quarta-feira, 14 de junho de 2017

Temer sinaliza que renegociará R$50 bi em dívidas dos Estados com BNDES, diz fonte


O presidente Michel Temer sinalizou que irá renegociar 50 bilhões de reais em dívidas dos Estados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em reunião com governadores na noite de terça-feira, de acordo com uma fonte que participou do encontro no Palácio da Alvorada.
De acordo com a fonte, 20 bilhões de reais desse montante já estão garantidos, e outros 30 bilhões ainda dependem de medida extra.
"Não há especulação. Há previsão. Até 30 de setembro deve estar feito", disse a fonte à Reuters sobre os 20 bilhões de reais iniciais, que seriam determinados por um lei complementar que ordena a repactuação de dívidas com garantia da União.
Os outros 30 bilhões de reais irão depender de legislação extra, acrescentou a fonte, afirmando que a renegociação não afetará o déficit primário.
Temer se reuniu na noite de terça-feira com governadores para tratar das dívidas dos Estados junto ao BNDES, em encontro que contou com a presença no novo presidente do banco estatal, Paulo Rabello de Castro.
Na reunião, o presidente disse que gostaria que fosse encontrada uma "solução" para as dívidas dos Estados com o BNDES.
"Nós temos que encontrar um caminho que seja saudável para os Estados e que também não seja prejudicial para o BNDES e para a União", disse Temer na abertura do jantar, segundo transcrição divulgada pela Presidência.


Reportagem de Rodrigo Viga Gaier

Nenhum comentário:

Postar um comentário