quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Acabou a espera! Grêmio empata com o Galo e é campeão da Copa do Brasil

Após um jejum de 15 anos sem títulos de expressão, o Tricolor gaúcho empata com o Atlético-MG na decisão e fatura a competição nacional




Após 15 anos de espera, o Grêmio voltou a conquistar um título de expressão nacional na noite desta quarta-feira. Jogando em sua Arena, para mais de 55 mil pessoas, o time gaúcho empatou por 1 a 1 com o Galo e com isso o Imortal garantiu o pentacampeonato da Copa do Brasil. Bolaños marcou para o Grêmio, enquanto Cazares deixou tudo igual. A última conquista desse tamanho tinha sido em 2001, na mesma competição.

Já ídolo do clube antes da noite desta quarta-feira, Renato Gaúcho escreve seu nome novamente na história do Grêmio, desta vez como treinador. O gol do Imortal teve o dedo do comandante, já que Bolaños marcou em sua primeira jogada. A torcida que bateu o recorde de público da Arena cantou forte durante os 90 minutos e soltou o grito que estava entalado desde 2001.


Fim do jejum e agora maior campeão da Copa do Brasil de forma isolada

A última conquista de expressão do time gaúcho tinha sido também a Copa do Brasil, no ano de 2001. Com o título esta quarta-feira, o primeiro da nova Arena, o Grêmio se isola como o maio campeão da competição nacional, com cinco conquistas - 1989 , 1994 , 1997 , 2001 e 2016. Na cola vem o Cruzeiro, com quatro taças. Os gaúchos ainda garantiram uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. O Galo também está garantido, pelo Brasileirão.

#ForçaChape

Antes de a bola rolar, muitas homenagens foram feitas às vítimas do trágico acidente com o avião da Chapecoense. Meninos entraram com as bandeiras do clube e da Colômbia, a torcida gremista cantou em nome do clube catarinense, um bandeirão em forma de camisa da Chape e trio de arbitragem atuou na partida vestindo um uniforme verde. Um minuto de silêncio foi respeitado na Arena e jogadores e torcedores se emocionaram bastante antes do apito inicial. 

Final de partida tenso 

Após o apito final, jogadores iniciaram uma confusão em um dos gols da Arena do Grêmio, mas que logo foi deixada de lado para a comemoração dos mandantes, junto à sua torcida. Outro momento marcante após a partida, foi a entrada da filha de Renato Gaúcho, Carol Portaluppi, em campo. Cena tinha acontecido na semifinal contra o Cruzeiro, e gerou polêmica sobre o mando de campo antes da final. 

O JOGO 

Precisando ir para o ataque, o Atlético-MG foi o primeiro a assustar com Júnior Urso, de cabeça, após bom cruzamento de Fábio Santos. Os mineiros arriscavam de fora da área, mas bola saiu à direita do gol de Grohe. Os mandantes responderam com Douglas, cobrando falta com perigo para Victor, que só acompanhou a bola raspar o travessão. Robinho também tentou de cabeça, mas faltou pontaria. 

O jogo era pegado, com as duas equipes brigando muito pela bola no meio-campo. Aos 35, Everton aproveitou belo passe de Ramiro para bater de fora da área, mas chute parou nas mãos de Victor. Cinco minutos depois, os dois se reencontraram cara a cara e o camisa 1 salvou o Galo de tomar o primeiro gol na Arena. Antes do intervalo, o Atlético ainda levou perigo após cobrança de lateral do Marcos Rocha, mas Grohe segurou firme para manter o empate no placar. 

Na volta para a etapa final, o Galo seguiu indo para cima e quase marcou na primeira chegada com Robinho, mas atacante não pegou em cheio na bola. Os gaúchos assustaram com Edílson em cobrança de falta, mas Victor estava atento e afastou o perigo. Equipes tinham dificuldade para criar e jogo estava amarrado, sem grandes oportunidade para ambos os lados. Precisando marcar, Giacomini fez alterações e mandou o Atlético para frente. 

Aos 31 minutos, Marcos Rocha teve boa chance para marcar de cabeça, porém Marcelo Grohe estava bem posicionado e segurou firme. Ramiro chegou a balançar as redes, mas assistente marcou o impedimento. Os visitantes tentavam furar o bloqueio do Grêmio, mas defesa Tricolor estava em grande noite e se segurava bem. 

Rafael Carioca arriscou do meio da rua, porém a bola subiu demais e Grohe só acompanhou. Para garantir o título, após saída rápida, a bola sobrou para Bolaños que tinha acabado de entrar, e equatoriano estufou as redes do adversário para acabar com qualquer chance do Atlético-MG. Os visitantes ainda empataram com Cazares, em um lindo gol de antes do meio-campo, mas de nada adiantou. 


Lance


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA