sexta-feira, 14 de junho de 2019

Vereadora Vanderléia cumpre importante agenda em Brasília e no Rio de Janeiro



Vanderléia e vice-governador Cláudio Castro

A presidente do legislativo Paduano, vereadora Vanderléia esteve esta semana, em agendas oficiais no Rio de Janeiro e em Brasília. 
Na pauta, assuntos relevantes para o nosso município, como: o não fechamento da agência da Receita Estadual em nosso município e a possibilidade de encerramento do atendimento de perícias médicas na agência do INSS de Pádua, entre outros assuntos.
Na terça feira, dia 11, a vereadora se reuniu, no Palácio Guanabara, sede do Governo Estadual, com o vice-governador Cláudio Castro. 
Além de falar da importância da continuidade da agência da Receita Estadual em Pádua, a vereadora também apresentou outros dois assuntos importantes para o município, como o retorno do serviço de necropsia no IML de Pádua e a criação de um setor de protocolo na sede do Corpo de Bombeiros de Pádua, o que evitaria deslocamento a Itaperuna, no momento de pedir liberação para festas e festividades. 

Em sua conversa com o vice-governador, a vereadora destacou que a desburocratização do registro de festas, com a criação de um setor de protocolo na sede do Corpo de Bombeiros em Pádua, evitaria transtornos, especialmente em pequenas festividades de igrejas e associação de moradores. 
Sobre o retorno do exame de necropsia no IML de Pádua, a vereadora argumentou com o senhor vice-governador que esse retorno além de agilizar a liberação de corpos, diminuindo o sofrimento das famílias, desafogará o trabalho no IML de Itaperuna. 
Na quarta feira, dia 12, a vereadora Vanderléia deslocou-se para Brasília, onde se reuniu com o deputado Federal Áureo Lídio.

Vereadora reuniu-se com o deputado Áureo

Na pauta da capital federal, a possibilidade de encerramento do atendimento de perícias médicas na agência do INSS de Pádua e a reforma do prédio histórico da Câmara de vereadores de Santo Antônio de Pádua. 
Sobre a demanda do INSS, a vereadora e o deputado se reuniram com o secretário da Previdência Social, Ronaldo Rolim.
Na oportunidade, a vereadora entregou ofício, encaminhado ao senhor ministro da Economia Paulo Roberto Nunes Guedes, solicitando a manutenção do trabalho de perícia médica na agência do INSS de Pádua, bem como a manutenção dos profissionais que ali estão lotados. 
Ainda em Brasília, a vereadora Vanderléia encontrou-se com a presidente do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Kátia Bogéa, para deliberar sobre a reforma do prédio histórico da Câmara de vereadores de Pádua. 

 Consciente do seu papel, Vanderléia é conhecida pela
seriedade e comprometimento

A reforma do prédio da Câmara vai acontecer sobre a coordenação do INECAP - Instituto Estadual do Patrimônio Cultural, no entanto, a visita ao IPHAN foi importante para uma orientação profissional e responsável sobre esta obra de relevância para a cultura e história paduana. Na oportunidade a vereadora Vanderléia solicitou informações sobre a viabilidade de transformação do prédio em patrimônio histórico no âmbito do IPHAN. 
Ainda em Brasília, a vereadora Vanderléia Marques protocolou no gabinete do deputado Federal Áureo, ofícios com solicitações do Sindicato Rural de Pádua e a Oi/Telemar, para cessão do prédio da antiga TELERJ, no centro de Pádua, para administração do Executivo Municipal.

Ascom CMP

COMPARTILHE

quinta-feira, 13 de junho de 2019

STF julga hoje obrigação do Estado de bancar remédio de alto custo


Caso envolve fármacos que não estão na lista do Programa de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional do Ministério da Saúde

 
Decisão do STF criará jurisprudência sobre o tema

EBC

Diariamente, centenas de brasileiros recorrem à Justiça para tentar garantir que o Estado forneça-lhes medicamentos os quais não teriam condições de comprar.
Um julgamento previsto para esta quinta-feira (13) no STF (Supremo Tribunal Federal) deve pavimentar juridicamente o caminho para quem depende desses remédios, que não constam na lista do Programa de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional do Ministério da Saúde.
Na pauta, um processo com repercussão geral que obriga o Estado do Rio Grande do Norte a pagar por um medicamento de uma empregada doméstica, portadora de uma hipertensão pulmonar.
"A depender do resultado, a decisão do STF vai dar mais embasamento e uma jurisprudência mais sólida. Muitas vezes, hoje a Justiça em relação aos medicamentos de alto custo é sorte", diz a advogada especializada em direito à saúde Renata Vilhena, que há uma década trabalha com esse tipo de ação.
Ela aposta que na ação desta quinta-feira o Supremo decidirá pelo fornecimento dos remédios.
"Se o medicamento está registrado na Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] e é comercializado no Brasil, é porque tem eficácia e necessidade de comercialização. Se não está na lista do SUS, por questão econômica, financeira, mas não há outro substituto, o Estado tem que entregar. A Constituição fala claramente do direito à saúde e à vida."
A Procuradoria-Geral Estado do Rio Grande do Norte, que recorreu ao STF, após a Justiça obrigar o custeio do tratamento em duas decisões, alega que há prejuízo de outros cidadãos em detrimento de um único indivíduo.


"A sensibilidade dos magistrados expressa no atendimento aos reclamos de autores de ações que visam à concessão de medicamentos é louvável. Ocorre que eles estão esquecendo que, ao beneficiarem uma única pessoa com suas decisões, estão prejudicando muitas outras, pois o Estado está destinando os recursos previstos para fazer face às políticas universais de saúde ao cumprimento das decisões judiciais que determinam o fornecimento individualizado de medicamentos extremamente caros, de até mais de R$ 20.000,000 (vinte mil reais) cada caixa, como no presente caso", sustenta.
Mãe de um garoto com atrofia muscular espinhal (AME), Fátima Braga luta na Justiça para conseguir um medicamento que custaria mais de R$ 2 milhões por ano.
Como presidente da Abrame (Associação Brasileira de Amiotrofia Espinhal), ela esteve com a ministra Cármen Lúcia e diz acreditar que o Supremo será sensível em relação ao assunto. 
"A postura dela [ministra], e que eu acho que ela conseguiu conduzir com os colegas, é a de realmente o paciente ter acesso [aos medicamentos]. Eu acredito que eles vão dar o direito aos pacientes."
Apesar disso, Fátima se queixa das dificuldades que familiares de pessoas com doenças raras, com a AME, têm de enfrentar.
"Nós não temos pena de morte no Brasil, mas infelizmente as crianças com atrofia muscular espinhal estão tendo sim. Condenadas pelo Ministério da Saúde. Porque se tem tratamento e elas não conseguem ter acesso, estão condenadas."
Fátima cita o caso de uma mãe que conseguiu há mais de seis meses uma liminar na Justiça para que o governo pague pelo medicamento, o Spinraza. Apesar da decisão favorável, a menina de dois anos ainda não recebeu a primeira injeção. 
"Se tivesse feito o tratamento com um ano e meio, ela estaria com a evolução [da doença] bloqueada", afirma ela, pontuando dificuldades do Estado para cumprir decisões judiciais.
O SUS disponibiliza o Spinraza para pacientes com AME tipo 1, com "diagnóstico genético confirmatório que não estejam em ventilação mecânica invasiva permanente" desde 24 de abril deste ano, o que Fátima questiona. 
Normalmente, a criança já precisa de respiração mecânica antes mesmo de conseguir realizar o exame que dá o diagnóstico, o que a excluiria das condições necessárias para receber o medicamento, segundo ela.
Ela ressalta ainda o fato de ter que haver exame genético comprovando a doença, sendo que o SUS não oferece esse exame.
Nesta quarta-feira (12), o governo estendeu o tratamento com Spinraza a pacientes com os tipos 2 e 3 da doença. Segundo o Ministério da Saúde, essas novas incorporações serão as primeiras com compartilhamento de risco. Nessa modalidade, o governo só paga pelo remédio caso a saúde do paciente melhore.




Já a advogada Tania Brunhera Kowalski vê com ceticismo a aplicação da lei em relação ao fornecimento de medicamentos.
O Programa de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional do Ministério da Saúde obriga o Estado a disponibilizar os remédios para o tratamento de transplantados, portadores de insuficiência renal crônica, esclerose múltipla, hepatite viral crônica B e C, epilepsia, esquizofrenia refratária e de doenças genéticas como fibrose cística e a doença de Gaucher.
No entanto, ela relata que uma cliente em São Paulo está desde fevereiro sem o medicamento para hepatite B, que custaria em torno de R$ 2.500 por mês se fosse comprado na farmácia.
"Ela recebe um salário mínimo por mês, não tem como pagar. [...] Hoje a gente está vivendo uma situação de pessoas que já recebiam medicamento pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e deixaram de receber. Eles esperam acabar o estoque para depois fazer uma nova licitação."
Medicamentos sem registro
No fim de maio, o STF havia votado um caso que desobriga o Estado fornecer medicamentos que não estejam registrados na Anvisa.
Com isso, juízes de todo o país podem usar essa justificativa para negar ações judiciais.
Entretanto, há exceções. Os ministros entenderam que é possível, excepcionalmente, a Justiça autorizar o fornecimento desde que haja demora da Anvisa em conceder o registro da substância; que o medicamento tenha registro em renomadas agências de regulação no exterior; e que não exista substituto no Brasil.
Além disso, quem quiser medicamentos sem registro na Anvisa deverá ingressar com ação contra a União e não mais contra Estados ou municípios.

R7

COMPARTILHE

Suspeito de estuprar e enterrar adolescente grávida viva em praia é identificado pela polícia


Caso aconteceu em Rio das Ostras (RJ). Agressor também é menor de idade, de acordo com a Polícia Civil.




O suspeito de estuprar e enterrar viva uma adolescente de 17 anos nesta terça-feira (11) em Rio das Ostras, no interior do Rio, já foi identificado pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, o agressor tem 17 anos.

A adolescente foi enterrada na Praia do Bosque, no Centro da cidade.
O delegado Carmelo Santalucia disse que buscas estão sendo feitas para encontrar o suspeito, que foi apontado pela vítima e por uma adolescente que foi apreendida por envolvimento no caso.

Ainda segundo o delegado, a adolescente apreendida confessou que sentia ciúmes em relação a vítima e a atraiu para uma festa que estava acontecendo no Centro da cidade. Lá, elas se encontraram com o rapaz apontado como agressor.

A adolescente foi apreendida nesta terça e será apresentada ao Ministério Público na parte da tarde, onde o promotor vai avaliar se ela ficará em internação em alguma casa de custódia.

Ainda segundo a polícia, há a suspeita de que a vítima esteja grávida do namorado da jovem apreendida ou do próprio agressor.

Um exame feito no Hospital Municipal de Rio das Ostras confirmou a gravidez da jovem. A Prefeitura informou que ela deu entrada na unidade por volta das 5h30, passou por exames, foi medicada para prevenção de DSTs e o estado de saúde dela é estável.

A mãe da vítima contou que a jovem apreendida era uma amiga da filha dela e frequentava a casa delas.
"Ela chegou lá por volta das 23h e chamou minha filha pra sair. Eu disse que era melhor não porque já tava tarde e elas ficaram conversando na varanda. Depois eu dormi, por volta de meia-noite, acordei assustada com a menina gritando o nome da minha filha no portão por volta das 4h", contou a mãe.

A mãe disse ainda que atendeu a amiga no portão, a adolescente disse que a vítima tinha ido ajudar um rapaz que pediu ajuda na rua mas não soube explicar que tipo de ajuda nem quem era o rapaz.

A mãe contou também que a filha ainda está abalada com a situação, falando pouco e com o rosto inchado por causa das agressões.
"Eu to esperando ela se recuperar um pouquinho mais. Ainda tá muito inchada. Hoje ela tá um pouco melhor, conseguiu comer", contou a mãe.



G1

COMPARTILHE

Festa de Natividade terá show gratuito de Rio Negro e Solimões


Município completará 72 anos de emancipação no dia 20 de junho



O município de Natividade, no Noroeste Fluminense, vai completar 72 anos de emancipação no próximo dia 20 de junho. O destaque da festividade vai para a dupla sertaneja Rio Negro e Solimões que vai se apresentar na sexta-feira (21), a partir das 23h, no Parque de Exposições do município.

O município informou ainda que vai realizar a 32ª Exposição da Feira Agropecuária de Natividade (EXFANA) entre os dias 20 a 23 de junho. O evento terá a parceria da Câmara Municipal de Natividade e Cooperativa Mista de Produtores Rurais do Vale do Carangola (COMVACA).

Durante a exposição vai ter Torneio Leiteiro e Concurso de Marcha.

Veja a programação:

·         20/06 - Odair de Paula e Karen Moraes
·         21/06 - Rio Negro e Solimões e DJ Murilo Perucio
·         22/06 - DJ Alexandre Fontanha e a dupla Donato & Eduardo
·         23/06 - Banda Samba a La Carte, Luiz Guilherme e Banda e Ramirez Show



G1

COMPARTILHE

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Drogas são encontradas e adolescente é apreendido em Além Paraíba


Além de pinos de cocaína, Polícia Civil apreendeu buchas e tabletes de maconha




A Polícia Civil apreendeu 57 pinos de cocaína, 28 buchas e cinco tabletes de maconha em Além Paraíba, na tarde de segunda-feira (10). Um adolescente, de 17 anos, foi apreendido por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas.

A operação foi deflagrada depois que apurações da Polícia Civil indicaram que havia um ponto de tráfico de drogas na casa do adolescente, no Morro do Timbira. No quarto dele, dentro de uma gaveta, foram encontrados cinco pinos de cocaína e quatro buchas de maconha.

Os policiais civis também encontraram uma mochila 52 pinos de cocaína, além de 24 buchas e cinco tabletes de maconha.

Segundo o delegado Marcos Vignolo Alves, o adolescente assumiu a propriedade da droga. Ele foi entregue ao responsável legal.



G1

COMPARTILHE

Fim das sacolas plásticas: lei sancionada em 2018 entra em vigor no próximo dia 26


Empresas tiveram um ano para se adequar e agora ficarão proibidas de distribuir saquinhos descartáveis para consumidores




Depois de um ano se adaptando, agora é lei. As empresas estão proibidas de distribuir saquinhos plásticos para os consumidores. A determinação foi sancionada no ano passado, e passa valer no dia 26 de junho.
“Vai ser bom. Vai ajudar bastante o meio ambiente”, disse uma compradora.
“Eu estou de pleno acordo. A gente tem que se adaptar às melhorias. É necessário”, comentou o aposentado Orlando Barbosa Gama.

A alternativa para o consumidor será trazer caixas de papelão, bolsas de casa ou sacolas biodegradáveis. "As sacolas que não são biodegradáveis são prejudiciais ao meio ambiente. A gente vai se adaptar, o brasileiro se adapta facilmente, destacou um comprador.

Em Barra Mansa, lojistas e o Sicomércio se reuniram para esclarecer as últimas dúvidas antes da mudança. "Quando a gente vê rios transbordando e alagamentos no Centro da cidade e em bairros, muitas vezes é a sacola que está tampando o bueiro", destacou o presidente do Sicomercio de Barra Mansa, Hugo Tavares Nascimento.

Para micro e pequenas empresas, o prazo é de 18 meses. "É muito importante a gente conscientizar nosso cliente dessa mudança", disse a microempreendedora Silvia Mariana.



G1

COMPARTILHE

Eletrobras vai investir R$ 30 milhões em iluminação pública eficiente


A expectativa é que o novo edital beneficie entre 30 e 40 municípios de todo o país

A Eletrobras lançou uma chamada pública que vai disponibilizar R$ 30 milhões para tornar mais eficiente a iluminação pública de vias e praças de municípios de todo o país. A ação está inserida no âmbito do Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (Procel Reluz), um dos ramos de atividades do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), programa do governo federal coordenado pelo Ministério de Minas e Energia e executado pela Eletrobras.
Na chamada pública do Procel Reluz encerrada em março do ano passado foram investidos R$ 17 milhões e contemplados 22 municípios com a troca de lâmpadas mais eficientes, informou nesta terça-feira (11) o analista técnico do programa, Luciano de Barros Giovaneli. A expectativa é que o novo edital beneficie entre 30 e 40 municípios de todo o país. As inscrições ficarão abertas em torno de 70 dias.
A edição anterior recebeu 1.100 inscrições. A análise das cidades para definir as escolhidas demorou cinco meses e a única região não contemplada foi o Nordeste, embora tenha apresentado o maior número de inscrições. Para dar a todos os municípios a mesma chance de serem atendidos com a eficientização da iluminação pública, o Procel Reluz elaborou um tutorial de apoio que pode ser acessado pela internet por todas as cidades interessadas para a elaboração das propostas. "A gente sabe que os municípios são carentes de capacitação técnica nessa área, principalmente os de menor porte", disse Giovaneli.


COMPARTILHE

Bolsonaro anuncia redução no preço da gasolina nas refinarias



O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta terça-feira (11), em sua conta no Twitter, a redução no preço do litro da gasolina nas refinarias. Segundo o presidente, o preço médio do combustível vendido às distribuidoras caiu de R$ 1,81 para R$ 1,75. De acordo com a Petrobras, a redução no preço médio foi de 3%.
Pela tabela da Petrobras, o menor valor praticado pelas refinarias é na cidade de São Luís (R$ 1,59). Em seguida, vêm as cidades de Itacoatiara, no Amazonas ( R$ 1,62); Ipojuca, em Pernambuco (R$ 1,65); e Guamaré, no Rio Grande do Norte, e Manaus (R$ 1,66).Os maiores preços estão em Brasília (R$ 1,89), Senador Canedo, em Goiás (R$ 1,88) e Uberaba (R$ 1,87), e Uberlândia (R$ 1,85), ambas em Minas Gerais.
No estado de São Paulo os maiores preços são os de Ribeirão Preto (R$ 1,84), Barueri (R$ 1,83) e Paulínia (R$ 1,79). No Rio de Janeiro, maior estado produtor de petróleo do país, a gasolina é vendida pela Refinaria de Duque de Caxias a R$ 1,77 e na de Volta Redonda, a R$ 1,80.
Segundo a Petrobras, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais desses produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias.
“A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos [como volatilidade do câmbio e dos preços]”, informou a companhia em sua página na internet.
Ainda de acordo com a estatal, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. “São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol, e diesel, também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis. Os preços que divulgamos aqui se referem aos produtos tipo A”, esclareceu a Petrobras.

COMPARTILHE

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Programação da Expo-Cordeiro confirmada durante entrevista


Feira terá uma das melhores programações dos últimos tempos



Estúdio da 94 FM recebeu os convidados para o Programa Espaço Aberto


Apontada como o maior cartão de visitas do município, responsável pela insígnia de ‘Cidade Exposição’, título reconhecido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), a Expo-Cordeiro é a grande paixão do povo local, que aguarda com expectativa a programação da mais antiga feira rural fluminense.
Depois de adotar um formato de divulgação inédito em termos regionais, que já se apresenta como sucesso absoluto de popularidade, ‘bombando’ em todas as redes sociais desde sua idealização, os nomeados embaixadores da Expo-2019 fizeram, na semana passada, uma ‘live’ visando à divulgação oficial da programação de shows, cuja audiência foi realmente impressionante e causou impactos bastante positivos.
Como forma de aumentar os índices de popularidade e garantir uma divulgação ainda mais significativa da grade de shows, os embaixadores novamente entraram em cena. Dessa vez, acompanhados da vice-prefeita Maria Helena e do secretário de Turismo Fabrício Barros, eles participaram do Programa Espaço Aberto, na Rádio 94 FM, na última sexta-feira de maio, dia 31, quando reeditaram o sucesso de audiência ao comentar detalhadamente a programação da Exposição Agropecuária.


Durante o Espaço Aberto a Expo-Cordeiro foi o tema. Os convidados expuseram ao entrevistador Ricardo Vieira os pormenores da feira. Como de costume, a parte técnica, voltada à exposição e julgamentos de animais, será forte e atrativa, com a presença de bovinos e equinos de diversas raças. “Também teremos a ratificação da força da cultura local, com tendas Cultural e Literária, Feira de Artesanato, Exposição de Artes e outras atrações privilegiando nossos artistas”, colocou Fabrício Barros.
Impossibilitado de comparecer por conta de uma contusão ortopédica, o prefeito Luciano Batatinha interagiu via telefone. Ele e sua vice Maria Helena destacaram a quebra do velho paradigma do evento. “Adotamos um formato que não onera os cofres públicos. Portanto, não nos traz dificuldades financeiras após a festa. Outro ponto fundamental é o aquecimento da economia, pois rede hoteleira, comerciantes e demais setores sempre aumentam sua lucratividade. É uma festa do povo”, disse Batatinha.
            Os embaixadores Lívia Pires, João Pedro Biott e Léo Umile deram um show à parte falando da idealização da ‘live’, dos artistas e confirmando a programação de shows do palco principal, que para muitos é uma das melhores programações dos últimos tempos. Confira: 17/07 – Felipe Araújo; 18/07- Jota Quest; 19/07 – Marcos e Belutti; 20/07 – Xande de Pilares; 21/07 – Zezé di Camargo e Luciano.


Ascom Cordeiro






COMPARTILHE

domingo, 9 de junho de 2019

Ator e seus pais são mortos ao visitar família da namorada dele em SP


Eles foram conversar com a família dela sobre namoro, mas durante a conversa foram mortos a tiros por comerciante 


Rafael Miguel atuou em Chiquititas – Reprodução


O ator Rafael Henrique Miguel , de 22 anos, e seus pais morreram após serem baleados por volta das 13h55 deste domingo (9) na Estrada do Alvarenga, no bairro da Pedreira, na Zona Sul da capital paulista. Ele interpretou o personagem Paçoca, na novela Chiquititas.



De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, Rafael, acompanhado de seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, foram conversar com o pai da namorada dele sobre o namoro. Eles foram recebidos pela jovem e sua mãe.


Jovem e seus pais foram mortos ao visitar família da namorada em SP
Foto: Reprodução/ TV Globo


Durante a conversa, o comerciante Paulo Curpertino Matias, de 48 anos, chegou ao local armado e atirou nas três vítimas, que morreram no local. O autor fugiu. Foi solicitada perícia ao local e carro de cadáver. O caso foi registrado como homicídio consumado no 98º DP.

G1

COMPARTILHE

Ex-motorista de Frota diz que foi usado como laranja pelo deputado


Marcelo Ricardo Silva afirma que, a pedido do ex-patrão, registrou em seu nome duas empresas que na verdade pertenciam a Frota 
Imagem de rede social publicada em dezembro de 2018 mostra Frota e o
motorista Marcelo Silva
Foto: Reprodução/TV Globo




Um ex-motorista do deputado Alexandre Frota, do PSL de São Paulo, disse ao Ministério Público que foi usado como laranja pelo parlamentar. A partir do relato, a promotoria abriu um processo de investigação que está em fase inicial.
Frota divulgou nota em que afirma que Marcelo Ricardo Silva foi demitido por comportamento inadequado, e que depois disso passou a fazer ameaças e tentativa de extorsão.
Na foto do dia 14 de dezembro de 2018, publicada em uma rede social, Frota diz que está indo para o trabalho. Quem dirige o carro é Marcelo Ricardo Silva, que ainda guarda registro de algumas ligações do ex-patrão.
Marcelo era motorista particular e servia também à família e ao filho do deputado.
Além disso, ajudava na campanha e  lidava com dinheiro sob ordens de Frota.
Uma reportagem da "Folha de S.Paulo" de sábado (8) revela que o ex-motorista diz que foi usado como laranja. Ao Jornal Nacional, ele repetiu a acusação que foi registrada no Ministério Público de São Paulo no dia 28 de maio.
Marcelo diz que, a pedido do ex-patrão, registrou em seu nome duas empresas que na verdade pertenciam a Frota: a FR Publicidade e Atividade Artística e a DP Publicidade Propaganda e Eventos. Segundo ele, o favor seria só por três meses, mas durou anos.
"Além de eu ter feito esse erro de colocar uma empresa do Frota no meu nome, deixar ele fazer por três meses e acabou ficando anos", afirma.
Perguntado se estava ciente de que poderia ter problemas, Marcelo responde: "Do transtorno, não. Infelizmente, como sou leigo nesse assunto, passou batido".
Marcelo diz que, também a pedido de Frota, recebia em suas próprias contas bancárias valores que depois eram repassados à mulher do deputado.

No total, ele diz ter recebido e repassado mais de R$ 70 mil. Afirma também que seu salário muitas vezes teria sido pago por empresários como forma disfarçada de doação de campanha.
Questionado se foi declarada na campanha essa ajuda, afirma: "Não, porque o TRE nem tem essa informação de que que eu recebia meus pagamentos através de dois empresários que o Alexandre Frota arrumou".
Silva diz que decidiu denunciar o deputado porque teve problemas como não receber seguro-desemprego por ter se tornado sócio do ex-patrão. Além disso, afirma que foi contratado para o gabinete do deputado, mas acabou ganhando menos do que o prometido, além de ser demitido sem explicação em pouco tempo. A contratação de Marcelo e a exoneração, ocorrida 25 dias depois, constam no Diário Oficial.
O maior medo de Marcelo agora são as dívidas das empresas.
"Quero que a Justiça cobre dele. Verifique as duas empresas dele, que ele colocou no meu nome, quanto deve para a Justiça. Porque isso é imposto, ele tem a obrigação de pagar."
O que diz Frota
O deputado Alexandre Frota divulgou nota em que afirma que Marcelo Ricardo Silva foi demitido por comportamento inadequado, e que depois disso passou a fazer ameaças e tentativa de extorsão.
A nota diz ainda que Frota registrou um boletim de ocorrência e uma representação na polícia da Câmara dos Deputados para proibir o ex-motorista de entrar no Congresso.
Frota defende ainda que o ex-funcionário nunca trabalhou na campanha eleitoral, que ele foi contratado e registrado como motorista particular e que nunca teve nenhuma relação ilegal com o ex-funcionário.

G1

COMPARTILHE

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Lorenna e Gabriel foram encontrados

A família dos jovens Lorenna Lima e Gabriel Moretto agradece a toda mobilização para localizá-los. Os jovens estavam desaparecidos desde o último dia 31 e foram encontrados nesse dia 06 pelo pai da Lorenna na cidade do  Rio de Janeiro.  
Diversas pessoas e meios de comunicação foram utilizados para que esse encontro acontecesse.



COMPARTILHE

quarta-feira, 5 de junho de 2019

RJ-186 recebe sistema de drenagem para impedir alagamentos


Intervenção foi feita no km 21, no trecho entre Santo Antônio de Pádua e Pirapetinga (MG)



O Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ) e a Prefeitura de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, construíram um novo sistema de drenagem no km 21 da RJ-186, no trecho entre o município e Pirapetinga, em Minas Gerais.


Segundo o DER-RJ, essa nova construção para escoamento de água da chuva possui 25 metros de extensão e manilhas com diâmetro de 0,80 metros, o dobro da medida do sistema anterior, e impedirá que haja o alagamento do entorno da rodovia.

A intervenção foi feita em maio pela equipe da 10ª Residência de Obras e Conservação do DER-RJ em parceria com funcionários da Prefeitura.
“A união de forças beneficia muito os municípios. Parcerias como essa são tão importantes que vamos continuar buscando outras”, disse o presidente do DER-RJ, Uruan Cintra de Andrade.

Recentemente, a equipe da 10ª ROC também atuou no serviço de conservação da RJ-116, entre os kms 240 e 268, no trecho entre Miracema e Laje do Muriaé.


COMPARTILHE

Tribunal de Contas do Rio rejeita contas de Pezão e Dornelles



O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) emitiu, em sessão plenária realizada nessa quarta-feira (5), parecer prévio contrário à aprovação das contas de 2018, último ano do governo de Luiz Fernando Pezão e Francisco Dorrnelles. Em 2018, Pezão governou o estado entre 1º de janeiro e 28 de novembro e Dornelles, de 29 de novembro a 31 de dezembro.

Relatado pela conselheira substituta Andrea Siqueira Martins, o voto foi aprovado por unanimidade no plenário.

Prisão
Pezão foi preso no dia 29 de novembro do ano passado, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com a PGR, além de Pezão, nove pessoas foram alvo da Operação Boca de Lobo, que mirava assessores e um sobrinho.
Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cabia a Pezão dar suporte político aos demais membros da organização que estavam abaixo dele na estrutura do Poder Público. De acordo com Raquel Dodge, Pezão recebeu “valores vultosos, desviados dos cofres públicos e que foram objeto de posterior lavagem”.
Tanto o TCE-RJ quanto o Ministério Público de Contas concluíram pelo parecer contrário à aprovação das contas de governo. Foram apontadas 14 irregularidades, além de 31 impropriedades, 68 determinações e cinco recomendações, uma delas em decorrência de um destaque para o Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio de Janeiro, firmado entre os governos estadual e federal em 2017.
Dados técnicos comprovam que o estado pouco progrediu no caminho do equilíbrio das finanças públicas, na medida em que a redução das despesas com pessoal e obrigações contraídas pela administração estadual ainda não resultou em mudança significativa da trajetória da dívida consolidada líquida em relação à receita corrente líquida, em cuja razão houve queda dos 269,7%, apurados no exercício de 2017, para 262,9%, de 2018.

O documento seguirá para a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Aerj), que julgará as contas, tendo como base o parecer técnico emitido pelo TCE-RJ. Conforme a legislação, o Poder Legislativo é responsável por esse julgamento. Não há data para que o parecer seja apreciado pela Alerj.



A.Brasil

COMPARTILHE

Itaocara se qualifica e está na rota oficial do turismo do Rock in Rio 2019

A ação tem apoio da Indústria de Hotéis (ANIH), dos Conventions
 Bureau (CVBs) e das prefeituras municipais


No último dia 15 a Secretaria de Estado de Turismo e a organização do Rock in Rio firmaram uma parceria para estimular o turismo em todo o estado do Rio de Janeiro e Itaocara está participando como cidade turística do Programa denominado TurisRock.
Para o secretário de Cultura e Turismo de Itaocara, Manoel Junior, os turistas e visitantes que vierem para o Rock in Rio serão recebidos de portas abertas, e, com certeza, se encantarão com os atrativos naturais, praças e a cultura local.
“Estivemos no evento, que aconteceu no Rio de Janeiro e trouxemos para casa a qualificação da nossa cidade nesse incrível roteiro turístico. Essa parceria do Governo do Estado com a organização do Rock in Rio incentiva, os mais de 700 mil turistas que virão para o Festival, a conhecer outros destinos do Estado. Nossos hotéis, que participam da promoção, darão 30% de desconto para quem for ao Festival”, explicou Manoel Junior.



A ação tem apoio da Indústria de Hotéis (ANIH), dos Conventions Bureau (CVBs) e das prefeituras municipais. A promoção será válida de 20 de setembro a 13 de outubro para todas as cidades do Estado, exceto a capital.
“Queremos lotar os hotéis e as pousadas do interior do Estado. O turismo é fundamental para o Rio e vamos aproveitar essa grande quantidade de visitantes para incentivá-los a conhecer as atrações das cidades fluminenses”, disse o governador Wilson Witzel.
O público que virá ao Rock in Rio 2019 vai receber informações diretas sobre a campanha, além da lista de estabelecimentos participantes. O festival vai enviar e-mails para mais de 750 mil pessoas divulgando a promoção, além de realizar posts em suas fan pages no Twitter e Facebook.
Na edição deste ano, o Rock in Rio vai receber visitantes de 59 países entre os quais podemos destacar: Rússia, Estados Unidos, Emirados Árabes, Polônia, Noruega, Chile, Dinamarca e Canadá. Nos estados do Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Brasília dos que mais compraram ingressos.


COMPARTILHE

Compartilhe