quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Garotinho é preso em programa e radialista dá desculpa inusitada

O ex-governador do Rio de Janeiro apresentava um programa na Rádio Tupi quando foi levado por agentes da Polícia Federal


O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho foi preso por volta as 10h30 de quarta (13) pela Polícia Federal enquanto apresentava seu programa diário na Rádio Tupi, em São Cristóvão, na capital fluminense.
O político foi levado para Campos dos Goytacazes, onde cumprirá prisão domiciliar em sua casa.
O curioso foi que, com o sumiço do apresentador, o radialista Cristiano Santos teve de assumir o comando do programa às pressas e deu uma desculpa para lá de inusitada ao justificar a saída de Garotinho do ar. Segundo ele, o que ocorreu foi um problema na voz.
“Nosso Garotinho até tentou fazer o programa hoje, você viu, né? Mas a voz foi embora. A orientação médica é que ele pare de falar agora, tem que se cuidar. Amanhã ele vai estar de volta aqui, se Deus quiser. Quando ele estiver bom, claro, até lá eu cuido aqui do programa com carinho”, afirmou Santos, ao vivo.
Por meio de nota, a defesa de Garotinho afirmou que ele “nunca nem foi acusado de roubo ou corrupção” e que o processo se resume a “suspeitas infundadas de compra de votos, o que por si só não justifica prisão”.
No dia 11 de novembro do ano passado, Garotinho já havia sido preso por suspeita de envolvimento em um esquema de compra de votos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário