quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Rio ganha unidade móvel para testagem rápida de AIDS

Objetivo é ampliar o acesso ao diagnóstico e o rápido tratamento de portadores do vírus-HIV


A Secretaria de Saúde (SES – RJ) participou nesta quarta-feira (27) do lançamento do trailer de testagem voluntária para o vírus HIV. É a segunda unidade móvel do Programa “Quero Fazer” no Rio de Janeiro, que além da capital carioca está presente em outras três cidades brasileiras: São Paulo, Brasília e Recife. O projeto, coordenado pela Associação Espaço de Prevenção e Atenção Humanizada (EPAH) - instituição financiada pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) - já vem acontecendo na sede do Grupo Arco Íris, desde 2011. Em 2012 foram realizadas 938 testes no Rio de Janeiro. Desde o início do programa, 15.237 testes foram feitos nas quatro cidades de atuação. Dois locais foram escolhidos para atuação do novo trailer, que será à noite: Madureira e Lapa. A ideia é que as ações aconteçam duas vezes por semana.

Capacitação

Parceira e idealizadora do Projeto, a Secretaria de Saúde, através da Gerência Estadual de DST/Aids, Sangue e Hemoderivados contribuiu com a capacitação dos profissionais. A equipe de 10 pessoas que irá atuar na unidade móvel passou por treinamento em fevereiro, onde foram apresentados e debatidos o objetivo do projeto; o perfil do público-alvo; o viver e conviver com HIV/Aids e o correto encaminhamento de casos de diagnóstico positivo.
Representando o secretário Sérgio Côrtes no evento, a subsecretária de Vigilância Sanitária do Estado, Helen Miyamoto, falou sobre o trabalho e a expectativa de expandir a ação para outras cidades.

- Temos uma equipe que une esforços para fazer a diferença. O trailer talvez seja a principal estratégia de mostrar nossa intenção de melhorar cada vez mais a atenção básica em saúde. Queremos atender de forma humanizada para que a população possa se beneficiar e colaborar no enfrentamento da Aids no estado. Não queremos ficar apenas na cidade do Rio de Janeiro. Nosso objetivo é atingir outros municípios, este é o papel da Secretaria de Estado de Saúde, a integração entre os municípios em prol do sucesso dessas ações – destacou Hellen Miyamoto.
Estatísticas

Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados em novembro de 2012, estima-se que o Brasil tenha 530 mil pessoas vivendo com HIV/Aids, sendo 432 mil deles entre 15 e 49 anos de idade e outras 255 mil são soropositivas, porém não têm conhecimento da sua sorologia. No estado do Rio de Janeiro, foram registrados 91.034 casos de AIDS, no período entre 2000 e 2012.

Também participaram do evento representantes da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil.


Ascom da Secretaria de Saúde

COMPARTILHE

Detran vistoria veículos em 54 municípios

A partir da próxima sexta-feira (01/03), o Detran vai visitar 54 municípios do interior durante o mês de março, oferecendo serviços como vistoria anual, segunda via do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e alteração de características, entre outros.

Com a visita dos vistoriadores, o Detran evita que seus clientes precisem se deslocar até cidades vizinhas para regularizar os veículos. Para agendar o serviço, os motoristas devem estar com o IPVA pago e ligar para 0800-0204040 ou 0800-0204041, de segunda a sexta-feira, das 6h à meia-noite, e aos sábados, das 8h às 18h.

Confira abaixo o calendário completo de março:

01/03- Saquarema; Paulo de Frontin; Mendes; Seropédica e Japeri
04/03- Guapimirim; Areal e São Fidélis
05/03- São Sebastião do Alto; Cantagalo; Sapucaia e Quissamã
06/03- Bom Jardim; Três Rios e Conceição de Macabu
07/03- Santa Maria Madalena; Trajano de Moraes; São José do Rio Preto e Maricá
08/03- Duas Barras; Mangaratiba e Silva Jardim
11/03- Paraty; Italva e Arraial do Cabo
12/03- Itatiaia; Natividade e Rio das Ostras
13/03- Quatis; Varre Sai e Iguaba Grande
14/03- Porto Real; Laje do Muriaé e Tanguá
15/03- Pinheiral; Porciúncula e Saquarema
18/03- Itaocara, Areal e São Fidélis
19/03- Cambuci; Aperibé; Italva e Quissamã
20/03- São José de Ubá; Cardoso Moreira e Carapebus
21/03- Sumidouro; Carmo; São Francisco do Itabapoana; Conceição de Macabu
22/03- Levy Gasparian; Rio das Flores; São João da Barra e Maricá
25/03- Paraty; Mangaratiba e Rio das Ostras
26/03- Piraí; Rio Claro; Três Rios e Arraial do Cabo
27/03- Porto Real; São José do Rio Preto e Tanguá
Nos municípios de Quatis, Mangaratiba, Pinheiral, Porto Real, Paraty, Guapimirim, Piraí, Duas Barras, Sumidouro, Areal, São José do Vale do Rio Preto, Tanguá e Rio das Ostras, os documentos dos veículos são emitidos no local da vistoria. 

COMPARTILHE

Secretaria do Ambiente fortalece gestão ambiental participativa

Ações ambientais do Governo do Estado foram apresentadas para prefeitos


Ações ambientais realizadas pela Secretaria do Ambiente (SEA) e pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente) foram apresentadas nesta terça-feira (26/2), no Auditório da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio), durante o seminário de Apoio à Gestão Ambiental Municipal, para 20 prefeitos e 77 secretários municipais do Ambiente das 92 cidades fluminenses. Os participantes receberam um kit com informações detalhadas das ações.

Na pauta do cardápio de iniciativas ambientais, foram fornecidos dados sobre programas de saneamento e de controle de inundações, como o fim dos lixões municipais do entorno da Baía de Guanabara, além de diversas outras iniciativas, como a descentralização do licenciamento para 42 municípios que representam mais de 90% da economia do estado.

O secretário do Ambiente, Carlos Minc, apresentou diversas ações, ressaltando a importância do ICMS Ecológico e da união entre estado e municípios. Minc afirmou que a gestão ambiental significa desenvolvimento, lucro e fortalecimento das cidades.

- Nós podemos trazer recursos e investimentos para fortalecer equipes das secretarias de Meio Ambiente de forma competente. São mais de R$ 2 bilhões por ano de investimentos que estamos executando na área ambiental – disse o secretário.

O secretário lembrou ainda que o Estado do Rio de Janeiro é o que mais recebe investimentos no país e o que menos desmata a Mata Atlântica.

A presidente do Inea, Marilene Ramos, destacou os recursos provenientes do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental) e a gestão participativa, além da importância da descentralização do licenciamento ambiental. Marilene disse ainda que a criação de unidades de conservação é tão importante quanto a sua fiscalização.

- São R$ 200 milhões investidos em unidades de conservação estaduais. Mas não basta criar essas unidades, é preciso fiscalizar - afirmou Marilene Ramos.

A presidente do Inea afirmou que o principal objetivo de iniciativas como o seminário é sensibilizar prefeitos e demais representantes dos municípios para que a gestão participativa entre o Governo do Estado e as prefeituras gere desenvolvimento.

Marilene destacou ainda a importância para os municípios do Sistema de Alerta de Cheias, que tem o objetivo de informar autoridades e população quanto à possibilidade de chuvas intensas e inundações.

Ainda durante o seminário, os palestrantes mostraram mapas, planilhas e fotos das principais realizações da Secretaria do Ambiente.

O subsecretário-executivo da Secretaria do Ambiente, Luiz Firmino, apresentou os processos do carro-chefe dos investimentos da secretaria nos municípios: o Pacto pelo Saneamento, que inclui os programas Rio+ Limpo, Lixão Zero, Recicla Rio e Coleta Seletiva Solidária, entre outros.

Firmino afirmou também que desde o início da primeira gestão do secretário Carlos Minc, em janeiro de 2007, 100% do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental) é investido na área ambiental.

- Já foram liberados R$ 400 mil para área de saneamento. Nossa meta é chegar a 80% de saneamento no estado até 2018 - explicou o subsecretário.

Firmino falou também sobre diversas ações e programas que estão em andamento no estado e sobre as metas para 2014. Uma das destacadas foi a evolução do Programa Lixão Zero, lembrando que até 2010 apenas 12% do lixo era encaminhado para aterros sanitários.

- O Rio de Janeiro tem orgulho de dizer que até 2014 não terá mais lixão. Temos hoje 93% do lixo indo para aterros sanitários. Esses avanços são fundamentais para a sustentabilidade do nosso estado - ressaltou

.Ascom da Secretaria do Ambiente

COMPARTILHE

Secretaria de Educação convocará dois mil novos professores

Convocações irão acontecer durante o prazo de validade da seleção, que expira em 2014


O secretário de Educação, Wilson Risolia, encaminhou, nesta quarta-feira (27/2), à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), o pedido de autorização para convocação de mais 2 mil professores aprovados no concurso de 2009. As convocações ocorrerão de acordo com a necessidade da secretaria, durante o prazo de validade da seleção, que expira em março de 2014.

Esta é mais uma ação da secretaria para redução da carência de professores na rede estadual. Em fevereiro de 2011, o déficit era de 11.778 docentes. Este ano, esse número passou a ser de 900, ou seja, houve uma redução de cerca de 90%.

A oferta inicial do concurso de 2009 era de 5.387 vagas para docente I, do 6º ao 9º ano dos ensinos Fundamental e Médio, distribuídas por diversas disciplinas. A jornada de trabalho é de 16 horas semanais. Nos três anos de vigência do concurso, foram chamados 8.275 aprovados.

- Desde 2007, mais de 34 mil novos professores entraram para o Estado. Houve uma redução enorme da carência. Ainda há problemas crônicos, pois nem a academia forma profissionais que atuem em determinadas áreas. Estamos criando benefícios, como os auxílios alimentação, transporte e qualificação, e trabalhando com bonificação para atrair novos docentes para a carreira - afirmou o secretário de Educação, Wilson Risolia.

Além do novo concurso para docente, cujo edital deve ser divulgado no primeiro semestre, a secretaria está se programando para realizar uma seleção para inspetor de alunos, com oferta inicial de 984 vagas.

 Ascom da Secretaria de Educação

COMPARTILHE

Primeira fábrica de biodiesel do Rio tornará o estado autossuficiente

Pronta para operar, unidade é resultado de programa desenvolvido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia

 
O Rio de Janeiro está a um passo de se tornar autossuficiente na produção de biodiesel. Com capacidade de fornecer até 100 milhões de litros do combustível renovável por ano, a primeira fábrica de biodiesel no estado está pronta para entrar em operação. A Grand Valle Bioenergia, instalada em Porto Real, no Médio Paraíba, vai suprir toda demanda do Rio e trará uma novidade na sua operação: o uso de microalgas como matéria-prima. Apta a funcionar desde o fim do ano passado, a empresa aguarda a Licença de Operação da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para inaugurar.

A fábrica é resultado do programa RioBiodiesel, que é desenvolvido há mais de dez anos pela Secretaria de Ciência e Tecnologia.

– A autossuficiência é marcante, assim como é emblemático termos o maior laboratório de biodiesel da América do Sul. É um projeto vencedor no estado – disse o engenheiro Nelson Furtado, coordenador do programa de biodiesel da secretaria e pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas.

Com uma planta de produção desenhada para fabricar biodiesel a partir de diversos tipos de óleo, exceto o de mamona, a Gran Valle pode se tornar a primeira no país a utilizar microalgas como matéria-prima. A tecnologia está sendo testada em pequena escala em laboratórios da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

– O cultivo de microalgas, cujas proteínas e carboidratos podem servir para produzir ração de peixe, é mais acelerado e ocupa menos espaço do que a soja – afirmou a engenheira química Gisel Chenard.
 
Segundo Nelson Furtado, além da produção de óleo e comida para peixe a um custo baixo, o que refletiria no preço do pescado, as microalgas sequestram carbono da atmosfera. A estimativa com a produção de biodiesel é que 250 mil toneladas de gases causadores do efeito estufa deixem de ser lançados na atmosfera. Isso habilitaria o Estado a ganhar 1,5 milhão de dólares em crédito de carbono.

A expectativa é que o documento da ANP seja concedido até abril. A fábrica recebeu apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia e da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado). A fundação financia quase 20 projetos de pesquisas  ligados ao biodiesel.

 Fabiana Paiva

COMPARTILHE

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Emater-Rio capacita produtores com foco na saúde animal

Curso abordou temas como doenças, qualidade do leite, saúde pública e bem-estar

O manejo adequado do rebanho leiteiro previne doenças e aumenta o retorno econômico da atividade, além de conferir mais qualidade ao leite, garantindo a saúde pública e o bem-estar dos animais. Para atender à demanda de pequenos pecuaristas e evitar prejuízos com a morte de bezerros, a Emater-Rio de Santo Antônio de Pádua promoveu um curso sobre bovinocultura de leite, que tratou de temas que os pecuaristas enfrentam no dia-a-dia.

- O objetivo foi esclarecer questões que os pecuaristas apresentam quando procuram por assistência técnica. A morte de um bezerro é um grande prejuízo para o produtor familiar e, na maioria das vezes, cuidados simples no manejo podem evitar tais perdas - explicou a coordenadora do curso Priscila Corradi, veterinária da Emater-Rio, empresa vinculada à secretaria estadual de Agricultura.

Foram quatro aulas, em janeiro, com palestras que abordaram algumas das principais doenças infecciosas que acometem os bezerros, como brucelose, febre aftosa, manqueira, varíola, fascíola, entre outras; além de mastite e das zoonoses – doenças que podem ser transmitidas aos humanos pelos animais.

Além de Priscila, foram palestrantes o agrônomo da Emater-Rio, Aluísio Massote, e o veterinário da Defesa Sanitária, João Márcio. As palestras abordaram também legislação, crédito rural e crédito fundiário, e sobretudo os fatores que interferem na qualidade do leite, como alimentação do rebanho e higiene.

- Os produtores devem ter consciência de que primar pela qualidade é importante para atender o consumidor final. O leite que eles produzem alimenta crianças, idosos, está na mesa da família brasileira - disse Priscila.
Para Cleide Mendes, que tira 40 litros de leite no Sítio Boa Sorte, o curso foi proveitoso.

- Muita coisa já tinha acontecido comigo e eu não sabia o que era, nem como resolver - disse a produtora.

Com 17 anos, Everton Mendel quer usar o que aprendeu para ajudar os pais a tocar o sítio.

- Me sinto mais preparado para cuidar dos animais - afirmou.

A indústria de laticínios Nata foi parceira na realização do curso e proporcionou uma visita técnica em suas instalações, para que os produtores pudessem conhecer o processo de beneficiamento do leite. O fechamento do curso ocorrerá em fevereiro, com um dia de campo em propriedade rural com pastoreio rotacionado, apresentado aos participantes como forma de manejo sustentável.

Ascom da Secretaria de Agricultura

COMPARTILHE

Governo do Estado entrega veículos para assistência à pesca e aquicultura

Seis carros e três caminhões vão ajudar a escoar produção de áreas-chave

O Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Regional (Sedrap), entregou, na tarde desta quinta-feira (31/01), seis carros e três caminhões à Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio (Fiperj), empresa vinculada à Sedrap. Os veículos foram adquiridos através de contrato de repasse com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) e atuarão no apoio técnico a cerca de 3 mil pescadores e aquicultores fluminenses das áreas chamadas de "Territórios da Cidadania", que abrangem o Norte Fluminense (9 municípios), o Noroeste (13 municípios), o Território Rural da Baía da Ilha Grande (três municípios) e o Pré-Território Serrano (14 municípios).

Pelo contrato, o MDA repassou R$ 584 mil, através da Caixa Econômica Federal (CEF), enquanto a contrapartida da Fiperj foi de R$ 146 mil. Presente à cerimônia de entrega, realizada no 4o Comando de Policiamento de Área (CPA), em Niterói, o secretário de Desenvolvimento Regional, Felipe Peixoto, explicou que a frota de carros vai ser distribuída nos escritórios regionais da Fiperj, atuando no apoio aos pescadores e aquicultores "na ponta", onde precisam de assistência. Os caminhões, por sua vez, vão ajudar no escoamento da produção.

- Os pescadores precisam de ajuda, de orientação para comercializar seus produtos nos melhores locais. A aquisição dos veículos é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Agrário, com apoio do Ministério da Pesca, e o Governo do Estado abraça este projeto para integrar a pesca em todo o nosso estado - disse Peixoto.

Também participando do evento, o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, disse que o Rio de Janeiro tem uma vocação para a pesca e defendeu que o estado volte a ser o maior produtor de peixe do país.

- Estes carros vão ajudar a Fiperj a melhorar a vida dos pescadores e aquicultores. Vim aqui aplaudir esta iniciativa, aplaudir o Felipe Peixoto e a Fiperj, porque o esforço que eles estão fazendo é na direção certa, e o Rio precisa muito disso - afirmou Crivella, ressaltando que seu ministério vai utilizar no Estado do Rio parte dos R$ 4,1 bilhões dos recursos do "Plano Safra", voltado à pesca, a fim de que o estado volte a ser autossuficiente na atividade.

Felipe Peixoto entregou ao ministro o plano da "Cidade da Pesca", um conjunto de indústrias de processamento de pescado, a ser construído em São Gonçalo. Em fase de elaboração, o plano, que deve gerar cerca de 10 mil empregos na Região Metropolitana do Rio, recebeu o apoio do ministro.

- A Cidade ficará próxima ao Terminal Público Pesqueiro que pretendemos construir na Ilha de Itaoca, em São Gonçalo. Conto com o apoio do Ministério da Pesca para os projetos. Não tenho dúvidas de que o ministro Crivella será sensível às necessidades do setor no Estado. O Rio de Janeiro voltará a ser o primeiro em produção de pescado no Brasil – explicou o secretário

Isabel Kopschitz

COMPARTILHE

Professores de Itaperuna ganham viagem à cidade do Rio

Docentes tiveram final de semana de atividades turísticas e culturais

A Secretaria de Educação decidiu proporcionar um momento único e especial para 30 mestres do C.E. Chequer Jorge, em Itaperuna, como forma de reconhecer o excelente trabalho desenvolvido pela escola: a oportunidade de aproveitar um final de semana repleto de passeios turísticos e atividades culturais na cidade do Rio de Janeiro. Eles foram recebidos, na sexta-feira (01/02), pelo secretário de Educação, Wilson Risolia.

- Trabalho há 23 anos no estado e estou muito feliz pelo incentivo que a Seeduc vem nos dando. Foi uma surpresa muito grande termos sido recebidos pelo secretário. Com certeza, voltarei ainda mais motivada para o meu trabalho depois dessa viagem – disse a professora Heloíza Martins.

Durante o final de semana, os professores ficarm hospedados em um hotel no Largo do Machado e tiveram a oportunidade de visitar diversos pontos turísticos do Rio, assim como participar de passeios culturais. Entre os programas previstos estão o Pão de Açúcar, o Forte de Copacabana, idas ao teatro, entre outros.

A escolha do C.E. Chequer Jorge se deu pelo fato de a escola ter sido uma das finalistas da etapa nacional do Prêmio Gestão Escolar 2012, que selecionou as unidades escolares que tiveram uma gestão participativa e demonstraram preocupação com o monitoramento e a avaliação do seu corpo docente. Graças à indicação, a escola ganhou o diploma de “Escola Destaque Nacional”.

A professora Rosimere Branco estava orgulhosa pelo trabalho desenvolvido pela unidade escolar.

- Essa conquista não veio de uma hora para a outra. É resultado de anos de trabalho e de uma parceria maravilhosa da direção com todos os professores. Tenho orgulho da nossa equipe – disse.

O passeio começou com uma visita a um dos principais cartões postais da cidade, o Corcovado, que era o momento mais aguardado pelo professor Edmar Romoaldo.

- Estou muito feliz por estar aqui, pois não conhecia o Corcovado. Esta é uma grande oportunidade – revelou.

O professor Adriano Santos também estava ansioso com a programação.

- Estou cheio de expectativas para essa viagem. Tenho certeza de que será um final de semana muito divertido para nós.

Ascom da Secretaria de Educação

COMPARTILHE

Compartilhe