quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Prefeitos de Cardoso Moreira e Natividade têm celulares clonados


Números dos políticos foram usados para pedir depósitos e transferências bancárias a pessoas da agenda de contatos deles. Polícia Civil investiga os casos



Os prefeitos de Cardoso Moreira e Natividade, Gilson Siqueira (PP) e Severiano Nenem (PEN), respectivamente, descobriram nos últimos dias que tiveram os números dos seus celulares clonados.

Segundo os políticos, os números foram usados para pedir depósitos e transferências bancárias a pessoas da agenda de contatos deles. Ainda de acordo com os governantes, já foram feitos registros de ocorrência.

Gilson, prefeito de Cardoso, descobriu a clonagem na última quinta-feira (1º). Segundo o prefeito, dois secretários da Prefeitura receberam mensagens do número dele pedindo que transferissem dinheiro para uma conta. Um secretário transferiu R$ 2 mil e o outro R$ 1.500.
"Tomei conhecimento disso após familiares e secretários do nosso município entrar em contato comigo informando que eu estava enviando mensagens via WhatsApp solicitando dinheiro através de transferência bancária. Já entrei em contato com a operadora do meu celular e tudo já foi resolvido, segundo me informaram. Mas não poderia deixar de fazer este comunicado aqui, para terem conhecimento. Fui informado pela polícia que outras pessoas estão tendo seus telefones clonados", divulgou o prefeito em sua rede social.

O prefeito de Natividade, Severiano, ficou sabendo do golpe no dia 26 de janeiro, porque um amigo dele depositou R$ 1 mil em uma conta após receber mensagem do celular dele.
"Esse meu amigo me procurou falando que tinha feito o depósito e eu falei com ele que eu não pedi nada. Aí descobrimos o golpe. Já resolvemos com o banco e fiz o boletim de ocorrência na delegacia de Natividade", contou.


Severiano também fez uma postagem em sua rede social pedindo que os amigos desconsiderem mensagens recebidas do número dele pelo aplicativo WhatsApp.

A Polícia Civil está investigando os casos nas delegacias legais de Italva e Natividade.


G1


COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe