terça-feira, 12 de setembro de 2017

Privatizações: deputados e sindicalistas discutem mudanças nas estatais

A aprovação da privatização da Cedae foi uma das 
principais exigências do Governo Federal
Ft: Thiago Lontra

Deputados estaduais, federais e trabalhadores de estatais se reuniram na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) no último dia 1 para debater propostas de privatização anunciadas pelo Governo Federal. A audiência pública lotou o plenário da Casa com integrantes da Eletrobras, Furnas, Cedae, Casa da Moeda e de petroleiras, foi promovida pelas comissões de Trabalho e de Economia da Casa.
O deputado Paulo Ramos (PSol), presidente da comissão de Trabalho, criticou a venda dessas empresas para a iniciativa privada. “Privatizar as estatais é uma perda para o Estado, representa precarização do trabalho, queda na qualidade do serviço e mais desemprego. Em contrapartida, não vemos os investimentos em saúde, segurança, e educação prometidos com esses recursos", disse o parlamentar.
Privatização da Cedae
A aprovação da privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) foi uma das principais exigências do Governo Federal como contrapartida ao plano de recuperação fiscal do estado. O socorro financeiro à economia fluminense permite que o estado suspensa o pagamento da dívida do estado com o Governo Federal durante três anos, além de autorizar empréstimos emergenciais.
De acordo com João Marcos Andrade, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saneamento do Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro (Staecnon), a venda da empresa afeta cerca de 33 mil famílias. Para o líder sindical, as mudanças trazem incertezas para o atual quadro de funcionários.
“Hoje em dia, trabalhamos sem perspectiva. Não sabemos qual será o nosso futuro dentro da empresa e, consequentemente, como será o futuro de nossas famílias”, afirmou João Marcos. Ele afirmou que em outros pontos do estado, como na Região dos Lagos, em que o sistema de águas e esgoto já foi privatizado, houve um aumento de até 300% nas contas dos consumidores.
Próximos passos
Diante do grande número de pessoas presentes na audiência pública, o deputado Paulo Ramos anunciou que será marcada uma nova reunião para debater o tema. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário