sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

'Com cores do Brasil', Sauber divulga imagens do carro para a F1 2015

Equipe suiça, que terá como um dos pilotos, o brasileiro Felipe Nasr, terá o azul como cor predominante e detalhes em amerelo nesta temporada

A Sauber divulgou, na manhã desta sexta-feira, imagens do seu carro para a temporada de 2015 na Fórmula 1. A cor azul é majoritária no modelo C34 e tem detalhes em amarelo, uma referência ao patrocínio do Banco do Brasil, levado ao time pelo piloto brasileiro Felipe Nasr. Nasr formará dupla com o sueco Marcus Ericsson. O italiano Raffaele Marciello será o reserva.

Monisha Kaltenborn, chefe da escuderia suiça, afirmou que os planos do time são ambiciosos, após o fraco desempenho em 2014. Mesmo animado, ressaltou que o carro ainda precisará de alguns ajustes.

- Foi um ano muito decepcionante (2014). No entanto, isso é passado, e temos que nos concentrar no que vem pela frente. Aprendemos nossas lições e estamos confiantes com a nova temporada. Temos que melhorar e lutar por pontos - afirmou Kaltenborn, antes de elogiar a nova dupla de pilotos do time:

- Estou confiante com nossos pilotos. Os dois são jovens, talentosos e estão muito motivados. No caminho de ambos para a Fórmula 1, ambos conquistaram vitórias na Fórmula BMW e na Fórmula 3. Ambos terminaram a progressão na GP2. Enquanto Marcus teve uma temporada na Fórmula 1, Felipe terá seu ano de estreia, para a qual ele está preparado por seu papel como piloto de testes da Williams no último ano.

Elogiado pelo chefe, o brasileiro Felipe Nasr afirmou que a meta do time é pontuar na temporada. Apesar de esta ser a primeira experiência dele como piloto titular, Nasr disse que a experiência fazendo testes na Willians foram muito importes para este atual momento.

- Em minha temporada de estreia, há muito para se aprender, especialmente porque eu não pilotei ainda em alguns circuitos. Em geral, estou pronto para o desafio. Em meu papel de piloto de testes da Williams no ano passado, eu estava envolvido em todas as corridas. Além disso, tive a chance de pilotar o carro algumas vezes, então tenho alguma compreensão sobre um Fórmula 1. Agora, estou dando o próximo passo ao me tornar um piloto de corridas, e estou ansioso para trazer minha experiência de 2014 para ajudar a Sauber a voltar a conquistar pontos - afirmou Nasr.

Estreante na Fórmula 1, Ericsson agradeceu a oportunidade na Sauber e seguiu o discurso otimista do companheiro de equipe.

- Depois de uma temporada dura, queremos ir adiante e lutar pelo meio do pelotão, como a equipe fez anteriormente. Como piloto, quero continuar a aprender e me estabelecer como piloto de Fórmula 1 - disse o sueco.

Sauber lança carro com patrocinador brasileiro como destaque
(Foto: Divulgação/ Sauber)














LANCE! 

Mais de 40 cabeças de gado morrem eletrocutadas em fazenda de Campos

Episódio que aconteceu na quarta (28), só foi divulgado nesta sexta-feira (30).
Descarga elétrica atingiu 44 bois e vacas durante uma tempestade


Foi divulgada nesta sexta-feira (30), a morte de 44 bois e vacas, que foram eletrocutados por um raio na zona rural de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O caso aconteceu no distrito de Serrinha, na última quarta-feira (28), durante uma tempestade com raios e trovões. Especialistas da Fundação Norte Fluminense de Desenvolvimento Regional (Fundenor), estiveram na fazenda nesta sexta e confirmaram a morte por descarga elétrica.
Os animais foram encontrados em torno de um bambuzal, onde se protegiam da chuva. De acordo com o físico o fato pode ser explicado pela existência de uma torre de energia elétrica próxima ao local. Segundo ele, um raio pode ter atingido o bambuzal e uma descarga elétrica atingido os animais. Por isso, o especialista orienta a não ficar embaixo de árvores quando estiver chovendo e relampejando e também evitar postes, cercas e linhas e energia elétrica.
A fazenda tinha cerca de 90 cabeças de gado. Luiz Carlos Bahiense, que é produtor rural e dono da propriedade, não estava no local durante a tempestade. "A gente nunca acredita que vai acontecer dentro do que é da gente. Você fica paralisado", ele comenta.
A morte da metade do gado da fazenda comoveu outros produtores da região. José Roberto Gonçalves, dono de uma fazenda há mais de dez anos, comentou o choque. "Em 56 anos de vida eu nunca vi isso. É muito triste ver uma cena dessa", ele fala, emocionado.
Os bois e vacas serão enterrados, já que a carne não pode mais ser consumida. Só nos seis primeiros dias deste ano, a concessionária de energia elétrica registrou a queda de quase 4 mil raios em suas redes e desta vez o prejuízo pode ter ultrapassado os R$ 70 mil.








G1

FIRJAN aponta queda da atividade econômica no Noroeste Fluminense

Sondagem Econômica revela que empresários estão
otimistas para o primeiro semestre do ano

A Sondagem Econômica Regional, divulgada pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) nesta sexta-feira, dia 30, mostra que as indústrias da região Noroeste Fluminense apresentaram redução da atividade econômica no quarto trimestre de 2014. A pesquisa varia de zero a cem pontos para cada indicador analisado. Os valores abaixo de 50 indicam piora ou redução; e acima de 50 representam melhora ou aumento.
O indicador “Volume de Produção” apresentou recuo em relação ao terceiro trimestre, fechando em 42,9 pontos, acompanhado pela queda do “Volume de Empregos”, com 47,7 pontos. No trimestre anterior, ambos os indicadores haviam crescido e superado suas médias históricas – 46,5 e 48,9, respectivamente. Com isso, houve forte retração nos “Estoques”, que encerrou o período com 34,9 pontos, abaixo do planejado (33,5).
Na opinião dos empresários, as condições financeiras da indústria na região continuam insatisfatórias, com intenso recuo nos indicadores “Situação Financeira” e “Margem de Lucro”, que registraram valores abaixo de suas médias históricas. O “Acesso ao Crédito” se mostrou ainda mais escasso que no trimestre anterior, refletindo o aumento das taxas de juros e a redução da oferta de crédito.
Mesmo com as condições financeiras adversas, os industriais do Noroeste Fluminense mantêm boas expectativas para o primeiro semestre de 2015. É esperada expansão nos indicadores “Demanda por Produtos” e “Número de Empregados”, bem como aumento na “Compra de Matéria-prima”.
Participaram da Sondagem Econômica empresas dos 13 municípios atendidos pela Representação Regional FIRJAN/CIRJ Noroeste Fluminense: Aperibé, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São José de Ubá, Varre-Sai.

Geração de empregos no Noroeste
apresentou retração em 2014

Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego, a região Noroeste Fluminense gerou, em 2014, 784 novos empregos com carteira assinada. O resultado é significativamente inferior ao de 2013 (2.705) e reflete, principalmente, a desaceleração das contratações da Construção Civil. O setor terminou o ano com saldo negativo (-57), sendo que a redução das contratações ficou concentrada em Itaperuna, que registrou 48 demissões. Este foi o primeiro ano que o município registra saldo negativo no setor desde 2006.
A indústria da região fechou o ano com 74 novas contratações, menor saldo desde 2006. Em 2013, o setor industrial havia gerado 601 novas vagas de empregos no Noroeste Fluminense. O município de Cambuci registrou 61 demissões no setor. Por outro lado, a produção de minerais não metálicos em Itaperuna (+145) e o setor metalúrgico em Santo Antônio de Pádua (+102) exerceram as principais influências positivas.
O setor de Serviços foi o maior gerador de empregos na região em 2014 (+407 postos de trabalho), embora tenha registrado queda significativa na comparação com o ano anterior, quando foram contratados 1.315 novos trabalhadores. Itaperuna e Itaocara foram as cidades que mais contrataram no setor em 2014.

O Comércio também teve saldo positivo. Foram 383 novos empregos em 2014. O município de Miracema registrou o maior número de contratações, sobretudo no Comércio Varejista, que encerrou o ano com 139 novos postos de trabalho. Em contrapartida, o Comércio Atacadista de Itaperuna exerceu a maior influência negativa (-52), tendo apresentado o pior saldo desde 2006.




Jair Bittencourt tomará posse na Alerj

No próximo domingo, dia 01 de fevereiro, os deputados estaduais do Estado do Rio de Janeiro tomarão posse de seus cargos na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), entre eles, Jair Bittencourt. Filho do Noroeste Fluminense, Jair sempre defendeu a necessidade de maiores investimentos nessa região. Eleito com 28.133 votos, ele tem como pilares de atuação as áreas de saúde, educação e desenvolvimento.



Policiais Militares do 36º BPM realizaram operação "REI MOMO" nas cidades de Pádua e Aperibé

Na manhã do dia (30/01/15), uma grande operação batizada por “Rei Momo” foi desencadeada pela Polícia Militar nos municípios de Pádua e Aperibé. Policiais Militares do 36º BPM se distribuíram por vários pontos dos dois municípios para cumprirem Mandados de Busca e Apreensão nos dois municípios. Ao todo, foram 21 mandados.

Em Aperibé, 01 homem e duas mulheres foram presos e encaminhados para a Casa de Custódia. Viviane de Souza Ruiz e Priscila da Conceição Silva Hipólito, ambas moradoras do Bairro Ponte Seca : Na residência de Viviane, onde também estava Priscila, foram encontrados 04 rádios transmissores e uma sacola com 19 pinos de cocaína. Ambas foram autuadas com fulcro no artigo 33 da lei 11.343/06. Já na residência de Diego Silva Muniz, também morador do Bairro Ponte Seca, foi apreendido 01 revólver calibre 38 com 06 munições intactas. Ele foi autuado no artigo 16- par. Único, inciso IV do Estatuto do Desarmamento.

Já na cidade de Pádua, em Buscas pelo Morro do Bairro Cidade Nova, os Policiais encontraram enterrados no meio da mata 30 pinos de material aparentando cocaína, 05 tabletes de de material aparentando maconha, 01 rádio transmissor e 02 carregadores. Os materiais serão periciados posteriormente. As ocorrências foram encaminhadas `a 136ª DP de Pádua.










Setor de Relações Públicas – P/5 do 36º BPM



Prefeito de Cordeiro recebe visita do deputado Wanderson Nogueira

Na manhã da última quinta-feira, 29, o prefeito de Cordeiro, Leandro Monteiro, recebeu em seu gabinete o deputado estadual Wanderson Nogueira. O novo parlamentar fluminense estava acompanhado de assessores e da secretária da Infância e Juventude cordeirense, professora Fátima Rohen Hermsdorff, integrante de seu partido.
Eleito pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) no pleito de outubro do ano passado, quando obteve 20.073 votos, o friburguense Wanderson Luiz Cunha Nogueira, de 33 anos, representará na ALERJ (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), durante os próximos quatro anos, uma nova geração de políticos do interior.
Num bate-papo intimista e cordial, Leandro Monteiro e Wanderson Nogueira abordaram temas relacionados à política regional. O jovem parlamentar fluminense – que assume o mandato no próximo domingo, dia 01 de fevereiro, em solenidade a ser realizada no parlamento estadual –, disse ter sido eleito pelo interior e, por isso, será um legítimo representante da população da Região Serrana.
Defendendo a tese de que Cordeiro e os demais municípios circunvizinhos, dez no total, precisam se unir em torno da reivindicação pela garantia de elaboração de uma lei que viabilize a implantação de uma nova região, o prefeito Leandro Monteiro solicitou a adesão de Wanderson Nogueira.
Para explicar sua tese, Leandro Monteiro diz que a Região Serrana propriamente dita, engloba na verdade Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis, maiores territorialmente, com um número populacional mais elevado e, portanto, donos de maior visibilidade num cenário federal. “Não propomos a separação, apenas queremos aumentar nossa visibilidade, unir forças para ganharmos representatividade diante do governo federal e garantirmos aportes financeiros mais robustos em busca de conquistas expressivas para a região como um todo”, explicou o prefeito.
Prometendo estudar o tema com zelo e empenho, o deputado estadual Wanderson Nogueira se colocou à disposição de Cordeiro para auxiliar no que estiver a seu alcance. Ele disse estar de braços abertos para receber as reivindicações justas e que se convertam em favor da coletividade. “Nosso gabinete é o número 408 da ALERJ. Este endereço é a extensão das administrações das cidades de nossa região”, garantiu Nogueira. 




















Ascom

Prefeitura inicia poda de árvores na Praça João XXIII

Trabalho, iniciado após uma avaliação prévia, tem como objetivo eliminar os riscos de acidentes, principalmente durante os ventos típicos dos finais de tarde no verão

 A Prefeitura de Cantagalo, através da Secretaria Municipal de Defesa Civil e Trânsito, deu início, nesta quinta-feira, 29 de janeiro, ao trabalho de poda de árvores da Praça João XXIII, o jardim da cidade. De acordo com o secretário Ademir Ortega, alguns exemplares, parte deles de árvores frutíferas, vêm oferecendo risco aos pedestres, principalmente com a incidência de ventos mais fortes, típicos de finais de tarde durante o verão.

– Com a chuva, esse perigo é dobrado. Esse trabalho está sendo feito após uma avaliação da nossa equipe com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O secretário Gustavo Neder, que é biólogo, nos auxiliou nessa avaliação, apesar de que, em muitos exemplares, os problemas e os riscos são visíveis, inclusive para leigos – disse Ortega durante entrevista de rádio no início da noite desta quinta-feira (29).

Ademir Ortega acrescentou, ainda, que a avaliação dos riscos foi uma solicitação do prefeito Saulo Gouvea (PT), que ficou ainda mais preocupado depois que um galho quebrou e atingiu um veículo que estava estacionado na Rua Farmacêutico Fernando Purger, ao lado da praça, no último dia 23 de janeiro. “Não podemos correr o risco de ter uma pessoa atingida por um desses galhos, principalmente depois que a avaliação apontou que há sérios riscos em várias dessas árvores”, destacou o prefeito Saulo Gouvea.














Ascom

Iterj combate efeitos da estiagem no norte e noroeste do Estado

Equipamentos de combate à estiagem são destinados a assentamentos

Os assentamentos rurais já regularizados no estado estão recebendo auxílio do Instituto de Terras e Cartografia do Rio (Iterj) para enfrentar a estiagem. Com um investimento de mais de R$ 600 mil, o kit Salva Lavoura, composto por bomba, canos e conexões, está sendo levado a cidades atingidas pela falta de chuva, como Italva e Campos, nas regiões Noroeste e Norte. Ao todo, são 50 kits chegando a 24 assentamentos acompanhados pelo Iterj.
- São 2.456 famílias atendidas pelo instituto, todas em área rural e dependendo da terra como fonte de renda. Esta ajuda vem em momento crucial não só para os produtores, mas para garantir que não haja desabastecimento de alimentos - afirmou o secretário de Habitação, Bernardo Rossi.
O programa experimental foi iniciado no segundo semestre do ano passado, já prevendo um verão de pouca chuva.

Cada kit custa cerca de R$ 10 mil a R$ 12 mil, dependendo da fonte de energia da bomba (diesel e eletricidade). Ele engloba ainda os canos e conexões, de acordo com o tamanho da propriedade. De fácil montagem e desmontagem, pode ser rapidamente direcionado a outras regiões, quando os recursos hídricos da região voltarem ao normal. O kit faz parte do programa de irrigação desenvolvido pelo Iterj em parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).



Natividade decreta estado de emergência hídrica em função da seca

  O município de Natividade, no Noroeste Fluminense, decretou estado de emergência hídrica em função da seca pela qual a cidade vem passando desde o ano passado, diminuindo o volume d'água e chegando quase ao ponto morto dos córregos e nascentes na zona rural. De acordo com a Defesa Civil de Natividade, o nível do rio está abaixo do mínimo que é de dois metros e não é possível medir o atual.

Desde novembro, não chove no município e, de acordo com a Secretária Municipal de Meio Ambiente de Natividade, Maria Inês Miccichelli, o que choveu no mês de novembro não foi suficiente para abastecer o lençol freático. "A única solução possível de médio a longo prazo é o reflorestamento de nascentes em áreas de recarga (áreas onde a água é captada), ou o município poderá entrar em curto prazo em uma situação de semi-árido", alertou a secretária.

  Entre os problemas ocasionados pela falta de chuva no município estão as perdas econômicas dos produtores rurais, mortes de animais, perdas de culturas agrícolas e também perdas de animais silvestres. A secretaria municipal de meio ambiente orienta à população a como se proceder nesse período de estiagem. "Pedimos a compreensão de todos no sentido de evitar desperdício de água, evitar lavar ruas e calçadas e aproveitar toda água possível. Porque o nível do Rio Carangola está muito baixo e se não chover na próxima semana, o município será obrigado a fazer racionamento de água", orientou.

O prefeito de natividade, Robson Rodrigues Barreto, salientou a importância da promulgação do decreto de estado de emergência hídrica. "A publicação do decreto vai possibilitar o governo municipal buscar recursos e apoio junto aos governos estadual e federal para amparar e assistir os produtores rurais prejudicados pela seca", explicou o prefeito.












G1

Secretário do Ambiente André Corrêa vistoria Rio Carioca

O secretário estadual do Ambiente, André Corrêa, vai realizar uma vistoria no Rio Carioca, acompanhado do diretor de esgoto da Região Metropolitana da Cedae, Márcio Melo, do arquiteto do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), Roberto Anderson, do presidente da Associação dos Moradores dos Guararapes, Eduardo Silva, e do chefe do Parque Nacional da Tijuca, Ernesto Viveiro, para identificar os principais problemas que colaboraram para a degradação do rio.

Em reunião realizada na sede da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), na última quinta-feira (22/1), o secretário André Corrêa anunciou a elaboração de um projeto de revitalização do Rio Carioca, em parceria com a Cedae e a Rio Águas. Um dos pontos abordados durante o encontro foi a definição de um órgão de monitoramento ambiental do curso hídrico. A pedido do secretario, a Cedae está realizando um pré-diagnóstico da rede de saneamento da região.

Apesar da gestão do rio ser uma atribuição municipal, o secretário declarou que irá se reunir com a direção do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no próximo dia 2 de fevereiro, a fim de viabilizar recursos para a revitalização do rio.   O secretário ainda ressaltou que irá conversar com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, para pedir apoio ao projeto. 

O plano de recuperação ambiental do Rio Carioca prevê ainda a realização de mutirões de limpeza ao longo do recurso hídrico, com a participação da Associação de Moradores dos Guararapes e agentes ambientais da SEA.













Ascom

Programa federal 'Crack é possível vencer' certifica GM de Magé

Guardas municipais de Magé foram certificados pelo programa federal 'Crack é possível vencer' na solenidade realizada no Centro de Formação do projeto Bolsa Família em Piabetá. Ao todo, 48 guardas municipais e agentes de trânsito das secretarias municipais de Ordem Pública e de Transportes participaram do Curso de Capacitação de Profissionais de Segurança Pública realizado em 2014, que é uma qualificação reconhecida pelo Ministério da Justiça.

"Magé foi um dos primeiros municípios do estado do Rio a aderir e dar andamento ao projeto. Estamos adiantados dentro do plano de implantação do programa, com a rede de acolhimento integrada através de nossas secretarias", explica a secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Selma Vaz Vidal.


O Programa 'Crack é possível vencer' tem três eixos de atuação: prevenção, cuidado e autoridade. Na prevenção, uma das ações é o Proerd, o Programa de Prevenção e Combate às Drogas desenvolvido na rede municipal de ensino pela parceria entre a Secretaria de Educação em conjunto com a Polícia Militar. Em 2014 foram 1,5 mil alunos impactados pela ação.


No cuidado, além da rede de atenção com o Caps (Centro de Atenção Psicossocial), Postos de Saúde da Família e o Centro Pop, a novidade é o Consultório na Rua:


- Em fevereiro começamos com o consultório na rua. Já temos uma grande cobertura do município com os PSFs (Postos de Saúde da Família), mas muitas vezes pessoas em situação de rua e usuários de drogas incomodam as outras pessoas. E a gente quer quebrar essa barreira. Mas essa certificação de vocês e principalmente a conduta do trabalho já mostra como aprenderam que o usuário é um doente e não um ladrão - declarou Marcos Rocca, coordenador de Sanidade Mental da Secretaria Municipal de Saúde e ponto focal do Programa 'Crack é possível vencer.


Coquinésio Afonso Pereira, guarda municipal certificado pelo programa, destacou o empenho do governo no projeto.  “Quero falar em nome da equipe que nós agradecemos o trabalho e o empenho da gestão do prefeito Nestor Vidal, que trouxe esse programa e qualificação”, disse ele que estudou junto com outros 47 guardas e agentes de trânsito, mais dois policiais militares do 34ºBPM.


"A equipe ainda vai receber o material de trabalho que estamos aguardando o envio do governo federal. Já cumprimos as etapas exigidas pelo programa, e avançamos nesse sentido", explica o secretário de Transporte, Sérgio Venâncio.


O próximo passo no programa é o recebimento dos equipamentos que vão ajudar a cumprir o terceiro eixo que é Autoridade. Carros, motos, armamento não letal e spray de pimenta para uso das equipes. O município também terá uma base móvel que vai auxiliar no monitoramento da cidade equipado com câmeras que tem capacidade de visualizar em 360º num raio 3 km, e para resposta às reações dos usuários da droga, com uso de instrumentos como as armas não letais e spray de pimenta.






Ascom


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Investimento de R$1,6 milhões para contenção de encostas

As intervenções para as obras de contenção no Morro do Escoteiro, no sexto distrito de Magé, foram retomadas. As ações servem para estabilizar as encostas e prevenir os deslizamentos de terra que podem atingir os moradores. A primeira etapa é realizada na Rua João Pessoa no Morro do Escoteiro, e na Travessa Jim Jones, na Vila Carvalho, ambos no sexto distrito. O projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo de Magé está sendo executado pelas equipes da Secretaria Estadual de Obras (Seobras) e o valor do investimento é de R$ 1.692.686,34.

“Esta é apenas uma etapa das obras de contenção que está acontecendo no município. Ao todo, nós temos 16 obras com o apoio do Governo Federal e Estadual. Já estão em andamento as obras de contenção no Morro de Olaria, em Mauá, na Avenida Roberto Silveira e no Morro da Limeira, ambos em Piabetá. Fora isso, outros 12 pontos estão em fase de projeto, abrangendo diversos distritos da cidade. As obras de escoamento e contenção de encosta são fundamentais para evitar que possíveis tragédias aconteçam na cidade, colocando em risco a vida dos mageenses”, informa a Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo.

O projeto foi produzido em parceria entre a secretaria municipal de Habitação e Urbanismo e a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil que realizou o diagnóstico e mapeamento das áreas de risco em todos os distritos. “Antes da Prefeitura de Magé vir aqui e começar as obras, eu corria o risco de perder a minha casa. A erosão estava aumentando cada vez mais e chegando perto do meu terreno. Minha casa já estava condenada. A rua também estava cedendo e quando chovia era muito difícil o acesso aqui. Finalmente um governante olhou para nós. Agora está muito bom. Estou dormindo tranquila”, comemora Rosélia Goulart Batista, moradora do Morro do Escoteiro.


As obras de contenção para o Morro de Olaria, no quinto distrito, Morro da Limeira e na Avenida Roberto Silveira, no distrito de Vila Inhomirim, já foram licitadas. A Seobras está aguardando a finalização dos trâmites legais para execução das intervenções. 

Recursos federais

Para atender outras localidades, o Ministério das Cidades está investindo R$ 720 mil para confecção dos projetos que possibilitam ao município buscar recursos para a execução das obras para contenção de encostas em outros nove locais no sexto distrito (Vila Inhomirim) e três em Andorinhas no distrito de Santo Aleixo; São Lourenço e Guia de Pacobaíba, no quinto distrito; e no Morro do Bonfim, que são os locais que também apresentam riscos de deslizamentos na cidade, segundo o estudo da COMPDEC.
































































Ascom

Saulo Gouvea representa Cantagalo em evento do Governo do Estado

Solenidade marcou o anúncio do programa Rio Rural Emergencial e contou com a presença do Governador Pezão


O Prefeito Saulo Gouvea (PT) esteve no município de Italva, na Fazenda Experimental, na comunidade de Ponte de Tábua, na manhã da última segunda-feira, 26, em um evento organizado pela Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária para anunciar o programa Rio Rural Emergencial, que tem o objetivo de adotar medidas para o enfrentamento dos efeitos da estiagem nas regiões Norte e Noroeste fluminense.
            Estiveram presentes no evento o Governador, Luiz Fernando de Souza (Pezão), o Vice-Governador, Francisco Dornelles, e o Secretário de Estado de Agricultura e Pecuária, Christino Áureo, que durante a solenidade ressaltaram a importância do auxilio do estado e dos municípios aos produtores rurais nessa época de estiagem.
            Durante toda a manhã foram apresentadas estratégias e práticas que devem ser adotadas durante o período emergencial da seca, além de financiamentos de incentivos aos produtores. Na ocasião, Saulo Gouvea conversou com Pezão sobre as necessidades que os produtores rurais de Cantagalo estão enfrentando e pediu atenção especial para o município.
            Além do apoio do Estado, os produtores de Cantagalo também podem contar com o auxilio do município, que vem realizando um trabalho com palestras, trabalho de campo e apoio total, através da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário, com o objetivo de minimizar as consequências da seca.














Ascom

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Estado incentiva implantação de antenas telefônicas na zona rural


O Governo do Estado sancionou ontem uma lei para incentivar a instalação de antenas de telefonia celular e internet nas áreas rurais. Em contrapartida, haverá redução do ICMS pago pelas operadoras. A iniciativa se soma ao Vozes da Produção, parte do programa Rio Rural, da Secretaria de Agricultura e Pecuária, que conta com recursos do Banco Mundial, e ajudará a interiorizar o acesso aos meios de comunicação e melhorar a qualidade de vida das famílias de agricultores. Além disso, vai contribuir para ampliar a produção sustentável, facilitando o contato entre produtores, fornecedores e compradores e promovendo o desenvolvimento econômico e social do estado.

– Estamos criando uma atratividade para tornar efetiva a universalização da telefonia celular e da internet 4G para todo o estado – afirmou o secretário de Agricultura e Pecuária, Christino Áureo.

Atualmente, segundo as regras da Anatel, as operadoras que oferecem serviços de internet 4G na Região Metropolitana são obrigadas a levar apenas telefonia fixa a um raio de até 30 km a partir da sede dos municípios. A nova lei fluminense é um estímulo a ampliação da oferta de serviços telefônicos.

Com a adesão de novos usuários, não haverá perda de receitas aos cofres públicos com os incentivos fiscais concedidos às empresas.

– Cerca de 70% da área rural do Rio de Janeiro está descoberta. A lei sancionada expande o atendimento, uma vez que a empresa de telefonia poderá abater o investimento - realizado em 2015 - nos impostos a serem pagos a partir de 2016 – disse o secretário.


































Thaise Constancio

Pezão lança plano para ajudar produtores atingidos pela seca

Regiões Norte e Nordeste receberão R$ 53 milhões em investimentos
O governador Luiz Fernando Pezão, o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, e o representante do Banco Mundial, Gregor Worf, lançaram, nesta segunda-feira (26/1), no município de Italva, o programa Rio Rural Emergencial – um conjunto de ação que visa ao enfrentamento dos efeitos da estiagem no Norte e Noroeste fluminense.
O plano de contingência contará com R$ 23 milhões do Governo do Estado e R$ 30 milhões do Banco Mundial – por intermédio do Programa Rio Rural – totalizando R$ 53 milhões em investimentos para ajudar os produtores rurais. Os recursos serão aplicados, por exemplo, em sistemas de nutrição para os rebanhos (que sofrem com a falta de pasto) e na perfuração de poços artesianos para uso coletivo.
– Essas iniciativas vão nos ajudar a enfrentar esse momento difícil. Mais de 13 mil produtores vão ser beneficiados por esses poços artesianos – afirmou o governador.
De acordo com Christino Áureo, o Estado vai encaminhar um ofício ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal – com base no manual de crédito rural – solicitando a prorrogação de todos os financiamentos rurais de investimento e custeio destas instituições financeiras, assim como das linhas de créditos que contam com recursos estaduais.
– O Rio de Janeiro está sendo assolado por uma das maiores estiagens. O Rio Rural já agia preventivamente na preservação de nascentes, replantio de matas ciliares, construção de açudes, recuperando o principal produto da agropecuária, que é a água. Já temos 1.270 nascentes preservadas, 72 mil famílias atendidas e, até 2016, serão investidos R$ 500 milhões na recuperação da agricultura com sustentabilidade – disse Christino Áureo.
Para execução do plano, foi criada uma força-tarefa formada por técnicos das empresas vinculadas à secretaria de Agricultura – Emater-Rio e Pesagro-Rio – e da Defesa Agropecuária. As ações vão beneficiar cerca de 13 mil pequenos produtores e serão executadas durante todo o ano de 2015. Além dos municípios das regiões Norte e Noroeste, também receberão auxílio agricultores familiares de São Sebastião do Alto, Cantagalo e Trajano de Moraes, cidades da Região Serrana mais afetadas pela estiagem.
Para ter acesso aos benefícios, os proprietários deverão adotar práticas indicadas pelo programa Rio Rural, que promove a agricultura sustentável em 350 microbacias do estado. Implementado em 2008, o programa vem incentivando, com recursos do Banco Mundial, a preservação de nascentes, o replantio de matas ciliares e ações de manejo sustentável, entre outras ações, que visam especialmente à preservação das águas no ambiente rural.








































































Fotos: Robson Oliveira /Marcelo Horn