quarta-feira, 25 de abril de 2018

Deputado Marcelo Delaroli e bancada destinam mais de 70 milhões para Segurança Pública




Deputado federal com forte atuação na segurança pública, Marcelo Delaroli (PR-RJ) mobilizou a bancada federal para que a área seja tratada com a mesma prioridade que a Saúde e a Educação. Nesse ano de 2018, pela primeira vez, a bancada do Rio na Câmara dos Deputados destinará à segurança cerca de 50% das emendas parlamentares a que tem direito, o que deve resultar entre R$ 70 milhões e R$ 80 milhões para reforçar a infraestrutura e comprar equipamentos. 


"O Estado do Rio vive a sua pior crise na segurança pública, a violência impede as pessoas de sair de casa para estudar, trabalhar, ir ao posto de saúde, se divertir.  Por isso estamos tratando a segurança pública com a mesma importância que a Saúde e a Educação, destinando recursos para investimentos urgentes na segurança. O combate à violência tem que ser imediato para restabelecer as condições de trabalho das polícias", explica Marcelo Delaroli. 


Além de mobilizar a bancada, Marcelo Delaroli destinou individualmente, através de seu primeiro ano de mandato, R$ 6.991,469 para a aquisição de novas viaturas. 

"Hoje nossos policiais ficam a pé por causa da falta de manutenção das viaturas, e ainda sofrem com salários e gratificações em atraso. É preciso restabelecer as condições de trabalho dos policiais, continuo apelando agora também às autoridades da intervenção federal para que deem total assistência às polícias, o que inclui também aumentar o efetivo chamando concursados", afirma o deputado. 


Dentre as diversas propostas apresentadas por Marcelo Delaroli, destacam-se projetos de lei para que os agentes de segurança pública possam ter isenção de IPI na compra de veículos e de armas, além de ofícios às autoridades estaduais e federais para que todos os armamentos apreendidos sejam utilizados pelas polícias. 


Tolerância zero com marginais - Além de defender os direitos dos policiais e cidadãos de bem, o deputado vem adotando em seu mandato ações de combate à impunidade. Nesse sentido, apresentou projetos de leis para que o marginal que cometeu crime hediondo cumpra integralmente a pena, ou seja, fique na prisão sem benefício de condicional e sem redução de pena. 

Marcelo Delaroli também apresentou proposta para punir com mais rigor traficantes de armas, através de projeto de lei que aumenta a pena mínima para 8 anos de prisão e a máxima para 12, atualmente são 4 e 8 anos, respectivamente. 


O deputado também faz intensa campanha para que o STF coloque em votação o foro privilegiado. "Precisamos derrubar essa vergonha do foro privilegiado, que é escudo de político desonesto. Bandido de colarinho branco tem que ser punido, não importa se está no Executivo, Legislativo ou Judiciário. Marginal, seja quem for, tem que responder por seus crimes na Justiça Comum. Só com leis rigorosas combatemos o crime e a impunidade. O meu trabalho na Câmara dos Deputados é para ver o cidadão de bem valorizado, ter orgulho de ser brasileiro e voltar a sair de sua casa com tranquilidade", conclui Marcelo Delaroli.





COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe