Ceasa, Paulo Mozart Filho e o Caio Guilherme, chefe do Detran. Além do ex-vereadores Manel Pressão e João Batista, do coordenador da Cedae Carlos Alipio, do chefe do Banco de Alimentos do Ceasa, Romário e do chefe da Pesagro, Gilberto.

De Aperibé, marcaram presença, a secretária de Saúde Eusilaine, o subsecretário Richard, e a diretora do Hospital Municipal Marcia Seabra, o vereador João da Máquina e o ex-vereador José da Farmácia.

Além do asfaltamento, também trataram de outros assuntos importantes para o município, como a atuação do Ceasa e da Faetec, entre de outros órgãos do estado que visam estabelecer parceria com o município de Itaocara.

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

domingo, 29 de agosto de 2021

Nenhuma aposta acertou a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 28 milhões

São as seguintes as dezenas sorteadas: 01 - 19 - 35 - 40 - 47 - 54



Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.404 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite desse sábado (28) no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

O prêmio estimado para o concurso 2.405, que será realizado na próxima quarta-feira (1º), é R$ 28 milhões.

São as seguintes as dezenas sorteadas: 01 - 19 - 35 - 40 - 47 - 54.

A quina registrou 43 apostas vencedoras; cada uma vai pagar um prêmio de R$ 49.870,87. A quadra teve 2.492 apostas ganhadoras; cada apostador receberá R$ 1.229,33.

As apostas poderão ser realizadas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Estado do Rio de Janeiro fica em 3° lugar no ranking nacional de geração de empregos formais

 


O Estado do Rio de Janeiro ficou em 3° lugar no ranking nacional de geração de empregos formais em julho, com 18.773 postos de trabalho. Esse é sexto mês seguido que o Rio apresenta saldo positivo, segundo dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os setores de destaque foram Serviços (8.755), Comércio (4.580), Indústria (3.194) e Construção (2.249).

- No acumulado do ano, entre janeiro e julho, foram geradas mais de 82 mil vagas de emprego. É a terceira vez consecutiva que o Rio fica em 3° lugar em todo o país. É mais um sinal de que estamos conseguindo retomar as atividades econômicas estagnadas em decorrência da pandemia da Covid-19 - disse o governador Cláudio Castro.

Perfis de profissionais no mercado de trabalho

Segundo o Caged, em julho, a geração de emprego formal para os homens (11.401 postos) apresentou resultado melhor do que para as mulheres (7.372 vagas). Por faixa etária, o maior saldo foi entre pessoas de 18 a 24 anos (10.315), e o menor entre os profissionais de 50 anos a 64 anos (-780). Por grau de instrução, o melhor desempenho foi entre pessoas com o Ensino Médio Completo (16.207).

- Além desses excelentes números do Novo Caged, temos também que comemorar o aumento de vagas de emprego oferecidas através do Sine. O Governo do Estado está fechando ainda parcerias que garantem a qualificação da mão de obra ainda ociosa, de acordo com as demandas regionais - anunciou o secretário de Trabalho e Renda, Léo Vieira.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 28 de agosto de 2021

Sacola Cheia - Supermercados Fluminense

 





COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Botafogo vence e entra no G4 do Brasileirão; veja o gol

 

Foto: Divulgação Botafogo 

O Botafogo derrotou o Coritiba por 1 a 0, na noite de sexta-feira (27) no estádio Couto Pereira, pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com este triunfo, o Alvinegro entrou no G4 da competição com 35 pontos, enquanto o Coxa se manteve na ponta da classificação com 39 pontos.

O gol que garantiu a vitória do time carioca foi marcado por Rafael Navarro, de cabeça aos 37 minutos do primeiro tempo, após cruzamento de Chay.

Na próxima rodada o Alvinegro mede forças com o Remo, enquanto o Coritiba pega o Londrina.



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

1º Campeonato Brasileiro de Wing Foil será realizado em Búzios

 


Búzios foi escolhida por mais de 120 velejadores para ser a sede do 1º Campeonato Brasileiro de Wing Foil que será realizado do dia 28 a 31 de agosto de 2021, no Clube Búzios Vela Clube (BVC), na praia de Manguinhos. A regata tem apoio da Prefeitura de Búzios, através da Secretaria do Lazer e do Esporte.

O Wing Foil é uma modalidade nova de esporte radical, que está crescendo muito no mundo e Búzios é perfeita para pratica desse esporte de vento. São esperados mais de 100 atletas para as competições.

A regata será aberta a todos os velejadores registrados em suas respectivas Associações Nacionais. Todas as inscrições devem estar de acordo com os requerimentos da regulamentação 19 da ISAF – Eligibility Code.

A regata será disputada nas categorias masculinas e femininas, nas seguintes modalidades:
Race: Slalom, Barla/Solta e Long Distance, Wave e Frestyle.

Um mínimo de 3 competidores é necessário para validar uma divisão.
Um mínimo de 1 Série completa até o final é necessário para validar o campeonato.
As inscrições serão realizadas no local. Mais informações envie e-mail para ABWS: abws@abws.org.br

Será obrigatório o pagamento da anuidade da ABWS que fornece o numeral oficial a todos os
velejadores, nacionais ou estrangeiros. A escolha do numeral e o pagamento da anuidade deverão ser feitos pelo site www.abws.org.br, antecipadamente.


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

InovaLab: 90% das escolas municipais de Teresópolis recebem laboratório de informática

Instalação da Rede de computadores nas unidades de ensino, na cidade e no interior, está sendo feita pela Prefeitura



A gestão do Prefeito Vinicius Claussen está finalizando a instalação dos laboratórios de informática do projeto ‘InovaLab – Educação Inovadora e Empreendedora’. Das 75 escolas municipais e CMEIs (Centros Municipais de Ensino Infantil) de Teresópolis, na cidade e no interior, 67 já têm o laboratório instalado ou em fase final de implementação. Esse número representa 90% dessas unidades. Além disso, a empresa que venceu o processo licitatório para a instalação de pontos de internet para as secretarias municipais, inclusive nas escolas, já iniciou este trabalho nas unidades de ensino.

O Prefeito Vinicius Claussen pontuou que o município investiu na aquisição de 1.440 computadores novos para substituir os antigos equipamentos que algumas escolas tinham e para a implantação de laboratórios de informática nas escolas e CMEIs que ainda não contavam com esse recurso de ensino tão fundamental.


“O InovaLab é um projeto muito importante na nossa gestão. Mostra a valorização da Educação Municipal, com foco na inovação digital e empreendedorismo. A tecnologia vai fazer parte do dia a dia das escolas municipais, preparando melhor os alunos para os desafios da vida e para um mercado de trabalho que cada vez mais exige novas habilidades dos jovens”, ressaltou Vinicius Claussen.

InovaLab

O projeto InovaLab começou em 2019, com a instalação de laboratórios em diversas unidades de ensino, nas áreas urbana e rural do município. Entre as escolas que já receberam laboratórios estão Cerom, em São Pedro, Ginda Bloch, no Alto, E. M. Paulo Freire, no Vale do Paraíso, CMEI da Várzea; E. M. Albino Teixeira da Rocha, em Providência, e E. M. Maria Mendes, no 2º Distrito, e E. M. Profª. Marina Leite Guimarães, em Bonsucesso, no 3º Distrito.


A secretária de Educação, Satiele Santos, enfatizou a importância dos recursos do GFED (Gestão Financeira Escolar Descentralizada) para as escolas e CMEIs, o que possibilita investimentos como o InovaLab. “O InovaLab é uma iniciativa do Prefeito Vinicius Claussen e uma grande conquista da Educação que se torna realidade graças aos recursos do GFED”, enfatizou Satiele.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Agricultura do Estado apreende 700 quilos de produtos lácteos em Itaperuna


Ação da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, realizada no município de Itaperuna na última quinta-feira (26), resultou na apreensão de aproximadamente 700 quilos de produtos lácteos (iogurte, queijos variados, leite, entre outros). A carga estava sendo transportada em condições inadequadas, sem refrigeração, e foi inutilizada. Também foi verificado que um dos registros apresentados era falsificado.
Coordenada pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE) da Secretaria de Agricultura, a operação do Núcleo de Defesa Agropecuária de Itaperuna contou também com o apoio da Vigilância Sanitária municipal. Os produtos, sem procedência ou registro em órgão oficial competente, vinham de Minas Gerais e seriam comercializados na capital e Região Metropolitana. O caso foi registrado na 143ª DP (Itaperuna) e comunicado ao Ministério da Agricultura.




- A equipe da defesa agropecuária opera desde a produção em propriedades rurais até a fiscalização de agroindústrias que processam os produtos de origem animal. Esse trabalho é essencial no combate às irregularidades. A parceria com as vigilâncias sanitárias municipais, responsáveis pela fiscalização do comércio de produtos, é fundamental para um bom resultado - destacou o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

Certificação dos produtos

Para entrada e comercialização no Rio de Janeiro de produtos de origem animal procedentes de outros estados, é preciso que estejam devidamente registrados e com selo do SIF, SISBI ou Selo Arte. A certificação dos estabelecimentos garante os padrões higiênico-sanitários para a produção e comercialização.




Além disso, qualquer produto de origem animal que esteja armazenado de forma irregular pode causar alto risco de infecção alimentar aos consumidores.

- Nossos técnicos têm um papel importantíssimo na saúde pública, resguardando a sociedade das doenças transmitidas por alimentos. Destaca o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Moraes.

Confira a relação das agroindústrias e estabelecimentos registrados no SIE-RJ: https://bit.ly/38hxRht

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Aneel decide manter bandeira vermelha 2 no mês de setembro

Custo de 100 kilowatt-hora permanece em R$ 9,492



A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu, nessa sexta-feira (27), manter a bandeira vermelha, patamar 2, para o mês de setembro. Com isso, o custo de cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumido continua sendo de R$9,492. Segundo a agência, o mês de agosto, que está chegando ao fim, manteve o estado crítico dos reservatórios das usinas hidrelétricas do país. 

"Agosto foi mais um mês de severidade para o regime hidrológico do Sistema Interligado Nacional (SIN). O registro sobre as afluências às principais bacias hidrográficas continuou entre os mais críticos do histórico. A perspectiva para setembro não deve se alterar significativamente, com os principais reservatórios do SIN atingindo níveis consideravelmente baixos para essa época do ano", informou a Aneel.

Em períodos de seca, e consequente baixa nos níveis dos reservatórios, é necessário captar energia de outros tipos de usina, como as termelétricas. Esse tipo de usina gera energia a partir de combustíveis fósseis, como diesel e gás. Além de ser mais poluente, é mais cara. Por isso, quando as termelétricas são acionadas, o custo da geração de energia aumenta e a bandeira tarifária muda.

Dentre as dicas trazidas pela Aneel para reduzir o valor da conta de luz, estão o uso racional do chuveiro elétrico (banhos de até 5 minutos e em temperatura morna); do ar condicionado (manter os filtros limpos e reduzir ao máximo seu tempo de utilização); da geladeira (só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário, regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções e nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira); e do ferro de passar (juntar roupas para passar de uma só vez e começar por aquelas que exigem menor temperatura).

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Supera RJ contará com uma cota adicional exclusiva para compra de botijão de gás (GLP)

Foto: Agência Brasil

 

O auxílio emergencial concedido pelo programa Supera RJ contará com uma cota adicional exclusiva para compra de botijão de gás (GLP). É o que determina a Lei 9.383/21, de autoria original do deputado André Ceciliano (PT), presidente da Alerj e autor do programa. A norma foi sancionada pelo governador Cláudio Castro e publicada no Diário Oficial de quinta-feira (26/08).

A medida complementa o auxílio de até R$ 300, criado pela Lei 9.191/21, e é necessária, segundo Ceciliano, dado ao preço do botijão de gás, que sofreu sucessivos reajustes da Petrobras, o último de 39%, em junho deste ano. A lei determina que o benefício a ser pago pode ir de R$ 50 a R$ 80, dependendo da regulamentação do Executivo. “O aumento dos preços do gás de cozinha é derivado da política de preços praticada pela Petrobras e do aumento do dólar, levando famílias a usarem outras fontes de energia, como a lenha e restos de madeira que, além de poluentes, degradam ainda mais a natureza. Essa medida é importante principalmente nas famílias que vivem em situação de pobreza, que precisam escolher entre comprar o botijão de gás ou comida”, justificou o deputado.

Coautor da proposta, o deputado Luiz Paulo (Cidadania) frisou a importância social do valor extra para a população carente. “O vale gás é um instrumento importante de auxílio para o combate à miséria e a fome para aqueles que recebem auxílio emergencial do estado", pontuou o parlamentar. O Supera RJ tem previsão de atender 355 mil famílias, cerca de 1,4 milhão de pessoas. O estado investe mensalmente R$ 86 milhões no programa.

Recentemente, a Assembleia Legislativa aprovou o pagamento retroativo de duas parcelas do auxílio emergencial, referentes aos meses de abril e maio. O programa também atende micro e pequenos empreendedores e autônomos com linha de crédito de até R$ 50 mil, concedida através da Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio).

Também assinam o texto como coautores os seguintes parlamentares: Lucinha (PSDB), Carlos Minc (PSB), Eliomar Coelho (PSol), Waldeck Carneiro (PT), Dani Monteiro (PSol), Rubens Bomtempo (PSB), Martha Rocha (PDT), Célia Jordão (Patriota), Rosenverg Reis (MDB), Bebeto (PODE), Samuel Malafaia (DEM), Mônica Francisco (PSol), Flavio Serafini (PSol), Danniel Librelon (REP), Giovani Ratinho (PROS), Anderson Alexandre (SDD), Vandro Família (SDD), Valdecy da Saúde (PTC), Jair Bittencourt (PP), Pedro Ricardo (PSL), Sérgio Fernandes (PDT), Marcelo Cabeleireiro (DC), Gustavo Schmidt (PSL), Marcelo Dino (PSL), Marcus Vinícius (PTB), Enfermeira Rejane (PCdoB), Atila Nunes (MDB), Dionísio Lins (PP), Subtenente Bernardo (PODE), Val Ceasa (Patriota), Wellington José (PMB), Márcio Canella (MDB), Marcos Muller (SDD), Eurico Junior (PV), Renata Souza (PSol), Tia Ju (REP), e Alana Passos (PSL).

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Itaperuna vai oferecer protetores menstruais a pessoas vulneráveis

 


A Prefeitura de Itaperuna, RJ, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação lançou o plano de ação “Ciclo Seguro”. E, nesta primeira fase do programa serão distribuídos 3.000 pacotes de absorventes. Cada kit contém dois pacotes, totalizando 16 unidades.

O “Ciclo Seguro” é mais uma ação que vem atender às necessidades de um público extremamente carente. Poderão receber os benefícios eventuais, pessoas e famílias com renda igual ou menor a meio salário mínimo por cada pessoa da família (renda per capita), que residam no município, distritos e localidades dentro deste território e, preferencialmente, que estejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico.

O recebimento do benefício está condicionado ao atendimento e análise de critérios realizados por profissionais da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação. Outras informações sobre o plano de ação “Ciclo Seguro” poderão ser obtidas junto aos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social).

Para Olliver Trajano, secretário Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, a compra dos produtos de higiene menstrual chega em boa hora. “O prefeito Alfredão é uma pessoa muito preocupada com a situação dos nossos assistidos e esse kit, chega em boa hora para as jovens em situação de vulnerabilidade. Estima-se que o número de meninas que deixam de ir às aulas e de conviver em sociedade durante o período menstrual é maior entre as adolescentes em situação de vulnerabilidade”, diz Olliver.

O prefeito Alfredo Paulo Marques Rodrigues, Alfredão, informou que nesta primeira fase do projeto as adolescentes entre 10 a 18 anos terão prioridade. “Mas, vamos atender também outras mulheres que estejam em conformidade com as exigências do programa. A Secretaria de Assistência Social vai fazer a distribuição dos kits para as famílias, juntamente com as cestas básicas dos benefícios eventuais”, finaliza o prefeito.

 Decom Itaperuna

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Sexta da Padaria - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Fogo atinge vegetação às margens da BR-040; veja o vídeo

 


Bombeiros dos quartéis de Campos Elísios e Nova Iguaçu atuam no combate a um incêndio em vegetação na BR-040, na altura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Segundo a corporação, as chamas atingiram também as dependências de uma empresa, mas no local, o fogo já foi controlado.

Os agentes foram acionados para local, que fica próximo a Refinaria de Duque de Caxias, por volta de 16h15.




Nas imagens é possível observar que as chamas estão intensas e altas. Não há informações sobre vítimas até o momento.

O trecho apresenta 10km de retenção por conta da fumaça que prejudica a visibilidade principalmente para quem segue no sentido Juiz de Fora.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Projeto de Lei: Câmara aprova oferta gratuita de absorventes para estudantes

Iniciativa vai atender também mulheres em vulnerabilidade social



A Câmara dos Deputados aprovou hoje (26) por unanimidade o Projeto de Lei (PL) que institui um programa para assegurar a oferta gratuita de absorventes higiênicos femininos para estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino.

A iniciativa também vai atender às mulheres em situação de rua ou em vulnerabilidade social, mulheres recolhidas em unidades do sistema penal e adolescentes em unidades de internação. A expectativa é que o projeto deve beneficiar cerca de 5,7 milhões de mulheres em todo o país. O texto agora segue para análise do Senado.

O projeto, de autoria da deputada Marília Arraes (PT-PE) e outros, cria o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual para combater a chamada pobreza menstrual, que é caracterizada,entre outros pontos, pela falta de recursos para compra de absorventes higiênicos para controle do fluxo menstrual.

A relatora do projeto, Jaqueline Cassol (PP-RO) lembrou que a falta de absorventes faz com que muitas mulheres faltem às aulas durante o período menstrual. A deputada lembrou ainda que esse tipo de situação pode levar até ao abandono da escola e que esse quadro afeta principalmente as alunas de baixa renda.

“Algumas alunas que possuem baixa renda familiar deixam de frequentar as aulas regulares na rede pública de ensino, na época do período menstrual, por causa da ausência de condições de manter a própria higiene nessa fase, por não possuírem condições para a aquisição dos absorventes íntimos, ou porque, muitas vezes, a escola que frequentam não tem instalações para uma higienização adequada”, observou.

A relatora disse ainda que muitas vezes, as mulheres têm que recorrer a outros objetos, como papel, jornal, sacolas plásticas e até miolo de pão para substituir os absorventes, o que acaba representando um problema de saúde pública.

“Infelizmente existem desigualdades sociais e muitas mulheres ainda recorrem a panos velhos, papel higiênico, miolo de pão e, pasmem, plástico, tornando isso um problema de saúde pública”, disse.

Essas situações podem implicar em problemas de ordem emocional e fisiológica, como alergias e infecções da pele e mucosas, infecções urogenitais como a cistite e a candidíase, e até uma condição que pode levar à morte, conhecida como Síndrome do Choque Tóxico.

“Esse comportamento aumenta muito o risco de surgimento de doenças, além da possibilidade de agravamento do quadro clínico e ameaça crescente à saúde e à vida dessas mulheres”, acrescentou.

Pela proposta, caberá aos Poderes Públicos adotar medidas necessárias para assegurar a oferta gratuita de absorventes higiênicos femininos para as mulheres beneficiárias, com prioridade para a aquisição de absorventes higiênicos femininos feitos com materiais sustentáveis.

O texto diz ainda que os critérios de quantidade, forma da “oferta gratuita de absorventes e outros itens necessários à implementação do Programa serão definidos em regulamento” e que o poder público também deverá promover campanhas informativas sobre a saúde menstrual e as consequências para saúde da mulher.

As despesas com a execução das ações serão custeadas em parte com recursos do Fundo Penitenciário Nacional, com recursos destinados às escolas e também com recursos do Sistema Único de Saúde para a Atenção Primária à Saúde (Sisban). O texto diz ainda que a entrega das cestas básicas dentro do Sisban deverá conter como item essencial o absorvente higiênico feminino.



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Procon-RJ flagra irregularidades em postos de combustíveis do estado

 



O Procon do Governo do Estado do Rio de Janeiro realizou a Operação Pé na Estrada nesta semana. A ação foi em conjunto com a Secretaria Estadual de Fazenda, ANP, Polícia Civil (por meio da Delegacia de Serviços Delegados) e Ipem para fiscalizar e combater fraudes nos postos de gasolina. Os agentes fiscalizaram 32 postos de combustíveis de 18 cidades das regiões Metropolitana, Serrana, dos Lagos, Baixada, Sul e Norte Fluminense. Para ajudar os consumidores, a autarquia também realizou uma pesquisa de preços de combustíveis em todas as regiões do estado.


Os fiscais verificaram a qualidade do combustível, a validade dos produtos, a aferição das bombas de abastecimento e a transparência da composição dos preços ao consumidor. Fiscalizaram ainda a emissão de nota fiscal, a movimentação fiscal dos combustíveis, documentações pertinentes, licenças e outras infrações administrativas.

A ação aconteceu nos seguintes municípios: Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nilópolis, Nova Iguaçu, Petrópolis, Maricá, Saquarema, Seropédica, Paracambi, Paulo de Frontin, Silva Jardim, Itaboraí, Campos, São Gonçalo, Itaguaí, Rio Bonito, Nova Friburgo e Rio das Ostras.

Faixas e cartazes promocionais que induzem o consumidor em erro foram encontrados em seis postos de combustíveis. Em uma delas, o valor do GNV é informado em destaque, porém em letras miúdas, é sinalizado que a promoção é válida apenas das 22h às 6h. Apesar de haver a informação, como a fonte é pequena, o motorista não percebe que aquele preço é apenas para determinado horário e acaba sendo induzido em erro.

Dez bicos foram lacrados por terem sido reprovados no teste do galão de 20 litros, que afere a quantidade de combustível entregue ao consumidor e informada no visor da bomba. Dois foram reprovados no teste de qualidade do combustível.

Ao todo 22 estabelecimentos foram autuados por diversas infrações. Os agentes identificaram ausência de painel com os valores e incidência de impostos, infringindo o decreto da transparência; posto sem bandeira com identidade visual que remete à outro com bandeira; ausência de licença municipal de operação; ausência de livro de reclamações e do código de defesa do consumidor, entre outras irregularidades.

Cerca de 50 litros de itens vencidos ou sem especificação foram descartados, entre eles óleo, fluido de freio, aditivo para radiador e também refrigerante.

Entre as irregularidades tributárias encontradas pelos auditores fiscais da Receita Estadual havia 11 postos sem o Livro de Movimentação de Combustíveis. Além disso, dois estabelecimentos não emitiam a Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e). Outra ilegalidade, constatada em três postos, foi o uso de máquina de cartão de crédito e débito de outro estabelecimento.




Pesquisa de preços de combustíveis

Agentes do Procon também realizaram um levantamento de preços de combustíveis, lubrificantes e serviço de troca de óleo em 51 estabelecimentos que comercializam esses produtos em todo o Estado entre os dias 13 e 18 de agosto.

O menor valor encontrado para a gasolina comum foi no bairro de Quintino, na Zona Norte carioca, com o litro a R$ 6,19. O valor máximo foi encontrado na Lagoa, Zona Sul do Rio, com o litro a R$ 6,90. Já o etanol com o preço mais em conta foi encontrado na Região Serrana, com o litro a R$ 4,85, em Nova Friburgo. O valor máximo de R$ 6 também foi encontrado na Lagoa, Zona Sul do Rio. Os consumidores de gás natural veicular irão pagar menos pelo combustível na Baixada Fluminense com o m3 a R$ 3,85 em Nova Iguaçu e mais caro no Centro do Rio, com o m3 a R$ 4,99.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Sinpro Macaé e Região move ação civil pública coletiva para fechamento imediato das escolas em Macaé

Ação inédita no Estado do Rio une Sindicatos dos Professores das escolas Privadas e da Rede Municipal, além do Movimento Defesa pela Vida



Uma ação civil pública inédita uniu os sindicatos dos professores das escolas Privada de Macaé e Região e da Rede Municipal de Macaé (Sinpro e Sepe), com o apoio do movimento Defesa Pela Vida, que conta com a participação direta de mais de duas mil pessoas que assinaram um abaixo assinado entre janeiro e fevereiro de 2021. A Ação solicita à justiça com caráter emergencial que suspendam as aulas presenciais, mesmo em sistema híbrido, e retorne exclusivamente com o modelo remoto.

Apesar de documentos publicados em jornais oficiais que teoricamente garantiriam um retorno seguro aos professores e alunos, a Prefeitura, órgão responsável pela fiscalização sanitária nas instituições, não tem cumprido rigorosamente seu papel e não pressiona as escolas a oferecerem um espaço com segurança sanitária.

Atualmente, o Estado do Rio de Janeiro é o que mais está avançando na infecção da variante Delta do coronavírus e até agora não se tem um estudo aprofundando das consequências dela. Mesmo assim, alguns municípios parecem fechar os olhos para esta questão, como acontece em Macaé.

Macaé é o maior município da área de abrangência deste Sinpro e, apesar de não ter confirmado um caso sequer de infectados pela Delta, é vizinho de municípios que já têm pacientes doentes pela nova variante, como é o caso de Casimiro de Abreu, Quissamã, Conceição de Macabu e Carapebus. Além disso, tem registrado um grande número de denúncias por parte dos professores, que, em grande parte, estão trabalhando sem a mínima segurança preconizada pelas instituições cientificas.

“A escola não oferece os EPIs. Nós é que precisamos comprar para trabalhar. Eu não tenho carro e preciso utilizar transporte público de ida e volta nos piores horários de tráfego. Meu emocional está muito abalado. Toda hora preciso ficar orientando as crianças sobre a importância da máscara nos nariz e boca porque elas não têm o entendimento e maturidade de uma pessoa adulta. Sabemos que em sua maioria são assintomáticas e ainda não foram vacinadas. Eu queria trabalhar de casa. Estava dando muito certo”, contou uma professora que não quis se identificar.

Desde o início de 2021, o Sindicato tem se posicionado contra o retorno antes que a população seja toda vacinada, ou pelo menos com 70% dela imunizada, como preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para Guilhermina Rocha, presidente do Sinpro Macaé e Região, a ação só está acontecendo por falta de diálogo por parte da Prefeitura tanto com o Sinpro quanto com o Sepe.

“A Administração Municipal quer caminhar de forma unilateral, tomando decisões sem ouvir quem defende o trabalhador. As escolas abriram suas portas para as aulas presenciais em junho e até agora os professores com as duas doses dos imunizantes não são a maioria. Mas não é só a questão da vacina. Falta testagem em massa, tem descumprimento do uso de EPI, não há rastreamento, tampouco fiscalização sanitária. Até quando a vida de nossos professores serão expostas?”, disse Guilhermina.

Em 2020, o Supremo Tribunal Federal reconheceu a Covid-19 como acidente de trabalho, caso desenvolva alguma sequela futura e o trabalhador tenha se infectado em ambiente profissional ou no trajeto de ida e volta ao seu emprego. Isso torna ainda mais grave à questão, já que a administração pública ignora a exposição da comunidade escolar às consequências futuras.

“O motivo da luta contra a retomada das aulas presencias agora é único. É real o risco de perda da vida dos membros da comunidade escolar e eventualmente de algum cidadão macaense. Membros dos sindicatos sequer foram consultados e ouvidos mesmo sabendo do enorme e inevitáveis prejuízos. Estamos diante da propagação de uma doença contagiosa e essa é uma situação que se configurada poderá importar a responsabilização aos agentes que deram causa a esta propagação”, relatou Dr. Alexandre Fecher, advogado do Sindicato dos Professores de Escolas Públicas do Estado do Rio de Janeiro.

Para Rubiana Oliveira, mãe de aluno, é hora de se pensar no todo. “Sou mãe de um aluno neurotípico e sou contra as aulas presenciais. Sou a favor da vida. Eu escolhi que meu filho vivesse. Falta muito pouco para o final do ano letivo. Por que as autoridades forçam levar as crianças para as escolas? Eu ainda posso escolher em não levar meu filho, mas não posso pensar só nele e ignorar os profissionais que se expõem diariamente. Não queremos apenas as vacinas. Junto com ela desejamos as adequadas estruturas físicas, digital e tecnológica para todos”, disse Rubiana Oliveira do movimento Defesa Pela Vida.


Sinpro Macaé

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA