terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Estado destina R$ 250 milhões para modernização de escolas

O Governo do Estado está investindo na expansão e modernização da infraestrutura da rede estadual de ensino, com a reforma, ampliação e construção de escolas. Até o fim do ano, mais de R$ 250 milhões serão destinados a obras em colégios de todo o estado. Desde janeiro, a Secretaria de Educação já inaugurou seis colégios, com salas de aula climatizadas, laboratórios de informática, bibliotecas e quadras poliesportivas.

- Sabemos que tanto os alunos quanto os professores precisam desse ambiente digno para que tenhamos uma aula de qualidade. Espero que tirem proveito dessa nova escola, desse equipamento público. Fizemos investimentos de R$ 120 milhões em obras em 2011. Para este ano, já temos R$ 250 milhões aprovados - afirmou o secretário de Educação, Wilson Risolia, ressaltando que atualmente a rede estadual possui 1.357 unidades, 1.055.000 de alunos e 78 mil professores.

Em fevereiro, a Secretaria de Educação entregou as obras dos colégios estaduais Araras, em Petrópolis, na Região Serrana, e Professor José Antônio Maia Vinagre, em Barra do Piraí, no Médio Paraíba, onde já havia sido inaugurada uma escola há quatro meses. Os profissionais de educação também ganharam este mês uma instituição, a Escola de Aperfeiçoamento dos Servidores de Educação do Estado, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

Ainda este mês, a secretaria inaugura o Colégio Marieta Cunha, em Bangu. Em março,serão entregues os colégios Vilma Atanázio, que vai abrigar as instalações também da Escola Charles Péguy, em Campo Grande, e a Abraão Jabour, em Senador Camará.No Rio de Janeiro, o governo estadual irá construir um colégio na Pavuna.

As cidades de Queimados, na Baixada, e Teresópolis, na Região Serrana, também ganharão novas escolas ainda este ano. O governo irá reformar ainda escolas em Bonsucesso e Gamboa, no Rio, e nos municípios de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, Campos de Goytacazes, no Norte Fluminense, e em Bom Jesus de Itabapoana, no Noroeste.

COMPARTILHE

Natividade promoveu Oficina de Gestão de Políticas Públicas de Proteção Social

Treinamento foi voltado para funcionários da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Emprego

O município de Natividade promoveu, nos dias 13 e 14 de fevereiro, uma Oficina de Gestão de Políticas Públicas de Proteção Social, voltada para o servidores e gestores da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Emprego.
A Oficina foi realizada com o objetivo de capacitar os servidores, a fim de que as necessidades do município sejam atendidas de acordo com as transformações que começaram a ocorrer em todo território brasileiro a partir da Constituição de 88 e do implemento da NOB/SUAS, ocasião em que foi transferida para os municípios uma série de competências para moldar o seu desenvolvimento e definir o seu destino. Com o treinamento, os servidores da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Emprego receberam conceitos e instrumentos capazes de levar em consideração adequadamente as transformações que estão ocorrendo. A orientação clara do desenvolvimento baseado no potencial do município permite a flexibilidade de reagir a influências externas, não permitindo que o desenvolvimento do município seja prejudicado.
A Oficina de Gestão de Políticas Públicas de Proteção Social visou atingir três propósitos básicos:
- Desburocratizar a máquina administrativa, aprimorando a área da Assistência Social, obedecendo aos preceitos legais, considerando a diversidade de situações e a complexidade que configurem vulnerabilidades e riscos sociais, aumentando assim, a eficiência dos serviços, programas, projetos e benefícios que deverão ser ofertados aos cidadãos;
- Ampliar o diálogo junto aos seguintes da Sociedade e entidades assistenciais, ou seja, abrir canais de comunicação para que se possa prestar um atendimento, baseado no respeito, na ética e com transparência, inclusive, com as demais secretarias;
- Criar condições adequadas e ferramentas de trabalho de modo que os funcionários se sintam motivados e desenvolvam sua função de forma eficiente e com respeito ao cidadão, em total sintonia e comprometimento com a Administração Pública.
A Oficina em Natividade foi mediada pelos consultores Celso Nunes de Oliveira e Sérgio Ferreira Marques. Participaram da mesma a Secretária Lúcia Regina Vieira Toledo, o Sub-Secretário Cláudio Barros e os funcionários da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Emprego.

COMPARTILHE

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Ficha limpa coloca 'filtro' na política


Opresidente do Tribunal Superior Eleitora (TSE) MINISTRO Ricardo Lewandowski, afirmou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de validar a aplicação integral da Lei da Ficha Limpa vai criar um “filtro” contra a corrupção  na política brasileira, que, para ele, começará pelos partidos políticos. Com a decisão do STF,ficam proibidos de se eleger por oito anos os políticos condenados pela Justiça em decisões colegiadas, cassados pela Justiça Eleitoral ou que renunciaram a cargo eletivo para evitar processo de cassação. “Foi uma vitória da cidadania, da democracia participativa. A lei terá impacto benéfico já nas eleições de 2012. Os partidos terão de escolher candidatos baseados nos critérios da lei. Os que passarem por esse filtro dos partidos serão os melhores” afirmou o presidente do TSE. Já Lewandowski, a ficha limpa “aumenta muito a responsabilidade dos partidos”. O ministro avalia que a escolha dos candidatos não ficará mais restrita a um critério subjetivo dos dirigentes partidários. “Agora, temos critérios objetivos que permitem eliminar os que não estão aptos em função de uma vida pregressa desabonadora”, declarou.

Fonte: Jornal O Povo


COMPARTILHE

Compartilhe