sexta-feira, 31 de maio de 2019

Agendamento do Licenciamento Anual 2019 está aberto para veículos com placas final 0 a 4

O pagamento do seguro Dpvat, de acordo com a Lei 8269/18, é obrigatório



Os agendamentos de licenciamento anual para veículos, sem e com vistoria, estão abertos para os finais de placa de 0 a 4. Esses veículos têm até o dia 31 de julho para agendar o procedimento. O calendário foi alterado na última quarta-feira (29), em portaria publicada pelo Detran.RJ no Diário Oficial do Rio de Janeiro.
A marcação deve ser feita, até a data-limite, pelo site ou pelo teleatendimento (3460-4040 ou 3460-4041, na Região Metropolitana/ 0800-020-4040 ou 0800-020-4041, no interior). Os demais finais de placa (5 a 9) ainda não estão liberados.

Confira o calendário de emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) 2019.
Final de placa 0, 1, 2, 3 e 4 = até 31.07.2019
Final de placa 5 e 6 = até 31.08.2019
Final de placa 7 e 8 = até 30.09.2019
Final de placa 9 = até 31.10.2019



Para retirar o CRLV, os proprietários de veículos que não precisam de vistoria devem emitir a guia no valor de R$ 202,55, no site do Bradesco. O pagamento do seguro Dpvat, de acordo com a Lei 8269/18, é obrigatório. Após a compensação, o motorista poderá efetuar o agendamento para retirada do CRLV em uma unidade de atendimento disponibilizada para tal.

Quem ainda está pendente do licenciamento de anos anteriores e é isento de vistoria, com qualquer final de placa, pode se dirigir diretamente às unidades de atendimento do Detran.RJ, sem agendamento prévio. A Guia de Recolhimento de Taxas (GRT), no valor de R$ 202,55, porém, deve estar quitada. Os veículos cujo licenciamento depende de vistoria continuam com o procedimento normal.

A guia de pagamento do seguro DPVAT deve ser obtida no site da Seguradora Líder: www.seguradoralider.com.br.






COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Witzel: “O petróleo é nosso e ninguém tira”

Em Campos, governador participou do Rio Agro Coop



O governador Wilson Witzel defendeu, no último dia 23, em Campos, a permanência dos royalties da cadeia produtiva do petróleo no estado do Rio de Janeiro. Atualmente, tramita no Superior Tribunal Federal um processo para suspender o trecho da Lei dos Royalties, que mudaria as regras de divisão dos recursos. De acordo com o texto sancionado em 2013, a redistribuição dos tributos aumentaria o repasse de dinheiro a estados e municípios não produtores e diminuiria a parcela destinada aos estados e municípios onde há extração.

 
- Eu fui juiz durante 17 anos. Se tem alguém que sabe bater bola nesse campo, sou eu. É no campo jurídico que vamos convencer os ministros, porque essa mudança é inconstitucional. Vamos lutar e vamos mostrar para o Brasil que os royalties do Rio não resolvem os problemas dos municípios, não resolvem os problemas da educação e das nossas cidades. Mas precisamos ter em mente que, sem esses recursos, vamos acabar com a economia do Rio de Janeiro. O petróleo é nosso e ninguém tira - afirmou o governador.



Produção agrícola

 
Em Campos, Witzel participou, ao lado de mais de 500 produtores rurais, do Rio Agro Coop, que marca o início do ciclo agrícola 2019-2020 da cana-de-açúcar.  A atividade emprega cerca de 5 mil pessoas a cada safra e contempla 10 mil pequenos proprietários rurais no município do Norte do estado. O evento é organizado pelo Sistema OCB/RJ e a Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro).

 
O governador afirmou que o Governo do Estado vai criar um grupo de trabalho envolvendo secretarias estaduais, prefeitos da região e representantes dos produtores rurais. A ideia é detectar os problemas dos agricultores e, com a reunião dos órgãos, ajudar a solucionar tudo de forma mais rápida. De acordo com a Coagro, as cooperativas produzem cerca de 800 toneladas de cana, mas, com incentivos, têm a capacidade de quase duplicar esse número. Hoje, aproximadamente 80% da cana colhida é usada na produção de etanol para abastecer o mercado interno, aquecido com a alta do preço da gasolina.

 
- Queremos estimular as cooperativas e ajudá-las a aumentar a produção e exportar seus produtos. Vamos trabalhar para eles colocarem produtos nas prateleiras dos mercados da Europa e Estados Unidos. Para isso, vamos contribuir com a melhoria do sistema de irrigação das plantações, usando tecnologia - disse o governador, que recebeu a Comenda Defensor do Agronegócio Fluminense da Coagro.

 
O secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Eduardo Lopes, anunciou a reativação do Conselho Nacional dos Secretários de Agricultura de todo o país. Entre as pautas debatidas com o ministério da Agricultura, em Brasília, estava a facilitação do acesso ao crédito para os produtores rurais. Lopes tem articulado ainda o reconhecimento de Campos como uma região de clima semiárido, para que a cidade consiga mais incentivo para projetos de irrigação.

 
- Sabemos o potencial, sabemos os problemas de Campos e consideramos muito importante a formação de um consórcio reunindo diversos órgãos do estado e municípios para trazer mais desenvolvimento para a região - afirmou.

 
Também estiveram presentes no evento a secretária do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, o prefeito de Campos, Rafael Diniz, além de deputados federais.






COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Aedes pode transmitir zika, dengue e chikungunya na mesma picada


Estudo norte-americano mostra que é possível contrair as três doenças ao mesmo tempo, no entanto a infecção por duas é mais frequente
 A pesquisa concluiu que infecções por dois vírus
 são mais comuns do que se imagina


O mosquito Aedes aegypti é capaz de transmitir, em uma única picada, múltiplos vírus, como da dengue, zika e chikungunya. Essa foi a descoberta de um estudo da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, publicado na revista científica Nature Communications.
A pesquisa sugere que coinfecções são bastante comuns em regiões endêmicas e epidêmicas dessas doenças, como o Brasil. Os resultados jogam luz sobre como ocorre uma coinfecção - quando uma pessoa é atingida por duas ou mais doenças ao mesmo tempo -, embora o mecanismo ainda não seja totalmente compreendido.
Segundo o estudo, uma abundância relativamente alta de pacientes coinfectados por dengue e chikungunya (26,3%) foi encontrada em surtos em Madagascar (10), Gabão (11) e Saint Martin (12).
Além disso, um estudo clínico realizado em 2016 na Nicarágua mostrou que 27% dos pacientes infectados pelo Aedes apresentavam vírus circulando no sangue de múltiplos agentes, incluindo todas as combinações possíveis de dengue, zika e chikungunya.
Mas observou-se que apesar do grande número de coinfecções, não houve mudanças no estado clínico ou hospitalização dos pacientes. Já outros estudos identificaram uma possível relação entre a coinfecção e complicações neurológicas.


Neste estudo da Universidade Estadual do Colorado, os pesquisadores infectaram mosquitos em laboratório com os vírus da dengue, zika e chikungunya e realizaram testes para avaliar a taxa de transmissão de cada doença.
A pesquisa concluiu que infecções por dois vírus são mais comuns do que se imagina. Já a transmissão dos três vírus simultaneamente é mais raro. Outro dado obtido é que uma coinfecção não é mais grave do que a infecção causada por um único vírus.
O próximo desafio dos pesquisadores é descobrir se existe um vírus dominante no organismo dos mosquitos e investigar também os mosquitos que transmitem a febre amarela.
Você sabe identificar quais doenças esses mosquitos transmitem?
Aedes egypti transmite dengue, zika e chikungunya, no momento, no Brasil. É preto com listras brancas, que na verdade são escamas, e dispõe de um desenho no tórax que lembra uma lira (instrumento musical). Voa baixo e por isso costuma picar pés e tornozelos, principalmente no início da manhã e final da tarde, quando a temperatura está mais amena. Próprio de áreas tropicais, não resiste a baixas temperaturas. Sua principal fonte de alimentação é o sangue humano. É um mosquito urbano que se prolifera em áreas com grande continente populacional



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Campanha da Nova Previdência é lançada para esclarecer população sobre o tema


Com o mote "Nova Previdência Pode Perguntar", perguntas dos cidadãos são respondidas com credibilidade

As mudanças propostas pelo governo poderão promover
justiça social e ampliar a capacidade de investimentos
Foto: Marcos Corrêa/PR

Nessa Nova Previdência aí, como fica para mim que ganho um salário mínimo? Vou ter de pagar mais?”. Esse é um exemplo de dúvida comum entre os brasileiros, de acordo com pesquisas internas da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR). Mas, essas e outras dúvidas serão sanadas através da campanha da Nova Previdência.
Com o mote “Nova Previdência. Pode Perguntar”, a campanha estimula a participação da sociedade no debate para a construção de um sistema de Previdência novo. A ideia é tirar dúvidas do cidadão comum, com objetividade e transparência, e conscientizar a população para a necessidade da revisão do sistema de aposentadorias do país, trazendo os cidadãos para o centro do debate.
As mudanças propostas pelo governo poderão promover justiça social e ampliar a capacidade de investimento do país. “Há muita desinformação sobre o que é e o que muda na proposta da Nova Previdência em tramitação no Congresso. Queremos evitar que as pessoas tenham opiniões baseadas em informações erradas, fake news espalhadas aos montes, quando se trata do sistema de aposentadorias”, explica Fábio Wajngarten, secretário à frente da Secom. Para esclarecer a população sobre o tema, as mensagens ressaltam, por exemplo, a manutenção das regras vigentes para quem já está aposentado e a redução de privilégios, já que, pela proposta, quem ganha menos pagaria menos impostos.



As respostas apresentadas pela campanha são dadas por uma apresentadora em estúdio. Ao final, surge um selo na tela com a mensagem: “Essa é a verdade”. Os comerciais sempre terminam com o conceito: “Nova Previdência. É para todos. É melhor para o Brasil”.
A utilização de comunicadores será um reforço para ajudar a esclarecer os pontos da Nova Previdência no Rádio e na tevê. Os merchandisings terão a mesma dinâmica das demais peças: perguntas e respostas. A expectativa é que, com o apoio dos comunicadores, a mensagem chegue mais facilmente aos públicos mais sensíveis à proposta e que ainda não conhecem detalhes da PEC.
Mídia
A campanha deve durar até meados de julho de 2019. A veiculação ocorrerá na tevê, rádio, mídia exterior, em terminais aeroportuários, metroviários e rodoviários, painéis em comunidades urbanas, revistas do segmento gestão pública e internet (redes sociais e de vídeos, buscadores, distribuidores de conteúdos e de streaming de áudio). No meio digital, será feito um estudo de segmentação para tratar os conteúdos.
Conheça aqui as peças da Campanha: www.brasil.gov.br/novaprevidencia

Gov Brasil


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 28 de maio de 2019

Caminhões batem e pegam fogo na BR-393, em Barra do piraí; duas pessoas morreram



Duas pessoas morreram carbonizadas e três ficaram feridas numa colisão entre dois caminhões, na BR-393, altura de Barra do Piraí, no Sul Fluminense, na madrugada desta terça-feira. O acidente ocorreu na altura da do distrito de Dorândia e provocou a interdição total das pistas. A partir das 7h10, foi adotado o esquema de siga e pare.
A batida foi às 4h40, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Após colidirem, os caminhões pegaram fogo. Os feridos foram socorridos para hospitais da região. Não há informações sobre a identidade e o estado de saúde deles.


ExtraOnline

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Avião que transportava cantor Gabriel Diniz cai em Sergipe


Segundo a assessoria de imprensa do cantor do hit "Jenifer", ele estava na aeronave que saiu de Feira de Santana (BA) com destino a Sergipe



Interprete da música "Jenifer", Gabriel Diniz se destacou no Carnaval deste ano
Reprodução Facebook



O avião que transportava o cantor sertanejo Gabriel Diniz caiu na tarde desta segunda-feira (27), em uma região de mangue, no litoral de Sergipe. De acordo com informações da Record TV, a assessoria de imprensa do cantor confirmou que se tratava da aeronave que ele estaria. 


O cantor sertanejo se destacou no Carnaval deste ano com a música "Jenifer". A assessoria de imprensa do cantor informou que ele estava na aeronave, mas, até o momento, nenhuma vítima foi identificada.
No local do acidente foram encontrados documentos de Gabriel Diniz. 
Segundo informações, três pessoas foram encontradas mortas no local após a queda do avião.

R7

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 25 de maio de 2019

Morre a atriz Lady Francisco, aos 84 anos, no Rio


Estrela do rádio, do cinema e da TV por quase 50 anos, atriz atuou em novelas como "Pecado Capital" (1975), "Explode Coração" (1995), "Barriga de Aluguel" (1990), "Por Amor" (1998) e "Cheias de Charme" (2012) 


Atriz Lady Francisco morreu neste sábado (25) por complicações 
pós-operatórias após cair e fraturar o fêmur
Foto: Divulgação/TV Globo



A atriz Lady Francisco, de 84 anos, morreu neste sábado (25) por complicações pós-operatórias no hospital Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ela estava internada desde o dia 28 de abril após sofrer uma queda em casa e fraturar o fêmur.
Após passar por uma cirurgia de correção da fratura no fêmur, ela teve complicações respiratórias que agravaram seu estado de saúde. Segundo boletim do hospital, Lady morreu às 13h10 "por falência de múltiplos órgãos, decorrente de isquemia enteromesentérica (transtorno vascular agudo dos intestinos)".
Rosamaria Murtinho homenageou a colega de trabalho e amiga em uma rede social. "Vá em paz milady, por aqui, muitas saudades e a amizade que jamais morre", escreveu.
A atriz Susana Vieira lamentou a morte de Lady. "Fiquei muito, muito triste com a notícia de hoje! Lady Francisco foi embora .... mulher Alegre, decidida, doce , excelente comediante, colega , amante dos animais e muito querida do público e da classe!", afirmou.
O ator Edwin Luisi também homenageou a atriz. "Adeus minha querida . Seja bem recebida pela Luz Divina", escreveu.

Carreira de sucesso
Lady Chuquer Bolla Borelli Francisco de Bourbon nasceu no dia 7 de janeiro de 1935, em Belo Horizonte. Atuou na televisão, no teatro e no cinema. Seu último papel foi no programa humorístico "Treme treme", do Multishow.
Na Globo, a atriz mineira esteve em novelas como "Pecado Capital" (1975), "Explode Coração" (1995), "Barriga de Aluguel" (1990), "Por Amor" (1998) e "Cheias de Charme" (2012).
Após se destacar na rádio e TV Itacolomi, em sua cidade, ela se mudou para o Rio. Foi quando teve breve passagem pela TV Tupi, no começo da década de 70, como parte do elenco da novela "Jerônimo, o Herói do Sertão".


No cinema, atuou em "Um varão entre as mulheres" (1974) e "O padre que queria pecar" (1975). A filmografia tem também "O crime do zé bigorna" (1977), de Anselmo Duarte; e "Lúcio flávio - o passageiro da agonia" (1977), de Hector Babenco.
Ela também atuou como diretora, ao lado de Levy Salgado, no filme "Anjos do sexo", de 1981, e se vestiu como homem para cenas de "Os rapazes da calçada", lançado no mesmo ano.

G1




COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Estado repassa R$ 403 milhões para prefeituras

Petrópolis - Palácio de Cristal
Evaldo Macedo

O Governo do Estado depositou R$ 403 milhões em repasses de tributos para os 92 municípios fluminenses. O depósito feito pela Secretaria de Fazenda refere-se ao montante arrecadado no período de 13 a 17 de maio. Os valores correspondem à distribuição de parte da arrecadação dos tributos IPVA, ICMS e Royalties às administrações municipais.

 
O total depositado no mês de maio foi de R$ 587 milhões. Desde o início deste ano, ao adicionar as cotas-parte e os repasses relacionados às transferências federais e à receita diretamente arrecadada pelo Estado, os municípios receberam um total acumulado de R$ 5,33 bilhões.




 
Os depósitos semanais são feitos por meio da Secretaria de Fazenda, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11 de janeiro de 1990. As consultas dos valores dos exercícios anteriores podem ser feitas no Portal do Tesouro do site da Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br).

Os valores semanais transferidos aos municípios fluminenses variam em função dos prazos fixados na legislação vigente. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses. As variações destes depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento tributário e o volume dos recursos arrecadados.  A agenda de recolhimento tributário pelos contribuintes está concentrada no dia 10 de cada mês.

Índice de Participação dos Municípios

Os repasses aos municípios dos tributos IPI e ICMS são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios (IPM), apurados anualmente para aplicação no exercício seguinte, conforme determina a Constituição Federal e observado o disposto na Lei Complementar Federal nº 63, de 11 de janeiro de 1990, nas Leis Estaduais nº 2.664, de 27 de dezembro de 1996, e nº 5.100, de 04 de outubro de 2007, e nos Decretos Estaduais nº 46.470, de 23 de outubro de 2018, e nº 46.575, de 13 de fevereiro de 2019.

 Ascom fazenda

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Câmara derrota governo e tira Coaf das mãos de Moro

O placar foi de 228 votos a 210


A Câmara dos Deputados derrotou novamente o governo na noite de quarta-feira e aprovou, por 228 a 210, a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para a pasta de Economia, contrariando Sergio Moro, que queria manter controle sobre o órgão.
A proposta consta no texto-base da Medida Provisória (MP) 870, que enxugou o número de ministérios no primeiro dia do ano. Na comissão que analisou o tema no início do mês, centrão e a oposição se uniram para defender a mudança no Coaf e a transferência da Funai (Fundação Nacional do Índio) para a Justiça.


Os únicos partidos que orientaram o voto a favor de Moro, além do PSL, foram Podemos, PROS, Cidadania, NOVO e PV. PSD e PSDB liberaram a bancada para votar como quisesse. Ao justificarem o voto, líderes do centrão disseram que a prática internacional recomenda a permanência do órgão na Economia.
— Em todos os países civilizados, inclusive os que fazem parte da OCDE, (órgãos como o Coaf) funcionam nos respectivos ministérios da Economia. A Alemanha, em 2018, para fazer acordo internacional, teve que modificar da Justiça para a Economia — disse o líder do PP, Arthur Lira (PP-AL).
No início da sessão, com medo de que o centrão não permitisse a votação nominal para o destaque do Coaf, o PSL apresentou um requerimento para ter qualquer decisão de mérito votada em painel eletrônico, com indicação de como votou cada parlamentar.
O centrão entrou em obstrução e o PSL recuou, retirando o requerimento. De qualquer forma, os líderes concordaram em contar os votos em painel eletrônico na votação sobre o Coaf, ao contrário do que temia a bancada do partido.
Durante o encaminhamento da votação, o deputado tucano Célio Silveira (GO) afirmou que votaria tudo o que "necessário para o país crescer e se desenvolver, inclusive a questão do Coaf".
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), respondeu:
— Mas não vai fazer o Brasil crescer, não é, Deputado? O Coaf não vai fazer o Brasil crescer. Nós temos 20% da população cozinhando com lenha ou carvão — afirmou Maia.
Os parlamentares ainda devem analisar a proibição da investigação sobre corrupção por auditores da Receita Federal e se a Funai será, de fato, transferida à Justiça. Mais cedo, foi rejeitado o desmembramento do Ministério do Desenvolvimento Regional em duas pastas, Integração Nacional e Cidades. A proposta estava prevista no relatório da MP elaborado pelo líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE).
Na última semana, após o presidente Jair Bolsonaro voltar a criticar o Congresso, a ideia foi abandonada pelos parlamentares que inicialmente a defendiam, como Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, e Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado.
A recriação dos ministérios do Trabalho e da Cultura também foi rejeitada no plenário da Câmara. Após o fim da votação dos destaques, a MP vai para o Senado, onde deverá ser apreciada amanhã. Se não for votada até 3 de junho, a medida perde a validade. Assim, voltariam a valer os 29 ministérios do governo Michel Temer.
Deputados do RJ que votaram a saída do Coaf do Ministério da Justiça:
Daniela do Waguinho – RJ – MDB
Gutemberg Reis – RJ – MDB
Vinicius Farah – RJ – MDB
Jandira Feghali – RJ – PC do B
Chico D’Angelo – RJ – PDT
Paulo Ramos – RJ – PDT
Altineu Côrtes – RJ – PL
Christino Aureo - RJ – PP

Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. – RJ – PP

Rosangela Gomes – RJ - PRB

Alessandro Molon – RJ – PSB

Otoni de Paula – RJ – PSC

Alexandre Serfiotis –RJ – PSD

Glauber Braga – RJ – PSOL

Marcelo Freixo – RJ – PSOL

Benedita da Silva – RJ – PT

Aureo Ribeiro – RJ – Solidariedade
Extra

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Conta de luz vai subir com alta de até 50% no valor das bandeiras tarifárias




A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da
energia em função das condições de geração de eletricidade

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aumentou o valor das bandeiras tarifárias através de uma nova resolução. A medida vai elevar o preço das contas de luz em todo o país. O aumento chega a 50%. A bandeira amarela passou de R$ 1,00 para R$ 1,50 a cada 100 Kwh consumidos — um avanço de 50%. A bandeira vermelha no patamar 1 subiu de R$ 3 para R$ 4 — aumento de 33,3%. A bandeira vermelha no patamar 2 teve alta de 20%: de R$ 5 para R$ 6. As mudanças começam a valer a partir do dia 1º de junho.
A Aneel explicou que o aumento ocorreu porque houve uma atualização da metodologia do cálculo do chamado risco hidrológico. Com isso, o consumidor passará a pagar parte dos custos quando a energia estiver mais cara devido à falta de chuvas. "O efeito a ser percebido pelos consumidores retratará com maior precisão a produção da energia hidrelétrica e a conjuntura energética do sistema. A alteração foi especialmente motivada pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras", disse a Aneel em nota.


A agência lembrou que o tema passou por audiência pública que recebeu 56 contribuições das quais 36% foram acatadas integralmente e 2% parcialmente. O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 pela Aneel como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia gerada por meio de usinas térmicas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração de eletricidade.
Confira abaixo algumas dicas de como economizar:

Chuveiro elétrico
Tome banhos mais curtos, de no máximo cinco minutos.
Se não consegue tomar banho frio, selecione a temperatura morna no chuveiro.
Verifique as potências de seu chuveiro e calcule seu consumo. Os sites das distribuidoras de energia têm simuladores de consumo de cada item da casa.
Ar-condicionado
Não deixe portas e janelas abertas em ambientes com ar-condicionado e mantenha os filtros do aparelho limpos.
Diminua ao máximo o tempo de utilização do ar-condicionado.
Coloque cortinas nas janelas que recebem sol diretamente.
Geladeira
Deixe a porta da geladeira aberta somente pelo tempo que for necessário.
Regule a temperatura interna de acordo com o manual de instruções
Nunca coloque alimentos quentes dentro da geladeira. Isso eleva o consumo.
Deixe espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não a utilize para secar panos.
Não forre as prateleiras da geladeira. Isso dificulta a refrigeração.
Descongele a geladeira e verifique regularmente se as borrachas da porta ainda vedam bem.


Iluminação
Utilize iluminação natural ou lâmpadas econômicas (como as de LED) e apague a luz ao sair de um cômodo da casa.
Pinte o ambiente com cores claras, que refletem melhor a luz.
Ferro de passar roupas
Junte roupas para passar de uma só vez.
Separe as roupas por tipo e comece o processo por aquelas que exigem menor temperatura.
Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra atividade.
Aparelhos em stand-by
Retire os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Extra


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 21 de maio de 2019

Ministério da Saúde prepara campanha de vacinação contra sarampo



O Ministério da Saúde está preparando uma campanha de vacinação contra o sarampo, que deverá ser iniciada em todo o país no dia 10 de junho. A informação foi confirmada pelo próprio ministério.
Neste ano, o ministério já confirmou 83 casos de sarampo no país, sendo 43 deles no Pará, 27 em São Paulo, quatro no Amazonas, três em Santa Catarina, três em Minas Gerais, dois no Rio de Janeiro e um em Roraima. Deste total, 27 são autóctones e todos eles de residentes no Pará. Os demais casos foram importados de outro país ou ainda não foi possível identificar a fonte de infecção. De janeiro a maio do ano passado, o ministério havia notificado 117 casos de sarampo no país, com dois óbitos.
Dos casos importados, 19 deles ocorreram em um surto da doença dentro de um navio de cruzeiro em Santos, no litoral paulista. O mesmo navio também provocou três casos de sarampo em Santa Catarina e um caso no Rio de Janeiro.

Publicidade

O sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa, viral e contagiosa, transmitida pela fala, tosse e espirro. Os sintomas da doença são febre alta [acima de 38,5º C], tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele e brancas na mucosa bucal. A vacinação é a única maneira de prevenir a doença. A vacina que protege contra a doença é a tríplice viral, que também protege contra caxumba e rubéola.
As complicações mais comuns do sarampo são infecções respiratórias, otites, doenças diarreicas e doenças neurológicas. As complicações do sarampo podem deixar sequelas, tais como a diminuição da capacidade mental, a cegueira, a surdez e o retardo do crescimento. O agravamento da doença pode levar à morte de crianças e adultos.
Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Em março deste ano, no entanto, o Ministério da Saúde confirmou à Opas um caso de sarampo endêmico ocorrido no Pará, no mês de fevereiro. Com isso, o Brasil perderá a certificação de país livre da doença e precisará iniciar um plano para retomar o título dentro de 12 meses.
Segundo o ministério, o governo federal estabeleceu a cobertura vacinal como meta prioritária da gestão de saúde no país. Nessa agenda de prioridades, o ministério lançou, em abril, o Movimento Vacina Brasil, buscando reverter o quadro de queda das coberturas vacinais no país dos últimos anos.


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Caixa começa a chamar candidatos aprovados no concurso de 2014



Os candidatos aprovados no concurso da Caixa realizado em 2014 começam a ser chamados a partir do dia 3 de junho deste ano. De acordo com o banco, a convocação será feita conforme a necessidade e estratégia da instituição financeira.
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.
“É importante focar em colocar as pessoas na rede, que é o principal contato da Caixa com os mais de 93 milhões de clientes que temos”.
PDV
Nessa segunda-feira (20), o banco colocou em execução o Programa de Desligamento de Empregado. O prazo para adesão dos funcionários interessados é até 7 de junho.
Publicidade



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Governo lança projeto em defesa das mulheres


O atendimento no Noroeste fluminense começa nesta terça (21/05)


O governador Wilson Witzel participou, nesta segunda-feira (20/05), do lançamento do programa UMA por Todas, que atenderá mulheres vítimas de violência em unidades móveis que percorrerão o estado. O projeto conta com dois ônibus equipados, doados pelo governo federal, que circularão de forma simultânea pelos municípios. Nesta primeira etapa serão contemplados seis cidades do Noroeste fluminense: Itaperuna; Natividade; Bom Jesus de Itabapoana; Santo Antônio de Pádua, Miracema e São José de Ubá.

- Hoje é um dia muito especial, um dia em que nós estamos começando um grande programa para combater a violência contra a mulher. Daremos todo suporte de atendimento a essas mulheres para que elas possam se sentir acolhidas. Vamos reduzir a violência contra mulher – comemorou o governador Wilson Witzel.

As unidades móveis recuperadas pela atual gestão funcionarão como uma base itinerante de enfrentamento à violência contra as mulheres. Estarão disponíveis serviços de acolhimento, acesso a direitos, assistência psicossocial e jurídica, palestras, campanhas preventivas, informações sobre as leis Maria da Penha e do Feminicídio e recebimento de denúncias. Além disso, estão programadas reuniões com representantes das prefeituras para tratar da importância da implantação de serviços locais especializados no atendimento de emergência à mulher e na prevenção da violência contra elas. 

- É fundamental engajar, motivar e alertar sobre a necessidade de os municípios desenvolverem uma rede de proteção às mulheres, com oferta de serviços que incluam desde a isenção de taxa e segunda via de documentos e certidões, passando pela assistência jurídica e psicológica, até o recebimento de denúncias - destacou a secretária de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Fabiana Bentes. 

Publicidade


O projeto UMA por Todas também realizará palestras sobre saúde da mulher, oferecerá isenção de taxa e segunda via de documentos e certidões, por meio do Centro Comunitário de Defesa da Cidadania (CCDC), e oficinas nutricionais, por meio da Superintendência de Segurança Alimentar e Nutricional. Em parceria com a AgeRio – Agência Estadual de Fomento, da Secretaria Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda, as mulheres receberão ainda orientação sobre obtenção de microcrédito para pequenos empreendimentos.

- Esse microcrédito é fundamental para dar independência às mulheres, para empoderá-las e dar uma qualidade de vida melhor a elas. É um valor de R$ 3 mil até R$ 15 mil. Todos os projetos vão ser avaliados para que esse microcrédito seja concedido na região Noroeste do estado – afirmou Witzel.

Após o lançamento do projeto, no Palácio Guanabara, a secretária Fabiana Bentes, seguiu acompanhando a caravana, que fará a primeira parada em Santo Antônio Pádua nesta segunda-feira, onde se reunirá com lideranças locais. O atendimento no Noroeste fluminense começa amanhã (21/05).





COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA