domingo, 28 de fevereiro de 2021

Ministro da Infraestrutura pode ser candidato a governador do Rio em 2022

 

Marcello Casal Jr/AB



O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, pode ser candidato a governador do Rio em 2022. É o que especula o editor do jornal Correio da Manhã, Claudio Magnavita, a partir das movimentações do ministro, que almoçou com a bancada do Rio de Janeiro recentemente.

Este seria um plano B de Tarcísio, o Plano A é ser vice de Bolsonaro. Mas caso se confirme a sua pré-candidatura ao governo do Rio, atrapalha fortemente os planos de Castro, que contaria com céu de brigadeiro no campo do Centro e da Direita do Rio de Janeiro, tendo as máquinas do Governo Federal e Estadual a seu favor.

O Correio diz que outro possível candidato a governador do Rio, caso Tarcísio seja vice de Bolsonaro, é o atual vice-presidente, General Hamilton Mourão (Patriotas). Apesar da má relação com parte do bolsonarismo, é outro nome que atrapalha bastante o atual governador.

Até o momento, além de Claudio Castro, são especulados como pré-candidatos ao governo do Rio em 2022, Washington Quaquá (PT) e Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, talvez pelo PSDB.


Quintino Gomes Freire

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Único apostador da Mega-Sena leva prêmio de 49 milhões

 Próximo sorteio será quarta-feira



Único apostador acertou o concurso 2.348 da Mega Sena e ganhou R$ R$ 49.341.885,20 milhões. O sorteio foi realizado neste sábado (27) em São Paulo. As dezenas sorteadas foram: 02 - 03- 07 - 48 - 51 - 54.

A Quina teve 107 apostas e cada ganhador teve prêmio de R$ 38.652,61. A Quadra teve 6.601 apostas e cada ganhador levou prêmio de R$ 895,06.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Campanha de saúde vai divulgar informação segura sobre as doenças raras

 Dia Mundial é comemorado no último dia do mês de fevereiro




Uma campanha nas redes sociais, promovida pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), vai esclarecer à população e à classe médica a importância da divulgação de informação segura sobre as doenças raras, cujo Dia Mundial é comemorado no último dia do mês de fevereiro que, este ano, cai neste domingo (28). Para fazer uma analogia, os especialistas afirmam que a data é comemorada no último dia do mês de fevereiro, que é “um mês raro e quando é bissexto, é um dia raro”.

Doenças raras são doenças que acometem um número muito pequeno da população global. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, para ser caracterizada como doença rara, ela afeta 1,3 pessoa para cada 2 mil indivíduos. “Na verdade, são 65 pessoas a cada 100 mil habitantes, que dá mais ou menos 1,3 por 2 mil”, disse à Agência Brasil a endocrinologista Mariana Guerra, presidente da Comissão de Campanhas da SBEM.

A médica informou que existe em torno de 6 mil a 8 mil tipos de doenças descritas como raras na literatura, que estão presentes em várias especialidades médicas. A maioria delas aparece na infância e 80% são genéticas. Alguns exames são fundamentais para detectar a possibilidade de desenvolvimento de uma doença rara. Mariana Guerra destacou, nesse item, o teste do pezinho, realizado em bebês. Em sua modalidade básica, ele consegue identificar seis doenças, enquanto o teste do pezinho ampliado pode levar ao diagnóstico precoce de 45 doenças. “É muito pouco, mas já é o primeiro passo”, comentou a médica. Indicou também o ultrassom para percepção de alguma anormalidade que leve a uma investigação mais aprofundada. Outro fator que deve ser considerado são as doenças familiares.

Exemplos

No ramo da endocrinologia, por exemplo, uma doença rara é o hipotirodismo congênito (alteração metabólica em que a tireoide do bebê não é capaz de produzir as quantidades adequadas dos hormônios tireoidianos, o T3 e o T4, podendo comprometer o desenvolvimento da criança e provocar alterações neurológicas permanentes caso não seja devidamente identificada e tratada). Outro exemplo de doença rara é a acromegalia, que faz crescer as mãos, os pés, o nariz, a mandíbula; a doença de Cushing, em que a pessoa desenvolve um tumor que produz muito corticóide e isso gera excesso de peso, alteração de glicose e de pressão, entre outras consequências.

Em outros ramos da medicina também ocorrem doenças raras, como hemofilia (distúrbio em que o sangue não coagula normalmente), displasia cleidocraniana (causa alterações de desenvolvimento nas clavículas, nos ossos do crânio e outros do corpo, da face e nos dentes), fibrose cística (doença genética que compromete o funcionamento das glândulas exócrinas que produzem muco, suor ou enzimas pancreáticas), esclerose lateral amiotrófica (doença neurodegenerativa progressiva, que afeta o sistema nervoso e acarreta paralisia motora progressiva, irreversível, de maneira limitante, embora sem atingir o cérebro). O físico inglês Stephen Hawking era portador dessa última doença. Ele morreu no dia 14 de março de 2018.

Pandemia

A presidente da Comissão de Campanhas da SBEM destacou que, com a pandemia do novo coronavírus, tudo ficou mais difícil para as pessoas com doenças raras. “Muitos centros fecharam, as pessoas com medo da covid-19 deixaram de buscar atendimento em outros locais e, talvez, tenham perdido tempo de diagnóstico”. Assegurou a necessidade de se retomar o tratamento.

No Brasil, a estimativa é que 15 milhões de pessoas tenham doenças raras. A presidente da Associação Brasileira de Paramiloidose (ABPAR), Liana Ferronato, citou que a amiloidose hereditária, chamada também de paramiloidose ou polineuropatia amiloidótica familiar (PAF), é uma dessas doenças. Sem cura, genética e hereditária, a síndrome provoca a perda progressiva dos movimentos, atrofia muscular e insuficiência cardíaca.

"Um dos grandes problemas enfrentados pelos pacientes é o diagnóstico tardio. A gente sabe que, de modo geral, quanto mais tempo se perde para descobrir uma doença, mais grave ela se torna. Nas enfermidades raras isso não é diferente e, justamente por serem síndromes raras, é infelizmente comum que o diagnóstico demore, muitas vezes, por anos a fio, acarretando o agravamento dos sintomas e trazendo sequelas irreversíveis", afirmou Liana.

O Dia Mundial da Doenças Raras foi criado em 2008 pela Organização Europeia de Doenças Raras. A data é lembrada em mais de 60 países.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Satétite Amazonia 1 chega à órbita com sucesso e inicia transmissão de dados

 Programa permitirá teste de nova plataforma multimissão brasileira



Em apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite - conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo - e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite - fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia - foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem", afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Em entrevista exclusiva, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Sacola Cheia - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nova variante do coronavírus é identificada em Além Paraíba

 



A nova Cepa do novo coranavírus, que sofreu mutação em Manaus e que tem maior poder de transmissão, foi identificada no município de Além Paraíba. A Prefeitura reforçou a necessidade de cumprimento das medidas sanitárias de contenção da doença, com isolamento social, uso de máscaras e álcool em gel para combater a transmissão da doença.

O anúncio foi feito pela Secretária Municipal de Saúde, Bethânia Reis de Souza, por meio de nota oficial. 

Veja a nota:

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais emitiu relatório do estudo genético feito com linhagens de 22 genomas de SARS-CoV-2 detectadas no estado de Minas Gerais. Foram detectadas linhagem P.2 em amostras de 2 pacientes residentes no município de Além Paraíba. Das 22 amostras processadas, foram identificadas 15 genomas da linhagem P.2, três genomas da linhagem B.1.1.143 e B.1.1.28 cada, e uma genoma da linhagem B.1.1.33. As duas principais linhagens circulando no Brasil, desde fevereiro de 2020, são B.1.1.33 e B.1.1.28, ambas sem alterações significativas na proteína Spike (S). A linhagem P.2 contém a mutação E484K na Spike e já foi encontrada em todas as regiões do pais. A Secretaria Municipal de Saúde já identificou os portadores de tal variante e realizará investigação epidemiológica dos casos (desfecho, deslocamentos para outros municípios e contatos próximos) e reportará as conclusões para a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais.

A Secretária Municipal de Saúde alerta pela presente Nota a necessidade da população manter-se atenta ao cumprimento de todas as medidas de prevenção tais como: isolamento social, distanciamento, uso de máscaras, higienização das mãos e não participar de qualquer evento que cause aglomeração. A variante P2 tem maior capacidade de infectar as pessoas considerando que sua alteração facilita a penetração nas células. O momento não é de pânico, porém de cuidados redobrados.

Bethânia Reis de Souza

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Covid-19: Noroeste Fluminense evolui para bandeira vermelha

 



A 19ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que a situação da pandemia se encontra em baixo risco (amarelo) em sete regiões do Estado do Rio de Janeiro: Baía da Ilha Grande, Médio Paraíba, Metropolitana I, Metropolitana II, Serrana, Baixada Litorânea e Norte. A Região Noroeste evoluiu da bandeira laranja para vermelha (risco alto), no último período. A Centro-Sul permanece em bandeira laranja (moderado). No geral, o Estado do Rio se mantém em bandeira amarela. A análise compara a semana epidemiológica 06 (de 7 a 13 de fevereiro) com a 04 (de 24 a 30 de janeiro) de 2021.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

O Rio de Janeiro apresentou uma redução do número de óbitos (-40%) e de casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (-31%) na comparação do período analisado. As taxas de ocupação de leitos no estado se mantiveram baixas. Nesta sexta-feira (26.02), esse índice está em 62,1% para leitos de UTI e em 42,5% para leitos de enfermaria. Os resultados dos indicadores devem auxiliar na tomada de decisão dos gestores públicos, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Enfrentamento à Covid-19 – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até o momento, recebeu do Ministério da Saúde (MS) 1.355.120 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 974.120 da CoronavaVac e 381 mil da Oxford/AstraZeneca. Com a operação realizada na última quinta-feira (25.02), o total distribuído é 1.232.390 doses.

Balanço vacinação - A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que, até as 9h desta sexta-feira (26.02), 92 municípios registraram 457.108 pessoas imunizadas com a 1ª dose contra a Covid-19. Destas, 112.886 já receberam a 2ª dose. O balanço foi realizado por meio de busca ativa, a partir da gerência de Imunização da Vigilância Epidemiológica da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, junto às coordenações/gerências de imunização dos 92 municípios do estado. 

O balanço é atualizado diariamente e pode ser acompanhado pelo Portal Covid (https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/vacinometro).


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Teresópolis adquire nova retroescavadeira

O recurso para a compra da máquina é proveniente de emenda parlamentar do deputado federal Felício Laterça

Foto: Bruno Nepomuceno



Teresópolis passa a contar com o reforço de uma máquina retroescavadeira nova, adquirida por meio de licitação, através do primeiro pregão eletrônico realizado pelo município. O recurso para a compra da máquina é proveniente de emenda parlamentar do deputado federal Felício Laterça.

“Agradecemos ao deputado Laterça pela emenda que destinou a verba para Teresópolis, o que possibilitou a nossa equipe de Projetos Especiais elaborar um projeto para a aquisição dessa retroescavadeira, que vai auxiliar nas ações de manutenção das vias públicas, na cidade e no interior”, salientou o Prefeito Vinicius Claussen.

A entrega técnica do equipamento ocorrerá na próxima segunda (1º de março), quando serão feitos os testes para comprovação do perfeito funcionamento da máquina. Após esses testes, a máquina entrará em operação para auxiliar nos serviços realizados nas ruas da área urbana e nas estradas da Zona Rural.

A retroescavadeira é do modelo UN40, com tração, cabine fechada, computador de bordo com luz de temperatura do líquido de arrefecimento do motor, motor de alta potência com baixa rotação nominal e comandos das caçambas frontal e traseira.


Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Projeto de Lei cria programa ‘Gás Social’ para famílias de baixa renda

Proposta, que tramita na Câmara dos Deputados, facilitará o acesso ao insumo para prover a alimentação básica aos mais vulneráveis

Deputado federal Christino Áureo


A crise causada pela pandemia do novo coronavírus trouxe efeitos devastadores para a economia brasileira. E os primeiros a sentirem as graves consequências são os mais vulneráveis. Só em janeiro deste ano, mais dois milhões de pessoas foram empurradas para a pobreza, de acordo com estudo da Cátedra Ruth Cardoso do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper). Com o objetivo de atender a essa camada social, tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 569/21, de autoria do deputado federal Christino Áureo (PP-RJ), que cria o programa ‘Gás Social’. Ele visa o barateamento do preço botijão de gás, que, em fevereiro, teve aumento de 3,18%.

– Hoje, infelizmente, muitos brasileiros sem renda mínima não enxergam qualquer horizonte de cidadania em curto e médio prazo. Eles têm sido empurrados para a pobreza, impossibilitados de proverem seus meios de sobrevivência. Foi pensando nisso que ingressamos na Câmara com o Projeto de Lei que implanta o programa ‘Gás Social’. Ele tem por finalidade criar mecanismos emergenciais para facilitar o acesso ao gás de cozinha, para que os mais vulneráveis possam prover a sua alimentação – explica Christino Áureo.

De acordo com o PL 569/21, o programa subsidia o preço do gás de cozinha a famílias de baixa renda (que façam parte do Bolsa Família), por meio de uma tarifa social. O valor do benefício mensal será de 50% do preço do botijão, comercializado nos estabelecimentos credenciados pelo programa e entregue mediante a apresentação de cartões magnéticos, seguindo a definição em regulamento. A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil atuarão como agentes operadores.

Mais detalhes

Os recursos para o custeio do projeto vêm da arrecadação da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), incidente sobre a importação e a comercialização de petróleo e seus derivados, gás natural e álcool (combustível). Para ter direito ao benefício, no entanto, a família deverá estar registrada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

– Diante das dificuldades impostas pela pandemia, com crescente aumento do desemprego, entendemos que a criação do programa aliviará um pouco a situação tão adversa vivida por famílias de baixa renda e colocará à disposição dos mais vulneráveis um meio de auxílio na produção de alimentos básicos, trazendo mais dignidade a essas pessoas. É um direito inalienável e que deve ser garantido a todos os brasileiros – conclui Christino Áureo.


Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Reunião discute criação da Casa do Artesão em Varre-Sai

 




A Secretaria Municipal de Turismo de Varre-Sai, juntamente com a Emater-Rio, se reuniu no último dia 12, na sede da Emater-Rio, em Varre-Sai, com os artesãos do município. A abertura da reunião foi realizada pela supervisora local da Emater-Rio, Rosane Bendia e conduzida pela secretária municipal de Turismo, Fátima Pimentel.

A reunião contou ainda com a presença de representantes de órgãos parceiros na estruturação da Casa do Artesão como a secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Maristela Louvain Fabri Moraes e a diretora de Cultura, Valderes Maria de Oliveira.

A Secretaria Municipal de Turismo, juntamente com a Emater-Rio, planeja estruturar um roteiro turístico no município.

“A Casa do Artesão é um espaço onde a gente vai poder agregar o artesanato local, tanto urbano quanto rural. Será um espaço comum de divulgação de um trabalho que já vem sendo feito pela Emater através de cursos, capacitações e eventos, agregando tudo isso ao desenvolvimento do nosso Turismo Rural”, afirmou a supervisora local da Emater.

A finalidade da reunião foi definir um regimento interno e para discutir as mudanças e adequações para a criação da Casa do Artesão.

“Foi uma conquista esperada por muitos e por muito tempo, o artesão ter seu próprio espaço. Será um local para divulgar e valorizar o seu trabalho, gerando renda”, afirmou a secretária municipal de Turismo, Fátima Pimentel.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Sexta da Padaria - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Boletim Covid-19 Pádua/RJ

 


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Macaé: professores discutem sobre retomada das aulas e imunização da classe

 Encontro acontece neste sábado, 27, às 14h, por meio de Assembleia Virtual



Vários municípios autorizaram o retorno das aulas presenciais durante a pandemia. Neste sábado, dia 27, às 14h, professoras e professores de escolas particulares poderão discutir temas como a deliberação sobre o calendário da retomada das aulas no Município e a campanha de mobilização pela vacinação dos docentes.

Mesmo a educação sendo reconhecida como atividade essencial pelo Governo do Estado, a comunidade escolar não compõe o grupo prioritário dentro do plano de imunização.

Serão discutidos também sobre as condições de trabalho e saúde necessárias para o restabelecimento das atividades; conveniência de paralisação das atividades em defesa da saúde, da vida e dos empregos dos trabalhadores da educação; Mobilização de Vacinação; entre outros temas.

Podem participar professores, filiados ou não ao Sindicato dos Professores de Macaé e Região (Sinpro), da Educação Infantil à Superior e cursos livres do setor privado.

O encontro vai acontecer em Assembleia Unificada Virtual, por meio da plataforma Google Meet. Para participar os professores de escolas particulares deve se inscrever por meio do e-mail assembleia.sinpromacae@gmail.com. A inscrição pode ser feita até sábado, dia 27, às 10h, informando nome completo, instituição que trabalha, números da identidade e CPF, segmento em que trabalha e função.

A Assembleia é uma realização do Sindicato dos Professores de Macaé e Região.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Cedae faz doação de 4 mil mudas para cambuci e são josé de ubá

 Este ano já foram doadas 23 mil plantas para reflorestamento em áreas de nascentes e matas ciliares



A CEDAE realizou nesta quarta-feira (24/02) mais uma entrega de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Desta vez, foram doadas 4 mil plantas para os municípios de Cambuci (2 mil) e São José de Ubá (2 mil), no Noroeste Fluminense. Os municípios fazem parte da Região Hidrográfica do baixo Paraíba do Sul e Itabapoana.

Com essa ação, chega a 23 mil o número de mudas doadas pela CEDAE no Estado do Rio por meio do programa Replantando Vida este ano. Em Cambuci, as plantas serão usadas para a restauração florestal na microbacia do Valão da Onça. Já em São José de Ubá, elas serão plantadas para recuperação de áreas degradadas no Parque das Águas.

Além de Cambuci e São José de Ubá, já foram contemplados este ano projetos de reflorestamento nos municípios de Barra Mansa, Barra do Piraí, Laje do Muriaé, Pinheiral, Piraí, Queimados, Valença e Vassouras. Dentre as espécies doadas, destacam-se mudas de juçara, jabuticaba, pitanga, bacupari, bracatinga e jacarandá, entre outras.

As plantas foram cultivadas nos sete viveiros florestais da Companhia, que conta com a mão de obra de apenados dos regimes semiaberto, aberto e liberdade condicional. Eles integram o programa Replantando Vida, fruto de convênio firmado entre a CEDAE e a Fundação Santa Cabrini (FSC).

Em 2020, o programa distribuiu mais de 117 mil mudas de 121 espécies nativas da Mata Atlântica, que foram utilizadas em cerca de 80 projetos de restauração florestal em 34 municípios do Estado do Rio, além de Guaratinguetá, no interior de São Paulo.

Municípios e instituições interessadas em estabelecer parcerias para atividades de reflorestamento podem entrar em contato com a Companhia pelo e-mail replantandovida@cedae.com.br

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Alerj aprova prorrogação de calamidade pública em 10 municípios fluminenses

 

Foto: Prefeitura de Carmo-RJ

A Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro (Alerj) reconheceu a prorrogação do estado de calamidade pública para prevenção e enfrentamento à pandemia de coronavírus no Estado do Rio e em mais de dez municípios fluminenses. No caso da calamidade estadual, a prorrogação vai até primeiro de julho de 2021. Já com relação aos municípios, os prazos iniciais e finais estabelecidos em cada norma municipal devem respeitar como limite final a data de 31 de dezembro de 2021. A determinação é do projeto de decreto legislativo 56/2021, de autoria do deputado André Ceciliano (PT), que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (24/02), em discussão única. O texto será promulgado pelo próprio Ceciliano, presidente do Parlamento Fluminense.

A norma altera a Lei 9.008/20, que reconheceu a calamidade pública estadual no ano passado e ratifica a legislação com base no decreto do Governo do Estado 47.428/21, que prorrogou a calamidade até julho de 2021. A medida também prorroga a calamidade pública de, ao menos, dez municípios até no máximo dezembro de 2021. São eles: Carmo, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, São Gonçalo, Rio das Ostras, Volta Redonda, Campos dos Goytacazes, Barra do Piraí, Magé e Sapucaia. O presidente Ceciliano publicará o texto em Diário Oficial na sexta-feira (26/02) e incluirá outros municípios que enviarem pedido de calamidade à Alerj nos próximos dias.

O reconhecimento do estado de calamidade pública permite que fiquem suspensas a contagem dos prazos e as disposições estabelecidas na Lei de Responsabilidade Fiscal - Lei Complementar Federal 101/2000, bem como o atingimento dos resultados fiscais e a limitação de empenho prevista. Todas as contratações realizadas durante o estado de calamidade deverão ser disponibilizadas na internet em um prazo máximo de 30 dias.

Ainda de acordo com o decreto, poderá ser constituída, no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, uma Comissão Especial de monitoramento e controle social, composta por, no mínimo, cinco auditores, a fim de supervisionar as despesas efetuadas pelos municípios no período de vigência do estado de calamidade pública oficialmente reconhecido.

“Com a implementação do isolamento social, o inevitável aumento dos gastos com saúde e equipamentos de proteção e tratamento ao covid-19, assim como a previsão de uma crise financeira de efeitos ainda incertos, a decretação da calamidade pública tornou-se a única saída”, justificou o presidente da Casa.

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Governo Estado repassa R$ 146 milhões para todas as 92 prefeituras fluminenses

 


O Governo do Estado repassou nesta semana R$ 146 milhões para os 92 municípios fluminenses. O depósito feito pela Secretaria de Fazenda refere-se ao montante arrecadado no período de 15 a 19 de fevereiro. Os valores correspondem à distribuição de parte da arrecadação de royalties do petróleo e dos tributos IPI, ICMS e IPVA às administrações municipais.

O total depositado no mês de fevereiro foi de R$ 1,14 bilhão. Desde o início deste ano, ao adicionar as cotas-parte e os repasses relacionados às transferências federais e à receita diretamente arrecadada pelo Estado, os municípios receberam um total acumulado de R$ 2,68 bilhões.

Os depósitos semanais são feitos por meio da Secretaria de Fazenda, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11 de janeiro de 1990. As consultas dos valores dos exercícios anteriores podem ser feitas no Portal do Tesouro do site da Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br).

Os valores semanais transferidos aos municípios fluminenses variam em função dos prazos fixados na legislação vigente. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses. As variações destes depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento tributário e o volume dos recursos arrecadados. A agenda de recolhimento tributário pelos contribuintes está concentrada no dia 10 de cada mês.

Índice de Participação dos Municípios

Os repasses aos municípios da arrecadação de royalties do petróleo e dos tributos IPI e ICMS são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios (IPM), apurados anualmente para aplicação no exercício seguinte, conforme determina a Constituição Federal e observado o disposto na Lei Complementar Federal nº 63, de 11 de janeiro de 1990, nas Leis Estaduais nº 2.664, de 27 de dezembro de 1996, e nº 5.100, de 04 de outubro de 2007, e no Decreto Estadual nº 47.432, de 29 de dezembro de 2020.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Técnicos do IEEA fazem inspeções em pontes e passarelas no Noroeste Fluminense

 


O Governo do Estado, por meio da Secretária de Infraestrutura e Obras (Seinfra), enviou, nesta quarta-feira (24/02), uma equipe de técnicos do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEEA) para verificar as condições estruturais de pontes e passarelas nos municípios de Natividade e Porciúncula, no Noroeste Fluminense.

Recentemente, os dois municípios foram atingidos por fortes chuvas que podem ter prejudicado as estruturas das referidas obras de arte da engenharia, como são chamadas tecnicamente pontes, viadutos, passarelas e túneis.

O monitoramento dessas estruturas permitirá a formação de um banco de dados junto à Seinfra para orientar os programas de investimento, além de possibilitar a redução do colapso inesperado da estrutura.

Os técnicos ficarão no Noroeste Fluminense até esta sexta-feira (26/02).

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Bittencourt faz novo pedido ao governador para mudança no horário das barcas

 

                                  Deputado estadual Jair Bittencourt


Com a redução no número de viagens da linha aquaviária Praça XV - Praça Araribóia desde o dia 19 desse mês, o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jair Bittencourt (PP), encaminhou ao governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), um novo pedido para que as barcas voltem a circular nos horários anteriores ao período de isolamento social e medidas restritivas. O deputado considera um atentado à saúde pública a superlotação nas embarcações em meio à proliferação de novas variantes do coronavírus no estado.

A concessionária alega que a redução de passageiros é de 74% na travessia Rio-Niterói, com isso obteve autorização da Secretaria de Transportes para que as barcas operem com intervalos de até 30 minutos nos horários de pico (05h30 às 9h e 16h às 18h) nos dias úteis, e não mais de 15 minutos como ocorria desde outubro passado. Nos demais horários dos dias úteis e aos sábados, domingos e feriados, o intervalo de uma hora foi mantido.

Na justificativa ao governador, o deputado Jair Bittencourt pede ainda que a Agestranp realize fiscalizações nos horários de maior movimento, para constatar o número excessivo de passageiros que estão sendo transportados em cada embarcação.

“A existência de novos casos diários de Covid-19, inclusive com mortes de pacientes contaminados com as variantes brasileira e britânica, torna necessário que o poder público fiscalize as barcas e tome medidas necessárias para a segurança da população”, alerta Jair Bittencourt.

Em setembro do ano passado, o deputado já alertara em ofício ao governo estadual, que promoveu mudanças no horário das barcas no mês seguinte. “Estamos enfrentando mais uma vez o problema de aglomerações nas barcas, o estado não pode dar continuidade a esse atentado diário contra a saúde pública”, conclui o deputado Jair Bittencourt.



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Quinta da Carne - Supermercados Fluminense





 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Karol Conká sai com recorde de rejeição; veja a lista de todas as edições

 


Sair de um reality show e descobrir que o Brasil nutre sentimentos pouco nobres sobre você deve ser amedrontador. Sair do confinamento e descobrir que influenciadores, cantores e jogadores de futebol fizeram parte de uma campanha para a sua eliminação mexe com o ego de qualquer um.

Nestas 21 edições, vilões ficaram marcados até mais que alguns vencedores do reality show. Seja por sua baixa popularidade, ou por enfrentarem o temido Paredão com a ‘pessoa errada’ na ‘hora errada’, esses participantes do ‘Big Brother Brasil’ ficaram marcados pela alta rejeição que deixaram a casa mais vigiada do Brasil. Confira:

10 – 90% – Ana Paula (BBB 18)

Ana Paula saiu do ‘BBB 18’ no início da competição, na 3ª semana. Ela obteve 89,95% dos votos para ser eliminada em um Paredão triplo contra Ana Clara e Ayrton (que competiam como um único participante, representando a ‘família Lima’), com 7,19% dos votos e Paula, com 2,96%.

9 – 91% – Airton (BBB 7)

Airton foi eliminado do ‘BBB 7’ no primeiro Paredão de sua edição, dois dias após a estreia, ao lado de Juliana. A dupla teve 56% dos votos diante de Allan Pierre e Flávia. Em nova votação com Juliana, desta vez para decidir quem voltaria à casa, Airton obteve 68% da preferência do público. Desta vez, ficou entre os cinco melhores colocados do programa, mas recebeu 91% dos votos para ser eliminado em um Paredão contra Diego Alemão, que seria campeão daquela edição.

8 – 92% – Rogério (BBB 5)

Rogério Padovan, conhecido como ‘Gê’, foi eliminado da casa do ‘BBB 5’ em confronto com Sammy, um dos finalistas do programa, recebendo 92% dos votos para sair – à época, um recorde de rejeição.

7 – 92% – Rafa (BBB 12)

O participante Rafa recebeu 92% dos votos em Paredão disputado contra Yuri no ‘BBB 12’.

6 – 92% – Nayara (BBB 18)

Acusada de ser “fofoqueira” por seus colegas de ‘BBB 18’, Nayara obteve 92,69% dos votos do público para ser eliminada diante de 4,03% de Mahmoud e 3,28% de Gleici, que viria a ser campeã, em um Paredão triplo.

5 – 93% – Felipe Cobra (BBB 7)

Felipe Cobra entrou na casa do ‘BBB 7’ de última hora, após a expulsão de Fernando Orozco, que tinha um “laço de parentesco ou amizade” com um alto funcionário da Globo por ser amigo de infância do filho de Willy Haas. Felipe Cobra enfrentou Alberto, o ‘Cowboy’, que posteriormente sairia do programa com 85% dos votos. Levou a pior com 93% da escolha do público para sair.

4 – 94% – Patrícia (BBB 18)

Patrícia é dona da 4ª maior rejeição da história do ‘BBB’. Seu amigo Diego teve apenas 3,3% dos votos para sair, enquanto Caruso teve 2,44%. Detalhe para o fato de que seus concorrentes estavam longe de ser ‘queridinhos’ do público: Diego foi eliminado na semana seguinte, com 81% dos votos, e Caruso na posterior, também com 81%.

3 – 95% – Aline (BBB 5)

À época com 19 anos de idade, Aline entrou na casa do ‘BBB 5’ após o afastamento de Marielza, que foi sorteada para participar do ‘Big Brother Brasil’, mas acabou tendo problemas de saúde no confinamento. Em seu paredão, Aline enfrentou Grazi Massafera, uma das favoritas do público, que chegaria à final, perdendo apenas para Jean Wyllys. Até 2020, sua votação continua sendo a maior rejeição da história dos Paredões do ‘BBB’, com 95%.

2 – 98,76%- Nego Di (BBB 21)

O comediante Nego Di quebrou o recorde de rejeição do ‘Big Brother Brasil’ na 21ª edição do reality show. O comediante saiu no terceiro Paredão da edição com 98,76% dos votos. Enquanto seus concorrentes, Fiuk e Sarah tiveram apenas 0,87% e 0,37% dos votos, respectivamente.

1 – 99,17% Karol Conká

A cantora provocou polêmicas na casa desde a primeira semana. As brigas com diversos participantes e atitudes polêmicas fizeram dela a mais rejeitada da história do BBB. Seus concorrentes de paredão, Gil e Arthur tiveram 0,29% e 0,54%, respectivamente

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Assembleia Legislativa aprova auxílio emergencial estadual de até R$ 300

 



A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, em discussão única, nesta terça-feira (23/02), a criação do programa Supera Rio, que cria um auxílio emergencial mensal de até R$ 300,00, com validade até o fim do ano, e uma linha de crédito de até R$ 50 mil para microempreendedores e autônomos. A determinação é do projeto de lei 3.488/21, de autoria original do presidente do Parlamento Fluminense, deputado André Ceciliano (PT). A medida será encaminhada ao governador em exercício, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

De acordo com o projeto, o benefício mínimo será de R$ 200 e as famílias poderão receber R$ 50 extras por filho - num máximo de dois. Terão prioridade pessoas que, comprovadamente, tenham renda mensal igual ou inferior a R$ 178,00 e, de preferência, estejam inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). O benefício também será prioritário aos trabalhadores que perderam vínculo formal de emprego durante a pandemia e que sigam sem qualquer outra fonte de renda, além dos profissionais autônomos, trabalhadores da economia popular solidária, agricultores familiares, microempreendedores individuais e produtores culturais. As famílias com crianças e adolescentes de 0 a 18 anos também terão prioridade.

A proposta proíbe o recebimento do auxílio de forma cumulativa a outro benefício previdenciário ou assistencial, seja este de origem federal ou municipal. Pessoas que estejam recebendo auxílio desemprego também não poderão ser contempladas. O auxílio terá validade até 31 de dezembro de 2021. “São graves as consequências econômicas da pandemia, com mais de 100 mil pessoas sendo desempregadas somente ano passado, e podemos ajudar a reduzir esses efeitos com medidas como essa, que vai permitir que parte da população saia da vulnerabilidade social com a prorrogação do acesso a uma renda mínima básica. Sabemos que nunca é o suficiente, mas atualmente é o que o Estado pode arcar. Acreditamos que o programa atingirá, ao menos, 300 mil famílias fluminenses. Nós criamos os critérios e indicamos as fontes de recursos para o Executivo. Esperamos que haja celeridade para colocar o programa em vigor”, ressaltou Ceciliano.

O Executivo deverá regulamentar a medida, indicando a forma e a data de pagamento do auxílio. O Governo também deverá disponibilizar em portal de transparência, por meio de link específico, o nome, os cinco últimos números do CPF e, havendo, do Número de Identificação Social (NIS) e o município dos beneficiários.

As despesas do programa serão custeadas com o superávit financeiro do Orçamento de 2020, com os recursos do Programa Especial de Parcelamento de Créditos Tributários, do pagamento da dívida ativa, dos fundos estaduais, como o Fundo de Combate à Pobreza, e de novas concessões de serviços públicos. Também estão previstas como fonte de custeio outras receitas orçamentárias, sobretudo oriundas da regulamentação dos novos incentivos fiscais à cadeia de petróleo - Repetro Industrialização.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Governo do Rio fornecerá a municípios projetos de placas para sinalizar áreas turísticas

 



O Governo do Rio, por meio da Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (TurisRio) e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ), irá mapear as demandas de sinalização dos pontos turísticos das regiões com maior potencial de visitação do estado. O objetivo é facilitar o acesso dos turistas. Com base nas informações colhidas, o Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEEA), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra), produzirá projetos de placas indicativas para serem fornecidos gratuitamente aos municípios.

A medida é uma das ações do Governo do Estado para o incentivo ao turismo no interior, principalmente após a pandemia. Para garantir o início do projeto, foi assinado nesta segunda-feira (22/02) um Termo de Cooperação Técnica entre o secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro, o presidente do IEEA, Guilherme Fonseca, e o presidente da TurisRio, Sérgio Ricardo de Almeida.

O acordo prevê que os projetos básicos e executivos de sinalização das placas sejam realizados por técnicos do IEEA. Já a TurisRio irá fornecer toda a infraestrutura necessária, assim como entender as demandas das prefeituras locais. O trabalho está previsto para começar no próximo mês pela região do Vale do Café.

- Os projetos serão entregues seguindo um padrão nacional, o que ajudará os municípios a buscar recursos com o governo federal para a implementação das placas. É uma das medidas que contribuem para o planejamento da retomada do turismo de proximidade e rodoviário nessas regiões, o que é fundamental nesse momento de pandemia - disse Bruno Kazuhiro.

O presidente da TurisRio, Sérgio Ricardo de Almeida, considera a iniciativa estratégica em função do atual momento enfrentado pelo setor de turismo.

- Atualmente, percebemos uma tendência do turismo de proximidade como opção do público dos estados próximos como São Paulo e Minas Gerais, além do próprio fluminense. Então, é fundamental que haja essa estrutura, tanto para o turista quanto para a população local - completa Sérgio.

Para o secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca, a iniciativa é essencial para a retomada do setor, principalmente para as regiões do interior.

- A sinalização turística é uma das ações fomentadoras do turismo, prevista no Plano Estratégico da Setur-RJ. Sobretudo no interior, as placas indicativas das regiões são essenciais para que o turista tenha a estrutura necessária para se deslocar e se localizar quando estiver vindo para o Rio de Janeiro - finalizou.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Detro irá realizar nesta quinta-feira (25/02) leilão de 47 lotes de veículos

 




O Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro-RJ) realizará leilão de veículos, nesta quinta-feira (25/02), às 10h. Os lances só poderão ser dados de forma on-line. Serão oferecidos 47 lotes neste último leilão do mês de fevereiro. É importante lembrar que os veículos arrematados devem ser retirados do depósito no estado em que foram adquiridos.

Para participar, basta acessar o site do leiloeiro (www.rebocarleiloes.com.br). As fotos ilustrativas e descrições dos lotes já podem ser vistas no site. As informações cadastrais são confidenciais e guardadas em sigilo, sendo utilizadas para emissão de nota fiscal.

Os interessados podem agendar visita para ver os veículos, nesta quarta-feira (24/02), das 10h às 16h, no pátio de Vargem Grande (Estrada dos Bandeirantes 28.137), na Zona Oeste da capital fluminense. O agendamento pode ser feito pelo WhatsApp (21) 99862-9879 ou pelo e-mail leilao@rebocarremocoes.com.br.

Informações, editais e datas dos próximos leilões estão disponíveis no site do Detro-RJ (www.detro.rj.gov.br).

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Quarta Maluca - Supermercados Fluminense



 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Governo do Estado articula ações de ajuda humanitária para o Noroeste Fluminense

 




O Governo do Estado, por meio das secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Saúde e Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, está com equipes no Noroeste Fluminense, desde o último domingo (21/02), para articular ações humanitárias junto aos municípios atingidos pela forte chuva e a consequente cheia dos rios Carangola, Muriaé e Itabapoana. Bom Jesus do Itabapoana e Porciúncula foram as cidades priorizadas por terem sido as mais atingidas.

- A estrutura do Estado está mobilizada para atender o Noroeste do Rio de Janeiro, que contabiliza cerca de três mil desalojados após a forte chuva que atingiu a região no fim de semana. O protocolo do Plano Estadual de Contingência de Chuvas foi acionado, e as ações coordenadas já estão sendo postas em prática – ressaltou o governador em exercício Cláudio Castro.

As equipes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos prestaram assessoria e apoio na montagem dos abrigos e orientaram as prefeituras locais quanto ao termo de aceite para solicitação de cofinanciamento federal para o Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e Emergências. Foram distribuídos aos abrigos provisórios municipais máscaras e álcool como medida de prevenção à Covid-19.

- Em virtude da previsão de chuvas moderadas a fortes para as regiões ainda nesta terça-feira (23/02), estamos em permanente contato com as gestões das cidades da região Noroeste, monitorando e prestando o atendimento necessário. A equipe estadual permanecerá de prontidão nos territórios e acompanhará as demandas durante todo o dia – afirmou o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Bruno Dauaire.

Ao todo, em Bom Jesus do Itabapoana, há 53 desalojados e 13 famílias desabrigadas. No momento, dois abrigos provisórios estão em funcionamento na cidade. Já em Porciúncula, 80% do município foram atingidos pela cheia do Rio Carangola, e cerca de 126 famílias estão em situação de vulnerabilidade social. Até o momento, foram instalados quatro abrigos provisórios.

A equipe da Superintendência de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Sievs) da Secretaria de Estado de Saúde está em contato com as secretarias municipais da região para organizar o envio de materiais e medicações. As ações estão sendo feitas com interlocução junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio de Janeiro (Cosems-RJ).

- Estamos aproveitando a entrega das vacinas hoje na Região Noroeste para fazermos reunião com prefeitos e secretários de Saúde das regiões atingidas. É importante vermos de perto as demandas dessas cidades para que possamos contribuir com o envio de materiais e medicações - disse o secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

Defesa Civil está em alerta

A Defesa Civil, por meio do Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ), informa que os níveis dos rios da região já estão baixando, mas o monitoramento dos índices pluviométricos ainda segue em alerta. Em Porciúncula, o Corpo de Bombeiros está auxiliando na limpeza das vias principais da cidade. Além disso, a Secretaria de Defesa Civil auxiliou o município com documentação para reconhecimento de Situação de Emergência.

Neste domingo, foi anunciado que o Governo do Estado vai doar, em parceria com a LBV - integrante da Rede Salvar de Voluntários -, cerca de 1,2 mil litros de água, 200 cestas básicas e carros-pipa para as famílias afetadas pela elevação do nível do rio Carangola.

- Sobrevoei a região no domingo, estive nas áreas mais críticas e me reuni com representantes da administração municipal. O governador Cláudio Castro está atento à situação e disponibilizou a estrutura do estado para atender às necessidades da população local e auxiliar no processo de reestruturação – disse o secretário de Estado de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Porciúncula decreta Estado de Emergência em razão da maior enchente de sua história

 



Porciúncula viveu nos últimos dias, a partir da última sexta-feira, 19, os piores momentos de sua história com a pior enchente de todos os tempos. O Rio Carangola mais uma vez superou o nível dos anos anteriores, atingindo a cota máxima de 8,40m às 21 horas do dia 20, levando o município a decretar Estado de Emergência (Dec. 2209/2021).

Com mais de 8.500 pessoas atingidas pelas cheias, e teve 126 pessoas desabrigadas e 3.100 pessoas desalojadas.

Prédios municipais também sofreram alagamentos, como a Prefeitura, a Câmara, a Unidade Mista de Saúde, PSFs, Secretaria de Promoção Social, entre outros. Os principais bairros afetados foram Ilha, Operário, João Clóvis Breijão, João Francisco Braz, Centro e Nossa Senhora da Penha.

O Prefeito Municipal Leo Coutinho recebeu, na manhã de domingo, 21, o Secretário de Estado de Defesa Civil, Comandante do Corpo de Bombeiros Leandro Monteiro, que avaliou os danos da enchente na cidade. No fim do dia, a Defesa Civil enviou água potável e cesta básica para o socorro aos desabrigados.

A Secretaria Municipal de Promoção Social disponibilizou abrigos públicos em escolas e igrejas para acolher a população, oferecendo assistência, alimentação, colchão, lencóis, travesseiros para quem não tinha, e máscara para todos.

A Secretaria de Saúde esteve atuando durante todo o tempo, prestando socorre e atendendo aos desabrigados.

Todas as secretarias municipais se mobilizaram para atender a população. Muitos voluntários se uniram às equipes da administração na ajuda aos desabrigados e desalojados.

O secretário de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Bruno Dauaire, visitou a cidade na manhã desta segunda-feira, 22, e, sensibilizado com a situação do município, prometeu apoio e melhorias para ajudar a população e a administração municipal.

Na tarde desta segunda, 22, as águas já desocuparam grande parte das ruas, deixando lugar a barro, lama, lixo e demais entulhos. a equipe da Prefeitura encontra-se nas ruas, lavando e retirando o lixo.

A última medição do rio Carangola, feita às 16 horas desta segunda, 22, marca 3,77metros, abaixo da Cota de Atenção.


Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Terça Verde - Supermercados Fluminense





 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Boletim Covid-19 Pádua/RJ





 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeitura de Pádua decreta lockdown nos distritos de Campelo e Paraoquena

 



O prefeito de Santo Antônio de Pádua, Paulinho da Refrigeração, baixou decreto determinando a implementação de “Lockdown” nos distritos de Campelo e Paraoquena por conta da covid-19.

De acordo com o decreto, só poderão funcionar farmácias, supermercados, loja de venda de alimentação para animais, distribuidores de gás, padarias e postos de combustíveis.

Com isso, o deslocamento da população somente deve ocorrer em caso de extrema necessidade. A partir das 23h, só será permitida circulação nas ruas de profissionais da saúde e da segurança em trabalho ou dos demais cidadãos em caso de emergência em saúde.

Veja o decreto:






COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

WhatsApp: A partir de 15 de maio, novos dados serão compartilhados com o Facebook

                       

                                 
                                 WhatsApp terá novo alerta sobre mudança na política de privacidade/Foto: Divulgação



O WhatsApp publicou uma página explicando o que irá acontecer com os usuários que não aceitarem sua nova política de privacidade, prevista para entrar em vigor no dia 15 de maio.

O envio e leitura de mensagens ficarão totalmente restritos para aqueles que não concordarem com os novos termos até a data de vigência.

Por outro lado, essas pessoas ainda poderão receber ligações e notificações "por um breve período", mas não há detalhes de quanto tempo isso irá valer.

A conta não será apagada e os usuários ainda poderão concordar com a política após 15 de maio, de acordo com uma página de suporte.

O que vai mudar?

A mudança na política de privacidade passou a ser comunicada no início de 2021 e prevê o compartilhamento de novos dados com o Facebook, dono do app.

Os termos prevêem que dados gerados em interações com contas comerciais, como as de lojas que atendem pelo WhatsApp, poderão ser utilizados pelas empresas para direcionar anúncios no Facebook e no Instagram.

Embora o WhatsApp afirme que as novidades da política de privacidade estão centradas em interações com empresas, o novo texto indica a coleta de informações que não estavam presentes na versão anterior do documento.

Entre elas: carga da bateria, operadora de celular, força do sinal da operadora e identificadores do Facebook, Messenger e Instagram que permitem cruzar dados de um mesmo usuário nas três plataformas.

O aplicativo mostra em seus termos quais são os fins da coleta de dados, como utilização das informações para melhorias no serviço ou integração entre plataformas. Porém, não há um detalhamento individual sobre a finalidade dos dados armazenados pela companhia.

WhatsApp e Facebook poderão ler minhas mensagens?

Não. A companhia afirma que todas as mensagens – de texto, áudio, vídeo e imagens – são criptografadas de ponta a ponta, o que significa que somente o remetente e destinatário podem ver a mensagem.

O aplicativo também ressalta que não mantém registros sobre com quem os usuários estão conversando e que não compartilha listas de contatos com o Facebook, pontos vistos como preocupações de parte dos usuários.

A nova política de privacidade, porém, deixa de garantir a proteção da criptografia em conversas com contas comerciais.

Imagine, por exemplo, uma grande varejista que ofereça atendimento pelo WhatsApp. Os atendentes não respondem por um celular, mas por ferramentas que gerenciam os chats.

Como existe um terceiro armazenando e gerenciando interações com empresas, o aplicativo não consegue garantir a criptografia ponta a ponta para essas conversas.

G1

 

 

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

IPVA: vence hoje o prazo para recolhimento da 2ª parcela para veículos com placa final 0

 




A segunda parcela do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2021 vence nesta segunda-feira (22/02) para veículos com final de placa zero. De acordo com o último número da placa, o cronograma de pagamento dessa segunda prestação vai até o dia 5 de março. O tributo pode ser pago por meio de boleto bancário que está disponível no portal do IPVA da Secretaria de Estado de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br/ipva) e no site do Banco Bradesco (www.bradesco.com.br).

Para obter o documento, é preciso informar o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). O pagamento da Guia de Regularização de Débitos (GRD) poderá ser realizado em qualquer agência bancária.

O IPVA é a segunda maior fonte de arrecadação tributária do Rio de Janeiro – no ano passado, rendeu cerca de R$ 2,7 bilhões para os cofres públicos – e de grande importância para a sustentação das políticas públicas estaduais. Os recursos podem ser usados para as mais diversas finalidades, incluindo investimentos em Saúde, Educação e Segurança e o pagamento dos salários do funcionalismo. O montante recebido por meio do imposto também é usado para reforçar os cofres dos municípios, que têm direito, por lei, à metade da arrecadação total do tributo.

Os preços de mercado dos veículos calculados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) são usados como base para se chegar ao valor do IPVA. A esses preços de mercado são aplicadas as alíquotas do imposto previstas em lei (4% para carros flex, 2% para motos e 1,5% para carros movidos a GNV).

Confira, abaixo, o calendário de vencimento do IPVA 2021 para veículos automotores usados.

Calendário para veículos automotores usados

Pagamento em 3 parcelas

 

Final de Placa

Vencimentos

2ª parcela

3ª parcela

0

22/fev

24/mar

1

23/fev

25/mar

2

24/fev

26/mar

3

25/fev

29/mar

4

26/fev

30/mar

5

01/mar

05/abr

6

02/mar

06/abr

7

03/mar

07/abr

8

04/mar

08/abr

9

05/mar

09/abr

 

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA