sábado, 31 de março de 2012

Encontro de municípios discute prevenção de desastres naturais

Da Agência Brasil
Brasília - Representantes de várias áreas do governo e do setor privado estão reunidos no 1º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em Brasília, para discutir a qualidade ambiental urbana e a erradicação da miséria no Brasil. O seminário começou na última terça-feira (27) e teve três dias de palestras preparatórias para prefeitos.
O geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Agostinho Ogura, levantou a questão da prevenção de desastres naturais através de analises e da gestão técnica para a conscientização da população sobre as áreas de risco. "É importante conhecer os riscos, as ameaças através da gestão técnica para que, mais tarde, a comunidade seja treinada para o enfrentamento das adversidades", disse.
Ainda de acordo com Ogura, órgãos como o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), que está sendo estruturado sob instrução do IPT, serão importantes para o processo de informação aos municípios sobre desastres naturais na política de atenção.
Para o coordenador-geral de Mudanças Globais de Clima do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Sanderson Leitão, para solucionar os problemas de desastres que tem a água como principal fator natural é necessário uma política de ciência e educação mais atuante. "O ministério criou um plano de ação em ciência e tecnologia que gerencia os riscos de desastres naturais estrategicamente por meio de órgãos como a Cemaden, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e da Defesa Civil dos municípios", disse.
O coordenador ainda citou a Fundação HidroEx, do governo mineiro, que realiza pesquisas importantes para a gestão correta da água e que esteve presente no Fórum Mundial da Água, no ano passado, e a proposta de criação do Instituto Nacional das Águas (INA), que está em tramitação pelo Congresso Nacional sob o Projeto de Lei (PL) 7.437/2010.

COMPARTILHE

Babosa e hortelã entram na lista de remédios do SUS


 
Brasília – Babosa, hortelã e salgueiro são os novos fitoterápicos a entrar na lista oficial de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), publicada hoje (29) pelo Ministério da Saúde. Atualizada a cada dois anos, a lista tem agora 810 itens, como medicamentos, vacinas e insumos.
A babosa é indicada para o tratamento de queimaduras e psoríase (doença inflamatória da pele); a hortelã, síndrome do cólon irritado; e o salgueiro, para dor lombar. Desde 2007, o SUS usa remédios fitoterápicos, que agora chegam a 11. Para entrar no rol, o fitoterápico precisa ser industrializado, ter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e eficácia comprovada.
A nova relação traz também os remédios finasterida e doxasozina (convencionais) usados contra o crescimento anormal da próstata.
A lista praticamente dobrou, passando de 470 itens, em 2010, para 810, por causa da inclusão dos medicamentos para doenças raras, vacinas e insumos. Antes, eram listados somente os remédios considerados essenciais, utilizados no tratamento das doenças mais recorrentes. Estão de fora da lista os remédios para câncer, oftalmológicos e aqueles usados no atendimento de urgência e emergência, pois constam em outra relação nacional.
O rol é formulado por uma comissão técnica formada por representantes do ministério, da Anvisa, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e de associações médicas.
Para ter acesso a um medicamento da lista do SUS, o paciente deve apresentar receita médica na rede pública. Com base na lista nacional, cada município tem autonomia para fazer sua própria relação de remédios.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHE

quarta-feira, 21 de março de 2012

Renda Melhor será lançado nesta quinta-feira em Macaé, Conceição de Macabú e Carapebús

O governador Sérgio Cabral percorrerá nesta quinta-feira (22)  mais quatro municípios para lançar os Programas Renda Melhor e Renda Melhor Jovem, voltado para famílias em situação de risco social. O Rio Sem Miséria é o primeiro plano estadual de superação da pobreza extrema do país, que atenderá 1,3 milhões de pessoas até 2014, com investimento de R$ 1 bilhão.  O primeiro compromisso do governador será na cidade de Tanguá, às 11h, ao meio dia o governador estará em Macaé em seguida Conceição de Macabu e Carapebus.

 Com o apoio da Prefeitura, o programa deve atender a cerca de 1.629 famílias em Tanguá e 204 estudantes do ensino médio, um investimento de R$ 121 mil. Em Macaé o governador será recebido pelo prefeito Riverton Mussi e juntos lançam os programas que vão beneficiar cerca de 4 mil famílias e 661 estudantes. Já em Conceição de Macabú o lançamento está previsto para às 15h e vai atender a 841 famílias e 90 jovens. Já em Carapebus o Renda Melhor irá beneficiar 463 famílias e 58 jovens do município.

Pelos critérios do Renda Melhor, é considerada de pobreza extrema a família que recebe até R$ 100 por mês. O auxílio varia de R$ 30 a R$ 300, de acordo com a condição de vida de cada família. A expectativa é de que até 2014, cerca de 340 mil famílias, cerca de 1,2 milhão de pessoas, sejam beneficiadas.

Já o Renda Melhor Jovem vai beneficiar estudantes com idade entre 15 e 17 anos e que ao final do ensino Médio poderão retirar, de uma poupança escola, até R$3.100 para auxiliar nos estudos. Para ter acesso ao benefício, além de frequentar as aulas, os alunos precisam passar de ano. A poupança formada será de até R$ 3,1 mil. No primeiro ano, os jovens poderão sacar até R$ 700. No segundo ano, a retirada autorizada é de até R$ 900 e de até R$ 1,1 mil no terceiro ano.

Outros municípios — Os Programas Renda Melhor e Renda Melhor Jovem foi lançado em vários municípios, entre eles, Campos com 15.227 mil famílias beneficiadas; em Quissamã 859 famílias contempladas; em São Fidelis 1.352 famílias tiveram acesso ao benefício; em Bom Jesus do Itabapoana foram 1.060 famílias e em Itaocara 686. A expectativa é atender a 220 mil famílias em todo o estado, totalizando um investimento de R$ 207 milhões.

COMPARTILHE

Rio das Ostras inaugura Usina de Reciclagem de Resíduos

A Prefeitura de Rio das Ostras, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, vai inaugurar na sexta-feira, dia 30 de março, a Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil, única que estará em funcionamento em toda a região. A Usina funcionará no Aterro Sanitário Municipal, localizado na estrada do Macuco, Vila Verde. A solenidade será realizada a partir das 10h.

De acordo com o Max de Almeida, Secretário de Meio Ambiente, a iniciativa busca uma gestão mais adequada dos resíduos sólidos de maior volume.

A Usina de Reciclagem irá reduzir o entulho depositado em locais inadequados, principalmente em áreas de preservação ambiental. Ela tem a capacidade para reciclar 25 toneladas de resíduos por dia. “Esses materiais podem ser reutilizados em obras, como por exemplo, na manutenção de estradas”, disse.

A Secretaria de Meio Ambiente realiza um trabalho gratuito de recolhimento de entulho, que coleta cerca de 1540 toneladas ao mês. O serviço pode ser agendado através dos telefones 2771-6420 ou 2771-6421.

COMPARTILHE

sexta-feira, 9 de março de 2012

Municípios já podem solicitar acesso a sistema e cadastrar gestantes para auxílio-deslocamento

Brasília – Municípios em todo o país podem solicitar, a partir de hoje (9), acesso ao sistema que permite cadastrar e monitorar gestantes que vão receber o auxílio-deslocamento. O benefício, de até R$ 50, serve para pagar o deslocamento tanto para a realização de consultas pré-natal quanto para o parto.
Até o momento, segundo o Ministério da Saúde, 23 estados e 1.685 municípios iniciaram o processo de adesão. A expectativa é que cerca de 1 milhão de mulheres passem a receber o auxílio-deslocamento ainda este ano – 40% do total de gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A orientação é que, na primeira consulta pré-natal, a gestante assine o requerimento que autoriza o pagamento do benefício. O auxílio será pago em duas parcelas de R$ 25. Para receber o valor integral, a mulher deverá fazer o requerimento até a 16ª semana de gestação. Quem solicitar o benefício depois desse período só terá direito a uma parcela.
Até 2013, a meta do governo é que todas as grávidas atendidas na rede pública – 2,4 milhões, no total – passem a receber o benefício. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações previstas no programa Rede Cegonha, lançado no ano passado com o objetivo de ampliar e qualificar a assistência prestada a gestantes no SUS.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHE

Rio de Janeiro terá primeira unidade brasileira da Cordon Bleu

A primeira unidade brasileira da Le Cordon Bleu, líder mundial de ensino em gastronomia, começará a funcionar no Rio de Janeiro em 2013. O termo de cessão do prédio da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), onde funcionará a escola, foi assinado nesta sexta-feira (9/3) pelo governador Sérgio Cabral e o presidente da instituição, Andre Contreau.

O edifício de dois andares - onde funcionava a escola de enfermagem da Faetec, na Rua da Passagem, 175, em Botafogo - será totalmente reformado para receber as instalações. As obras, com orçamento estimado em R$ 4 milhões, estão previstas para terminar em seis meses. As matrículas serão abertas em dezembro e a previsão para o início das aulas é fevereiro de 2013.

Em contrapartida, a rede francesa disponibilizará, gratuitamente, 20% das vagas dos cursos profissionalizantes para alunos da Faetec, que ficará responsável pela certificação do ensino. A primeira turma disponibilizará 480 vagas, mas, futuramente, a escola poderá formar até 800 estudantes por ano. A grade de cursos será definida pela Le Cordon Bleu, líder mundial em ensino de gastronomia.

O governador Sérgio Cabral disse que era um sonho do governo trazer a escola para o Rio de Janeiro. Após uma tentativa frustrada de construir uma unidade em Brasília, a rede Le Cordon Bleu desistiu de se instalar no país. A proposta foi retomada a partir de articulação com o vice-governador e coordenador executivo de Infraestutura do Estado, Luiz Fernando Pezão. Para Cabral, a iniciativa ratifica a posição do Brasil como principal destino de investimentos da França, à exemplo de outras empresas radicadas no estado, como Michelin, L'Óreal e Peugeot Citröen.

- A Cordon Bleu é sinônimo de qualidade de ensino e vai valorizar nossos serviços no setor de gastronomia. O governo financiará parte dos investimentos, cedendo o prédio e fazendo a reforma, e a escola vai investir em equipamentos. Vale lembrar que são cursos muito caros, e muita gente que tem boas condições financeiras sai do Brasil para estudar nas filiais da Le Cordon Bleu lá fora. Este será um marco na qualificação da nossa gastronomia e vai agregar muito valor às marcas Brasil e Rio de Janeiro - afirmou Cabral.

O Peru foi o primeiro país latino americano a receber uma unidade da rede francesa, que tem 44 escolas distribuídas por 17 países. O objetivo da implementação da escola no Rio de Janeiro é transformar a cidade em um polo gastronômico na América Latina, em função dos grandes eventos programados, que vão atrair turistas de vários países.

O presidente da Le Cordon Bleu, André Cointreau, ressaltou o compromisso da instituição em contribuir para o desenvolvimento humano da cidade e formar os melhores profissionais para os setores do turismo, hotelaria e gastronomia.

- Queremos ser vistos como uma instituição em que o aluno terá não somente um emprego, mas uma carreira. Desenhamos uma escola para atender os alunos, um local muito bom e um programa bem definido para transformar aprendizes em profissionais do setor, mestres da arte culinária. Possibilitamos que os alunos cheguem ao mercado completamente qualificados e desenvolvam um conjunto de elementos que os permita ser criativos e crescerem no futuro. É um desafio especialmente importante e queremos nos tornar a melhor escola de gastronomia do Brasil - comemorou.

A cessão do imóvel terá duração de 20 anos, renováveis por mais 20. O secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, adiantou que os cursos terão duração média de 300 horas, mas alunos mais experientes poderão concluí-los em 160 horas. Para os estudantes matriculados nas unidades da Faetec, será pré-requisito conhecimento prévio no setor.

- Todos os professores serão contratados pela rede francesa, assim como a parte pedagógica e administrativa. O que pretendemos é pegar cozinheiros que trabalham em pequenos estabelecimentos em Madureira, na Baixada Fluminense ou em outras regiões e desenvolver seu potencial, proporcionando melhor colocação no mercado de trabalho - avaliou Cardoso.


COMPARTILHE

quinta-feira, 1 de março de 2012

Mostra de painéis com imagens do Rio comemora o aniversário da cidade

Pequenos painéis de tecido com pinturas e bordados representando a Lapa, o Cristo Redentor e outros pontos turísticos são o destaque da mostra que será inaugurada às 15h desta quinta-feira (1/3), na sede do Programa Estadual de Artesanato, em comemoração aos 447 anos do Rio. Os trabalhos foram feitos por artesãos de diversas localidades da capital e do interior.
A mostra poderá ser vista até o dia 30, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, na Rua Real Grandeza 293, em Botafogo.

Os painéis fazem parte do projeto Sentimentos do Rio, do artista Cocco Barçante. Os artesãos que participaram do projeto são Terezinha Justo, do grupo Revivendo Arte, da Cidade de Deus; Lourdes de Jesus, do Santa Marta, em Botafogo; Fátima Miranda, de Três Rios; Jandira Lage, de Petrópolis, e o grupo Bordadeiras de Natividade.
Paralelamente à mostra, trabalhos de diferentes temáticas, feitos por artesãos de quatro cooperativas, estarão à venda.

Coordenado pela secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços (Sedeis), o Programa Estadual do Artesanato tem como objetivo desenvolver o segmento no território fluminense, para geração de mais emprego e renda.

COMPARTILHE

Compartilhe