segunda-feira, 12 de abril de 2021

Aqui Tem Preço - Supermercados Fluminense





 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

domingo, 11 de abril de 2021

Vacinas da Fiocruz destinadas ao Rio não precisarão passar pelo Centro de Distribuição

Acordo foi oficializado durante a visita do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao Rio de Janeiro, na última sexta-feira (09/04)

Foto: Reprodução/ TV Globo



As vacinas contra Covid-19 do laboratório Oxford/Astrazeneca serão liberadas de forma mais rápida ao Estado do Rio de Janeiro. A partir da solicitação do Governo do Estado, a próxima remessa dos imunizantes produzidos na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ficará diretamente na Capital Fluminense para serem distribuídas aos 92 municípios.

O pedido foi aceito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante encontro com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, na última quinta-feira (08). Com essa decisão, os lotes destinados ao Rio de Janeiro não precisarão mais passar pelo Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em São Paulo.

“Temos trabalhado intensamente para levar a vacina a todos os cidadãos fluminenses, de forma cada vez mais ágil, e com segurança. A operação logística desenvolvida tem servido de exemplo e sido aprimorada a cada remessa enviada. Proteger a população é o nosso compromisso” – afirma o secretário Carlos Alberto Chaves.

O ministro Marcelo Queiroga reforçou a importância de dar agilidade ao processo de vacinação:

“Recebemos positivamente o pedido do Estado do Rio de Janeiro, pois entendemos que esta liberação irá contribuir ainda mais com a agilidade do processo de distribuição das vacinas para os 92 municípios. O Ministério da Saúde tem o compromisso de fazer uma ampla vacinação no Estado do Rio de Janeiro, assim como em todo o país”.

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde, da SES, enviou aos municípios 21 documentos com orientações técnicas sobre a campanha de vacinação contra a Covid-19, repassando recomendações importantes quanto à celeridade e à organização no processo de imunização. Além disso, tem sido recorrente a solicitação para que os dados sejam registrados corretamente, para melhor acompanhamento da cobertura vacinal.

Doses enviadas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou, na última sexta-feira (09), a 12ª entrega de vacinas contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Foram distribuídas 431.900 doses, sendo 195.400 mil de CoronaVac e 236.500 de Oxford/Astrazeneca.


Altair Alves

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Mapa de risco da Covid-19: região Noroeste permanece na bandeira vermelha

 



A 25ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que a situação da pandemia se encontra em risco muito alto (roxo) no Estado do Rio de Janeiro. As regiões do Médio Paraíba, Centro-Sul, Norte, Baixada Litorânea saem da bandeira roxa para a vermelha, o que aponta para uma melhora nos parâmetros epidemiológicos. As regiões da Baía da Ilha Grande, Noroeste e Metropolitana II seguem com bandeira vermelha (risco alto). Já as regiões Serrana e Metropolitana I estão classificadas com bandeira roxa (risco muito alto. A análise compara a semana epidemiológica 12 (21 a 27 de março) com a 10 (7 a 13 março) de 2021.

O estado apresentou aumento de 44% no número de óbitos e de 7% nos casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) na comparação do período analisado. As taxas de ocupação de leitos SUS no estado, nesta sexta-feira (09), estão em 90% para leitos de UTI e em 75% para leitos de enfermaria.

Cada bandeira representa um nível de risco: roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Distribuição de vacinas – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou nesta sexta-feira (09.04) a 12ª entrega de vacinas contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Foram distribuídas 431.500 doses, sendo 195.400 de CoronaVac e 236.500 de Oxford/Astrazeneca.

Kit intubação - Nesta sexta-feira (09), a SES realizou uma nova entrega de medicamentos do chamado “kit intubação” a 74 unidades de saúde de todo o estado que atendem pacientes em tratamento de Covid-19. Entre os itens distribuídos, estão: atracúrio, propofol e morfina, medicações fundamentais para o tratamento de pacientes internados em estado grave em UTI. Em reunião com o Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado do Rio e Defensoria Pública do Estado e da União, a SES informou que está entregando todo o estoque de medicação do “kit intubação” aos municípios e hospitais.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 10 de abril de 2021

Ministério da Educação prorroga prazo de inscrição para o Sisu

 





O Ministério da Educação (MEC) prorrogou o prazo de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o dia 14 de abril, às 23h59. Inicialmente, o prazo se encerrava no dia (9). O anúncio da prorrogação foi feito na noite dessa sexta-feira pelo ministério.

Para participar do Sisu será exigido do candidato que ele tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2020, cujo resultado foi divulgado no dia 29, obtido nota superior a zero na prova de redação e não tenha participado do Enem na condição de treineiro.

Inscrição

Para se inscrever o candidato deve utilizar o mesmo login cadastrado no portal de serviços do governo federal, da mesma forma que fez para acessar o resultado do Enem 2020. O candidato deve se preparar com antecedência para não ter problemas no ato da inscrição do Sisu, quando é exigida a senha do cadastro no portal de serviços. Quem precisar recuperar esses dados já deve providenciá-los.

De acordo com o MEC, as inscrições para primeiro processo seletivo do Sisu de 2021 ultrapassou a marca de 2 milhões de inscrições.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Itaperuna se destaca no mercado internacional com crescimento no volume de exportações

 




Em plena pandemia, Itaperuna, no Noroeste Fluminense, ganhou destaque no mercado internacional com um crescimento de 489% no volume de exportações. O índice calculado pela Firjan, por meio da plataforma Rio Exporta, compara 2020 ao ano anterior. Ao todo, a região movimentou US$ 326 mil, principalmente carnes em direção a Angola.

É o caso de um frigorífico que possui cinco filiais em diferentes regiões do país, sendo uma delas em Itaperuna. No ano passado, foram enviadas para Angola 74 toneladas de charque – a carne seca industrializada -, e a expectativa para este ano continua em alta: em apenas três meses foram exportadas 40 toneladas, que já é mais da metade do montante enviado pela empresa em todo o ano passado.

“Trata-se de um produto de fácil manutenção, pois não precisa ficar em local resfriado, o que facilita a adesão em regiões mais carentes. E Angola tem o costume de usar o produto em sopão e também nas feijoadas, que são oriundas de lá. Agora vivemos a expectativa de mais uma grande remessa no meio do ano, devido a uma tradição de festas populares neste período naquele país”, conta Tayrone Alves, gerente da empresa.

“Isso é mais uma demonstração não só da força da região, como também da necessidade de se investir em obras de infraestrutura para escoar a produção, como a Estrada de Ferro 118. Sem contar que já temos o Porto do Açu, que mira cada vez mais no agronegócio. Com essas alternativas, o custo do frete diminui substancialmente, melhorando também o valor, a competividade dos produtos e a geração de emprego e renda”, defende o presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Hoffmann.

Um exemplo disso são as exportações do frigorífico de Itaperuna, que exporta seus produtos a partir do Porto de Santos, em São Paulo, a cerca de 700 quilômetros da cidade. O Porto do Açu, que fica a 100 quilômetros do município, poderá se tornar, em breve, uma alternativa para diminuir em até sete vezes o custo do frete – e consequentemente, do produto. No ano passado, o Porto começou a importar fertilizantes, e a expectativa é de que comece a operar no agronegócio cada vez mais.

E foi justamente São João da Barra o único município do Norte Fluminense a registrar crescimento nas exportações, mas de apenas 3%, movimentando US$ 730 milhões. O principal produto exportado pela região foi de óleo bruto de petróleo, que, no geral, teve queda de 10%. No total, o Norte Fluminense teve queda de 26% nas exportações, muito por conta da pandemia, segundo especialistas. Neste caso, a China foi o principal parceiro da região com 46% do total exportado.

“A queda nas exportações do último ano se deu em virtude do impacto gerado pela pandemia no fluxo do comércio internacional. As indústrias paralisaram ou desaceleraram suas produções e em paralelo o consumo foi reduzido devido as restrições estabelecidas. Ações de restrições como fechamento de fronteiras, redução da disponibilidade de transportes internacionais e aumento excessivo no custo do frete, impactaram diretamente na redução das exportações e na interrupção de cadeias de fornecimento globais e, consequentemente, pressionaram o valor dos insumos” avalia Giorgio Luigi Rossi, coordenador da Firjan Internacional.


Felipe Sáles





COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Botafogo entra em campo neste sábado contra o Volta Redonda

Equipes tentam chegar às semifinais do Carioca




O Botafogo entra em campo, neste sábado (10), contra o Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira na cidade do Sul Fluminense. Com 11 pontos, o Glorioso precisa da vitória para voltar ao G-4 do Campeonato Carioca e reabilitar-se da má atuação diante da Portuguesa. O Tricolor de Aço é o vice-líder da competição com 19 e tem o atacante Alef Manga, que já anotou sete gols e figura no topo da artilharia do torneio. No meio da semana, no entanto, os donos da casa foram eliminados da Copa do Brasil. A Rádio Nacional transmite o jogo válido pela 9ª rodada.

Em reconstrução e tendo como maior objetivo voltar à Série A do futebol brasileiro, o Botafogo contratou 12 reforços para Marcelo Chamusca. Com apenas uma derrota, cinco empates e três vitórias, o treinador sofre críticas de alguns setores da torcida neste início de trabalho e vai ter uma semana decisiva pela frente. Após o confronto de hoje, o Alvinegro vai jogar em Natal contra o ABC-RJ pela 2ª fase da Copa do Brasil e depois volta ao Rio para o clássico Vovô contra o Fluminense. Na última rodada do Carioca, mesmo jogando com um jogador a mais durante todo o segundo tempo, o Botafogo cedeu o empate de 1 a 1 para a Portuguesa.

Além de atuar nos próprios domínios, o Volta Redonda defende a boa campanha na temporada do carioca com seis vitórias, um empate e uma derrota. Para o time do técnico Neto Colucci, o gsobre os botafoguenses confirma o clube nas semifinais e recobra o ânimo do grupo após a eliminação na Copa do Brasil. O Voltaço chegou a estar ganhando por 3 a 0 ao fim do primeiro tempo do Juazeirense. Os baianos reagiram, chegaram à igualdade no placar e levaram a vaga nas penalidades (4 a 2).

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

 Aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet



O concurso 2.361 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 27 milhões para quem acertar as seis dezenas. Este será o terceiro sorteio da Mega-Semana de Páscoa, que oferece uma chance extra ao apostador, realizando três sorteios: na terça, na quinta e no sábado.

O sorteio ocorre às 20h deste sábado (10) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA