segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Governa assina cooperação com concessionárias

Objetivo é compartilhar informações com municípios fluminenses


O Governo do Estado lançou, nesta sexta-feira (16/12), o projeto Geovias Metropolitano, criado pela Câmara Metropolitana de Integração Governamental. O programa consiste no compartilhamento das redes de distribuição subterrâneas e aéreas para atendimento às demandas da gestão e coordenação das obras de forma integrada, planejamento de projetos para expansão das redes de infraestrutura, apoio ao planejamento e ordenamento do território no que concerne, principalmente, as áreas de expansão urbana, combate ao furto de água e energia elétrica e o aumento da segurança na execução de serviços. Um termo de cooperação foi assinado com a participação de oito empresas: CEG, CEG Rio, Ampla/Enel, Light, Cedae, Claro S.A., Oi/Telemar e Tim Brasil.

– A integração das informações das concessionárias será fundamental para o planejamento de obras. Conversamos com as concessionárias para construirmos um termo de cooperação customizado, em função das peculiaridades de cada empresa, no intuito de oferecer a elas as cartografias que nós efetuamos com o auxílio do Banco Mundial. As concessionárias vão trabalhar para colocarmos em cima desta cartografia as redes de infraestrutura como Telecomunicações, Energia, Gás e Saneamento. O conhecimento do solo também será fundamental para que agentes públicos e privados saibam o que poderão encontrar nos territórios de atuação, evitando, por exemplo, interrupções e transtornos ou a inclusão de gastos adicionais às obras por conta do que chamamos de externalidades – afirmou o diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro.


Plano de trabalho


Segundo o assessor-técnico da Cedae, Flávio de Carvalho Filho, o sistema de compartilhamento evita o desordenamento urbano.


– Tendo uma base atualizada, é possível organizar melhor o cadastro de clientes – disse Flávio.


A partir de fevereiro de 2017, as informações serão integradas e disponibilizadas às prefeituras, órgãos e concessionárias. O sistema ficará sob responsabilidade do Estado e contará com o suporte técnico do Grupo Executivo de Gestão Metropolitana e deve estar disponível em março.


O Estado realizou no início deste ano um levantamento aerofotogramétrico das áreas urbanas de 19 municípios.

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA