sábado, 28 de abril de 2018

Morre o humorista Agildo Ribeiro


A causa da morte não foi divulgada, mas ele sofria de problemas cardíacos


O humorista Agildo Ribeiro, de 86 anos, morreu na manhã deste sábado em sua casa no Leblon, na Zona Sul do Rio. A causa da morte não foi divulgada, mas ele sofria de problemas cardíacos. Ainda não há informações do velório e enterro.

Ele seria operado na próxima semana, segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo". Agildo da Gama Barata Ribeiro Filho nasceu em 26 de abril de 1932, no Rio. Iniciou sua carreira no rádio, na década de 1950, mesma época da sua estreia em teatro. Ribeiro protagonizou vários programas na TV, muitos ao lado de Jô Soares, sendo um dos seus personagens mais marcantes o professor Aquiles Arquilau, que chamava seu assistente de "múmia paralítica" e era obcecado pela atriz Bruna Lombardi.

Em outro papel marcante, na década de 1960, ficou famoso ao contracenar com o boneco Topo Gigio. O artista participou também de mais de 30 filmes no cinema.

Filho do militar e político Agildo Barata, o humorista casou cinco vezes, sendo um desses casamentos com a atriz Marília Pera, morta em 2015. Recentemente, ele trabalhava no programa Zorra Total e participou do programa Tá no Ar que homenageou antigos humoristas, ambos da Rede Globo. Por coincidência, nos anos 1960, ele foi um dos apresentadores do programa Satirycom, o primeiro a criticar a televisão dentro do próprio veículo, como faz hoje o Tá no Ar.

Ele ficou conhecido ao ser o primeiro ator a interpretar João Grilo, personagem da peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Entre outros trabalhos na TV, ele participou de Estúdio A... Gildo e Escolinha do Professor Raimundo. No cinema, seu trabalho mais recente foi o filme: Casa da Mãe Joana (2008).

Com Estadão Conteúdo


COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe