Mostrando postagens com marcador REGIÃO SERRANA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador REGIÃO SERRANA. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Rio tem programa pioneiro de manejo da aroeira



Planta nativa da Mata Atlântica, cujo fruto tem grande potencial econômico por ser muito utilizada na gastronomia, a aroeira é uma pequena árvore comumente encontrada no litoral brasileiro. Dela, extrai-se a pimenta-rosa, um condimento com alto potencial comercial, conhecido por ser leve e não esconder o sabor dos alimentos. O estado do Rio de Janeiro é o primeiro no país a ter um Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) para os agricultores e extrativistas que se beneficiam com essa cultura. A exploração da aroeira já está regulamentada e legalizada, com manejo adequado e coleta de seus frutos em áreas de preservação graças a um trabalho da extensão rural fluminense, em parceria com diferentes órgãos e entidades.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-Rio), vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (Seappa), desenvolve a atividade no município de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, onde estimula a regularização da atividade extrativista e a melhoria da qualidade do produto, aumentando muito os rendimentos que normalmente são obtidos. A ação, pioneira no Brasil, é feita em parceria com diversas instituições públicas e privadas.

O PMFS foi construído pelo INEA, órgão público responsável por essa atividade, e contou com a participação de diversas instituições públicas, como a Secretaria Municipal de Agricultura de São Pedro da Aldeia (SAGAT), o Ministério da Agricultura (MAPA), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), a Associação dos Lavradores do Assentamento Ademar Moreira (ALAAM) e a Emater-Rio. A engenheira agrônoma Marília Grasiela Oliveira da Silva é a responsável técnica por esse Plano. No dia 27 de março de 2018 foi emitida pelo INEA a Autorização Ambiental (AA Nº IN044540).


Com o PMFS devidamente autorizado, o Programa Rio-Rural (executado pela Emater-Rio), pode investir mais de 200 mil reais para desenvolvimento da cadeia produtiva da pimenta rosa. E, assim, os agricultores familiares do Assentamento Ademar Moreira e associados da ALAAM começaram a se mobilizar para executar os subprojetos de incentivos.

- A aroeira é uma espécie nativa, cresce de forma abundante em seu habitat natural. A quase totalidade da produção é proveniente da coleta dos frutos ou pelo extrativismo. Os coletores fazem as podas, retiram os frutos. A árvore está lá naturalmente nos fragmentos florestais, ocupando as áreas em seus entornos, onde se tem muito sol. Não é encontrada no interior da mata porque acaba morrendo pela falta de luz - explica Herval Fernandes Lopes, gerente técnico estadual de Agroecologia e Projetos Sustentáveis.




Em 2015, a Emater-Rio teve conhecimento de um projeto bem sucedido em Alagoas, que conseguiu aumentar substancialmente a renda dos coletores de pimenta-rosa daquele estado. A partir de 2016, a Empresa passou a trabalhar com mais intensidade, quando o Programa Rio Rural começou a incentivar financeiramente os agricultores familiares que trabalhavam, também, no manejo da aroeira. Foram realizados a reforma da sede da associação e a construção da beneficiadora no assentamento, assim como adquiridos o material de coleta e os equipamentos de beneficiamento da pimenta rosa. Além disso, foi oferecido um plano de negócios para que os associados pudessem se organizar no trabalho de comercialização da pimenta rosa beneficiada.


O assentamento conta hoje com o centro comunitário, escritório e cozinha reformados, estufa de secagem e secadores do fruto, além do classificador, que também realiza a limpeza da pimenta-rosa selecionada. O beneficiamento traz ganhos para os frutos que ao ter tamanho e cor uniforme e estarem adequadamente secos têm alto valor de mercado. A meta do projeto é que a organização dos agricultores seja progressiva a ponto de atrair empresários e investidores desse excelente mercado.


- Hoje já começaram a vender o quilo por R$ 20. Antes, eles só conseguiram no máximo R$ 5 por quilo. Essa é a primeira mudança, os agricultores já começam a comercializar um produto já melhor acabado. Eles podem chegar a R$ 30, R$ 50, até a R$ 150 por quilo. Vão começar a administrar uma beneficiadora. Isso vai aumentar empregos na medida em que aumente sua capacidade de produção – diz Lopes.

Atualmente, o Instituto Estadual do Ambiente já começou a mapear as regiões onde existe grande quantidade de aroeiras no estado. A Emater-Rio, de posse das informações do INEA e em parceria com MAPA, pretende expandir a iniciativa para outros territórios onde também existe extrativismo da pimenta rosa, como, por exemplo, São Francisco do Itabapoana e Campos dos Goytacazes.



Vicente Magno


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Estado inaugura unidade do Degase em Friburgo



O Governo do Estado inaugurou, na manhã desta terça-feira (10/09), a primeira unidade de internação do Novo Degase (Departamento Geral de Ações Socioeducativas), da Região Serrana, em Nova Friburgo. A nova unidade ( Cense Dr. Antonio Elias Dorea de Araújo  Bastos) tem capacidade para abrigar 50 jovens em conflito com a lei, e vai atender a Região Serrana e toda sua abrangência. Foi assinado também, o termo de parceria que estabelece convênio com a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), que ofertará 200 vagas de diferentes cursos para a nova unidade.

A cerimônia de inauguração contou com a presença de autoridades como o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes; o secretário Estadual de Cultura e Economia Criativa, Ruan Lira; o presidente da Faetec, Romulo Massacesi; o prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo e representantes da polícia militar, marinha e exército.

O secretário de educação do Estado, Pedro Fernandes, falou sobre a importância dos cursos profissionalizantes na ressocialização dos jovens.

- É imprescindível o menor que está cumprindo medida socioeducativa ser preparado para ingressar no mercado de trabalho para que não volte a cometer crime, e é através dos cursos profissionalizantes e da cultura que vamos tornar isso possível. Esse desafio é nosso e vamos dar todas as condições possíveis de ressocialização aos jovens do Degase para tornar isso uma realidade – disse o secretário.

 Segundo o diretor-geral do Degase, Marcio Almeida Rocha, a unidade vai atender adolescentes de municípios com baixo histórico de violência, isso evitará a coabitação com jovens oriundos de regiões mais violentas, além de possibilitar a família maior convívio com os adolescentes.

- A unidade vai possibilitar não só a melhoria no atendimento aos internos, como também, facilitará a presença dos familiares nas visitas, em reuniões com os professores da escola estadual que funcionará exclusivamente para atender os adolescentes, além de participar de encontros com as assistentes sociais de referência dos jovens. Tenho plena convicção que está unidade servirá de modelo para as demais unidades de internação do Estado – explicou Rocha.

O espaço conta com área de aproximadamente cinco mil metros quadrados e é voltado para internação, internação provisória e acautelamento exclusivo de adolescentes do sexo masculino, com idades entre 12 e 18 anos. A estrutura conta com o Colégio estadual Golfo Cândido da Silva, sala de leitura / biblioteca, cursos profissionalizantes, horticultura, aulas de jiu-jitsu, basquete, futsal e oficina de xadrez.

O Degase atende às normas do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), e os internos deverão ser separados por critérios de idade, compleição física e gravidade da infração.

Convênio com a Faetec

Foi assinado um termo de parceria entre o Degase e a Faetec que beneficia todas as unidades de internação com cursos profissionalizantes. O convênio inicia com oferta de 200 vagas para a nova unidade de Friburgo, com o objetivo de preparar os adolescentes para retornarem ao convívio com a sociedade. O intuito é dar condições para que eles conquistem uma vaga no mercado de trabalho ao saírem da instituição.

Serão ofertados cursos de auxiliar de eletricista e instalador predial de baixa tensão, empreendedorismo, pacote office, windows, redes sociais e tecnologias digitais de informação e comunicação.

Fora os cursos da Faetec, o Degase também oferecerá curso de teatro, promotor de vendas, vendedor, pintor de obra, encanador e carpinteiro. 

Além da assinatura do termo de Parceria, também será inaugurada a Sala de Leitura do CENSE de Friburgo em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa.


Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Exposição de carros antigos começa nesta sexta em Petrópolis


Evento acontece até domingo (18) no Parque de Exposição de Itaipava e conta ainda com shows, espaço kids e food trucks, além do sorteio de dois carros

 
Exposição de carros antigos irá movimentar o fim de semana em Petrópolis
Foto: Serra Bugs/Divulgação

Uma exposição de carros antigos começa nesta sexta-feira (16) em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Esta é a quinta edição do Serra Bugs, que vai até domingo (18) no Parque de Exposição de Itaipava.

O evento vai contar anda com shows, exposições, venda de peças antigas de carros, espaço kids e food trucks. Os shows serão realizados em dois palcos.

Além das atrações, haverá ainda o sorteio de brindes e dois carros Aircooled. O sorteio dos veículos será realizado no sábado (17) e no domingo.

A entrada é gratuita, mas os organizadores pedem 5 kg de alimentos que serão distribuídos para instituições do município e assim, os visitantes poderão participar do sorteio.

Na edição do ano passado, foram arrecadados 7 toneladas e 380 kg de alimentos. De acordo com os organizadores, 26 instituições de caridade de Petrópolis foram beneficiadas. A meta para 2019 é chegar a 10 toneladas.

Evento terá ainda um espaço kids — Foto: Serra Bugs/ Divulgação


Confira a programação de shows:

Palco principal:
Sexta-feira, 16 de agosto
·         22h - Uns e Outros

Sábado, 17 de agosto
·         13h - Vulgo Rock
·         16h - Banda Pagú
·         18h30 - Trisonica
·         20h30 - Capital Elétrico
·         22h30 - S ou S

Domingo, 18 de agosto
·         11h - Gargamel K
·         13h - André Tavares Rock Band
·         15h - Tokaia & Plataforma

Palco Serra Modas:

Sexta-feira, 16 de agosto
·         19h - Luciana Espeto & Walter Delanno
·         21h - Liga da Justiça

Sábado, 17 de agosto
·         11h - Letícia Laranja e Rodrigo Grande
·         14h30 - Carol Coutas
·         17h - Sanny Oliver

Domingo, 18 de agosto
·         9h30 - Banda Queijo Minas

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

domingo, 11 de agosto de 2019

Homem morre e duas pessoas ficam feridas em acidente entre carro e moto na BR-040 no RJ


Colisão aconteceu na manhã deste domingo (11) no km 46 da rodovia, na altura de Petrópolis.


Um homem morreu e outras duas pessoas ficaram feridas após um acidente entre um carro e uma moto no km 46 da BR-040, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. A colisão aconteceu por volta das 9h deste domingo (11).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem era o condutor da moto. As outras duas pessoas, que estavam no carro, foram levadas para o Hospital Santa Teresa em estado grave.
Ainda não há informações sobre as identidades das vítimas.

A ocorrência foi atendida pelos bombeiros em apoio à concessionária Concer, que administra a rodovia.



Publicidade


G1

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Inscrições para concurso amador de fotografias de cerejeiras terminam nesta quinta em Petrópolis


Evento é atração da festa de cultura japonesa Bunka-Sai, que promete agitar a Cidade Imperial de quinta (8) até domingo (11)




O concurso amador de fotografia de cerejeiras em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, segue com inscrições abertas até esta quinta-feira (8), das 9h às 18h, na sede do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro.

A inscrição é gratuita e a premiação será realizada no sábado (10), às 20h30, como parte da programação da festa de cultura japonesa Bunka-Sai, que promete agitar a Cidade Imperial entre quinta e domingo (11).

De acordo com a organização, serão duas categorias: adulta (a partir de 16 anos) e infantil (até os 15 anos) e o objetivo "é incentivar a arte da fotografia e valorizar a cultura japonesa em Petrópolis, já que as cerejeiras são um símbolo do Japão".

Os registros serão avaliados por uma comissão formada por fotógrafos e um empresário de floricultura.

A premiação para a melhor foto na categoria adulta será um jantar com direito a acompanhante em um restaurante de comida japonesa. O vencedor da categoria infantil ganha um brinde da organização do evento.

O diretor-presidente do IMCE, Marcelo Florencio, falou sobre as regras e parâmetros para a premiação.
“Qualquer fotógrafo amador pode participar do concurso, a única exigência é que a foto tenha sido tirada em Petrópolis. As pessoas podem participar com fotos de outros anos ou podem aproveitar o período da florada agora para fazer o seu registro dessas belas árvores”, disse Marcelo.

Publicidade

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Estado do Rio terá R$ 162,3 bilhões em investimentos nos próximos dez anos, mostra estudo da Firjan



O Estado do Rio de Janeiro, que tenta se recuperar da recessão e da crise fiscal, tem previsão de receber R$ 162,3 bilhões em investimentos no período de dois a dez anos. De acordo com estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), 82% do potencial virão do setor de petróleo e gás natural. O levantamento não traz o número de postos de trabalhos que serão abertos no período, mas sinaliza que fatores como a aprovação da reforma da Previdência e a melhoria da segurança pública podem potencializar esses investimentos.
— Para o "Mapa dos investimentos no estado do Rio de Janeiro (2019)", usamos apenas os investimentos confirmados, que tenham linha de financiamento ou licenciamento definidos. Alguns são de curto prazo, de dois a cinco anos, e outros mais longos, de até dez anos. O hub de gás do Porto do Açu, no Norte Fluminense, por exemplo, já é para 2021. Muitos desses investimentos já começaram— explica Fernando Aguiar, presidente da Firjan Norte Fluminense.
Na pesquisa, que não é realizada desde 2014, estão confirmados 111 grandes investimentos no território fluminense, dos quais 24 contam com a participação direta de empresas estrangeiras, representando 36% do potencial de investimento — ou R$ 59 bilhões. Entre as empresas envolvidas nos negócios previstos, estão  Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Petrobras, a americana Exxon, a japonesa Nissan e a francesa DCNS, que atua no Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub).
Entre os setores analisados, o de petróleo e gás natural lidera a participação nos investimentos, com R$ 133, 2 milhões, seguido da indústria de transformação, com R$ 19,8 milhões. Também terão destaque  as áreas de desenvolvimento urbano,  que engloba obras públicas, e infraestrutura, no caso projetos para portos. Na capital, há R$ 2,1 bilhões em investimentos confirmados.
— Boa parte do nosso PIB está ligado ao petróleo, então a retomada da economia acaba relacionada a esse setor. Temos capacidade para agropecuária na Zona Rural, algo que é pouco olhado. Tem o setor de tecnologia, já que temos grandes pesquisadores no Rio. Mas a economia do petróleo é muito importante, sobretudo com a regulamentação do setor de gás, podemos ter novas oportunidades. Claro que as coisas podem andar juntas, não precisa parar um setor para começar a investir em outro — avalia Aguiar.
Mauro Osório, professor de economia da UFRJ, especialista em economia fluminense, destaca, no entanto, que, pela falta de fornecedores no Rio, o valor gerado pelo setor de petróleo e gás não necessariamente permanece no estado:
— Tem que se avaliar qual vai ser o efeito do investimento desses R$ 133,2 bilhões sobre as cadeias produtivas. No petróleo, só 16% dos fornecedores estão no estado do Rio. A extração se faz em alto mar, os equipamentos vêm de fora e, embora gere royalties para o estado, o ICMS será cobrado onde vai ser vendido, ou seja, em outros estados ou ao ser exportado. O petróleo acaba dando ao estado muito menos do que o que se considera, é uma riqueza que, em boa medida, vaza do território fluminense. Mais de 80% dos fornecedores ou estão fora do país ou em outros estados. O que vai ficar de fato?
Analistas alertam ainda que, para se recuperar, o estado do Rio também tem que levar em consideração fatores macroeconômicos que podem potencializar ou até mesmo interromper os investimentos.
— Nos últimos quatro anos, não houve estabilidade econômica no Brasil, e o Rio não está desassociado desse cenário. Tudo está interligado. O investimento pode se retrair de acordo com o cenário macro. Muito desses investimentos são estrangeiros e precisam da aprovação das reformas para aumentar. Se o risco aumentar, pode haver um forte impacto no câmbio e, como a maioria desses investimentos são estrangeiros, uma alta no dólar muda os valores investidos aqui. Também é preciso diversificar. Um dos fatores que nos levaram para a crise foi a grande dependência ao petróleo. O Rio deveria deveria investir em serviços — ressalta Marcel Balassiano, pesquisador sênior da área de Economia Aplicada do FGV IBRE.


O Globo


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Teresópolis terá Festival de Cerveja durante o feriado


Evento começa nesta quinta-feira (18) e vai até terça-feira (23), na Praça Nilo Peçanha. Entrada é gratuita


Teresópolis, na Região Serrana do Rio, terá Festival de Cerveja durante a Semana Santa. O evento começa nesta quinta-feira (18) e vai até terça-feira (23), na Praça Nilo Peçanha. A entrada é gratuita.

O festival terá dez marcas diferentes de cervejas artesanais e 13 foodtrucks de gastronomia, além de shows durante todos os dias, atrações para as crianças e espetáculo circense.

A programação do evento começa nesta quinta-feira (18), às 19h, com apresentações dos grupos La Mancha e Maroon Mars. 

G1

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 28 de março de 2019

DJ Alok é atração confirmada na Exposição Agropecuária de Petrópolis


Evento acontece entre os dias 1º e 5 de maio no Parque Municipal de Itaipava




O DJ Alok é uma das atrações confirmadas da 30ª Expo Agropecuária de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, que acontece entre os dias 1º e 5 de maio no Parque Municipal, em Itaipava. O show está marcado para o terceiro dia de festa, na sexta-feira (3).

A venda de ingressos para os shows da Expo Petrópolis começa nesta semana, segundo a prefeitura, e poderá ser feita pela internet e no estande que será montado no calçadão do Cenip. Os valores variam de acordo com os locais (pistas) oferecidos pela empresa.

Na programação do evento, ainda estão previstos shows nos dias 1º, 2, 4 e 5 de maio. As atrações serão divulgadas nos próximos dias.

Sobre o DJ

Alok já foi eleito por duas vezes o Melhor DJ do Brasil, ficou em 13º Top DJ do mundo para a revista britânica "DJ Mag".

O DJ também marcou presença no top 100 Global com os sucessos "Hear Me Now", "NeverLet Me Go", "Big Jet Plane", "Ocean", "United", "Favela" e o recém lançado "Innocent".



G1

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 27 de março de 2019

Teresópolis será a primeira cidade do interior do estado a implantar projeto piloto do Núcleo de Assessoria Técnica em Ações de Saúde


Núcleo prepara pareceres técnicos para auxiliar nas decisões judiciais relacionadas à Saúde


Durante o ‘Seminário Regional de Assistência Farmacêutica no SUS – etapa Região Serrana’, realizado nesta terça (26), na Prefeitura, foi anunciado pela diretoria do NAT (Núcleo de Assessoria Técnica em Ações de Saúde) que Teresópolis será a primeira cidade do interior do estado a receber o projeto piloto de interiorização do núcleo, que prepara pareceres técnicos para demandas judiciais de pacientes que buscam por algum medicamento ou serviço de saúde.
“Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis vão passar por capacitação na sede do NAT, no Rio de Janeiro, por cerca de 3 meses, para que estejam preparados para a elaboração dos pareceres relacionados às questões judiciais da Saúde em Teresópolis”, explicou o diretor do NAT, Flavio Badaró, pontuando que os pareceres produzidos em Teresópolis serão analisados pelo NAT e depois anexados aos processos a que se referem.     
Flavio Badaró destacou que os pareceres do núcleo têm por meta contribuir para que as decisões judiciais sejam mais embasadas; apontem substitutos terapêuticos; e alertem para irregularidades nos pedidos e para situações repetitivas, que são encaminhadas para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O diretor disse ainda que paralelamente à capacitação dos profissionais do município, será firmado convênio com a comarca do TJ de Teresópolis. A previsão é de que o projeto piloto esteja em funcionamento dentro de três meses.
Criado em 2009 pela Secretaria de Estado de Saúde, o NAT é uma estrutura composta por servidores das áreas de Medicina, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição e Enfermagem, que elabora pareceres sempre que juízes precisam entender melhor a demanda dos pacientes. O NAT atua junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Defensoria Pública do Estado e na Seção Judiciária da Justiça Federal no RJ.

Seminário Regional de Assistência Farmacêutica no SUS

O Seminário Regional de Assistência Farmacêutica no SUS – etapa Região Serrana, aconteceu durante todo o dia desta terça (26), no Teatro Municipal, na Prefeitura. O evento reuniu representantes da área da Saúde de 11 municípios da região. O encontro teve por principal objetivo propor modelos de assistência farmacêutica que atendam às especificidades de cada cidade ou da região.

Para isso, foi realizada palestra sobre os desafios da organização da Assistência Farmacêutica na Atenção Primária em Saúde e apresentado um diagnóstico sobre o tema nos municípios participantes. Aconteceram dinâmicas de grupo, com debate e conclusão do relatório da Região Serrana.
“O relatório da Região Serrana, assim como os relatórios das demais regiões onde estamos promovendo os seminários, 10 ao todo, servirão de base para o documento que será elaborado propondo ao Cosems/RJ e ao Conselho Regional de Farmácia/RJ um Termo de Ajustamento de Conduta para alinhamento das ações referentes às diversas questões apontadas nos seminários”, mencionou o assessor técnico do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (Cosems/RJ), Manoel Santos.

O seminário contou com a participação do vice-presidente da Região Serrana do Cosems/RJ, Marcio Barbas e da diretora de regionalização do conselho, Vânia Vieira; do representante do Conselho Regional de Farmácia/RJ (CRF/RJ), Thiago Lopes; diretor do NAT e representante da Secretaria de Estado de Saúde, Flavio Badaró; e do secretário de Saúde de Teresópolis, Antonio Vasconcellos, entre outros gestores e técnicos dos 11 municípios presentes.
“A realização desses seminários são de fundamental importância para que cada cidade exponha suas necessidades com relação à assistência farmacêutica. As propostas resultantes dos debates serão levadas também para o governo do estado para discussão sobre a possibilidade de implantação de ações que ajudem a melhorar o atendimento à população quanto à distribuição dos medicamentos”, ressaltou Antonio Vasconcellos.    




COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quinta-feira, 21 de março de 2019

Estado investe R$ 52 milhões em contenções na região Serrana



A cidade de Teresópolis recebeu, na última segunda-feira (18/3), um escritório avançado da Subsecretaria de Projetos Especiais da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras para ajudar na conclusão das obras de recuperação da Região Serrana, que encontram-se em andamento desde 2011. Atualmente, entre outras obras, o Governo do Estado investe R$ 52 milhões em projetos em tramitação na área de prevenção em Teresópolis. São obras de contenção de encostas em diversas localidades da cidade, que estão em processo de licitação.

O escritório avançado funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no Avenida Lucio Meira 375 (antigo fórum), no Centro de Teresópolis. A unidade contará com o trabalho itinerante de uma equipe multidisciplinar constituída de engenheiros, geólogos e assistentes sociais. Estes profissionais irão desenvolver ações correlatas com a gestão e a fiscalização dos contratos e ainda prestar apoio técnico para toda a região do entorno.

Estudos estão sendo realizados no sentido de viabilizar futuras instalações de mais escritórios avançados em outras localidades do Estado do Rio. Entre elas, estão as cidades de Nova Friburgo, Petrópolis, também na Região Serrana; Niterói, na Região Metropolitana; Volta Redonda, no Sul Fluminense; e Macaé, no Norte Fluminense.

- Em questão de logística, esse escritório avançado vai ser muito importante. Essa parceria com o Estado e a prefeitura vai nos permitir chegar em um denominador comum, que é moradia e obra de qualidade - disse a representante da Comissão das Tragédias da Região Serrana, Laura Fermiano.
 
Obras na Região Serrana

No total, atualmente a Região Serrana tem duas obras de contenção em licitação em Teresópolis, sete em Nova Friburgo e uma em Bom Jardim. Além disso, há, também em licitação, uma obra de galeria de drenagem em Bom Jardim, uma obra de drenagem de Águas Pluviais e Estabilização de Talude em Petrópolis e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e um sistema de distribuição de água em Areal. Outras duas contenções já estão em execução na cidade de Teresópolis. Além disso, existem unidades habitacionais previstas para Teresópolis (500); Sumidouro (120); São José do Vale do Rio Preto (120); Itaipava/Benfica (120) e Mozela (220), em Petrópolis; e Areal (153).

- A missão da Seinfra é prover o apoio multidisciplinar e servir ao povo fluminense. Neste caso, os servidores estarão mais próximos das frentes de trabalho - explicou o secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Horário Guimarães.


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 4 de março de 2019

Pai suspeito de tentar matar filha de 3 anos é preso em Teresópolis



Segundo a PM, o homem tentou enforcar a criança como forma de vingança após briga com a esposa



A polícia prendeu neste domingo (3) um homem suspeito de tentar matar a filha de três anos em Teresópolis, na Região Serrana do Rio. O suspeito teria tentado enforcar a criança como forma de vingança após uma briga com a esposa, informou a Polícia Militar.

De acordo com a PM, o homem teria descoberto que a esposa teria lhe traído. O suspeito tentou fugir com a criança pelo mato e foi impedido por moradores.

Ainda segundo a Polícia Militar, o homem estava com uma corda que possivelmente foi usada para o crime.

O caso foi registrado na 110ª Delegacia de Polícia.



G1

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Cidades têm até 28 de fevereiro para aderir ao Saúde na Escola


Programa oferece recursos para prefeituras desenvolverem ações de prevenção de doenças



O prazo para gestores municipais de saúde e educação indicarem as escolas públicas que vão participar do novo ciclo do Programa Saúde na Escola (PSE) foi prorrogado para 28 de fevereiro. Por meio da iniciativa, as prefeituras recebem incentivos financeiros do governo federal que podem ser destinados para realizar ações de prevenção de doenças e promoção da saúde com alunos de escolas públicas. 

O credenciamento é feito pelo site e-Gestor Atenção Básica com o CPF e senha do perfil cadastrado como “gestor municipal”. Se o gestor não tiver entrada habilitada ou perfil, é o CNPJ e a senha do Fundo Municipal de Saúde que devem ser usado. 

De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 4.520 cidades já indicaram as escolas que vão participar do programa.

Serviços oferecidos 

Por dois anos, esses estabelecimentos deverão articular projetos com a rede pública de saúde com a finalidade de abordar assuntos como o incentivo à atividade física, combate ao Aedes aegypti e atualizar a situação vacinal de alunos e professores.  

“A aproximação entre a escola e unidade de saúde contribui para transformar a informação científica que o estudante tem em sala de aula em comportamentos saudáveis, práticas de saúde. Para os profissionais de saúde, é uma oportunidade maior de aproximação de papel de educador social”, diz Micheline Luz, especialista em políticas públicas da equipe do PSE no Ministério da Saúde. 

Recursos 


Cada município recebe, no mínimo, R$ 5.676 após fazer a adesão ao Saúde na Escola. Esse valor aumenta se as unidades de educação participantes do programa atenderem a mais de 600 alunos. A cada acréscimo entre 1 e 800 estudantes é adicionado R$ 1.000 ao valor total a ser recebido.  

O Saúde na Escola existe desde 2007. O investimento anual do governo no último ciclo do programa foi de R$ 89 milhões. No total, as ações já envolveram mais de 20 milhões de estudantes de 85.706 escolas e mais de 36 mil equipes da atenção básica do Sistema Único de Saúde.  

Publicidade

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA