terça-feira, 31 de março de 2015

Floricultura movimentou R$ 634 milhões no estado em 2014

A floricultura, atividade que já coloca o Estado do Rio de Janeiro entre os maiores polos produtores de flores e plantas ornamentais do país, dá sinais que ainda tem fôlego para crescer. De acordo com a secretaria estadual de Agricultura, em 2014, o setor movimentou R$ 634 milhões, valor 10% superior ao do ano anterior. Esse crescimento vem acompanhado do aumento do número de produtores, expansão da área de cultivo, diversificação do número de espécies cultivadas e a profissionalização de mão de obra na agregação de valor e serviços, ampliando a demanda pelo produto.

Atualmente em todo o estado 1.074 produtores se dedicam a produção de flores de clima temperado,tropicais e envasadas, além de plantas para paisagismo e jardinagem. Grande parte deste contingente, cerca de 50%, se concentra na Região Serrana, produzindo flores de clima temperado e envasadas, entre elas as orquídeas. Outros 38%, na Região Metropolitana cultivam plantas ornamentais, flores e folhagens tropicais. Os demais estão pulverizados nas Regiões Noroeste, Baixadas Litorâneas e Sul fluminense.

Segundo a coordenadora do Programa Florescer, da secretaria estadual de Agricultura, Nazaré Dias, o bom momento da floricultura no estado é atribuído, entre outros fatores, a presença de microclimas que favorecem o cultivo da maioria das espécies, gerando uma oferta diversificada.

- Nos últimos cinco anos, os produtos da floricultura fluminense aumentaram sua participação na oferta global do mercado estadual, de 18 para 80%. Para atingir este patamar produtores, apoiados pelo Florescer, com assistência técnica da Emater-Rio - Empresa de Extensão Rural doEstado, investiram em capacitação, inovação de estruturas de produção, acompanhamento de tendências do setor para melhorar o padrão de qualidade do produto e atender a um consumidor mais exigente - frisou a coordenadora do programa.

Nazaré acrescenta que a profissionalização do segmento permitiu que alguns produtores atendessem a demandas de outros estados, como São Paulo (Campinas) e Minas Gerais, com flores tropicais e plantas ornamentais.

A expansão da área cultivada e do número de produtores nos municípios de Itaboraí, Rio de Janeiro, Bom Jardim, Nova Friburgo, Santo Antônio de Pádua e Bom Jesus do Itabapoana também contribuíram para a elevação da produção.

- A floricultura é um setor importante para a geração de empregos e o seu crescimento é fundamental para a economia do Estado - afirmou o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, ao destacar que essa evolução é resultado do trabalho da equipe do Programa Florescer, com destaque para o da sua coordenadora, Nazaré Dias.

Segundo ele, essa política pública vem criando um ambiente de evolução tecnológica e comercial para o segmento, que conta com o apoio do governador Luiz Fernando Pezão para continuidade dos incentivos à atividade.



- Isso nos faz acreditar que o crescimento do setor novamente será bastante significativo no ano de 2015 - concluiu o secretário.










Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA