sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Vasco dispensa 17 jogadores



O Vasco continua a sua reformulação do departamento de futebol. Depois de mudar o setor fora do campo, o clube começou a dispensar jogadores visando à formação de um novo time para a próxima temporada. Um total de 17 jogadores foram liberados pela diretoria.

Entre eles estão nomes como o zagueiro Anderson Salles, o argentino Emanuel Biancucchi, que pouco jogou, e os atacantes Bernardo, Rafael Silva e Romarinho.

Dos dispensados, 12 estavam no elenco ao fim do Campeonato Brasileiro. Outros cinco voltariam de empréstimo. A lista, porém, ainda pode aumentar, pois tanto o volante Guiñazu, quanto o atacante Herrera ainda não tem a presença confirmada para a próxima temporada. Os dois têm contrato até o fim do ano que vem, mas não são unanimidade no clube.

Já o zagueiro Aislan e o volante Serginho devem renovar. A diretoria já procurou os representantes dos dois clubes para discutir a renovação. A situação de Serginho, no entanto, depende do Atlético-MG, com quem ele tem vínculo até o fim de 2016.

O elenco ainda terá o retorno de sete jogadores que estavam emprestados: Erick Daltro, Victor Bolt, Sandro Silva, Guilherme Costa, William Barbio, Yago e Erick Luís.

Confira a lista de dispensados: Alessandro, Charles, Rafael Copetti, Anderson Salles, João Carlos, Christianno, Bruno Teles, Marlon, Jonatas Paulista, Felipe Seymour, Jean Patrick, Lucas, Aranda (rescisão amigável) Emanuel Biancucchi, Bernardo, Rafael Silva e Romarinho.






Oglobo

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

sábado, 5 de dezembro de 2015

Porciúncula alerta na prevenção contra a dengue




Representantes da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro estiveram em Porciúncula nesta quinta-feira (03/12), no Gabinete Municipal, em reunião com a prefeita Mirian Porto, a secretária Municipal de Saúde, Bárbara Ignez Ferreira Lacerda, e membros da equipe epidemiológica. A visita se deu a pedido do município, com o objetivo de traçarem um plano de prevenção e combate ao mosquito Aedes Aegypti. 

Importante informar, que Porciúncula está em um nível moderado de registros da doença, com 17 casos em 2015. Mas mesmo assim a população deve se precaver, para que não haja um aumento deste índice. De acordo com o gerente do Serviço Especializado em Doenças Infecto- contagiosas, Marco Avellar, a prevenção se dá, principalmente, nos já conhecidos cuidados, como, não acumular água parada em quintais e terrenos, usar repelentes contra mosquitos e procurar rapidamente uma unidade de saúde nos primeiros sintomas. 


Segue abaixo uma tabela com as possíveis doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti e seus principais sintomas; e também uma tabela indicativa de tipos e marcas de repelentes eficazes. 

Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Prefeito de Cordeiro é indicado ao Prêmio Empreendedor




O prefeito de Cordeiro, Leandro Monteiro, foi um dos indicados para concorrer ao IX Prêmio Prefeito Empreendedor, na categoria “Inovação e Sustentabilidade”, graças à implantação do Centro Vocacional Tecnológico que deu origem à Escola Técnica de Cordeiro.

Inaugurada em dezembro de 2014, a Escola Técnica funciona em parceria com o Instituto Federal Fluminense – IFF e atualmente oferece o conceituado curso de Técnico em Mecânica, no qual foram inscritos mais de 300 candidatos e aprovados 50 alunos que estão se especializando.

No meio deste ano, a unidade ofereceu também os cursos de Formação Inicial e Continuada de Torneiro Mecânico e de Soldador. A parceria, viabilizada pela administração do prefeito Leandro Monteiro, traz cursos técnicos gratuitos e vem se expandindo com a possibilidade de oferta de mais cursos.

A indicação foi recebida com entusiasmo pelo prefeito. “Gostaria de agradecer aos funcionários da Prefeitura de Cordeiro, em especial à equipe da Secretaria de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico”, reconheceu Leandro Monteiro.


A partir de janeiro, uma equipe do SEBRAE fará visitas técnicas ao município com o objetivo de conhecer de perto todas as experiências e ações exitosas do projeto. A Escola Técnica de Cordeiro funciona nas dependências do Parque de Exposições Raul Veiga. 

Ascom

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Morre no Rio a atriz Marília Pêra


Atriz tinha 72 anos e lutava contra um câncer havia dois anos


Marília Pêra nasceu em 22 de janeiro de 1943



A atriz, cantora e diretora Marília Pêra morreu às 6h deste sábado (5), no Rio, aos 72 anos. A atriz, que lutava contra um câncer de pulmão havia 2 anos, morreu em casa, ao lado da família. Ela deixa os filhos Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena e o marido Bruno Faria. O velório no Teatro Leblon, sala Marília Pêra, foi marcado inicialmente para 13h, também neste sábado. O corpo saiu do prédio da atriz por volta das 12h25, a caminho de uma funerária onde seria preparado para a cerimônia, fechada para família e amigos.
Marília era uma das artistas mais completas do Brasil: além de interpretar, era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Trabalhou em mais de 50 peças, quase 30 filmes e cerca de 40 novelas, minisséries e programas de televisão. Um dos últimos trabalhos da atriz foi sua participação na série "Pé na Cova', da TV Globo, onde interpretava a personagem Darlene.
Marília Soares Pêra nasceu em 22 de janeiro de 1943, no bairro do Rio Comprido, no Rio. Sua primeira entrada em cena aconteceu quando ainda era bebê, fazendo figuração numa peça, informa seu perfil no Memória Globo. Aos quatro anos de idade, ela atuou com os pais no espetáculo “Medeia”. Sua irmã mais nova, Sandra Pêra, também é atriz e cantora.
Entre os 14 e os 21 anos, Marília atuou como bailarina em musicais. Quando tinha 18, viajou por Brasil e Portugal com a peça “Society em baby-doll”. Outro destaque foi “Como vencer na vida sem fazer força”, trabalhando ao lado de Procópio Ferreira, Moacyr Franco e Berta Loran.
Em 1965, Marília foi contratada pelo diretor Abdon Torres para integrar o elenco inicial da TV Globo. Nessa época, fez o papel principal das novelas “Rosinha do sobrado”, “Padre Tião” e “A moreninha”.
Após um período fora da TV Globo, no qual atuou em “Beto Rockfeller” (1968), da TV Tupi, ela foi convidada a voltar por Daniel Filho, em 1971 – viveu Shirley Sexy em “O cafona”, que a tornou ainda mais conhecida. Na sequência, vieram “Bandeira 2” (1971-72) e “Supermanoela” (1974). A partir daí, afastou-se das novelas por oito anos, até aparecer em “O campeão” (1982), exibida pela TV Bandeirantes.
O retorno às novelas da Globo aconteceu apenas em “Brega & Chique” (1987). Na pele de Rafaela, fez bastante sucesso por sua parceria com Marco Nanini. Anos depois, Marília diria que essa foi a novela que mais gostou de fazer. Ela voltaria a interpretar Rafaela no remake de “Ti-Ti-Ti” (2011), escrito por Maria Adelaide Amaral.
Entre os trabalhos favoritos na TV, no entanto, Marília escolhia duas minisséries: “O primo Basílio” (1988), em que interpretou a vilã Juliana, e “Os Maias” (2001), em que interpretou Maria Monforte.  Na minissérie “JK", fez a ex-primeira dama do Brasil Sarah Kubitschek.
Já na década de 1990, Marília atuou nas novelas “Lua cheia de amor” (1991) e “Meu bem querer” (1998). Outros trabalhos mais recentes foram em “Começar de novo” (2004); “Cobras & Lagartos” (2006), como a falida, mas ambiciosa, Milu; “Duas caras” (2007), como a alienada Gioconda.
Antes de “Pé na cova”, a amizade com Miguel Falabella já havia rendido papéis no seriado “A vida alheia” (2010), no filme “Polaroides urbanos” (2008) e na novela “Aquele beijo” (2011), todos escritos por ele.
Ao longo de uma carreira que durou praticamente toda sua vida, Marília Pêra destacou-se ainda no cinema. Estrelou filmes como “Pixote, a lei do mais fraco” (1980), “Bar Esperança” (1983), “Tieta do agreste” (1995) e “Central do Brasil” (1996) e “O viajante” (1998).
No teatro, ganhou duas vezes o Prêmio Molière: em 1974, por “Apareceu a Margarida”, e em 1984, por “Brincando em cima daquilo”. Como diretora, esteve por trás de uma das peças de maior sucesso do país, Após um período fora da TV Globo, no qual atuou em “Beto Rockfeller” (1968), da TV Tupi, ela foi convidada a voltar por Daniel Filho, em 1971 – viveu Shirley Sexy em “O cafona”, que a tornou ainda mais conhecida. Na sequência, vieram “Bandeira 2” (1971-72) e “Supermanoela” (1974). A partir daí, afastou-se das novelas por oito anos, até aparecer em “O campeão” (1982), exibida pela TV Bandeirantes.
O retorno às novelas da Globo aconteceu apenas em “Brega & Chique” (1987). Na pele de Rafaela, fez bastante sucesso por sua parceria com Marco Nanini. Anos depois, Marília diria que essa foi a novela que mais gostou de fazer. Ela voltaria a interpretar Rafaela no remake de “Ti-Ti-Ti” (2011), escrito por Maria Adelaide Amaral.
Entre os trabalhos favoritos na TV, no entanto, Marília escolhia duas minisséries: “O primo Basílio” (1988), em que interpretou a vilã Juliana, e “Os Maias” (2001), em que interpretou Maria Monforte.  Na minissérie “JK", fez a ex-primeira dama do Brasil Sarah Kubitschek.
Já na década de 1990, Marília atuou nas novelas “Lua cheia de amor” (1991) e “Meu bem querer” (1998). Outros trabalhos mais recentes foram em “Começar de novo” (2004); “Cobras & Lagartos” (2006), como a falida, mas ambiciosa, Milu; “Duas caras” (2007), como a alienada Gioconda.
Antes de “Pé na cova”, a amizade com Miguel Falabella já havia rendido papéis no seriado “A vida alheia” (2010), no filme “Polaroides urbanos” (2008) e na novela “Aquele beijo” (2011), todos escritos por ele.
Sucesso também no cinema

Ao longo de uma carreira que durou praticamente toda sua vida, Marília Pêra destacou-se ainda no cinema. Estrelou filmes como “Pixote, a lei do mais fraco” (1980), “Bar Esperança” (1983), “Tieta do agreste” (1995) e “Central do Brasil” (1996) e “O viajante” (1998).

No teatro, ganhou duas vezes o Prêmio Molière: em 1974, por “Apareceu a Margarida”, e em 1984, por “Brincando em cima daquilo”. Como diretora, esteve por trás de uma das peças de maior sucesso do país, “Irma Vap”, que ficou em cartaz por mais de dez anos, com Marco Nanini e Ney Latorraca como protagonistas.
Além disso, nos palcos interpretou Carmen Miranda em diversas ocasiões – “O teu cabelo não nega” (1963), “A pequena notável” (1966), “A tribute to Carmen Miranda” (1975), apresentada em Nova York, “A Pêra da Carmem” (1986 e 1995) e “Marília Pêra canta Carmen Miranda” (2005). Outras estrelas vividas por Marília foram Dalva de Oliveira, no musical “A estrela Dalva” (1987); Maria Callas, na peça “Master Class” (1996) e a estilista “Coco Chanel”, na peça “Mademoiselle Chanel” (2004).

G1

COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Alugamos...


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Temporal causa estragos no município de Santo Antônio de Pádua


Casas ficaram inundadas e uma cratera se abriu na RJ 186









O forte temporal que atingiu o município de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste do estado do Rio, durante a noite desta segunda-feira, deixou estragos na região. Segundo o 36º BPM (Santo Antônio de Pádua), várias casas foram invadidas pela água, e uma cratera se abriu na rodovia RJ 186, que liga o município à cidade de Pirapetinga, em Minas Gerais, no distrito de Boa Nova. Ainda não há informações sobre vítimas.
De acordo com os bombeiros, os pontos mais afetados foram os distritos de Marangatu, Santa Cruz, Boa Nova, além da localidade conhecida como Mangueirão. Um morador de Pirapetinga — município que fica a cerca de 20 km de Pádua e que também foi atingido pela chuva — entrou em contato e relatou como está a situação na região:
— Várias famílias já perderam tudo. Duas crateras se abriram na rodovia (RJ186), engolindo os carros. A região está ilhada, não passa nada. O rio que corta Pirapetinga está subindo, porque também choveu muito na cabeceira — contou — É uma coisa que ninguém na região nunca viu igual: chover tanto, numa área tão grande, ao mesmo tempo.
Em algumas casas, a água atingiu 1,5 metro de altura. Muitas pessoas tiveram que buscar abrigo nos telhados. A região de Marangatu ficou isolada por causa da cratera que se abriu na pista. O trânsito na RJ-186 foi desviado para Itaocara. Em outros pontos, houve queda de barreiras, o que dificultou ainda mais o trabalho dos bombeiros.
A chuva só diminuiu no começo da madrugada, quando a água começou a baixar, por volta de 1h30m. A dimensão dos estragos provocados pelo temporal só deverá ser conhecida pela manhã, assim como o número de desabrigados.
O Secretário de Defesa Civil do município, Fábio Paz, disse que uma tromba d'água atingiu os distritos de Boa Nova e Mangueirão, os mais atingidos. Ele afirma que não há registro de mortos e nem desaparecidos até a manhã desta terça-feira. O nível do Rio Pomba, que cruza a cidade, aumentou, mas ainda não é preocupante, segundo o secretário. Ele retornará aos municípios na manhã desta segunda-feira para avaliar a situação e ver se haverá necessidade de decretar estado de emergência:
— Os distritos foram bem atingidos, mas ainda não tivemos condições de fazer um balanço da situação. Faremos isso hoje disse o secretário, que também não sabe ainda quantas famílias estão desabrigadas.

Por Dayana Resende / Taís Mendes
Fotos: Rádio Feliz



COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

IPAMC é destaque em premiação anual de gestão previdenciária

O Instituto de Pensão, Aposentadoria e Benefícios do Município de Cordeiro (IPAMC) foi reconhecido, pelo segundo ano consecutivo, em premiação anual da AEPREMERJ (Associação das Entidades de Previdência dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro), que realiza o evento para destacar e incentivar os gestores responsáveis por boas práticas de gestão previdenciária em diversas categorias.

No ano passado, O IPAMC foi escolhido como melhor gestão da Categoria A, no IV PRÊMIO AEPREMERJ - Prêmio Referência em Gestão Previdenciária. Este ano, o instituto conquistou a segunda colocação na mesma categoria, na quinta versão da premiação. Entregue na cidade de Nova Friburgo, durante o 27ª encontro regional da entidade, a honraria foi recebida pelo presidente da entidade, o servidor municipal Rodrigo Mazzo Almada Hermsdorff.

Rodrigo Hermsdorff afirmou que o prêmio reconhece a atuação de sua equipe no instituto de pensão, que é responsável por garantir o futuro dos servidores municipais de Cordeiro. Ele o recebeu, ao lado de sua esposa Viviane, das mãos do presidente da AEPREMERJ, Evandro Antonio da Silva


COMPARTILHE

Curta Nossa Página no Facebook

Compartilhe

CURTA A NOSSA PÁGINA