quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Bancários rejeitam proposta e greve entra no 24º dia



Com a rejeição da proposta dos bancos na noite de quarta-feira, 28, a greve dos bancários entra no 24º dia nesta quinta-feira. A paralisação já é a segunda maior greve da categoria dos últimos anos, atrás apenas de 2004, quando a paralisação chegou a 30 dias.


Os bancos apresentaram ao Comando Nacional da categoria uma proposta válida por dois anos: manutenção do reajuste de 7% para 2016, com abono de R$ 3.500, um aumento de R$ 200 em relação à proposta anterior, e aumento de 0,5% acima da inflação para 2017.

A proposta foi rejeitada. Segundo o sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, a proposta para 2016 não representa ganho real para a categoria e não traz avanços nos pedidos de manutenção dos empregos, reivindicações de saúde e condições de trabalho.

"Os bancos perderam a oportunidade de resolver a greve. Conforme dissemos ao final da reunião de terça-feira, quando a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) anunciou a proposta de mudança de modelo, só poderíamos analisar se trouxesse ganhos para os trabalhadores. Como a proposta detalhada nessa quarta ainda impõe perdas aos bancários, o Comando rejeitou e a greve continua", disse a presidente do sindicato, Juvandia Moreira, umas das coordenadoras do Comando.

Na próxima segunda feira, 3, haverá uma assembleia às 17 horas para debater os rumos da paralisação.

Até a quarta-feira, 28, 13.254 agências e 28 centros administrativos estavam com atividades paralisadas, o que representa 57% das locais de trabalho no País.

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Atualmente, os bancários recebem um piso de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 no caso dos funcionários que trabalham no caixa ou tesouraria). A regra básica da participação nos lucros e resultados é 90% do salário acrescido de R$ 2.021,79 e parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente entre os trabalhadores, podendo chegar a até R$ 4.043,58. O auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia. 

A.Brasil

Governo anuncia retomada das contratações no programa Minha Casa




O governo Michel Temer anuncia nesta quinta-feira (29) as regras para o primeiro lote de contratações do Minha Casa Minha Vida da gestão peemedebista. A meta é contratar 40 mil novas moradias ainda em 2016 na faixa 1,5 do programa, que foi promessa de campanha à reeleição da presidente cassada Dilma Rousseff, ainda em 2014. Mas as obras nunca saíram do papel.

A ideia do governo é que o início das contratações ainda este ano contribua para aquecer o setor da construção civil e impulsionar a economia, principalmente com geração de novos empregos. Também é um agrado à classe média e uma agenda positiva para o governo em meio à recessão - e às vésperas do primeiro turno das eleições municipais.

A faixa 1,5, criada para beneficiar a classe média baixa, é destinada a famílias com renda mensal de até R$ 2.350 e conta com subsídio do FGTS e do Tesouro. A ideia no governo Dilma era atender famílias que tinham renda superior aos limites da faixa 1 (onde as moradias são totalmente subsidiada pelo Tesouro), mas não tinham orçamento suficiente para se habilitar à faixa 2 (onde o subsídio é menor). Em março deste ano, em meio ao acirramento do processo de impeachment, Dilma chegou a anunciar a novidade em evento no Palácio do Planalto, mas sua equipe não conseguiu tornar viável essa parte do programa.

Os imóveis que serão oferecidos no programa terão valor máximo de R$ 135 mil nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio e no Distrito Federal. Até um terço do valor (R$ 45 mil) pode ser integralmente subsidiado pelo FGTS (90%) e Tesouro (10%), dependendo da faixa de renda (quanto maior a renda, menor o subsídio integral). Os R$ 90 mil restantes, nesse caso, são financiados pela Caixa a longo prazo, com juros, também subsidiados, de 5% ao ano. Nas outras regiões do País, os valores dos imóveis e dos subsídios têm algumas variações.

Para a faixa 1,5 do MCMV serão destinados R$ 3,8 bilhões. Desse valor, R$ 1,4 bilhão será para pagar os descontos no valor dos imóveis, sendo R$ 1,26 bilhão bancado pelo FGTS e R$ 140 milhões pelo Tesouro. Os outros R$ 2,4 bilhões sairão também do FGTS por meio de financiamentos com juro subsidiado. O subsídio da faixa 1,5 é maior do que o dado na faixa 2 (famílias com renda de até R$ 3,6 mil). A seleção dos beneficiários não será feita pelas prefeituras - como na faixa 1 - mas pelos bancos (Caixa e BB) e pelas próprias construtoras, que analisarão o enquadramento das famílias nos critérios.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, extinguiu o sorteio que tinha sido determinado pela equipe de Dilma para a seleção dos beneficiários da faixa 1,5. Segundo a secretária Nacional de Habitação, Henriqueta Arantes, os novos critérios atendem a um maior número de famílias, além de garantir isonomia ao processo. O ministério fixou que cada empreendimento tenha, no máximo, 500 mil moradias. 


Com Estadão

Campanha para atualizar caderneta de vacinação termina amanhã

Os responsáveis por crianças menores de 5 anos e
 adolescentes entre 9 e 15 anos incompletos
 têm até amanhã para atualizar a caderneta de vacinação

A Campanha Nacional de Multivacinação, que tem como objetivo atualizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes, termina amanhã (30) em todo o país. O público-alvo inclui crianças menores de 5 anos e crianças e adolescentes de 9 anos a 15 anos incompletos.
De acordo com o Ministério da Saúde, foram enviadas a todas as unidades da Federação 26,8 milhões de doses – incluindo 7,6 milhões para a vacinação de rotina de setembro e 19,2 milhões de doses extras para a campanha.
Ainda segundo a pasta, o objetivo da ação é combater a ocorrência de doenças imunopreveníveis no país e reduzir os índices de abandono à vacinação – sobretudo entre adolescentes. Ao todo, 350 mil profissionais participam da campanha.
Mudanças
Em janeiro deste ano, o ministério alterou o esquema de quatro vacinas: poliomielite, HPV, meningocócica C (conjugada) e pneumocócica 10 valente.
O esquema contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável (2, 4 e 6 meses) mais duas doses de reforço com a vacina oral. Até 2015, o esquema era de duas doses injetáveis e três orais.
Já a vacinação contra o HPV passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas para meninas saudáveis de 9 a 14 anos. Meninas de 9 a 26 anos que vivem com HIV devem continuar recebendo o esquema de três doses.
No caso da meningocócica C, o reforço, que era administrado aos 15 meses, passou a ser feito preferencialmente aos 12 meses, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras duas doses continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.
A pneumocócica sofreu redução de uma dose e passou a ser administrada em duas (2 e 4 meses), com um reforço preferencialmente aos 12 meses, mas que pode ser recebido até os 4 anos.

MEC divulga dados preliminares do Censo Escolar 2016

O Ministério da Educação divulgou hoje (29), no Diário Oficial da União, o resultado preliminar do Censo Escolar de 2016. O levantamento detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensino. Elas referem-se à creche, pré-escola, aos ensinos fundamental e médio, à educação de jovens e adultos e educação especial. Abrange as áreas urbanas e rurais e a educação em tempo parcial e integral.
Os dados preliminares mostram que os anos iniciais do ensino fundamental em turno parcial concentram a maior parte das matrículas das redes municipal e estadual (10.844.700), seguido pelos anos finais do ensino fundamental, também em turno parcial (9.311.561). Não estão contabilizados nesses totais as matrículas da educação especial.
O número detalhado das matrículas em cada município por etapa de ensino está disponível noDiário Oficial da União.
A partir da divulgação dos dados preliminares, os diretores das escolas têm prazo de 30 dias para conferir e retificar os dados, se necessário, no sistema Educacenso. Finalizado o período de retificações, os dados definitivos são publicados no Diário Oficial da União.
A segunda etapa do Censo Escolar de 2016 deve ter início em fevereiro de 2017. Nessa fase, serão coletados os dados sobre o rendimento e o movimento escolar dos alunos declarados (aprovação, reprovação e abandono).
O censo escolar é feito anualmente. Contabilizar o número das matrículas é fundamental para o repasse de recursos e a execução de programas e políticas públicas na área da educação, como a distribuição de livros, o transporte escolar, a instalação de bibliotecas e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

EBC

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Declaração de Imposto Territorial Rural deve ser feita até esta sexta (30)

Para este ano, são esperadas 5,4 milhões de declarações do imposto; até o dia 26, a Receita recebeu mais de 4,4 milhões de declarações

O prazo para entrega das declarações do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR), referentes ao exercício 2016, termina na próxima sexta-feira (30). Para este ano, são esperadas 5,4 milhões de declarações. O prazo de entrega termina às 23h 59min 59s de sexta-feira.
O vencimento da 1ª quota ou quota única do imposto é 30 de setembro de 2016 e não há acréscimos se o pagamento ocorrer até essa data. Sobre as demais quotas, há incidência de juros Selic calculados a partir de outubro até a data do pagamento. O pagamento do imposto pode ser parcelado em até quatro quotas, mensais, iguais e sucessivas, desde que cada quota não seja inferior a R$ 50,00.
O imposto de valor até R$ 100,00 deve ser recolhido em quota única. O valor mínimo de imposto a ser pago é de R$ 10,00, independentemente do valor calculado ser menor.
Quem deve declarar
Estão obrigados a apresentar a declaração pessoa física ou jurídica proprietária ou titular; condôminos, quando o imóvel rural pertencer simultaneamente a mais de um contribuinte, em decorrência de contrato ou decisão judicial ou em função de doação recebida em comum; compossuidores, quando mais de uma pessoa for possuidora do imóvel rural.
Tem também a obrigação de entregar a DITR àqueles que, entre 1º de janeiro de 2016 e a data da efetiva apresentação, perdeu a posse do imóvel rural, em processo de desapropriação por necessidade ou utilidade pública ou por interesse social, inclusive para fins de reforma agrária; ou a posse ou a propriedade do imóvel rural, em função de alienação ao Poder Público.
Está obrigado também a apresentar a declaração referente ao exercício de 2016 o titular do domínio útil ou possuidor de qualquer título de imóvel
Multa por atraso
A multa por atraso na entrega da declaração é de 1% ao mês calendário ou fração sobre o imposto devido, não podendo seu valor ser inferior a R$ 50,00.
A Receita Federal recebeu, até a última segunda-feira (26), mais de 4,4 milhões de declarações do Imposto Territorial Rural (ITR).
P.Brasil

Cordeiro realiza vacinação antirrábica no dia 8 de outubro





Com o intuito de manter a erradicação da raiva humana em Cordeiro, a Secretaria Municipal de Saúde promove a Campanha de Vacinação Antirrábica na zona urbana do município, no dia 8 de outubro, sábado, das 8 às 17 horas.

Os proprietários de cães e gatos poderão levar seus animais de estimação aos seguintes postos de vacinação: Parque de Exposições Raul Veiga, Posto de Saúde do bairro Rodolfo Gonçalves e PSF do bairro Lavrinhas. No CAPS do bairro Dois Vallos a vacinação será realizada das 13h30min às 17 horas e no PSF do bairro Manancial das 08h30min às 12 horas.

A recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é de que somente sejam imunizados cachorros e gatos com mais de três meses. Animais doentes ou fêmeas que estejam prenhes não devem ser imunizados até que estejam saudáveis ou tenham dado cria. Os cachorros devem ser transportados com guias e os mais ferozes devem estar de focinheira. Gatos devem ser levados em caixas específicas ou presos adequadamente.

SENAI oferece palestras e oficinas gratuitas em toda a região esta semana


Projeto Mundo SENAI acontece simultaneamente em todo país. As inscrições já estão a abertas

Interessados em conhecer mais sobre as profissões da indústria e cursos de educação profissional podem visitar, nos dias 28 e 29 de setembro, as unidades SENAI de Campos, Macaé, Itaperuna e Pádua. Através do projeto Mundo SENAI, as escolas vão realizar palestras e visitas guiadas aos laboratórios e oficinas de alta tecnologia onde acontecem as aulas práticas, para apresentar aos futuros profissionais caminhos que poderão levá-los a uma carreira de sucesso. A participação é gratuita.

Entre as atividades oferecidas na região estão, por exemplo, oficinas de xadrez e orientação vocacional no SENAI Itaperuna; oficina de simulação virtual de operação de empilhadeiras em Pádua e visitas guiadas aos laboratórios em Macaé. Em Campos os destaques são palestras sobre construção naval e perfil profissional na atualidade.

As demais escolas SENAI do estado do Rio também recebem o evento. Nos dois dias, as atividades acontecem, simultaneamente, em 276 unidades SENAI em todo o país.

A programação completa de cada SENAI está disponível no site www.cursosenairio.com.br/mundosenai, onde também podem ser feitas as inscrições. As vagas são limitadas. Mais informações também podem ser obtidas pelo 0800 0231 231.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Após vitória, Fluminense responde provocação corintiana nas redes sociais: ‘Ouvi mimimi?’



O Fluminense se vingou do Corinthians em campo e fora dele. Após vencer a partida, válida pelo Brasileiro, por 1 a 0, o Tricolor não perdeu a oportunidade de revidar a zoação feita pelos paulistas nas redes sociais depois do duelo de quarta-feira, pela Copa do Brasil. 

E devolveu na mesma moeda:
“Ouvi mimimi?”, postou o Tricolor em sua conta no Instagram.

A brincadeira faz alusão à provocação feita pelos corintianos, também via Instagram, após a vitória por 1 a 0 no duelo válido pela Copa do Brasil. Na ocasião, os tricolores protestaram bastante contra a arbitragem de Rodolpho Toski e foram sacaneados pelo clube paulista.

“Na bola e na raça. #SemMiMiMi, por favor”, postou o Corinthians, há três dias.

O jogo deste domingo também foi marcado pela polêmica. Os tricolores protestaram por conta de um pênalti não marcado em Marcos Júnior. Já os corintianos questionaram a não marcação de um impedimento de Gum no lance do gol de Cícero, aos 49 do segundo tempo. A queixa dos paulistas levou o técnico Levir Culpi a se desentender com um jornalista em sua coletiva de imprensa.

— Se a reclamação foi exagerada na última quarta-feira, por que hoje o Corinthians é quem reclama do erro e você está passando a mão na cabeça do juiz? — perguntou Levir ao repórter. — Agora você comprovou que você está chateado. Você pode torcer para o Corinthians, não tem problema nenhum. Só que você não vai ouvir o que você quer ouvir, vai ouvir o que eu quero falar.

ExtraOnline


Caixa não poderá usar recursos do FGTS no Minha Casa, Minha Vida

Medida do Ministério das Cidades atende exigência do Tribunal de Contas da União (TCU)

O Ministério das Cidades desautorizou a Caixa Econômica Federal a usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no financiamento do Programa Minha Casa, Minha Vida.
Segundo instrução normativa do ministério publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, um dos motivos para essa decisão é atender exigência do Tribunal de Contas da União (TCU).
Em dezembro de 2015, o TCU decidiu que o Ministério das Cidades deveria registrar no orçamento o valor correspondente a adiantamentos concedidos pelo FGTS à pasta, para evidenciar que se trata de operações de crédito.
No ano passado, o tribunal considerou que o governo violou a Lei de Responsabilidade Fiscal ao atrasar o repasse de valores ao FGTS e a bancos públicos, referentes ao pagamento de benefícios. Na instrução normativa, o Ministério das Cidades também diz que precisa melhorar a administração das rubricas orçamentárias da pasta.
O ministério informa ainda que cabe à Secretaria Executiva do órgão avaliar a conveniência e a oportunidade de fazer os registros no orçamento, bem como adotar providências para a contratação de operação de crédito interno que permita quitar passivos da União referentes ao Programa Minha Casa, Minha Vida, provenientes de utilização de recursos do FGTS.
A.BRASIL

FIRJAN: novas mudanças na circulação do transporte de cargas na capital beneficiam empresas do interior



A publicação do decreto 42.272, hoje, no Diário Oficial do Município do Rio, estabelecendo novas regras para a circulação de veículos de carga e de operação de carga e descarga na cidade do Rio de Janeiro, foi considerada acertada pelo Sistema FIRJAN, por eliminar restrições de circulação de caminhões em diversas vias da capital no horário compreendido entre 6h e 20h.

O Sistema FIRJAN destaca que com o novo decreto a Prefeitura do Rio demonstrou compreender as argumentações apresentadas por entidades empresariais. Só na capital, as medidas restritivas atingiam cerca de 101 mil empresas, responsáveis por 2 milhões de empregos (80% da atividade econômica do município).

O novo decreto representou um alívio para setores produtivos que têm sua base no interior e, na capital, importante polo receptor de seus produtos e matérias-primas. Alguns exemplos são o setor de hortifrutigranjeiros, na Região Serrana e Centro-Norte Fluminense; cimento e rochas ornamentais, no Noroeste; cerâmica vermelha, no Norte; Automotivo, no Sul Fluminense; e Alimentos e Bebidas no Centro-Sul do estado.

A medida revogou o decreto 42.242, publicado em 14 de setembro, e que ampliou por tempo indeterminado as restrições logísticas de circulação nas vias da cidade em vigor desde 18 de julho, para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Com o novo decreto, a prefeitura garante as condições mínimas necessárias para que seja garantido o abastecimento da cidade e para que mercadorias de indústrias do interior tenham acesso ao porto do Rio de Janeiro (maior arrecadador de ICMS do estado) e aeroportos Internacional Tom Jobim/Galeão e Santos Dumont. Foram mantidas restrições à circulação de caminhões em horários de pico, de forma a que gerem o menor impacto possível na mobilidade urbana e na vida do cidadão, em especial no centro da cidade.

Entre os pontos positivos do novo decreto está o fim das restrições para circulação de veículos de carga na Avenida Brasil, com exceção para caminhões cegonhas e de combustíveis, das 6h às 9h. Os caminhões voltam a circular pelas vias das zonas Sul e Norte e, no Centro da cidade, em horários pré-determinados.

O decreto 42.272 também cria uma Comissão Especial, com representantes do setor produtivo e da Prefeitura, para estudar novas regras da distribuição de cargas no município.

Além da FIRJAN, participaram das negociações com a Prefeitura a Associação Comercial do Rio de Janeiro, Federação dos Transportes de Carga do Estado do Rio de Janeiro, Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes, Associação Brasileira da Indústria da Cerveja, Sindicato dos Operadores Portuários do Rio de Janeiro e Associação dos Usuários do Porto do Rio de Janeiro.

Ascom

Trabalhadores podem receber extrato do FGTS via celular

Mais de 10 milhões de trabalhadores já assinaram o serviço para receber mensagens com movimentações na conta



A correspondência em papel que chega bimestralmente não é mais a única forma de receber o extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
Agora, os trabalhadores que desejarem são informados por mensagem de texto no celular de todas as movimentações na conta, como saque, depósito ou rendimento, com saldo atualizado com juros e correção monetária. 
Mais de 10 milhões de trabalhadores já assinaram o serviço, que é gratuito. A adesão pode ser feita no site da Caixa Econômica Federal e pelo telefone 0800 726 0207, opção 3. Para se cadastrar, é necessário informar o número de NIS (PIS/Pasep) e a senha Internet ou a senha Cidadão.
Quando a adesão do serviço é feita, os extratos deixam de chegar no endereço do trabalhador, reduzindo o consumo de papel e contribuindo para a preservação do meio ambiente. Somente o extrato anual continua a ser enviado pelos Correios.
Aplicativo
Outra opção para quem prefere conferir as movimentações pelo celular é o Aplicativo FGTS Trabalhador, disponível gratuitamente para sistemas Android, Windows e iOS. Na aplicação, é possível consultar os pontos de atendimento da Caixa mais próximos, a situação da conta e atualizar o endereço.

PF prende ex-ministro Antônio Palocci em nova fase da Lava Jato

A Polícia Federal deflragrou nesta segunda-feira (26) a 35ª fase da Operação Lava Jato, que resultou na prisão temporária do ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Antônio Palocci. Segundo a PF, o ex-ministro teria agido diretamente em benefício da empreiteira Odebrecht, inclusive na obtenção de empréstimos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). A nova ação foi batizada de Omertà.
Foram expedidos 45 mandados judiciais, sendo 27 de busca e apreensão, três de prisão temporária e 15 de condução coercitiva em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. 
Antônio Palocci foi preso logo nas primeiras horas do dia, segundo a GloboNews.
As suspeitas sobre Palocci surgiram na delação de outro acusado na Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras  Paulo Roberto Costa. Ele disse que, em 2010, Alberto Youssef lhe pediu R$ 2 milhões da cota de propinas do PP para a campanha presidencial da presidente Dilma Rousseff. O pedido teria sido feito por encomenda de Palloci.
Segundo a PF, a atual fase investiga indícios de uma relação criminosa entre um ex-ministro  com o comando da principal empreiteira do país. O investigado principal atuou diretamente como intermediário do grupo político do qual faz parte perante o Grupo Odebrecht.
"Há indícios de que o ex-ministro atuou de forma direta a propiciar vantagens econômicas ao grupo empresarial nas mais diversas áreas de contratação com o Poder Público, tendo sido ele próprio e personagens de seu grupo político beneficiados com vultosos valores ilícitos", diz a PF.
Omertà
O nome "Omertà" dado à investigação policial é uma referência à origem italiana do codinome que a construtora usava para fazer referência ao principal investigado da fase ("italiano"), bem como ao voto de silêncio que imperava no Grupo Odebrecht que, ao ser quebrado por integrantes do "setor de operações estruturadas" permitiu o aprofundamento das investigações. "Além disso, remete à postura atual do comando da empresa que se mostra relutante em assumir e descrever os crimes praticados", aponta a PF.
Os alvos de mandados de condução coercitiva serão levados às sedes da PF nas respectivas cidades onde foram localizados e serão liberados após prestarem esclarecimentos. Os detidos com prisão cautelar decretada serão levados à sede da Polícia Federal em Curitiba, "onde permanecerão à disposição das autoridades responsáveis pela investigação", aponta a instituição.
34ª fase
Na semana passada, durante a 34ª fase da operação, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega (PT) chegou a ser preso pela PF. Mais tarde, porém, o juiz Sergio Moro mandou soltar o petista.
Revista Época

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

“Homem-Aranha” | Filmagens em Atlanta acabam e equipe vai rumo Nova York



“Spider-Man: Homecoming” (Homem-Aranha: De Volta ao Lar, em tradução livre) ainda não concluiu toda sua etapa de filmagens, mas como a estreia está marcada só pra julho do ano que vem, eles ainda tem uma folguinha no cronograma. A etapa da produção que incluía filmagens em Atlanta já foi concluída. A equipe agora segue para Nova York para continuar as gravações. 

“Spider-Man: Homecoming” é a aposta da MARVEL para um filme do cabeça de teia que promete ser diferente de tudo o que já foi visto dele nos cinemas até agora: sem história de origem (um Tio Ben a menos pra matar), uma possível Mary Jane negra, novo vilão (Abutre, interpretado por Michael Keaton) e novo estúdio! A estreia está marcada para julho de 2017.

TVShow

Governo incorpora nova técnica para tratar ceratocone

Doença degenerativa é uma deformação na córnea que causa perda da visão. Método adia necessidade de cirurgias

O Ministério da Saúde incorporou um procedimento rápido e pouco invasivo para tratar o ceratocone, doença que pode causar deformidade da córnea. A nova técnica, conhecida como crosslinking corneano, tem capacidade de deter a evolução da doença.
O método é uma possibilidade terapêutica para conter o avanço da doença progressiva, com o objetivo de retardar a perda da visão do paciente e evitar ou adiar a necessidade de transplante de córnea.
Tratamento
O procedimento será incluído na tabela SUS mediante a publicação de um protocolo de uso, que será elaborado pela pasta. Por meio do crosslinking corneano, é possível aumentar a rigidez do tecido da córnea com a retirada de algumas células superficiais, seguida da aplicação de colírio de riboflavina (vitamina B2) e da irradiação de luz ultravioleta na região por cerca de 30 minutos. O procedimento estabiliza a córnea, pois aumenta a força de ligação entre suas células.
Doença
Ceratocone é degenerativa e pode levar à progressiva perda do campo de visão, comprometendo a qualidade de vida. A decisão, que teve como base a recomendação técnica da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), foi publicada nesta quinta-feira (22).
Estima-se que, por ano, 2.434 pessoas acometidas por ceratocone podem ser tratadas com a técnica incorporada ao Sistema Único de Saúde. 
Para saúde ocular da população, o SUS oferece cirurgias para tratar ceratocone por implante intraestromal, a catarata e o glaucoma. Neste ano já foram realizadas 234.405 cirurgias para tratar a catarata e 7.113 cirurgias para glaucoma. O SUS também oferece tratamento medicamentoso para glaucoma, só neste ano já foram feitos 331.127 tratamentos.
P.Brasil

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Projeto friburguense para inclusão de deficientes está na final de desafio nacional do SENAI


A operação de uma máquina de costura comum requer o uso de pedais e joelheiras, o que inviabiliza a utilização por uma pessoa portadora de deficiência física em membros inferiores. Inclusão é um dos temas da edição 2016 do Desafio SENAI de Projetos Integradores, iniciativa da instituição para desenvolver em seus alunos a capacidade de trabalhar em grupo, propor ações inovadoras e pensar de forma empreendedora. E é justamente nesse tema que quatro estudantes de Nova Friburgo ganharam destaque, passando para a final da competição, que tem a participação de alunos de todo o Brasil.

Os jovens de Friburgo criaram oKit Acesse, um dispositivo eletromecânico que pode ser instalado em máquinas que tenham o motor elétrico convencional com embreagem mecânica ouDirect Drive – que é um tipo de motor com acionamento direto, ou seja, não precisa de elementos de fixação ou de transformação de energia. Ele é dotado de um pequeno controle analógico, similar aos utilizados em joysticks para jogos eletrônicos, ligado a uma placa receptora de sinais que converterá o movimento feito pelo operador emmicromovimentos a serem realizados por um motor de passo, sendo este acoplado ao motor da máquina de costura.

O controle analógico fica posicionado para ser usado pela mão direita do usuário e poderá ter seu posicionamento ajustado visando a melhor ergonomia do operador. Toda a arquitetura eletrônica e de controle do projeto foi feita em Arduino, uma plataforma de prototipagem, dotada de placa única e oferecida como um hardware livre.

A solução é fruto do trabalho de José Felipe de Carvalho Araújo eRamom Souza da Silva, estudantes do curso técnico em Automação; e de Pedro Augusto de Souza Miranda eWellyson Gomes Amorim, que cursam o técnico em Vestuário. De acordo com estimativas dos estudantes, o custo de produção do Kit Acesse será baixo, tornando o projeto uma alternativa viável. Ponto para a inclusão social, principalmente em Nova Friburgo, capital da moda íntima. O resultado do Desafio SENAI de Projetos Integradores será divulgado em novembro, em Brasília.

Marcelo Porto, presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo (Sindvest) acredita que a inovação permitirá uma inclusão por completo do trabalhador e beneficiará as 1900 empresas que fazem parte cadeia produtiva do setor. “O projeto permitirá a acessibilidade e a inclusão verdadeira das pessoas com deficiência nas confecções, inclusive permitindo a descoberta de uma nova força de trabalho que não era prestigiada devido a operação tradicional das máquinas de costura”, afirmou.


Projeto Integrador

Parte da metodologia de ensino do SENAI, o projeto integrador tem a proposta de unir alunos de diferentes cursos e desafiá-los para criar soluções inovadoras para provocações da vida real. No ano passado, Nova Friburgo iniciou uma série de interações entre os estudantes e empresários do setormetalmecânico com o intuito de gerar maior interação entre mercado e aprendizado.

O presidente doSindmetal (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Nova Friburgo), CláudioTangari, é um dos principais entusiastas dessa nova roupagem da metodologia. “O projeto integrador vem para motivar o aluno e adequar o ensino ao serviço do SENAI com inovação e empreendedorismo”, ressalta o empresário. Cláudio destaca que essa relação direta com o mercado contextualiza o aluno, que passa então a ter mais clareza na hora de atender as expectativas de empresas de qualquer setor.

Ascom

Brasil fecha acordo para exportar produtos para a Índia

Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acertou a liberação para a venda de maçãs e ovos para o mercado indiano





O Brasil deve começar a exportar maçãs, ovos e pintos de um dia para a Índia. O acordo foi fechado depois de negociação entre o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e seu equivalente no ministério indiano, Radha Mohan Singh.
Com esse acordo, o Brasil abre espaço para a liberação da exportação brasileira de carne suína, o que, agora, depende apenas de ajustes finais.
Ainda ficou acertado que os ministérios da Agricultura do Brasil e da Índia vão criar um grupo de trabalho para definir prioridades no comércio do agronegócio.
“Os países membros dos Brics (Acrônimo para Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) precisam se entender cada vez mais, a fim de priorizar o comércio de alimentos”, ponderou o ministro. “A comida é uma garantia de paz para nossos países”, disse.
O ministro indiano disse a Maggi que seu País quer exportar para o Brasil cebola, uvas, arroz, milho, soja e óleo de rícino. O ministro brasileiro prometeu priorizar o pedido do colega.
Geração de energia no agronegócio
Maggi também esteve com a ministra da Indústria de Alimentos Processados, Harsimrat Kaur Badal. Ela ficou particularmente interessada na experiência brasileira de geração de energia pelas empresas do agronegócio.
Em março de 2017, Maggi deve voltar à Índia a convite da ministra Badal para participar da Feira Mundial de Alimentos Processados. Ela também pediu que o ministro leve uma missão de empresários brasileiros. Ele convidou Badal para visitar o Brasil.
Com Ministério da Agricultura

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Vigilância sanitária suspende antibióticos irregulares

De acordo com a Anvisa, há ausência de estudos exigidos pela legislação sanitária sobre o produto

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, nesta terça-feira (20), o medicamento antibiótico Amoxicilina + Clavulanato de Potássio, fabricado por três empresas, A resolução foi publicada pela noDiário Oficial da União.
De acordo com o órgão, foi constatada a ausência de estudos de bioequivalência nas formulações dos produtos. Diante disso, está determinada interdição cautelar de todos os lotes do remédio Amoxicilina + Clavulanato de Potássio, comprimidos 875 mg + 152 mg, fabricados pelas empresas: Germed Farmacêutica LTDA, Legrand Pharma Industria Farmacêutica e pela E.M.S. S/A.
O medicamento Policlavumoxil, fabricado pela Germed Farmacêutica Ltda, também está incluído na medida. 
O estudo de bioequivalência em formulações, na produção de medicamentos, é exigido pela legislação sanitária. 
Com Anvisa

Projeto de lei propõe reestruturação do ensino médio

Proposta prevê que currículos sejam organizados por áreas de conhecimento e tenham mais flexibilidade. Governo trabalha para aprovar a medida

A renovação do ensino médio é uma das prioridades do País nos próximos anos. Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, o governo irá trabalhar junto à sua base no Congresso Nacional para priorizar a votação do Projeto de Lei (PL) 6.840/2013, que propõe mudanças importantes nas séries finais do ensino regular. 
A proposta estabelece que os currículos do ensino médio sejam organizados por áreas do conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. A divisão visa priorizar a interdisciplinaridade e a aplicação dos conhecimentos em outras áreas – e também no dia a dia dos alunos e na realidade do Brasil e do mundo.
No último ano, além das matérias básicas, o aluno deverá optar por uma das grandes áreas para aprofundar os estudos, de modo que o estudante possa se dedicar mais ao campo de seu interesse. No futuro, caso decida mudar de área, ele pode retornar à escola e fazer uma nova opção formativa.
Se aprovado o PL, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se tornaria obrigatório para os alunos. Outra medida prevista é que, nos próximos dez anos, 50% dos matriculados cumpram jornada escolar em tempo integral de, no mínimo, sete horas por dia, somando 4,2 mil horas em todo o ensino médio.
Flexibilidade
A secretária executiva do Ministério da Educação, Maria Helena Guimarães, afirma que o mais importante é que o ensino médio seja flexibilizado, substituindo a monotonia e o academicismo por um conteúdo mais leve e próximo da vida dos alunos.
“O primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio é igual para todos no Brasil, e ninguém está aprendendo nada”, lamentou a secretária em entrevista ao Programa Educação no Ar, da TV MEC. “O ideal é você ter pelo menos a metade do ensino médio dedicada àquilo que é comum para a formação geral do aluno, como língua portuguesa, matemática, língua estrangeira, conhecimentos gerais em história, geografia, filosofia”, defende.
Na segunda metade, explica Maria Helena, viria a flexibilização, quando os alunos poderiam optar pela área de conhecimento de sua preferência, área de educação profissional ou até escolher um curso técnico integrado, que lhe ofertaria um duplo certificado ao final.
Ideb
O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2015 mostra que o ensino médio é o que está em pior situação quando comparado às séries iniciais e finais da educação fundamental: a meta do ano era de 4,3, mas o índice ficou em 3,7.
Segundo dados de 2015 do Ministério da Educação (MEC), mais de 6,7 milhões de brasileiros estão matriculados no ensino médio. Enquanto a taxa de abandono do ensino fundamental foi de 1,9%, a do médio chegou a 6,8%. Já a reprovação do fundamental é de 8,2%, frente a 11,5% do médio.
O professor Célio da Cunha, da Universidade de Brasília e da Universidade Católica de Brasília, ressalta a importância da valorização do ensino médio e de uma reestruturação do atual sistema diante dos resultados. 
“Há necessidade de uma profunda reforma no ensino médio. Os últimos resultados do Ideb refletem inclusive um declínio. Historicamente, o Brasil começou a olhar mais para o ensino fundamental, que teve um avanço nos últimos anos. O último Ideb do fundamental chegou a cumprir a meta dos anos iniciais e houve avanço da 5ª a 8ª série. A crise maior é no médio”, explica o professor.
Ele lembra ainda a necessidade de ampliar a qualificação de professores, em especial nas áreas de química, física, matemática e biologia. “É preciso mudar a cabeça do professor, mudar a formação. Ao mesmo tempo, você tem uma juventude com várias vocações. Precisamos de um ensino médio mais diversificado, de acordo com formações e necessidade do País, e abrir o leque de concentrações curriculares”, destaca.
P.Brasil

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Estudante de escola pública descobre novos asteroides e vai à Nasa


De olho nas estrelas, a estudante Mylena Peixoto, da Escola Técnica Estadual (ETE) João Barcelos Martins, unidade da Faetec em Campos dos Goytacazes, descobriu recentemente cinco novos asteroides que orbitam entre os planetas Marte e Júpiter. A descoberta foi reconhecida pelo programa International Astronomical Search Collaboration (Iasc) e culminou no convite para uma visita técnica ao Johnson Space Center, à Nasa, e ao National Radio Astronomy Observatory (NRAO), ambos nos Estados Unidos. Mylena viaja nesta quarta-feira e volta em 30 de setembro.

— Foram horas de dedicação e observação dos objetos celestes em movimento em órbita até identificar os cincos asteroides. Para encontrá-los, analisamos, durante muito tempo, através de um programa de computação astrométrica, diversos pontinhos que se deslocavam em uma imagem preta, branca e cinza. Não foi um trabalho fácil, mas o retorno foi gratificante — comemora a estudante.

A paixão de Mylena pela ciência começou em 2015, após a estudante participar da Campanha Internacional de Busca Astronômica, proposta pelo programa Iasc, com sede nos EUA e coordenada, no Brasil, pelo Clube de Astronomia de Campos. Na ocasião, com apenas 15 anos, ela se tornou membro do clube na região. Campos é, ao lado de Heidelberg, na Alemanha, um dos melhores pontos para a observação de asteroides em todo o planeta.

A aluna do terceiro ano do ensino médio seguirá para os estados do Texas e da Virginia, onde conhecerá a sede da Nasa e realizará um curso de análise dos dados vindos das estrelas no NRAO. No programa da viagem, consta ainda um jantar na Casa Branca, em Washington. Para a estudante, a possibilidade de visitar a maior agência de pesquisa e exploração espacial do mundo será uma experiência única e a concretização de um sonho.


— Na visita à Nasa terei a chance de conhecer astronautas e participar de uma reunião de trabalho do projeto Missão X (de formação de astronautas), além de jantar com o fundador do projeto Caça aos Asteroides. Já, no NRAO, farei uma capacitação em análise dos sinais de rádio detectados por radiotelescópios. Será uma oportunidade incrível que vou agarrar com todas as minhas forças — afirma.

Os asteroides observados por Mylena Peixoto receberam provisoriamente os nomes de P10odrM, P10ovCY, P10oCwi, P10oCAs e P10ouCr. Daqui a cinco anos, a estudante terá que batizar oficialmente os corpos celestes. Ela adianta que fará uma homenagem aos familiares e ao coordenador do projeto, Patrick Miller.



OGlobo

Primavera traz novas cores para atender demanda da floricultura no estado


Mercado tem expectativa de crescimento nas vendas com o colorido da estação



No Rio de Janeiro a Primavera este ano não será igual àquela que passou. A festejada época das flores promete trazer novas matizes para colorir a estação. Floricultores da Região Serrana fluminense confiantes na retomada das vendas no setor investiram no plantio de cultivares com tonalidades mais vibrantes e maior durabilidade das plantas. O objetivo é aumentar a competitividade das flores produzidas no estado e atender melhor a demanda do mercado de decoração.
Outra estratégia para alavancar o segmento tem sido a modernização das áreas de plantio, com a substituição de algumas estruturas de produção, favorecendo a circulação de ar, luminosidade e umidade nas estufas. Isso contribui para o melhoramento do manejo e maior florescimento dos cultivares. A adoção de práticas mais sustentáveis, como irrigação por gotejamento e compostagem também estão colaborando para o uso racional dos recursos hídricos da região e recuperação do solo.
Os resultados já começam a ser percebidos no mercado consumidor. A procura por flores com cores diferenciadas e de maior durabilidade é identificado nos novos hábitos dos compradores no estado. Um exemplo é o crisântemo hoje com matizes e texturas diferenciadas. Outro indicador da mudança é o aumento de área de plantio da alstroeméria, que disponibilizando novas cores, conquistou o segundo lugar de vendas de flor de corte no mercado fluminense, perdendo apenas para as rosas. O mesmo ocorre com outras variedades, que passaram a ser mais procuradas, como o lírio, gypsophila, boca-de-leão, lisianthus, entre outras.
As novidades e a chegada da Primavera, estimulam os floricultores a acreditar na recuperação da demanda, após o período da Olimpíadas. A expectativa é que até o final do ano as vendas cresçam em torno de 3%.
A profissionalização dos produtores diante das exigências do mercado é fruto de um processo de incentivo ao segmento com ações de fomento, capacitação e conscientização realizadas pelo Programa Florescer, da secretaria estadual de Agricultura.
Para o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, essas mudanças de comportamento no setor resultam do trabalho de parceria do governo do estado com os produtores e suas associações buscando consolidar cada vez mais a atividade, que é uma vocação da agricultura fluminense, aumentando sua competitividade frente aos demais mercados nacionais.
Principal área de produção de flores de corte no território fluminense, a Região Serrana foi a que apresentou maior evolução e inovação nos últimos anos. Com produção de aproximadamente 16 milhões de maços de flores/ ano, em área plantada de 624 hectares, a atividade concentra 527 produtores. Responsável por 89% da produção estadual de flores de corte, em 2015 movimentou R$ 234 milhões.
Segundo a gerente do Programa Florescer, Nazaré Dias, os municípios de Nova Friburgo, Bom Jardim e Petrópolis, se destacam, reunindo 50% do total de produtores dedicados ao cultivo de flores no estado.
- Outro destaque está sendo a adoção por alguns produtores de embalagens personalizadas, que diferenciam a qualidade do seu produto no mercado - revelou ela.

Ascom