domingo, 28 de fevereiro de 2016

Secretaria de Saúde de Macuco inicia preparação de cirurgias eletivas

Projeto abrange diversas áreas médicas e beneficiará 120 pessoas 



Seguindo determinações do prefeito Félix Lengruber, a Secretaria de Saúde de Macuco anunciou oficialmente a retomada do projeto de cirurgias eletivas, aquelas que são consideradas necessárias ao tratamento médico dos pacientes, mas que não requerem urgência ou emergência. Uma equipe de cirurgiões experientes já iniciou as consultas visando os trabalhos de preparação de pacientes com casos mais delicados.
Na última terça-feira, 23, foram realizadas dez consultas de ortopedia e traumatologia. Quinta-feira, 25, foi a vez da avaliação de mais dez pacientes com necessidades de procedimentos cirúrgicos urológicos, de hérnia e cirurgia geral. Para fechar o primeiro ciclo e totalizar 30 beneficiados no primeiro instante da retomada das cirurgias, outros dez munícipes passarão pelo ambulatório de consultas em 01 de março, terça-feira, na área de angiologia, que inclui varizes e outras intervenções vasculares. Para a sequência do mês, também serão abordados pacientes de otorrinolaringologia e oftalmologia.
Informações do secretário de Saúde de Macuco, Alex Souza, confirmam que a intenção da Administração Municipal é beneficiar 120 pessoas com as cirurgias eletivas, o que promoverá a regularização das situações do segmento no município e, consequentemente, diminuirá a demanda. Alex também confirma que os trabalhos serão coordenados pelos médicos Carlos Eduardo Frota (Ortopedia e Traumatologia); Clênio Basílio (Urologia e Cirurgia Geral); e Guilherme Marques da Silva (Angiologia).“São profissionais de primeira grandeza. A população pode confiar, pois os procedimentos serão executados com habilidade e segurança”, garante o secretário.
Em virtude do excelente relacionamento entre os prefeitos Félix Lengruber e Leandro Monteiro, de Macuco e Cordeiro, respectivamente, e dos entendimentos mantidos pela Secretaria de Saúde de Macuco com a diretoria do Hospital Antônio Castro, ficou acertado que as cirurgias eletivas para atender à população macuquense serão realizadas em Cordeiro. Para isso, ainda esta semana serão iniciadas obras de reparo em duas salas do hospital cordeirense, onde serão realizados os procedimentos cirúrgicos. A expectativa é de que em duas semanas o local esteja pronto para abrigar os pacientes que irão ser submetidos às intervenções.
No que se refere às despesas das cirurgias, está sendo estudada a possibilidade de que sejam custeadas pelo Consórcio Rio Serra Norte, presidido atualmente pelo prefeito de Macuco. Segundo o próprio Félix Lengruber, a parceria dos municípios por meio desse consórcio poderá viabilizar esta e outras questões cruciais para as populações. “Sobre as cirurgias, com a crise econômica algumas instituições como os hospitais do Fundão, de Traumatologia e Ortopedia, Federal de Ipanema e INTO não puderam atender nossas demandas, que serão regularizadas gradativamente. Continuaremos priorizando a saúde do nosso povo”, confirma Lengruber.




Ascom

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Governo desliga mais térmicas e custo extra de energia acabará em abril



O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, anunciou nesta quinta-feira, que a partir do dia 1º de março serão desligadas usinas térmicas equivalentes a 3 mil Megawatts, além daqueles 2 mil MW anunciados no início de fevereiro, que levarão à cobrança da bandeira nas conta de luz do patamar 1 da vermelha (R$ 3,00 por 100 kWh consumidos) para a amarela (R$ 1,50). Permanecem em uso ainda 12 mil MW em térmicas ligadas, do total de 18 mil MW de potência instalada.

Segundo Braga, continua a previsão de bandeira amarela em março, mas a partir de abril, serão desligadas ainda mais térmicas, totalizando cerca de 10 mil MW em abril, de usinas com valor acima de R$ 250 por Megawatt-hora (Mwh) gerado. Com isso, a partir de abril, o regime de bandeira tarifária cobrada nas contas de luz passará da amarela para a verde, sem custo extra para os consumidores.

— Evidentemente, por razões elétricas, temos o despacho de uma ou outra usina — disse Braga.

A decisão foi tomada em uma reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE) nesta quinta-feira. Também hoje o Ministério de Minas e Energia anunciou que os reservatórios da região Sudeste-Centro-Oeste superaram a marca de 50% da capacidade.

— Não teremos mais ônus de bandeira para o consumidor (em abril). A tarifa de energia elétrica está efetivamente no ciclo de viés de baixa.

Segundo Romeu Rufino, diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a queda da bandeira vermelha antiga, em vigor em janeiro, para a verde em abril, significará uma redução de cerca de 10% do custo total das tarifas.

Segundo Braga, a mudança da bandeira em direção ao nível verde é resultado de um conjunto de razões que vão desde a queda no consumo de energia, passando pela entrada em operação de novas usinas e a melhora no nível dos reservatórios.

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse que o anúncio da migração para a bandeira verde em abril já é possível porque as previsões mais conservadoras apontam para um avanço do nível dos reservatórios nas regiões Sudeste e Centro-Oeste para 60% ao fim de abril, quando terminar o período de chuvas.

A previsão esperada, segundo ele, porém, é de que os reservatórios cheguem até lá com capacidade entre 60% e 70% do total. A previsão é de reservatórios em 30% em novembro, no fim do período seco, sendo que antes a expectativa era de 20%.

— Isso nos dá previsibilidade plena de tomar essa decisão — disse Chipp.

Ao fim da entrevista coletiva, Braga disse porém, que, como as decisões do CMSE e da Aneel sobre as bandeiras são mensais, se houver alguma imprevisibilidade ou um "desastre", térmicas poderão ser religadas. Será a primeira vez, desde o início de 2015, quando as bandeiras passaram a ser cobradas, que o nível será verde, sem custo para o consumidor.

Em 2015, os consumidores pagaram R$ 14,7 bilhões na cobrança das bandeiras. O desligamento anunciado hoje por Braga implica economia de R$ 8 bilhões nos custos de geração de energia térmica ao ano.



OGlobo





terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Detran pode ser obrigado a informar sobre remoção de veículos e abrir depósitos no fim de semana



Os depósitos de veículos rebocados do Detran poderão, futuramente, funcionar em fim de semana e feriado, e o órgão também pode ser obrigado a informar aos motoristas sobre a remoção dos veículos, via telefone ou internet. O projeto de lei que determina as mudanças foi aprovado na última quarta-feira (17), em segunda discussão, pelos deputados da Assembleia do Rio.

Pela proposta de Dionísio Lins (PP), o reboque só poderá acontecer com o acompanhamento de um agente de trânsito. Além disso, todos os pátios e depósitos deverão ter câmeras de monitoramento internas e externas, para impedir danos aos veículos.

"Temos uma indústria de multas e de reboques, então, a presença da autoridade de trânsito garantirá mais segurança ao motorista. E é injusto ele pagar por duas ou três diárias a mais quando o carro é guinchado na sexta-feira ou no feriado", opinou o autor da lei.

A proposta foi aprovada com emendas, como a que determina que, se o veículo possuir algum débito, o valor poderá ser quitado no ato da fiscalização através de cartão de débito bancário.

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem 15 dias úteis para decidir pela sanção ou veto do projeto.


Extra

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Cordeiro terá ecoponto para coleta de recicláveis




Uma parceria entre a Prefeitura de Cordeiro e a concessionária Ampla garantirá mais um benefício para os cordeirenses. Na terça, 23, será inaugurado o Ecoponto/EcoAmpla, no segundo piso do Centro Administrativo, situado na Avenida Presidente Vargas, em frente ao Parque de Exposições Raul Veiga. No local irá funcionar o Programa Social Ambiental EcoAmpla, onde os clientes da concessionária poderão fazer a troca de resíduos sólidos por descontos na conta de luz.

De acordo com informações da concessionária, para ganhar os cupons de descontos os clientes da distribuidora de energia precisam levar ao posto de coleta o material separado por tipo. O cliente é cadastrado no programa e tem seus resíduos pesados e os dados inseridos no sistema. Em seguida, já sai do posto com o comprovante da troca e com o valor do desconto. Todo material arrecadado é reaproveitado, ao invés de ser eliminado sem nenhum tipo de tratamento, gerando benefícios para o meio ambiente e para a sociedade.



ASCOM 

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas abre inscrição para 2016


Escolas públicas de todo o país podem inscrever seus alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio na 12ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). As inscrições começam hoje (22) e vão até o 1º de abril, no site da competição.
O processo de seleção dos estudantes tem duas fases: a primeira acontece no dia 7 de junho e a segunda, em 10 de setembro. Os vencedores serão anunciados no dia 30 de novembro. Serão premiados 6,5 mil alunos (500 medalhas de ouro, 1,5 mil medalhas de prata e 4,5 mil medalhas de bronze) e concedidas cerca de 46 mil menções honrosas.
Os medalhistas poderão participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PIC-OBMEP) e o aluno com participação regular no PIC tem direito à bolsa de Iniciação Científica Jr. do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq/MCTI).
Organizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), a olimpíada tem como objetivo revelar e estimular talentos, além de incentivar o estudo da matemática. Em 2015, a competição teve a participação de mais de 47,5 mil escolas, localizadas em 99,48% dos municípios brasileiros, que inscreveram cerca de 18 milhões de alunos na primeira fase.
De acordo com o diretor-geral do Impa, Marcelo Viana, a olimpíada tem sido instrumento extraordinário para a descoberta e o estímulo de talentos, em um país com baixo desempenho em matemática na comparação com outras nações.
“Em muitas escolas e municípios em todo o país, ela [olimpíada] vem ajudando a mudar a cultura em torno da matemática, estimulando professores a ensinar e os alunos a aprender a disciplina de modo muito mais motivador e ajudando a conectar a mesma com a experiência diária”, disse. “O ensino de matemática proporcionado na maioria das salas de aula no nosso país é muito deficiente, rotineiro e desmotivante para o aluno”, avaliou.
Viana destacou a competição tem oferecido oportunidades únicas para muitos estudantes Brasil afora. “O aluno Sandoel de Brito Vieira, de Cocal do Alves, Piauí, medalhista da OBMEP acaba de ser admitido no programa de doutorado no Impa. O sonho dele é ser pesquisador em matemática e ele está a caminho de realizá-lo”, citou.

A competição
Na primeira fase da OBMEP, o estudante precisa resolver 20 questões objetivas (múltipla escolha). A escola participante corrige as provas dos níveis 1 (6º e 7º anos do ensino fundamental); 2 (8º e 9º anos do ensino fundamental) e 3 (ensino médio) com base em gabaritos enviados pela coordenação do evento.
Os alunos com melhor pontuação são classificados para a segunda fase. Nessa etapa, precisam resolver seis questões dissertativas e expor os cálculos e o raciocínio utilizado nas respostas. Na segunda fase, que define as premiações, as provas são aplicadas em locais definidos pela coordenação da OBMEP e corrigidas por professores indicados pelo Impa.
Professores, escolas e secretarias de educação de municípios de medalhistas também ganham prêmios. Os critérios utilizados nas premiações podem ser consultados no site do evento.
A OBMEP é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A.Brasil

Vasco vai reservar cota de ingressos para dar a torcedores de baixa renda

Eurico Miranda diz que quer compensar aumento do preço dos bilhetes nos jogos do time



Com a justificativa de evitar uma exclusão dos torcedores de renda mais baixa dos jogos do clube — seja pela incapacidade de arcar com os preços ou de aderir ao sócio-torcedor, geralmente com mensalidades cobradas via cartão de crédito —, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, anuncia uma tentativa de compensação inédita no futebol brasileiro, e que deve ampliar o debate sobre ingressos. O clube prepara a implantação de uma cota de bilhetes a cada jogo em São Januário para ser dado a torcedores que comprovarem ter baixa renda, nos moldes do programa Bolsa Família do governo federal.

— Estou pensando numa fórmula... Tipo o Bolsa Família, do torcedor se cadastrar e ter direito ao ingresso. Claro, com um limite, separando uma quantidade para isso. O torcedor comprovaria sua renda no cadastro e nós daríamos o ingresso — contou Eurico — Tenho que arrumar uma maneira de não marginalizar a camada popular, o Vasco é um clube popular. O preço teve de ir mais lá em cima este ano. De certa forma, vou penalizar a classe privilegiada. Se não aderir ao sócio-torcedor, vai pagar um preço alto.

Uma das polêmicas que precederam o Campeonato Carioca de 2015, o debate sobre ingressos opôs Flamengo e Fluminense, que desejavam liberdade para definir seus preços, a Vasco e a Federação (Ferj), que defendiam um tabelamento que impusesse bilhetes mais baratos. Um dos argumentos da dupla Fla-Flu era que seus programas de sócio-torcedor impeliam um valor mais elevado às entradas, para manter atraente o plano de associação, cujo principal benefício é o desconto e compra antecipada dos bilhetes.

Um ano se passou e o clube cruzmaltino se dobrou a esta lógica, ainda que haja vozes que a questionem no debate sobre o preço dos ingressos no futebol brasileiro. Se as entradas dos jogos do Vasco em 2015 custavam R$ 15 contra pequenos, para esta temporada o preço mais que triplicou, ficando a R$ 50 — contra o Flamengo custou R$ 80 a entrada inteira de arquibancada. Eurico admite que o iminente lançamento do sócio-torcedor vascaíno (previsto para 28 de março e que já tem 20 mil pré-cadastrados) motivou a superinflação em São Januário, mas se diz insatisfeito com o aumento que impôs aos torcedores.

O dirigente dá de ombros a questionamentos sobre um possível caráter paternalista do programa, usando ativos do clube. Nos anos 1990, no esteio de uma década vitoriosa do Vasco nos gramados, Eurico foi duas vezes eleito deputado federal, com o discurso de defender o clube no Congresso Nacional. Agora, sua única preocupação é viabilizar legalmente a medida. Ele diz que ainda não definiu a quantidade de ingressos a ser separada para esta cota e nem de quanto será o teto de rendimento de um vascaíno para que tenha direito ao benefício.

— Estou avaliando ainda, tem que adequar às legislações de consumidor, do esporte, mas não creio que haverá problema.



OGlobo

Pré-agendamento para passagem a R$ 1 em Campos começa dia 23

Cadastro é online e deve ser feito até dia 26


A primeira etapa para o recadastramento da Passagem Social será iniciada no próximo dia 23 em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A etapa consiste em um pré-agendamento que poderá ser feito pelo portal oficial da prefeitura até o dia 26. Quem for isento de pagar a passagem não precisa se recadastrar nesta etapa.
Para quem não tiver acesso à Internet haverá suporte através dos 12 núcleos do Cras ou Creas, além da base que será montada no Ginásio Olavo Cardoso, no Automóvel Clube, no Centro.  Segundo a Prefeitura, a medida visa evitar filas e acelerar o processo.
O decreto publicado na última sexta-feira (19) no Diário Oficial do Município estabelece que o recadastramento presencial, para entrega de documentos, cadastramento da biometria facial (foto) e recebimento do novo cartão, será iniciado a partir do dia 29 de fevereiro, na sede do Automóvel Clube Fluminense, situado na Rua Siqueira Campos, 136, Centro.
Nesta etapa os beneficiários deverão levar carteira de identidade, CPF (ou certidão de nascimento para aqueles que não tenham CPF), título de eleitor e comprovante de residência.
Segundo o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), a necessidade de recadastramento decorre pela implementação do novo sistema de controle e bilhetagem eletrônica, onde haverá a concessão de novos cartões em razão do avanço tecnológico no sistema. “Com o programa, a população paga R$ 1, mas o município paga mais R$ 1,75 às empresas para completar o valor da tarifa, fixada em R$ 2,75, a partir da licitação”, disse o procurador geral do município e presidente do IMTT, Matheus José.


G1

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Professores da rede estadual do Rio entram em greve no dia 2 de março

Movimento reivindica reajuste salarial e melhores condições de trabalho


Em assembleia promovida neste sábado à noite pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe), professores da rede estadual do Rio aprovaram greve por tempo indeterminado a partir de 2 de março.

movimento reivindica reajuste salarial, melhores condições de trabalho e protesto contra o projeto de reforma da Previdência do governo do Rio à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) que aumentará o desconto de 11% para 14%.

Segundo o Sepe, a categoria está em estado de greve desde dezembro, quando o governador Pezão decidiu parcelar o pagamento do 13º salário em cinco vezes, dividiu o pagamento do salário de novembro e mudou o calendário de pagamento dos salários do início do mês para o 7º dia útil, além de manter o reajuste zero, caracterizando redução salarial real. 

No dia 2 de março também haverá uma manifestação dos servidores em frente à Alerj, no Centro, para protestar contra as reformas do governo do Rio que estão afetando os salários e benefícios previdenciários do funcionalismo estadual do Rio.


ODia

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Preço do aluguel cai 8,56% no Rio com baixa na procura

Indicador leva em consideração contratos novos assinados nos últimos 12 meses



Os preços de novos aluguéis no país recuaram 3,66% no último ano, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O Estado do Rio registrou a maior queda, com variação negativa de 8,56% desde janeiro de 2015. O cenário é resposta do mercado à crise econômica, afinal, queda nos preços é resultado mais oferta do que procura por imóveis. Esse momento, segundo especialistas, é ideal para negociar e conseguir um bom abatimento no valor do aluguel.
No último mês, os preços de locação no Brasil registraram queda de 0,16%, em comparação com dezembro. No Rio, o recuo mensal foi de 0,21%. “Uma severa crise atinge o bolso de todos, mas moradia é fundamental. As pessoas estão buscando mais locação, tanto inquilinos como proprietários, já que até vender está difícil”, explicou o advogado e consultor financeiro Ronaldo Gotlib, especialista em Direito Imobiliário.

BAIRROS EM QUEDA
De acordo com Sindicato da Habitação do Rio de Janeiro (Secovi-Rio), o bairro que registrou maior queda no metro quadrado no último ano foi Ipanema, na Zona Sul. O recuo foi de 17,84%, após o valor do metro quadrado ter passado de R$ 71,52 em janeiro de 2015 para R$ 58,76 neste ano. Na Zona Norte, o bairro que mais registrou queda foi o Méier (-10,36%).
Para o vice-presidente Administrativo da entidade, Ronaldo Coelho Netto, agora é momento de usar o diálogo para negociar desconto no aluguel. “Os proprietários estão com medo de perder os inquilinos para a crise, então é normal que estejam mais abertos a acordos. Essa é a hora de tentar um desconto, principalmente na época de reajuste anual. Muitos donos preferem não aumentar para manter um bom pagador”, explicou.

BOM HISTÓRICO

É importante ressaltar que você é um bom inquilino e lembrar ao proprietário que encontrar bons pagadores é raridade. Para tanto, vale levar referências, recibos de pagamento, extratos bancários e análises de crédito para a reunião com o locatário. Peça pesquisa de antecedentes, análise de crédito e verificação de empregos. 

MAIS LONGO

Ofereça-se para assinar contrato mais longo com o proprietário em troca de aluguel menor. A cada vez que há uma troca de inquilinos, o locatário perde dinheiro. Então, dessa forma, a proposta será mais valorizada.

ADMINISTRADORA
Se o valor que o proprietário quer reajustar for acima da capacidade financeira, o inquilino pode conversar com a administradora do imóvel. Mesmo que não consiga o abatimento total do reajuste, é comum que haja um acordo com desconto.

CARTAS NA MANGA
É necessário saber a média de preço para um imóvel semelhante. O ideal é conversar com outros inquilinos do prédio para descobrir o que eles pagam por mês, além de ir a outros prédios nas redondezas.


ODia

Estado entrega planos de saneamento básico para 34 cidades

O Governo do Estado entrega, nesta quarta-feira (17/2), os planos municipais de saneamento básico para 34 prefeituras. As cidades integram as Bacias Hidrográficas da Baía de Guanabara, Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana, Piabanha, Lagos São João e Médio Paraíba do Sul. Os planos são pré-requisito para que os municípios possam ter acesso a recursos federais destinados ao saneamento básico, de acordo com a Lei Federal de Saneamento Básico (11.445/2007).

A Secretaria do Ambiente – em parceria com os Comitês de Bacia e a Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Agevap) – elaborou os planos das 34 cidades fluminenses. O investimento foi de R$ 9,4 milhões, dos quais, R$ 4 milhões são do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam), R$ 1,8 milhão do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fundrhi) e R$ 3,6 milhões do Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Ceivap).

Os planos traçam uma radiografia da situação atual de saneamento dos municípios e apresentam propostas de ações e metas para a universalização dos serviços de esgotamento sanitário, abastecimento de água, manejo de resíduos sólidos, drenagem das águas pluviais e limpeza urbana.

Dos 92 municípios fluminenses, 60 estão com seus planos prontos, 27 estão elaborando e cinco estão iniciando. A previsão é de que, até 2018, todas as cidades serão contempladas.
 
Prefeituras que receberão seus planos:

Bacia Hidrográfica da Baía de Guanabara
Nova Iguaçu

Bacia Hidrográfica do Médio Paraíba do Su
l: Barra do Piraí, Comendador Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, Paty dos Alferes, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Rio Claro, Rio das Flores, Valença e Vassouras.

Bacia Hidrográfica Piabanha
São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro e Sapucaia.

Bacia Hidrográfica Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana
: Cardoso Moreira, Italva, Itaperuna, Natividade, Varre-Sai, Aperibé, Cambuci e Laje do Muriaé.

Bacia Hidrográfica Lagos São João
Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Araruama, Saquarema e Silva Jardim.


Governo lança programa Territórios Culturais

Serão selecionadas aproximadamente 270 iniciativas

O Governo do Estado do Rio de Janeiro firmou nesta terça-feira (16/2) parceria com a Light, através do Programa de Eficiência Energética da Aneel, para lançar o programa Territórios Culturais RJ.
 
– Temos uma Lei de Cultura que é referência nacional e pioneira e já serviu de exemplo para outros estados. E a Light sempre esteve presente, apoiando os municípios que atende. O momento é de criatividade e isso é importante pra todos nós – disse o governador Luiz Fernando Pezão.

O programa Territórios Culturais RJ amplia para outros municípios fluminenses o alcance do programa original - Favela Criativa, focado, inicialmente, na capital - criando, ainda, cinco polos regionais na Baixada Fluminense: Japeri, Belford Roxo, Mesquita, São João de Meriti e Duque de Caxias.
 
– É uma alavancagem do programa original, ampliando a atuação para a Baixada Fluminense. A cultura é um motor de desenvolvimento da economia, como uma possibilidade real de transformar o estado – afirmou a secretária de Cultura, Eva Doris Rosental.

O programa Territórios Culturais RJ funcionará em três eixos - Desenvolvimento Territorial, Formação e Fomento - , abrangendo as dimensões simbólica, econômica e cidadã da cultura, desde a pesquisa e criação artística à manutenção de grupos.
 
– O que temos de fazer, na verdade, é fomentar a parceria com as empresas privadas que estão no Rio de Janeiro e que têm importância grande na cidade. Juntos, podemos fazer muito mais e com menos recursos, eventualmente – explicou a presidente da Light, Ana Martha Horta Veloso.

 
Laboratórios

Serão oferecidos laboratórios criativos em diferentes linguagens (como literatura, audiovisual e artes cênicas), ações de preservação do patrimônio, adequação e modernização de instituições, como museus, e de desenvolvimento do conceito de cidades criativas.
 
O calendário de chamadas públicas para as inscrições de projetos prevê lançamentos entre abril e maio. Serão selecionadas aproximadamente 270 iniciativas, que terão patrocínio, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, com investimento de R$ 13 milhões, que, somados a outros projetos realizados com recursos da Aneel, totalizam R$ 20 milhões aplicados no programa, entre 2016 e 2017.
 
O Programa Territórios Culturais RJ conta, ainda, com a parceria do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), através do programa Caminho Melhor Jovem, da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, e do Ministério da Cultura (MinC).



Ascom

Prefeitura de Cordeiro continua na luta contra o Aedes aegypti



A Secretaria de Saúde de Cordeiro, através da equipe de Vigilância Ambiental, deu continuidade às ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, na terça, 16, em parceria com militares do Sanatório Naval de Nova Friburgo e do 32° BIL (Batalhão de Infantaria Leve) de Petrópolis.
Agentes de saúde, agentes de endemias e 25 militares percorreram o Bairro Retiro Poético, um dos mais populosos da cidade, para vistoriar as casas e fornecer informações aos moradores sobre a importância do combate ao mosquito que também transmite o zyca vírus e a febre chikungunya.
A parceria foi iniciada no último sábado, quando 22 militares do Sanatório Naval estiveram em Cordeiro para ajudar no combate aos focos de reprodução do Aedes aegypti e percorreram os bairros Centro e Retiro Poético. A ação continua durante os próximos dias e os bairros a serem visitados são definidos de acordo com a maior incidência de notificações de casos de dengue.
Os agentes e militares relatam que a população tem se mostrado receptiva e afirmam que isso é de fundamental importância para que as visitas obtenham êxito. Quando necessário, além da remoção dos possíveis criadouros, as equipes realizam aplicação de inseticidas. 



Ascom

Mobilização e disciplina no combate ao ‘Aedes aegypti’ em Macuco


Em todo o país, o último sábado, 13, foi dia de mobilização no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Em muitas cidades, as Forças Armadas se uniram aos políticos e demais autoridades locais para promover um alerta sobre a necessidade de evitar o surgimento do vetor e, consequentemente, frear o crescimento das mencionadas enfermidades.
Em Macuco, o secretário de Saúde, Alex Souza, coordenou a mobilização no sábado, percorrendo ruas e entrando em residências ao lado de agentes de saúde, de endemias e da coordenadora de Vigilância Sanitária, Márcia Teixeira. Segundo Alex, é fundamental a disciplina de órgãos públicos e sociedade para minimizar os problemas ocasionados pela proliferação do mosquito. “É uma batalha diária que precisamos vencer de mãos dadas. Por isso, a participação da população é indispensável na eliminação dos focos. Para obtermos sucesso, é preciso urgentemente eliminar a água parada do cotidiano de casas e terrenos. Assim, venceremos essa guerra”,disse.
Um balanço apresentado pelos ministérios envolvidos no trabalho de conscientização do Dia Nacional de Combate ao Aedes, aponta que mais de 2,8 milhões imóveis (entre casas e lotes baldios) foram visitados pelos agentes de saúde. Desses, 295 mil estavam fechados e em 15 mil a entrada dos agentes de saúde não foi permitida.
O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, afirmou em entrevista coletiva que o governo estuda a possibilidade de multar donos de terrenos que não permitirem a entrada dos agentes públicos para a eliminação de focos do Aedes. Ele disse que a hipótese foi discutida numa reunião com a presidente Dilma Roussef e que ela teria encomendado à Advocacia-Geral da União uma análise sobre a legalidade da punição. Segundo Wagner, a multa seria aplicada também aos donos de terrenos que reincidissem em manter focos do Aedes no imóvel.
Médico e conhecedor dos problemas relacionados às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, o prefeito Félix Lengruber confirmou que a Administração Municipal vem buscando maior eficácia no enfrentamento. Ele advertiu que a comunidade científica ainda não conhece a total extensão dos problemas transmitidos pelo inseto, mas convocou a população para engajar-se na campanha. “A sociedade precisa estar consciente de que é uma tarefa diária evitar que o mosquito se reproduza. Acabar com a água parada deve ser uma tarefa constante, pois o mosquito tem apresentado uma grande capacidade de adaptação e que só sua erradicação é capaz de afastar o perigo das casas. Todos nós devemos estar atentos a isso”, acrescentou Lengruber.







Ascom

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Correios lançarão operadora de telefonia até o final do ano


Os Correios lançarão seu próprio serviço de telefonia móvel até o final deste ano, segundo expectativa da empresa pública federal.
Passando a atuar como uma operadora como Claro, Vivo, Oi, Tim ou Nextel, os Correios adotarão, em breve, um nome não revelado como sua marca nesse segmento. O serviço será promovido dentro das 12 mil agências da estatal, ou seja, o foco será no consumidor final – apesar de soluções de telefonia para pequenas e médias empresas também estarem planejadas. 
Sem a infraestrutura necessária para a prestação desse tipo de serviço, os Correios irão contar com um parceiro (ainda não escolhido) que ficará responsável pela operação, bem como pelo atendimento ao cliente.
"Este novo negócio, além de garantir o ingresso e atuação da empresa no mundo da comunicação digital, vai garantir a continuidade de oferta de emprego aos brasileiros, valorizando cada vez mais a atuação dos profissionais dos Correios que estão na linha de frente de nossos negócios", afirmou Giovanni Queiroz, presidente dos Correios.
Ele também informa que não há investimento previsto para a operação planejada. Os Correios, porém, esperam receita de 282 milhões de reais para um período de cinco anos.
Apesar de nunca terem atuado no segmento de tecnologia móvel, Queiroz se mostrou otimista quando ao ingresso nesse novo mercado.
"Os Correios dispõem de uma das maiores redes de atendimento presencial do Brasil, um inigualável sistema de logística e de distribuição, e um número muito grande de clientes que frequentam diariamente sua rede de agências, além de contar com alta confiança da população. Essas características posicionam a estatal para atuar com sucesso neste negócio emergente, a exemplo de mais de 600 empresas, dentre as quais correios de diferentes países, que atuam como operadores virtuais de celular", declarou o presidente dos Correiros.
Entretanto, ainda não se sabe qual é a data de estreia do serviço, nem quais planos serão oferecidos ou sequer se a internet móvel ofertada será 3G ou 4G. 
A expectativa de lançamento da operadora dos Correiros é para o final de 2016. Ainda assim, a previsão está dois anos atrasada. Isso aconteceu, em parte, por conta da desistência da parceria com o Grupo Poste Italiane, por parte da empresa europeia, em 2014.

Como vai funcionar

O modelo de negócio que os Correios escolheram é conhecido como operadora virtual, também chamada de MVNO (Mobile Virtual Network Operator). Em casos como esse, os chips da marca são vendidos, mas toda a infraestrutura de TI e as licenças de uso das frequências necessárias para a transmissão do sinal são de outra operadora. 
Para ser considerada para a licitação, a operadora de telefonia que representará os Correios por trás das cenas deve ainda estar presente em pelo menos 50% dos municípios brasileiros.
Os Correios buscam a proposta com maior valor de remuneração dos chips pré-pagos a maior percentual de comissão no ato da recarga. As empresas interessadas devem entregar as propostas no dia 17 de março. 
No Brasil, já existem algumas companhias que podem funcionar como operadoras virtuais. Algumas delas são Porto Seguro, Datora, Terapar, Alô Serviços de Telefonia Móvel (que pertence à Assembleia de Deus) e a Virgin Mobile.

Exame

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Telefonia lidera lista de reclamações ao Procon em 2015


A telefonia liderou a lista de reclamações em 2015 em todos os Procons do país. Levantamento da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon) informa que a telefonia celular (13,4%) e a telefonia fixa (9,5%) foram os assuntos que mais fizeram os brasileiros procurar os Procons no ano passado.

Foram realizados 2,64 milhões de atendimentos em 2015, aumento de 6,3% em relação ao ano anterior, com média mensal de 220.000 consumidores atendidos. A maior parte das pessoas procurou o órgão para fazer algum tipo de reclamação (65%). O restante foi atrás de alguma consulta ou orientação.

Entre os cinco primeiros assuntos que mais motivaram a procura aos Procons aparecem ainda cartão de crédito (7,3%), TV por assinatura (6,9%) e banco comercial (5,7%). As principais reclamações estão relacionadas a problemas com cobranças (39,2%), com contrato (17,3%) ou má qualidade dos produtos ou serviços (15,9%).

Publicidade
No ranking das empresas que mais levaram os consumidores aos Procons em todo país aparecem, por setor, Claro/Embratel/NET (telecomunicações), Itaú Unibanco (bancos), Ponto Frio/Casas Bahia/Extra/Pão de Açúcar (varejo), Samsung (indústria), AES Eletropaulo (concessionárias de energia), Qualicorp (saúde suplementar), TAM (companhia aérea).

O grupo das cinco empresas que mais foram alvo de reclamação, independentemente do setor, é formado por Claro/Embratel/NET (204.145 queixas), Oi (200.659), Vivo/Telefônica/GVT (165.048), Itaú (92.934) e SKY (89.273).

Os dados fazem parte do Boletim Sindec 2015, documento que reúne informações sobre as demandas dos consumidores apresentadas aos Procons integrados ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec). Fazem parte do Sindec 683 Procons espalhados por 531 cidades brasileiras.




(Com Estadão Conteúdo)

Eleitores vão às urnas em 2 de outubro para eleger prefeitos e vereadores



Nas eleições municipais deste ano, em 2 de outubro, os eleitores fluminenses vão utilizar mais de 38 mil urnas eletrônicas para renovar prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos 92 municípios do Estado. As cidades com mais de 200 mil eleitores podem conhecer o novo prefeito apenas no segundo turno, em 30 de outubro, caso nenhum candidato receba mais de 50% dos votos válidos. É o caso de Belford Roxo, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis, São Gonçalo, São João de Meriti e Volta Redonda, além da capital, que concentra mais de 4,8 milhões de eleitores.
Não há segundo turno em eleições proporcionais, como a de vereadores neste ano. Para conquistar o mandato eletivo, os candidatos a vereador também dependem da votação alcançada pelo partido. Mesmo bem votado, o candidato deve estar atento a alguns cálculos, antes de comemorar a eleição. Primeiro, a Justiça Eleitoral calcula o quociente eleitoral, divisão do número de votos válidos pela quantidade de cargos em disputa. Se há 50 vagas para vereador num município em que 500 mil eleitores votaram, então o quociente eleitoral será igual a 10 mil.
O quociente eleitoral será usado em outro cálculo, o do quociente partidário, que determinará as vagas que pertencem ao partido. Na eleição imaginária acima, um partido conquista um cargo de vereador a cada dez mil votos. Se 30 mil eleitores votam nos candidatos ou na legenda de um partido, ele terá direito a três vereadores. Isso significa que a divisão de 30 mil votos válidos pelo quociente eleitoral, 10 mil, teve como resultado o número três. Este é o quociente partidário. Somente agora, a Justiça Eleitoral irá avaliar os nomes dos candidatos desse partido e considerar eleitos o três mais votados.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Você sabia que protetor solar e repelente podem causar conjutivite tóxica?


Esses produtos em contato com os olhos causam inflamação na conjuntiva, membrana transparente que reveste a pálpebra



Você sabia que protetor solar e repelente podem causar conjutivite tóxica? Esses produtos em contato com os olhos causam inflamação na conjuntiva, membrana transparente que reveste a pálpebra. Em entrevista ao programa Revista Brasil, o oftalmologista Hilton Medeiros explicou quais cuidados tomar para evitar a conjuntivite.

O oftalmologista explica que existem vários tipos de conjutivite: viral, bacteriana, alérgica e química. "A química ou tóxica e quando cai algum produto químico no olho, desde os mais abrasivos que podem causar lesões mais graves, aos mais leves, como os repelentes, protetores solares, etc. Tem que ter cuidado para não cair no olho".

Ele explica que até mesmo colírio se for mal usado pode causar conjuntivite alérgica. "Isto é muito comum em pacientes com glaucoma, ele precisa continuamente colírio para baixar a pressão do olho, mas de repente eles são alérgicos a determinados colírios e podem ter conjuntivite muito forte, tendo que trocar o colírio", alerta.

A bacteriana pode ser causada por maquilagens. E de acordo com o médico, um agravante é falta de cuidado ao usar maquiagem de outra pessoa, sobretudo o rímel que pode estar contaminado com alguma bactéria. "Para qualquer caso, é fundamental procurar o médico oftalmologista, porque só ele vai saber se aquela conjuntivite é de origem bacteriana", nesse caso é preciso usar antiobiótico.


O oftalmologista alerta ainda que dependendo do agente envolvido, a conjuntivite mal curada pode produzir consequências graves como perda de visão. "O paciente começa com uma simples conjuntivite que evolui para uma seratoconjuntivite onde a córnea é infectada, forma uma úlcera, perfura a córnea e faz uma endofitalmite e a pessoa perde a visão. Por isso é importante procurar o médico, porque além de tudo a conjuntivite é contagiosa", explica.



 EBC

Natividade realiza aula inaugural do Cederj



O Centro de Ensino à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cederj) realizou no sábado, 23, às 9 h, no Anfiteatro  do Colégio Municipal Alvorada,  a Aula Inaugural dos Cursos de Pedagogia/Unirio e Geografia Uerj. Com a presença dos professores Glaucio Marafom e Marcelo Satratti da Uerj e Vera Regina da Unirio que proferiram palestras para os alunos dos respectivos cursos.
O encontro é uma boas-vindas ao aluno, que se informa sobre como é o andamento do semestre, baseado no cronograma de tutorias e provas.

Segunda a Coordenadora do Polo de Natividade Maria das Graças Mendonça a cada semestre o município recebe 60 novos alunos de toda a região.  “A Educação a Distância possibilita uma abrangência muito grande e atualmente contamos com alunos oriundos de Varre-Sai, Guaçuí, Tombos, Pedra Dourada, Alto Jequitibá, Alto Caparaó, Muriaé, Italva, Miracema, Porciúncula, Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Campos dos Goytacazes, Niterói, Carangola, Espera Feliz, Itaperuna, Bom Jesus e outros municípios, além de Natividade. O Polo oferece laboratório de informática e sala de estudos para subsidiar os estudos dos alunos”, afirmou a Coordenadora.

O Consórcio utiliza a modalidade de educação semipresencial para que o aluno possa estudar em seu tempo disponível, sem precisar se deslocar, todos os dias, até a Universidade e, ainda, poder se dedicar ao trabalho durante o dia. Todo curso de graduação é feito com material didático de qualidade e gratuito, sistema de tutoria presencial (inclusive em período noturno e aos sábados) e a distância (por telefone, fax, internet) e aulas de laboratório, recebendo diploma igual ao dos alunos dos cursos presenciais.

Presentes ao Evento os secretários de Governo Clayton Rocha, de Educação Vander Arenari e Meio Ambiente Luiz Antônio reforçaram o apoio do município ao polo de Natividade e o interesse de muito em breve receber novos cursos.