sexta-feira, 3 de junho de 2016

Prefeitura investe R$ 249 mil na aquisição de caminhão pipa

Com capacidade para 10 mil litros, equipamento atenderá a residências durante estiagens e limpeza de ruas, quando necessária



A Prefeitura de Cantagalo recebeu semana passada o caminhão pipa adquirido através de processo licitatório realizado em março deste ano e que vai reforçar a frota da Secretaria Municipal de Viação e Transportes. Na aquisição do equipamento foram investidos R$ 249 mil, recursos conseguidos através de emenda parlamentar apresentada pelo deputado federal Hugo Leal (PSB-RJ) e viabilizadas por intermédio da vereadora Renata Huguenin, líder do governo na Câmara Municipal.

O caminhão é equipado com um tanque irrigador pipa para água, com capacidade de 10 mil litros. Além de acionamento hidráulico para expulsar a água por jato, o equipamento também possui moderno sistema de sucção, o que favorece o abastecimento, sem necessidade de baldeamento de água para o tanque. “Esse equipamento suga a água do reservatório para dentro do tanque, o que também representa uma considerável economia de tempo”, destaca o prefeito Saulo Gouvêa.

Além de abastecimento de água a residências em caso de necessidade, como o que aconteceu com os bairros mais altos ano passado, quando a região sofreu com a escassez de água, consequência da crise hídrica vivida na Região Sudeste do país, o caminhão também será uma importante ferramenta para a limpeza de ruas atingidas por sujeiras após fortes temporais, como ocorre principalmente durante o verão. “Desta forma, não precisaremos ficar incomodando o Corpo de Bombeiros, que sempre nos auxiliou nessa tarefa”, lembra o prefeito.

Durante o processo licitatório, a Prefeitura também conseguiu economizar R$ 19,5 mil, resultado da concorrência entre as empresas interessadas na venda do caminhão ao município. A estimativa inicial de custo era de R$ 268,5 mil, mas a compra foi fechada em R$ 249 mil.


Ascom

COMPARTILHE

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Mel de Teresópolis ganha prêmio da FIRJAN por gestão ambiental


O Sistema FIRJAN premiou, nesta quarta-feira, 1º de junho, empresas fluminenses que se destacam na gestão ambiental e no desenvolvimento sustentável. O Prêmio FIRJAN de Ação Ambiental foi entregue às empresas Mel de Teresópolis, Águas de Juturnaíba, Carbografite, Fernandes Maciel Construtora, Laboratórios B. Braun. Além disso, a Braskem e a Hi-Tech receberam menções honrosas. A ideia da Federação é reconhecer o empenho do setor produtivo na busca por soluções criativas e eficazes que vão além das obrigações legais ligadas ao meio ambiente. A cerimônia foi realizada na sede da FIRJAN, no Centro do Rio.

A empresa Mel de Teresópolis ganhou o prêmio na categoria Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos. Para se tornar um modelo viável de produção apícola associada à preservação de áreas nativas remanescentes de Mata Atlântica, a companhia fortaleceu o serviço ecossistêmico de polinização, através da produção de mel, própolis, cera, pólen, geleia real e apitoxina, largamente utilizados nas áreas de saúde, nutrição, médica e industrial. Com isso, atingiu um aumento de 300% em sua produtividade, com menos desmatamento e fortalecimento da agroindústria familiar.

Segundo o presidente Adriano Azevedo, o prêmio vem coroar o trabalho que é realizado há 16 anos e serve de estímulo para novos investimentos. “É um ânimo para continuarmos a busca por novos recursos e implementar, por exemplo, a divulgação necessária para que as pessoas se conscientizem sobre a importância de um manejo correto da apicultura”, explica. De acordo com dados do United States Departament of Agriculture, as abelhas são responsáveis pela polinização de 70% das culturas agrícolas. No Brasil, estima-se a existência de mais de 3.000 espécies diferentes, mas apenas pouco mais de 400 estão catalogadas.

“Esse prêmio tem o objetivo de mostrar as boas práticas ambientais da indústria em prol da sustentabilidade, que podem trazer benefícios de longa duração”, disse o diretor executivo de Operações do Sistema FIRJAN, Alexandre dos Reis. Ele aproveitou para lembrar as ações ambientais propostas pelo Mapa do Desenvolvimento (2016-2025), lançado pela Federação no último dia 30. Para os próximos dez anos, o documento propõe medidas como a ampliação do acesso à rede de coleta e tratamento de esgoto, a destinação correta e o reaproveitamento de resíduos e a garantia de disponibilidade de água no Rio de Janeiro. O mapa foi construído por mais de mil empresários e envolveu os 92 municípios fluminenses, com o objetivo de fazer do estado do Rio o melhor ambiente de negócios do Brasil.

Outros premiados

Na categoria Gestão de Resíduos Sólidos, a Águas de Juturnaíba, de Araruama, foi premiada por um projeto de logística reversa aplicada a resíduos de uma estação de tratamento de esgoto. Através de um sistema de pós-tratamento que não utiliza produtos químicos, parte dos resíduos gerados é utilizada na produção de artigos artesanais, que são vendidos por cooperativas da empresa, e outra é destinada a uma planta de compostagem. Mais de 547 toneladas de resíduos deixam de ser depositadas anualmente em aterros sanitários, o que gera uma economia de mais de R$ 390 mil para a empresa.

A Carbografite, de Petrópolis, foi premiada na categoria Relação com Públicos de Interesse por promover educação ambiental com a população local a fim de estimular escolas e estabelecimentos comerciais a disseminarem o conceito de desenvolvimento sustentável. O projeto já alcançou mais de 38 mil pessoas, distribuiu 25 mil cartilhas pedagógicas e promoveu o plantio de nove mil espécies de árvores nativas da Mata Atlântica, reflorestando 81 mil metros quadrados.

Premiada pela FIRJAN na categoria Gestão de Água e Efluentes, a Construtora Fernandes Maciel desenvolveu um sistema de reuso de águas e aproveitamento pluvial, em Niterói. O objetivo é racionalizar o consumo nos empreendimentos erguidos pela empresa. O sistema reduz a demanda de água em 50% e o lançamento de esgotos.

A Laboratórios B. Braun ganhou o prêmio na categoria a Gestão de Gases de Efeito Estufa (GEEs) e Eficiência Energética por um projeto na sede de Guaxindiba, em São Gonçalo, onde foi incorporado o conceito de construção sustentável. O local concilia aspectos funcionais com ambientes abertos, integrados à paisagem local, com o aproveitamento máximo das condições de iluminação, ventilação natural e da orientação solar. Com o projeto, a empresa tem uma redução de consumo de 40% em iluminação nos ambientes internos e de 35% nos ambientes externos, além de menos uso de ar condicionado.

Menção Honrosa

A Braskem recebeu menção honrosa por um projeto de redução das emissões de CO2 provenientes da queima de propeno em flare e, consequentemente, a redução do impacto ambiental gerado por estas emissões. Com isso, as unidades da empresa no Rio de Janeiro reduziram, entre outros gases, em 47% a intensidade de suas emissões de CO2 e 44% da perda de propeno.

Também ganhou menção honrosa a empresa Hi-Tech, de Levy Gasparian, com sua Linha Biossustentável Inteligente, que otimiza e torna mais sustentável o processo de lavagem de suas peças. O resultado é uma economia de até 83% do consumo de água utilizada no processo e, na mesma proporção, na geração de efluentes.

A entrega do prêmio faz parte da programação do Seminário Ação Ambiental, realizado em 1º e 2 de junho, na sede da Federação. A programação do evento conta com debates sobre Economia Circular, Logística Reversa e Reciclagem. Mais informações podem ser obtidas pelo www.firjan.com.br/acaoambiental.

COMPARTILHE

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Programa da Secretaria de Saúde de Itaperuna realiza ação em escolas


A Secretaria Municipal de Saúde, através do PSE (Programa Saúde na Escola), vem realizando uma série de ações em escolas do município.

Na última terça-feira, 31, aconteceu o Dia de Mobilização da Saúde na Escola, no Colégio Estadual Rotary. O objetivo da ação foi promover cuidados, com avaliações que visam à importância das boas práticas de assistências e melhores condições de saúde, no desenvolvimento pleno dos estudantes.

Na oportunidade os profissionais da Estratégia de Saúde da Família (ESF), Centro de Saúde Dr. Raul Travassos, Núcleo de Informação, Comunicação e Educação em Saúde (NICES) e CIAO, foram às salas de aulas e realizaram diversas ações de avaliação da condição antropométrica, avaliação oftalmológica, prevenção às DST/Hepatites Virais, AIDS, além de saúde reprodutiva e sexualidade, bem como formas de prevenção e uso de preservativos nas relações sexuais.

Os profissionais palestraram também sobre os riscos do uso de álcool, fumo e outras drogas, que acarretam prejuízos à saúde dos adolescentes.

De acordo com Denyse Tostes, coordenadora do PSE, “a importância de estarmos fazendo essas avaliações de saúde nos estudantes, como também levando os debates e palestras até a sala de aula é muito satisfatório. Abordamos o seu ambiente fazendo com que eles se sintam mais à vontade. É uma experiência única e muito gratificante”, diz.

Uenes Macedo, que também coordena o PSE em Itaperuna, deixa claro que há necessidade de realizar esse tipo de atendimento nas escolas. “Precisamos mostrar o quanto é valoroso ter saúde, ter um ambiente saudável, alimentação adequada, atividades voltadas à saúde bucal, conhecimento de prevenção ao sexo e equilíbrio, seja emocional ou físico. Nossa proposta é simples, cuidar desses adolescentes e jovens para que cresçam e se transformem em cidadãos saudáveis”, finaliza.

COMPARTILHE

Simulação de acidente na Praça da Liberdade encerra a programação do Maio Amarelo


A simulação de um acidente de trânsito na Praça da Liberdade e palestras em escolas da Posse encerraram na manhã da última terça-feira (31/5) a programação do movimento Maio Amarelo. No Centro, cerca de 20 homens do 15º Grupamento Imperial do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) participaram da simulação que contou com o apoio de agentes de trânsito da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e da Polícia Militar. Já na Posse, equipe do Programa Promotores da Paz, da Guarda Civil Municipal, reuniram estudantes para palestras sobre segurança no trânsito. O movimento Maio Amarelo tem a participação da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro e da Prefeitura, com o apoio de outras instituições. O objetivo é sensibilizar toda a sociedade para o alto índice de mortos e feridos em acidentes de trânsito em todo o mundo.
Quem passou pela Praça da Liberdade pela manhã pode acompanhar o trabalho bombeiros e dos profissionais do Samu no resgate das vítimas e no atendimento a acidente com gases tóxicos. “Essa simulação é importante tanto para o treinamento do bombeiro quanto para a sensibilização da população. Tudo foi feito como se fosse real, com o acionamento do resgate por meio do telefone 192, o desvio do trânsito e o resgate das vítimas”, explicou o comandante do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Sequeira.
A simulação pegou muita gente de surpresa. “Passei no ônibus e achei que era verdade. O cobrador até falou: como o motorista conseguiu bater com o carro em uma árvore no meio da praça? Quando cheguei aqui, pude ver que era uma simulação. Parecia bem real. Achei interessante. Chama a atenção da gente”, disse a babá Arilcea Silva, de 45 anos.
A mobilização demorou cerca de uma hora e todos os procedimentos foram seguidos pelos homens do Corpo de Bombeiros e do Samu, como se fosse um acidente de trânsito real. “Além da colisão, o veículo transportava material tóxico e um grupamento especial do Corpo de Bombeiros, que estará atuando nas Olimpíadas, realizou o procedimento correto de retirada da carga”, explicou o comandante.
Durante todo o mês de maio, diversas ações foram realizadas com o objetivo de sensibilizar a população. Palestras, show com o cantor Gabriel Silva e uma caminhada pelas ruas do Centro Histórico fizeram parte da programação.

Ascom

COMPARTILHE

Hemorio convoca população para doar sangue

O hemocentro funciona todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h



Com a baixa nos estoques, o Hemorio, órgão da Secretaria de Estado de Saúde (SES), convoca a população para comparecer ao Instituto e doar sangue. O hemocentro, que tem capacidade instalada para receber até 500 doadores diariamente, funciona todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h.

Informações ao doador de sangue - Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais (o modelo da autorização pode ser adquirido no site do Hemorio: www.hemorio.rj.gov.br). Não é necessário estar em jejum, apenas deve-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação.


O Hemorio fica na Rua Frei Caneca, 8, Centro, próximo ao Campo de Santana. Para mais informações, o interessado pode ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece dúvidas e informa o endereço das outras 25 unidades de coleta distribuídos pelo estado.

COMPARTILHE

Sistema FIRJAN apresenta o seu novo Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio

Documento foi entregu ao ministro Henrique Meirelles e ao governador Francisco Dornelles



O presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, entregou na última segunda-feira, dia 30, o Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016/2025 ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao governador do Rio em exercício, Francisco Dornelles. O documento, elaborado por mais de mil empresários fluminenses, propõe medidas para a melhoria do ambiente de negócios e a retomada do crescimento econômico do estado do Rio e também do país, já que quase metade das ações se refere a questões estruturais, como a tributária. O lançamento aconteceu no evento em comemoração ao Dia da Indústria e contou com a participação de mais de 350 empresários.
“O Mapa foi construído a partir de debates, que envolveram todas as regiões do Rio. O objetivo é fazer do estado do Rio o melhor ambiente de negócios do Brasil”, afirmou Eduardo Eugenio. Para Dornelles, “a FIRJAN tem feito um trabalho pioneiro para o desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro".
Ao entregar o documento para o ministro, Eduardo Eugenio saudou iniciativas do governo que estão em consonância com as demandas empresariais reunidas no Mapa do Desenvolvimento, como o teto para gastos públicos, o programa de concessões, e a discussão sobre a eliminação da exigência de 30% de participação da Petrobras no pré-sal.
“O importante, agora, é que a sociedade ofereça o devido apoio a uma agenda que representa a única possibilidade de reversão do quadro gravíssimo em que o país foi colocado. Nós, empresários, precisamos estar preparados para fazer a nossa parte”, afirmou o presidente da FIRJAN.
Nesta segunda edição do Mapa do Desenvolvimento estão listadas 46 propostas e 158 ações distribuídas em cinco pilares: Sistema Tributário, Mercado de Trabalho, Infraestrutura, Gestão e Políticas Públicas e Gestão Empresarial. Algumas ações serão diretamente executadas pelo Sistema FIRJAN. Para aquelas que dependem da atuação junto ao Legislativo ou ao Executivo federal, estadual ou municipal, a Federação irá atuar, por exemplo, com a elaboração de projetos, estudos e indicadores. Na primeira edição do Mapa, referente ao período 2006-2015, 74% das ações foram concluídas ou avançaram. Um dos destaques deste trabalho foi a implantação do Arco Metropolitano, em 2014.
Na FIRJAN, Henrique Meirelles destacou a importância de se reestabelecer a confiança do mercado e, consequentemente, retomar o crescimento do país. "Temos que criar condições macroeconômicas para que vocês, empresários, tenham capacidade de investir, produzir, trabalhar. A finalidade de qualquer política econômica será promover o crescimento econômico”, reforçou o ministro, que recebeu do presidente do Sistema FIRJAN uma menção honrosa do Mérito Industrial.

Sistema Tributário
O Mapa do Desenvolvimento 2016/2025 propõe, no âmbito tributário, a redução da carga e a simplificação. Umas das medidas sugeridas é a criação de mecanismos de estímulo aos negócios realizados entre as empresas do estado do Rio, de forma a fomentar as cadeias produtivas locais e, consequentemente, a geração de empregos, renda e a arrecadação de impostos.
O Sistema FIRJAN também reforça a necessidade de aprimoramento da gestão das contas públicas. A adoção de um sistema de metas para a dívida pública federal e a reestruturação das contas públicas do estado do Rio, visando ajustar as despesas do governo à capacidade de arrecadação de tributos, são duas das propostas apresentadas.
Para as questões relacionadas ao mercado de trabalho, o Mapa do Desenvolvimento ressalta a importância da flexibilização e simplificação da legislação trabalhista. A Federação das Indústrias destaca três pontos nesse sentido: valorização das negociações coletivas; adoção de jornada flexível, mediante a fixação de um salário-hora, baseado no salário mínimo nacional; e a regulamentação da terceirização para qualquer atividade (meio ou fim).
Infraestrutura, gestão e políticas públicas,

e gestão empresarial reúnem 110 sugestões

Na área de infraestrutura, as demandas estão focadas na melhoria da infraestrutura de transportes; na garantia de acesso a energia, telefonia e banda larga com qualidade e baixo custo; na melhoria do saneamento ambiental; e na promoção da ocupação ordenada dos espaços urbanos. Na questão da energia, por exemplo, está a ampliação do acesso das indústrias ao mercado livre de energia elétrica, bem como a permissão para que diversas empresas atuem como operadoras nas áreas licitadas para exploração de petróleo no modelo de partilha, e a revogação da participação mínima obrigatória do atual operador único.
Empresários do Centro-Norte Fluminense participaram do lançamento, enfatizando questões regionais destacadas pelo documento. Uma das ações apontadas no Mapa é a conclusão de planos municipais que melhorem a mobilidade e a distribuição urbana de cargas nas cidades do Rio. “Problemas de infraestrutura afetam diretamente a nossa competitividade. A discussão é importante e as soluções sugeridas pelo Sistema FIRJAN beneficiam toda a sociedade”, disse Joel Wermelinger Araújo, presidente da Representação Regional FIRJAN/CIRJ no Centro-Norte Fluminense.
Em relação a gestão e políticas públicas, o Mapa do Desenvolvimento propõe novos programas de concessões, privatizações e parcerias público-privadas; a diminuição da burocracia para os negócios, incluindo a simplificação e a agilidade no processo de licenciamento ambiental; e o fortalecimento do comércio exterior. Entre as propostas na área de gestão empresarial, estão o fortalecimento da gestão, governança e produtividade nas empresas; a promoção da inovação e do desenvolvimento tecnológico; e o fomento da sustentabilidade econômica, social e ambiental no estado do Rio.
Além do documento que reúne as demandas dos empresários para o estado e o país, o Sistema FIRJAN entregará até julho dez agendas que vão aprofundar as questões de cada região fluminense, como a Centro-Norte. O Mapa do Desenvolvimento também conta com um modelo de gestão, que possibilita o acompanhamento sistemático dos avanços e a realização de ajustes nas propostas e ações, por conta dos desafios que podem surgir ao longo dos anos. Todas as ações estão disponíveis para consulta em www.firjan.com.br/mapa.


O lançamento do Mapa do Desenvolvimento também contou com a presença dos secretários de estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, e de Transportes, Rodrigo Vieira.

_

O Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016/2025, abordando as 46 propostas e 158 ações, pode ser acessado através deste link: www.firjan.com.br/mapa.

COMPARTILHE

Lei estadual confere a Cordeiro o título de Cidade Exposição


Agora é oficial. Sancionada pelo governador em exercício, Francisco Dornelles, no dia 25 de maio, a Lei Estadual 7.285/2016, conferiu ao município de Cordeiro o título de “Cidade Exposição”. A iniciativa partiu de um projeto de lei do deputado estadual Thiago Pampolha e a lei definitiva foi publicada na edição do dia 30 de maio do Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

O prefeito Leandro Monteiro afirmou que o reconhecimento estadual é muito importante, pois a feira que deu origem ao famoso codinome movimenta a economia local e regional, cria uma expectativa positiva nas pessoas e é motivo de orgulho para o povo cordeirense. “Estamos ainda mais orgulhosos depois da lei estadual. Não há como negar que poucos eventos têm o charme, a importância e o glamour da Expo Cordeiro”, comemora o prefeito.


Ascom

COMPARTILHE

Compartilhe