domingo, 23 de fevereiro de 2014

Brasil quer que China elimine imposto sobre importação de rochas

A exportação de granitos, mármores e outras rochas brasileiras para a China poderia render US$ 1 bilhão por ano ao país. A receita obtida com esse tipo de produto é, porém, bem menor: US$ 184 milhões, em 2013. O mercado chinês de rochas, principal destino das exportações brasileiras em volume físico, está parcialmente fechado pelo imposto de importação que o governo local cobra. As 29 empresas brasileiras que atuam no setor querem aproveitar uma feira mundial que a China realizará em Xiamen no início de março para tentar sensibilizar o governo chinês a, pelo menos, reduzir as alíquotas cobradas sobre as exportações. O argumento principal da Associação Brasileira de Rochas Ornamentais (Abirochas) é que as pedras brasileiras não trarão prejuízos à indústria local, que é especializada na venda de produtos acabados. A estratégia foi elaborada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).




FELIPE PATURY

COMPARTILHE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe