quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Petrobras reduz preço da gasolina em 3,8% e eleva diesel em 0,7% na quinta-feira


Nesta quinta-feira (7), a Petrobras reduzirá os preços da gasolina nas refinarias em 3,8% e promoverá aumento do diesel em 0,7%. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (6).
O preço não é repassado imediatamente para o consumidor final, pois os combustíveis são vendidos pelas refinarias para as distribuidoras, que só então revende o produto para os postos de combustíveis. O valor final depende de decisão dos donos dos postos.
A nova política de revisão de preços da Petrobras começou em novembro de 2016, acompanhando as condições do mercado internacional para definir o preço e enfrentar a concorrência de importadores. Pesam também informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.
Em 30 de junho de 2017, a política mudou novamente: em vez de as variações serem anunciadas mensalmente, as mudanças podem ocorrer diariamente.

Alta vale para consumidor final?
A Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis) explica que o preço na bomba dos postos depende do valor cobrado pelas distribuidoras, que são as principais impactadas pela alta nas refinarias. Veja a explicação da representante dos postos de combustíveis.
"A Fecombustíveis não se pronuncia sobre o impacto do preço na bomba. Os preços dos combustíveis no Brasil são livres, e a cadeia é complexa. Os postos não compram combustíveis das refinarias, compram das distribuidoras. As distribuidoras, por sua vez, compram das refinarias e arcam com outros custos como fretes, custos do etanol anidro, que é misturado à gasolina, e os custos do biodiesel, que são adicionados à mistura do diesel. Sem contar que a formação de preços dos combustíveis embutem impostos estaduais e federais. Portanto, a relação de preços das refinarias da Petrobras não é direta para o consumidor. Os custos dos combustíveis vendidos aos postos dependem do valor que compram combustíveis das distribuidoras".

Nenhum comentário:

Postar um comentário