quinta-feira, 13 de julho de 2017

Condenação afasta Lula da vida pública por 19 anos


Moro determinou que o petista seja impedido de “exercer cargo ou função pública, incluindo as de diretor, membro de conselho ou de gerência”


Na sentença em que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão, o juiz federal Sérgio Moro determinou que o petista seja impedido de “exercer cargo ou função pública, incluindo as de diretor, membro de conselho ou de gerência”. O prazo, nesse caso, é o “dobro do tempo da pena privativa de liberdade”. Ou seja, 19 anos.
Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em razão do suposto recebimento de R$ 3,7 milhões de propinas da OAS, no caso que envolve o triplex do Guarujá. O juiz federal decidiu não mandar Lula para a prisão por “prudência”, para se evitar “certos traumas”.

Moro ainda inocentou o ex-presidente da acusação de ter o armazenamento de seus bens na empresa Granero pago pela OAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário