domingo, 11 de junho de 2017

Safra de grãos poderá chegar a 238 milhões de toneladas em 2017

Crescimento de área e produtividades médias são os responsáveis pela previsão da super safra atual



Estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano com uma produção de 238,6 milhões de toneladas. O número é 29,2% maior do que o alcançado em 2016, quando registrou 184,7 milhões de toneladas. 
Segundo dados do IBGE, a área a ser colhida deverá ser 60,9 milhões de hectares, apresentando acréscimo de 6,7% frente à área colhida em 2016 (57,1 milhões de hectares). Arroz, milho e soja são os três principais produtos deste grupo que, somados, representaram 93,4% da estimativa da produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida. 
O estado de Mato Grosso liderou como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 25,6%, seguido pelo Paraná (17,9%) e Rio Grande do Sul (15,3%), que juntos representaram 58,8% do total nacional previsto. Outros estados importantes na produção de grãos foram Goiás (9,7%), Mato Grosso do Sul (7,7%), Minas Gerais (6,0%), São Paulo (3,5%), Bahia (3,2%), Santa Catarina (2,8%) e Maranhão (1,9%), entre os dez maiores produtores do País.
Safra recorde
Outro levantamento divulgado nesta quinta-feira (8) reforça as projeções de aumento para a safra de grãos 2016/17. A 9º estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indica que a produção de grãos neste ano será recorde e chegará a 234,3 milhões de toneladas, com um aumento de 25,6%.
De acordo com a companhia, os responsáveis pela super safra atual foram o crescimento de área e as produtividades médias. A previsão é de ampliação de 3,7% na área total, podendo chegar a 60,5 milhões de hectares, incluídas as culturas de segunda e terceira safras e as de inverno

Nenhum comentário:

Postar um comentário