segunda-feira, 27 de outubro de 2014

“Saio desse resultado com o compromisso dobrado”, garante Pezão, reeleito governador do Rio de Janeiro

Com 55,78% dos votos, Pezão vence o segundo turno, promete que não vai descansar e anuncia reabertura da Santa Casa e Gabinete Itinerante


As primeiras urnas apuradas, por volta das 17h30m, já mostravam Luiz Fernando Pezão cerca de 10 pontos na frente do adversário do segundo turno das eleições para o estado. Reunido com parentes e companheiros de campanha em um hotel na Zona Sul, Pezão acompanhava de perto os resultados até que, às 19h30m, seu sonho se tornava real: estava reeleito governador do Rio com 55,78% dos votos. Junto à mulher, Maria Lúcia, e o vice, Francisco Dornelles, seguiu para a área reservada à coletiva de imprensa e garantiu que não há tempo para descansar e que agora tem um “compromisso dobrado”.
“Agora é a hora de me empenhar para corresponder à votação que a população do Rio me deu. Adoro o trabalho e adoro fazer acontecer. Não vou descansar. Saio desse resultado com o compromisso dobrado. Nosso governo resgatou a esperança das pessoas que mais precisam do poder público. Agradeço a todos que participaram da campanha e especialmente a todos os fluminenses”, disse Pezão.
O compromisso de continuar a trabalhar imediatamente após a eleição veio junto com o anúncio de que a primeira medida será reabrir a Santa Casa de Misericórdia. A meta é inaugurar 250 leitos no local até dezembro desse ano.
“Quero chegar ao fim destes quatro anos como o governador que olhou com carinho especial à Saúde. Vou esticar a veia do pescoço para avançar nessa área. Já fizemos muito, mas sempre tem algo a melhorar. Vou estender a rede básica e garantir ao estado o que consegui na minha cidade, Piraí, que tem uma das melhores sistemas de saúde do país, mesmo com o seu pequeno porte”, afirmou.
Para estar perto da população e garantir os avanços no estado, Pezão também garantiu também que dará continuidade ao Gabinete Itinerante, em que busca visitar com frequência todas as cidades para verificar de perto o funcionamento da máquina pública e ouvir os anseios dos moradores.
“Fiz isso desde o primeiro dia em que me tornei governador. Vou estar dentro de todas as cidades. Especialmente na Baixada Fluminense. Nestes quatro anos irei colocar água em todas as residências da região. Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de trabalho. Conheço este estado na palma da minha mão e vou estar sempre presente para responder aos desejos dos moradores”, disse.

Pezão dedicou uma parte do discurso da vitória a agradecer o emprenho de Dornelles, companheiro políticos há anos.
“É uma alegria ainda maior ter sido eleito governador ao lado de uma pessoa que sempre me acolheu, desde quando eu era vereador em Piraí. Ainda vou ouvir muitos conselhos deste homem”, afirmou.
A influência e os conselhos do ex-governador Sérgio Cabral também foram lembrados por Pezão. O governador destacou que, desde o primeiro dia após a reeleição de Sérgio, em 2010, seu nome já era apontado como o sucessor no cargo.
“Dedico a minha vitória a ele. Ganhei um irmão. Mesmo nos momentos mais difíceis, quando eu tinha apenas 4% dos votos, ele me dava apoio e força. O Rio está muito diferente do que era há oito anos. O estado vive uma taxa de quase pleno emprego. Voltou a ser o farol desse país. Sabemos que ainda há muito a ser feito, mas a mudança só começou”, disse Pezão.






Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA