segunda-feira, 14 de novembro de 2016

FIRJAN: industriais do Noroeste Fluminense apontam insatisfação com as condições financeiras

Os industriais do Noroeste Fluminense apontaram insatisfação com as condições financeiras de suas empresas no terceiro trimestre deste ano. É o que mostra a Sondagem Industrial, divulgada na última quarta-feira, dia 9, pelo Sistema FIRJAN. De acordo com a pesquisa, no período,a situação financeira das empresas, que já vinha em queda nos meses anteriores, continuou ruim. O indicador registrou 43,8 pontos. Houve redução na margem de lucro (37,8 pontos) e dificuldade de acesso ao crédito (31,6 pontos).

A Sondagem Industrial varia de zero a cem pontos. Os valores abaixo de 50 indicam redução ou pessimismo e acima de 50 representam aumento ou otimismo. De acordo com a pesquisa, o volume de produção das indústrias do Noroeste se manteve estável em setembro, após 24 meses consecutivos de queda. As empresas operaram, em setembro, com 58% da capacidade instalada. Esse foi o melhor resultado do ano, mas, ainda assim, ligeiramente abaixo da média histórica: 59,1%. O mercado de trabalho permaneceu desaquecido, com a redução no número de empregados.

Para os próximos seis meses, a expectativa dos empresários é de estabilidade na demanda por seus produtos (50,5 pontos). Logo, eles esperam que a compra de matérias primas (51,8), as exportações (50,0) e o número de empregados (48,5) permaneçam nos patamares atuais.



Participaram da Sondagem Industrial empresas dos 13 municípios atendidos pela Representação Regional FIRJAN/CIRJ Noroeste Fluminense: Aperibé, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São José de Ubá e Varre-Sai.



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA