sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Projeto que alia turismo rural, saúde, educação e renda é apresentado a guias de turismo e agentes de viagens


A convite do secretário municipal de Turismo, Elias Martins, profissionais do turismo receptivo se reuniram nesta quarta-feira, dia 2, para conhecer o projeto SER – Saúde, Educação e Renda. Coordenada pelo Centro de Empreendedorismo Universitário (CEU), a iniciativa é realizada no Sítio do SER, na localidade de Mottas, no 3º Distrito de Teresópolis. A proposta é difundir conhecimento e capacitar a comunidade local, visando boas práticas agrícolas, promoção da saúde e a geração de renda, bem como incrementar o turismo rural.

“Estamos trazendo para Teresópolis um centro de treinamento profissional de combate a diabetes com tecnologias de hidroponia e aquacultura. São tecnologias desenvolvidas pela Universidade da Califórnia, em Davis/EUA (UCDavis). Queremos fazer essa transferência de conhecimento de forma gratuita, para que nossa comunidade possa crescer, com a criação de espaço para a comercialização de produtos orgânicos”, explicou Alfredo Laufer, diretor do CEU, informando sobre a oficina gratuita sobre hidroponia, aquacultura e prevenção de doenças que será realizada nos dias 12, 19 e 26 de agosto e 2 de setembro, no Sítio do SER.

A apresentação do projeto ao grupo de guias de turismo e agentes de viagens foi acompanhada pelas universitárias Karishma Sathi e Silvia Garcia, da UCDavis. No final do encontro, os profissionais foram convidados para um famtour, visita técnica para conhecer o Sítio do SER, em Mottas. “Isso é turismo rural, que se expande em tecnologias e em termos sociais e de saúde”, avaliou Alfredo Laufer.

Os agentes de viagens Anderson Ribeiro e Elaine Cardozo, da Ecorural, aprovaram a iniciativa. “Teresópolis tem uma região rural muito bonita, temos captado muitos turistas para conhecê-la. E esse é mais um roteiro que poderemos explorar”, opinou Anderson. “Tudo o que enriquece a nossa cidade é bem vindo, e esse projeto do SER, como foi apresentado, vai enriquecer ainda mais o nosso trabalho de receptivo”, pontuou Elaine.

Ascom



Nenhum comentário:

Postar um comentário